Os Paralamas do Sucesso

Caleidoscópio

Não é preciso apagar a luz
Eu fecho os olhos e tudo vem
Num caleidoscópio sem lógica
Eu quase posso ouvir a tua voz
Eu sinto a tua mão a me guiar
Pela noite a caminho de casa
Quem vai pagar as contas desse amor pagão
Te dar a mão, me trazer à tona pra respirar
Quem vai chamar meu nome ou te escutar
Me pedindo para apagar a luz
Amanheceu, é hora de dormir
Nesse nosso relógio sem órbita
Se tudo tem que terminar assim
Que pelo menos seja até o fim
Pra gente não ter nunca mais que terminar

0 comentário sobre “Caleidoscópio

  • Valmir Marques Junior disse:

    Um Caleidoscópio é basicamente uma aparelho de combinações visuais, na música podemos ver claramente o “parelelo” que se cria, o lado imaginativo de um amor que acabou, mas que ainda é lembrado; reprisado; Em meio a ilusões de presença da pessoa amada; O autor oscila entre a realidade(de que acabou) e a de que nunca chegou ao fim.

  • Essa música meu ex me mandou quando brigamos, eu entendi que ele ainda pensava muito no nosso relacionamento, sem nenhum esforço.
    E como a gente vivia indo e voltando, essa frase vou bem colocada: “Se tudo tem que terminar assim
    Que pelo menos seja até o fim
    Pra gente não ter nunca mais que terminar”

    ^^

  • Winicius disse:

    Ao fechar os olhos o autor revive os momentos com sua amada.

    Combinações visuais do caledoscopio de sua vida. Combinação visual dos momentos juntos, mas algo sem lógica perpassando por todos os momentos.
    Quando um relacionameento acaba, ficam as lembranças, e tudo que você faz reativa na mente, principalmente se o momento foi bom.

  • Não sei porque estava pensando nessa música e achei que ela falava sobre Galileu.
    Quando ele fala que não é preciso apagar a luz, seria um modo de pedir para que sua vida seja poupada, em troca de não divulgar suas descobertas (fecho os olhos e tudo bem). Sem essa divulgação, a mecânica celeste continuaria confusa e haveria apenas a repetição dos preceitos já conhecidos. Olhar pelo telescópio seria ver um “caleidoscópio sem lógica”.
    A presença opressora da igreja era constante “quase posso ouvir tua voz”, e opressiva “sinto tua mão a me guiar”, impedindo novas observações “pela noite a caminho de casa”.
    A Humanidade necessitava de uma ciência que fosse independente de religião, ou estaria condenada. Daí a observação que alguém precisava assumir seu ônus “pagar as contas desse amor pagão”, “dar a mão”, “trazer à tona para respirar”, e como ele não teve poder para tanto, só resta a esperança num dia em que ideias sejam mais importantes que autoridades “Quem vai chamar meu nome ou te escutar me pedindo para apagar a luz”.
    O mais interessante fica para os últimos versos: Galileu fundou uma ordem (os Illuninati), com vistas a infiltrar-se em diversos ramos da sociedade e combater a tirania, em especial a tirania da igreja. Sabendo desse detalhe de sua vida, e pensando na esperança de algum dia termos um mundo sem uma organização mandando em cada aspecto de nossa vida, ele diz que apenas quando o planeta for mais esclarecido, poderemos descansar “amanheceu é hora de dormir/ Nesse nosso relógio sem órbita” e que o secularismo deve atingir todo o planeta, ou correremos o risco de novas tiranias “Se tudo tem que terminar assim, que pelo menos seja até o fim/ Pra gente não ter nunca mais que terminar”

  • Felipe FB disse:

    É uma viagem interiorizada através do uso do chá Ayahuasca. Qual este tem uma duração de 8 horas e quando passa o efeito já é a hora de apagar a luz, pois amanheceu e já é hora de dormir….

    O Chá de DMT (recomendo que assistam documentários e pesquisas sobre esse assunto) é tido por muitas civilizações antigas como uma maneira de se obter maiores reflexões sobre sua própria existência… E tudo acontece através de um polígono guia que pode ser entendido como uma força maior que te orienta na jornada do conhecimento… Sem órbita, com caleidoscópios e sem muita lógica…. Apenas um detalhe… As viagens apenas acontecem com os olhos fechados…. Por isso quando diz “eu fecho os olhos e tudo bem…. “. É quando ele entra em contato com esse ser maior que o guia nessa viagem introspectiva.

  • Kevin Aparecido Budzinski Levandoski disse:

    Eu interpreto essa letra como uma relação extraconjugal!
    Onde o amor pagão seria o amor que não é abençoado por Deus na igreja, ou seja, a relação fora do casamento!
    Trazer a tona pra respirar seria assumir publicamente a relação para que não precisem mais se esconder e se sufocar com isso!
    Relógio sem órbita seria os horários incomuns para se encontrarem, de madrugada e voltar pra casa com o amanhecer para dormir sem ser descoberto!

    4
    1
  • Bruno pregil disse:

    Mais uma vez estamos falando de um entendimento complexo a respeito do ser humano e como é o funcionamento da mente…
    Ao fechar os olhos e concentrarmos nossa respiração caímos em um estado de transe onde podemos imaginar s criar sensações e cores.
    Toda a nossa intuição e percepção fica mais aguçada e relaxada.
    O amor é dito como algo que parte do indivíduo pra ele mesmo e prós outros é quando percebemos que a vida não tem um sentido e somos nós que fazemos o sentido dela…
    E se for pra terminar assim que seja até o fim pq o dia que o fim chegar, não haverá outro fim…
    Definitivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>