A


B


C


D


E


F


G


H


I


J


K


L


M


N


O


P


Q


R


S


T


U


V


W


X


Y


Z


Últimas Análises
fw3u


Acredito que a letra seja sobre alguém que está confuso em relação a vários assuntos e tudo que este sujeito pede é um motivo/razão/objetivo/explicação pra aquilo que ele tá sentindo. E quando (cheio de dúvidas) não obtém a devida resposta, então decide partir, não por não amá-la, mas por precisar de uma resposta.


Favor,preciso da interpretação da musica canção da américa para disciplina de ens.religioso 8º ano


Acredito que Lenine se referiu ao ato sexual praticado entre um homem e uma mulher. É só ver com essa ótica, e você vai entender toda a música.


Eu vejo da seguinte maneira: A música metaforicamente conta 3 momentos do Brasil em ordem cronológica. A "Geni" representa o governo e o "Zepelim" representa o golpe militar. NA PRIMEIRA PARTE (antes da chegada do "Zepelim"): "Ela é um poço de bondade E é por isso que a cidade Vive sempre a repetir Joga pedra na Geni" A "Geni" é o governo João Goulart que estava promovendo a reforma agrária e políticas sociais para tirar o povo da pobreza, principalmente das áreas mais negligenciadas do interior e norte do país. O "povo da cidade" - das áreas ricas do país, principalmente São Paulo - acusava este governo de ser "esquerdista, comunista" e "jogava pedras" nele e no povo das áreas menos desenvolvidas, mais pobres, como os caipiras, os nordestinos, nortistas. A Marcha da Família foi um exemplo prático dessa oposição do "povo da cidade" ao governo Jango e um possível Brasil "comunista". Este ódio foi incentivado pelos EUA, que queriam ter certeza de que a América Latina não tinha tendências comunistas/socialistas e pretendia ajudar na implantação de um governo de direita. NA SEGUNDA PARTE: Vem o "zepelim", que é o golpe militar em si, expulsando os opositores, destruindo os projetos do Jango e tomando posse da Geni (do governo). E aí, o "povo da cidade", se surpreende e fica apreensivo com o momento do golpe: "A cidade apavorada Se quedou paralisada Pronta pra virar geléia Mas do zepelim gigante Desceu o seu comandante Dizendo – Mudei de idéia" O governo fez reformas econômicas, no que ficou conhecido como "milagre econômico", e através das propagandas, tentava mostrar que o país ia melhorar, que era um país promissor e poderoso... vistoso. A música narra perfeitamente isso neste trecho: "A cidade em romaria Foi beijar a sua mão O prefeito de joelhos O bispo de olhos vermelhos E o banqueiro com um milhão" Um exemplo prático é o slogan do governo da época, "Brasil, ame-o ou deixe-o" e a música "Pra Frente, Brasil", era um governo orgulhoso e se dizia que o Brasil era o "país do futuro'. NA TERCEIRA PARTE: Chico prevê como seria o fim da ditadura, a despedida do "Zepelim", que depois de se saciar e fazer muita sujeira, iria embora num dia de nuvens frias, um momento conturbado: "Ele fez tanta sujeira Lambuzou-se a noite inteira Até ficar saciado E nem bem amanhecia Partiu numa nuvem fria" A música é cíclica, espero que tenham entendido e gostado da minha interpretação.


A música não é sobre o cotidiano de um relacionamento entre homem e mulher, e sim uma metáfora sobre o cotidiano em um governo militar. Não se pode analisar essa letra ignorando o contexto histórico e o restante do disco. O disco "Construção" foi gravado no ápice do governo militar, marcando a volta de Chico Buarque do exílio na Europa. Algumas músicas são sutis, mas outras deixam bem evidente o descontentamento de Chico com o governo, "Deus Lhe Pague", "Construção", "Cordão", "Samba de Orly". Se você ouvir todas as faixas em sequência, é evidente que "Cotidiano" tem algo a dizer. Ela descreve um cenário em que o governo fazia uma propaganda nacionalista, de amor a pátria e aos brasileiros, mas tentava botar todo mundo na linha (rotina) e pegava os "subversivos" de surpresa. A análise do "lullycat" exemplifica muito bem o que eu quero dizer com os versos da música.


