Ultraje a Rigor

Ah, se eu fosse homem…

Ah, se eu fosse homem de ouvir meu coração e dar vazão
não à razão, mas à vontade de mudar a situação
e me arriscar, me machucar mas mandar tudo para o ar
só prá ficar com uma mulher ou prá fazer o que eu quiser
abrir meu peito, é meu direito, se eu tivesse peito

Ah, se eu fosse homem…

Ah, se eu fosse homem de aguentar que uma mulher é como um homem
e também pensa como um homem e quer sair com outros homens
e, apesar de todas as explicações antropológicas,
na prática não tem explicação para o tesão
e ai, meu chapa, cê só pode reclamar pro bispo

Ah, se eu fosse homem…
Ah, se eu fosse homem…
Ah, se eu fosse homem…
Ah, se eu fosse homem…
Ah, se eu fosse homem…

Ah, se eu fosse homem de parar de me portar feito um rochedo
indestrutível e infalível, inabalável e imutável
previsível e impossível, um computador com músculos,
um chefe, um pai, um homem com H maiúsculo
eu seria o homem certo prá você

Ah, se eu fosse homem…
Ah, se eu fosse homem…
Ah, se eu fosse homem…

0 comentário sobre “Ah, se eu fosse homem…

  • Jéssica disse:

    Quando ele diz “Ah se eu fosse homem”, ele diz no sentido de ter atitude, de agir como um homem de verdade. Veja: “Ah se eu fosse homem de parar de me portat feito um rochedo indestrutível e infalível, inabalável e imutável”,Ele se refere a ser homem o suficiente a ponto de aceitar seus defeitos e tudo mais.

    • André Luis Ramos Januário disse:

      Ele se refere na verdade a parar de se portar assim ” indestrutível infalível etc” para ser o homem ideal narrado pela mulher feminista moderna, porém esses atributos são as qualidades máximas do homem de verdade, não seus defeitos, e que se ele parasse de agir assim então ele seria o homem certo para vc, veja moça a letra é uma crítica ao pós feminismo que no discurso quer descontruir o homem, porém na prática as mulheres querem e buscam exatamente essas qualidades , é antropológico e biológico, ciências essas que são negadas pelas feministas

  • Lucas Santos disse:

    Se eu fosse “um computador com músculos, um chefe, um pai, um homem com H maiúsculos EU SERIA O HOMEM CERTO PRA VOCÊ!”. Esse tipo de cara é o mais comum nos tempos de hoje. A letra fala do modelo de homem ideal criado ao longo do tempo pela nossa sociedade, que é uma bosta!

    • André Luis Ramos Januário disse:

      Opa meu catamarã acho que vc se equivocou, ele diz ” a se eu fosse homem de parar De Me Portar” dessa maneira que vc descreveu que na verdade é a maneira ideal masculino que trouxe a humanidade até aqui e que hj em dia é tão massacrado pela modernidade podre feminista controversa e perdida, a música em si se trata exatamente de criticar o pós feminismo

  • Vanessa disse:

    Vejo desta forma, também ele até gosta dela, mas não teria coragem suficiente de assumir um relacionamento, onde ele sabe que ela também pode ter como ele desejo por outros homens, no entanto, é um mera questão de insegurança masculina, já que é muito mais fácil e central não sair de sua zona de conforto. Quanto, a questão de que o tesão, não tem explicação é verdade, em partes até porque ninguém tem tesão por alguém que não há nada ver. O tesão acontece quando há uma identificação diretas de coisas que o complementam no outro e que vc não tem mais deseja. As razões antropológicas dizem que o homem foi criado para ser somente razão, objetivo, porém as mulheres também são razão. Ele identifica isso muito bem, contudo, na narrativa mesmo que ele descreva toda a racionalidade masculina fica claro de que age com o coração, só que não possui coragem/cabeça suficiente de ser criticado, ja que construi uma personagem e está aprisionado dentro dele. A letra é ótima, totalmente atual, para se discutir as relações de gênero na sociedade. Ele com certeza é um Homem com H maiúsculo só ainda não se descobriu…

  • Michel Ramos disse:

    A letra diz respeito a um esteriótipo masculino em que ele é o “chefe” e provedor de família. Este quadro está se modificando gradualmente na medida em que as mulheres buscam seu espaço nas atividades profissonais, políticas e sociais. É natural que haja a resistência masculina em admitir que pode falhar e precisa de ajuda e aí “c só pode reclamar pro bispo” já que a religião é um espaço tradicionalmente masculino e se fecha muito a estas mudanças. Há quem pense nas noviças, mas elas são rebeldes apenas no cinema, pelo menos pelo que sei. Por isso tradicionalmente masculino.

  • Guilherme Araújo disse:

    A letra questiona certas atitudes tidas como tabus pelos “homens de verdade” e coloca uma reflexão sobre a maneira de se agir de um homem comum, sendo humano cheio de qualidades e defeitos, e assim seria melhor aceito pelas mulheres.

    • André Luis Ramos Januário disse:

      Opa meu amigo a música se trata de uma crítica ao pós feminismo que quer descontruir a imagem do homem ( além de colocar o homem como inimigo) o que é uma asneira sem tamanho pois a narrativa feminista de que as mulheres querem um homem sensível e blá blá blá, é na verdade uma besteira pois na prática todas procuram os atributos ditos na letra homem de verdade com h indestrutível infalível etc..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>