Luxúria

Lama


Não, não dê mais tantas voltas, não
Se chicoteia assim por qualquer perdão
Todo esse teatro não impressiona
Por maior que seja sua recompensa
Não se importe tanto assim
Com sua imagem decadente, enfim
Nada adianta depois se lamentar
Por maior que seja sua displicência
Volta, ou vá embora, meu amor
Sem ameaças ensaiadas na frente do espelho
O caminho mais fácil, nem sempre é melhor que o da dor

Dê uma chance pra vida te mostrar
Um jeito menos doloroso de se despedir
Não seja assim tão dura, com as palavras
Lave bem as suas mãos antes de se decidir
Tira essa lama das botas,
Antes de me dar as costas

Não, dê tantas voltas, não
Se chicoteia assim por qualquer perdão
Todo esse teatro não impressiona
Por maior que seja sua recompensa
Não se importe tanto assim
Com sua imagem decadente enfim
Nada adianta depois se lamentar
Por menor que seja sua displicência

Volta, ou vá embora, meu amor
Sem ameaças ensaiadas na frente do espelho
O caminho mais fácil, nem sempre é melhor que o da dor

Dê uma chance pra vida te mostrar
Um jeito menos doloroso de se despedir
Não seja assim tão dura, com as palavras
Lave bem as suas mãos antes de se decidir
Tira essa lama das botas,
Antes de me dar as costas

0 comentário sobre “Lama

  • Beatrice disse:

    Essa música a um primeiro momento me remete a um término de relacionamento.No caso,ela exige que ele diga tudo o dito e o não dito,ou seja,não tenha teatros nem lamentações no final,por ele se importar demais ou de menos com o relacionamento.
    Por mais que se amem,e, se amam,o relacionamento não é o mesmo,ou seja,ou ele fica e mesmo não sendo o que ele era no início,o amor pode ter um novo recomeço.Ou acaba de vez pois é melhor se separar do que ficar junto e sofrer.
    “Tire essa lama das botas antes de me dar as costas”
    Genial!

  • Além de falar de um relacionamento em estado terminal, também releta alguém que está errada, (faz algo errado) e tenta não sair por baixo, mas ela diz “não se importe tanto assim, com sua imagem decadente enfim” e não quer saber de explicações, pois tudo isso é um “teatro” da parte do outro. “Tire essa lama das botas, antes de me dar costas” quer dizer o mesmo que diz aquele versiculo boblico: ‘ Antes de apontar o cisco no olho de alguém, tire a trave que está no seu.’ Ou seja a pessoa não tem moral pra dar as costas, ela sim deveria ser deixada para traz!

  • Flávia disse:

    Muitas vezes já me encontrei em situações assim. No final da primeira parte (” Volta, ou vá embora, meu amor/Sem ameaças ensaiadas na frente do espelho/O caminho mais fácil, nem sempre é melhor que o da dor”), quando, para voltar às boas com a pessoa será preciso uma longa conversa e as próprias palavras duras que a música fala, o caminho mais fácil acaba mesmo sendo aquele em que pensamos em deixar pra lá, largar a pessoa, abandonar o amor, só para não escutarmos o que não queremos. É mesmo um caminho doloroso.

  • Essa musik e linda, toh vivendo esse dilema… chegou ao fim, mais infelismente nao quero me conformar..
    Mais a vida e assim

  • Wanderson disse:

    Desejaria voltar somente até a data do comentário que antecede o meu aqui nesse post, pois era bom na época quando a mesma não fazia sentido pra mim… rs ‘-‘

  • Não acho que ela esteja se referindo a outra pessoa. Acho que é ela mesma que precisa terminar um relacionamento conturbado e não consegue terminar. Talvez um relacionamento tóxico?
    E ela diz para ela mesma que não se chicoteia assim por qualquer perdão (porque dói permanecer naquilo que não está mais dando certo, chega a ser humilhante perdoar o outro). Para parar de dar tantas voltas… termine logo. Ela ficou treinando mil vezes na frente do espelho como conseguir falar as palavras certas (vai ou volta, meu amor – falando para ela mesma). O caminho mais fácil nem sempre é melhor que o da dor… seria tão mais fácil só se afastar, ir embora, deixar pra lá – mas isso nem sempre é o melhor. Às vezes é preciso doer para curar.
    E por fim… acho que ela se refere a ela mesma também ter muito cuidado com as palavras e deixar a vida mostrar uma maneira menos dolorosa de se despedir (como a maioria dos relacionamentos tóxicos terminam? De forma muito dolorosa, abalo psicológico, dependendo até a morte…). Então ela pede para ela mesma lavar bem as mãos antes de se decidir (certificar-se que realmente já se tentou de tudo e realmente não dá mais. Lavo minhas mãos = estou com a consciencia limpa). Limpe bem as suas botas antes de me dar as costas = quando dizemos sim ao outro, muitas vezes dizemos não a nós mesmos. É bem provável que essas botas estejam sujas de muitos sims que damos ao outro (humilhações, fazer sempre a vontade do outro, nos colocarmos em segundo plano…). Então certifique que suas botas estão realmente limpas antes de dizer não a si mesma.

    Bom, é isso. Foi o que eu entendi. Um conselho dela para ela mesma diante do término de um relacionamento tóxico e abusivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>