Vixe, como o pessoal viaja. Essa passagem da história politica do Brasil, pra explicar o "Máximo Denominador Comum"- coisa q se aprende na escola aos 5 anos de idade, dá preguiça na gente. Pior q isso, é chamar de "entrar no bode"- (gíria corriqueira na época, q nada mais significa além de estar na fossa, na depressão, ou até estar naquela onda causada pelo pós baseado, se alguns quiserem forçar a barra)- de "estar possuído pelo capeta". Gente, o povo delira. Foi um rock simples, legal, divertido, de um cara apaixonado...SÓ ISSO, caramba! Essa explicação do MDC me lembra muito uma resposta de Caetano Veloso qdo perguntado sobre o "2 e 2 são 5", se seria uma alusão ao AI 5...Ele, espertamente respondeu, naquele seu jeito baiano sereno de ser: " é... de repente..." Ou seja, ele nunca tinha pensado nisso, mas...quem sabe??? kkkkkkkkkkk Pessoal quer demonstrar inteligência alem da conta, mas viaja, viu?


A letra da música Fátima tem uma interpretação muito ampla. É um musica atemporal. O modo de composição, faz dela uma letra sempre atual.


Penso que a música trata de uma prostituta. Quantos aqui ouvem os olhos eram de fé (trata dos clientes de fé da prosti) Quantos elementos amam aquela mulher (que eram muitos clientes) Quantos homens eram inverno outros verão (uns eram bons de cama outros não) Outonos caindo secos no solo da minha mão (refere-se ao dinheiro fácil caindo na mão da prosti) Gemeram entre as cabeças a ponta do esporão A folha do não-me-toque e o medo da solidão ( medo de não conseguir um marido) Veneno meu companheiro desata no cantador E desemboca no primeiro açude do meu amor( fazia no mato também) É quando o vento sacode a cabeleira A trança toda vermelha Um olho cego vageia procurando por um… mais ou menos assim....


Eu acho que foi feita para o chapolim colorado,olha a letra! Olha só, que cara estranho que chegou Parece não achar lugar No corpo em que Deus lhe encarnou Tropeça a cada quarteirão Não mede a força que já tem Exibe à frente o coração Que não divide com ninguém


Eu acho que é pra globo... Plim plim


Arranha céu é um edifício grande. Atrás dele tem o céu. Depois tem o céu que não se enxerga.


Eu gostava do Bozo, meu sonho era ser penetrado por ele... não, péra...


C


Galera burra


Uma letra até um pouco complicada de entender, mas se prestar um pouco de atençao a musica refere-se a ele "porra vagabundo oh, vou te falar to chapando" e tambem persebe-se que ele fala dele mesmo, quando ta na frase "que, sou eu o seu lado direito" entao quem seria seu lado direito ? Voce mesmo, e ele contando um pouco do que ta passando, como se fosse um desabafo, ele acorda de manha com odio e rancor, mais "lave o rosto nas aguas da pia, nada como um dia pos o outro dia" ele falando com seu consciente, isso que observei durante a musica.


Interpretando o refrão e título: " Mulher Nova, Bonita e Carinhosa Faz o Homem Gemer Sem Sentir Dor" A mulher com tais caracteristicas faz o homem gemer de prazer no ato sexual.


Maconheiro é foda, vê maconha em tudo...


Apesar dessa música ter sido escrita nos anos do regime militar (não houve ditadura); revela os dias atuais como no passado, na época da escravidão...para aqueles que não viveram no regime militar...pesquisem todos os direitos que o povo recebeu dos militares que o governo atual está retirando...não se iludam com conversinhas de boteco ou jornalistas que vendem a alma por um furo de notícia...o povo brasileiro sempre foi escravo e sempre será...como na Roma antiga nosso governo dá pão e circo ao povo e tudo fica sob controle...a ignorância da massa é imponente e perpétua...o erro repete-se até se considerar acerto...essa é a ferrugem na engrenagem...quanto mais leite se tira da vaca mais leite ela dá...quanto mais imposto pagamos mais o governo cria...sustentamos a corrupção...os tempos bons ficaram no passado citado logo no início, por isso "sonham com melhores tempos idos"...o povo é covarde o suficiente para permanecer na esperança inútil de verem boas mudanças...que não ocorrerá...ao invés de lutar por ela. Hoje você fica trancado dentro de casa, numa "cela", aguardando o dia chegar para trabalhar e sustentar os "vampiros".


Ela fala da pequeneza do ser humano diante da própria vida e dos imprevistos, como é pouco o quanto sabemos sobre a vida e a morte; e como fazemos o que podemos com o que temos à mão (crenças, metáforas e analogias) para entender e viver com isso. Confesso que ela me lembra muito os últimos meses de uma criança com leucemia (Um menino caminha/E caminhando chega no muro/E ali logo em frente/A esperar pela gente/O futuro está… - Esse trecho, pra mim, com o muro do meio do caminho e terminando em reticências dá a impressão de um interrupção abrupta no caminho), a impiedosa passagem do tempo desfazendo nossa falsa sensação de controle (E o futuro é uma astronave/Que tentamos pilotar), a impotência e a incerteza dos pais diante de um golpe tão forte do destino o qual só podem assistir (Nessa estrada não nos cabe/Conhecer ou ver o que virá/O fim dela ninguém sabe/Bem ao certo onde vai dar); e por fim algo que arranca toda a cor do mundo deles.


