Raul Seixas

Meu Piano

Nada mais é coerente
Se virar de trás pra frente
Tanto fez como tanto faz

Já experimente a casa inteira
E não achei um lugar pro meu piano

Entra ano e sai ano
Não cogito em fazer planos

E eu só gostei do quadro que não pintei!
Lá pras três da madrugada
A síndica embriagada
Resolveu escancarar

Numa briga com o marido
Num acorde sustenido
E o meu piano fora do lugar

Haja santo e haja vela
Mesmo assim a cinderela

Meia-noite vai desencantar

Desencantar!!!
Cinderela, cinderela, cinderela

Bota meu piano no lugar
No lugar
Eis que a noite se fez dia
E eu naquela agonia
Vi pela janela um cara entrar

Se dizendo faxineiro, um “expert” em banheiro
Pra meu piano afinar
E aos trancos e barrancos
Vasculhei todos os cantos

E o meu piano sempre fora do lugar!
Do lugar

0 comentário sobre “Meu Piano

  • Edson Jr disse:

    O piano refere-se a vida…esta smp fora do lugar, como sempre foi a vida de raul…e ao encontrar-se com a cinderela, essa tem a oportunidade de consertar essa vida, colocando o piano no lugar

  • Fernando R. disse:

    Eu soube que a loja de instrumentos Cinderela realmente existiu, e que houve um problema com um piano que o Raul teria comprado ou ganho lá. Mas isso deve ser uma menção incidental. A música não foca nessa questão. Na verdade ela se mostra um mosaico de questões domésticas, com um resultado quase psicodélico.

  • Ailton Carneiro disse:

    O que consigo perceber é uma rotina de um casal, com conflitos e afazeres domésticos que os afastam sexualmente. Para mim, o “esse piano fora do lugar” é uma menção criativa a falta de sexo. “Cinderela, bora o meu piano (pênis) no lugar”!

    1
    1
  • Glaydson Alves de Moraes disse:

    Ainda não tinha visto nesse sentido sexual puro. Mas creio que seja uma mescla de sentimentos dele a mente não estava legal e por isso não conseguia transar nos momentos “normais” então acho que quando ele tava de cara conseguia mas daí era tipo 3 horas da matina e a dona tava apagada…kkkk agora o lance do cara expert, nem sei dizer. Será que o Raul traçou o cara???

    3
    1
  • Rubens Santana disse:

    “Nada mais é coerente
    Se virar de trás pra frente
    Tanto fez como tanto faz

    Já experimente a casa inteira
    E não achei um lugar pro meu piano… ”

    Eu acredito desde o princípio de que ele estava falando sobre o sentido da vida, nada de conotação sexual!! Penso que, embora existam filosofias, teoremas, “explicações” sobre tudo, tanto fez como tanto faz, ainda ele não encontrou um significado pra vida, pra sua existência….. seu piano!!! E a Cinderela é apenas uma analogia de uma coisa boa(pode ser uma mulher…) que trouxe um momento de paz, tranquilidade, que talvez ‘coloque as coisas no lugar!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>