Acredito na versão de que é uma música de cunho religioso. Ela exalta a força de vontade, a persistência, a garra, a luta, mas acima de tudo, a fé! Praticamente todas as músicas do Rappa tem uma mensagem de Fé. Ele faz alusão à vários tipos de religião, citando várias vezes 7 (número da perfeição). Seja a respeito o Yuka, seja a respeito das religiões, seja a respeito de amor, essa música é interpretativa. E para mim, reflete na minha tentativa de atingir os meus objetivos com fé e coragem, insistindo e repetindo, acreditar que o que procuro é "um fato necessário". E na parte, "Castigo é obrigatório", são todos os sacrifícios que devemos fazer para "sobreviver" (saber perder alguma coisa pra sobreviver). Castigo é obrigatório e "Estudar pra ter" não é só em questão de conhecimento.. É em questão de estudar as oportunidades e opções...


Essa letra refere-se a um poeta e sua poesia.


A musica mesmo tendo sido em uma época de ditadura militar, possui muitas interpretações, dependendo do ponto de vista de cada um, eu vou citar algumas: 1. Somos todos iguais; 2. Feio não é o que temos, como nos vestgimos ou andar pelado, ruim mesmo é uma sociedade que privada de cultura de conhecimento, pelo fato do governo não investir em educação, 3. A cultura prega o puder e a censura, mas somos todos iguais e gostamos de ficar pelado, e ficamos todos os dias. Entre outras, essa era a capacidade de Roger Moreira,criar musica boa e simples, rock in roll, com várias mensagem, metáforas. 172 de QI não é pra qualquer um.


Meu desejo... hum.... ahhhh.... parahhhhhhh... aiaiaiaiaiaiiiiiiii... já pedi pra..... aih parah


Amor da minha vida Daqui até a eternidade Nossos destinos Foram traçados Na maternidade É uma dedicação a mãe, pois este cara só foi o gênio da música pois conseguia transforma a loucura se expressar através da música. Esta música é o maior sucesso é uma viagem no tempo.


E por você eu largo tudo Carreira, dinheiro, canudo (cocaína pois em vários shows ele faz o gesto indicando o nariz).


caralho. Vim ate aqui pra ver se achava a explicação do sentido da musica e fiquei mais confuso ainda. xD


kkkkkkkkkkkkkkkkkkk ri litrooos


Só consigo imaginar que ele fala em esquecer um amor. É como se ele ainda gostasse da pessoa, mas quer abandona-la e pra isso ele "toma o velho navio" (Alguma bebida quente, uma cachaça, talvez, pois ele não precisa de muito dinheiro) E todo o resto da música ele parece fazer alusões a uma pessoa largada, bebada. Como a vestimenta que usa ou a canção que canta na rua, onde ele não sabe se fica ou se vai.


A fissura ainda ainda persiste, pois aqueles que lutavam contra o Regime Militar para galgar o poder, estão afundando o país (Down, down, down society). tudo não passou de uma utopia para muitos que acreditaram na resistência esquerdsita. Agora "a crise tá virando zona"... Tudo isso foi a falta de responsabilidade do governo vigente, sem falar da corrupção. Percebemos uma guerra ideológica que mascara os reais problemas da society. O contexto agora é desorganização promovida por quem pregava a redenção política por meio das ideias socialistas/comunistas. Portanto, a realidade é outra.


Muito ainda a aprender...


pra mim essa letra é uma provocação a Raul. Como dois baianos, um na mpb e outro no "rock", os dois sempre tinham rixas bestas na musica. Veja Tapanacara do Raul. Pra mim essa musica tem mais a ver com o cenário cultural que político da época


Os amores na mente As flores no chão A certeza na frente A história na mão Caminhando e cantando E seguindo a canção Aprendendo e ensinando Uma nova lição… Os amores na frente fala da juventude enamorada que teve que abandonar projetos pessoais futuros (as flores no chão) para lutar contra a ditadura e fazer história, ou seja, mudar os rumos da história e fazer a diferença para a construção de um país melhor. É a esperança de dias melhores, seguindo em frente, com coragem e através das lições ensinadas, lições essas que não são somente as das escolas e sim, as lições da vida.


Essa música é apenas uma versão de Zé Ramalho para uma música de Bob Dylan que também foi regravada pelo Gun´s Roses. Knocks Heavens Door. Na versão original Dylan fala da estória de um policial americano morto em serviço.


Quantos devaneios. Voces nao entenderam nada.


A musica é uma critica às pessoas que veem os outros passando necessidade e não ajudam, pior, riem. Quando ele diz "eu quero e ver o oco" está dizendo que quer morrer, pois junto de pessoas inuteis e egoistas não vale nem apena viver. Oco = Caixão = Morte x_x


Obviamente, como a maioria dos seres humanos, o eu lirico tem anseios, sonhos e desejos de estar com alguém, o que podemos observar em "ter alguém pra abraçar, me aquecer". De um ponto de vista mais inclusivo o eu lírico sente atração por um amigo (mesmo sexo) e se sente tolhido por isso, visto que há uma proibição (pecado) da sociedade e da religião referida de forma metafórica como crime: "se amar você for crime eu aceito a sentença..." Em "Deus é meu juiz e essa causa está diante dele" há uma entrega da situação a Deus pra que Ele possa julgar o amor do rapaz. No fim ele conclui "pra Deus nunca foi crime amar" e que é só isso que importa, amar.


Vejo os fanáticos religiosos fazem em ver sempre o diabo como seu próprio adversário, se desfaz da sua própria consciência um mundo dele próprio demagogo em criticar letras de musicas dos tempos atuais e sempre. uma realidade única que Raul sempre escreveu e sem violência pelo seu dom único enquanto viveu entre nós.


Essa música, composta nos anos 90, fala da juventude do autor, em que na adolescência, participou, em 1961,junto com amigos, de uma molecagem, como furtar carros, e sair dirigindo pela madrugada paulista. Mera brincadeira de adolescentes, sem intenção de apropriação indébita. Numa dessas vezes, porém, foi pego pela polícia e fichado. Já na idade adulta, a foto que foi tirada pela polícia nos anos 60 foi recuperada, e o artista ilustra a capa de seu disco "Paratodos" com ela e compôs a música que faz parte do disco.


gostaria da analise da musica Lenine na pespectiva do existencialismo de Kiergaard


https://youtu.be/UxavVHLvejA em forma de música, meu comentário.


Amei a musica, caiu na minha prova de portugues!


NÃO TEM MUITA COISA A SE INTERPRETAR... ELE APENAS TRAZ A IDÉIA DE QUE O NOVO (NOVO MOMENTO, NOVA ERA) JÁ ERA UMA REALIDADE. LARGUEMOS O VELHO E NOS PRESTEMOS A VIVER O NOVO TEMPO MARAVILHOSO, A NOVA ERA.


Primeiramente, o título da música é de suma importância, uma vez que o compositor dá a ele um sentido bom; sentimental, eu diria. E então ele começa a música e atribui à mesma um sentido tanto literal, quanto denotativo. O ato de se olhar no espelho se trata de um caso real e/ou da própria autoavaliação existencial. Logo após, um sentimento de dor e arrependimento é exprimido diante do fato da destruição de algumas flores. Pois bem, o significado dado a palavra flores seriam os sentimentos bons. E os cortes consequentes do seu dilaceramento seriam por causa dos espinhos, até porque, não é nada fácil se livrar de algo que se considera puro e lindo. Vale lembrar que o lado real nos cortes também pode ser considerado, visto que a punição física através deles é bastante utilizada. Eu atribuo a palavra Flores ao amor, pois a dor causada pela tentativa de matar o mesmo, só quem sente, entende. Posterior a isso, o personagem-compositor da música demonstra uma enorme fraqueza no mundo egoísta e frii de hoje. A visão positiva das coisas, o apego às coisas que o rondam. E então, no refrão, ele apresenta a verdadeira cura de suas lástimas(lamento) que é a dor. Uma frase de impacto, mas que, observando-se bem, é a verdade. A dor ensina, a dor cura. Na oração "O soro tem gosto de lágrimas" ele mostra que o soro(ou a cura) são as lágrimas. Sem contar que, não sei se você já tomou soro e lágrima, mas eu já, e realmente tem o mesmo gosto(a frase é sincera tanto denotivamente quanto figuramente)! No trecho posterior, o personagem revela-se uma pessoa consequente, porque diz que as flores tem cheiro de morte, ou seja, elas possuem uma tendência a se acabarem. Já li em vários livros sobre essa efemeridade das coisas, essa sensação de estar bem, mas saber que tudo acabará um dia. E, pra encerrar fodamente esse belo poema, é citado as flores de plástico, ou seja, os falsos sentimentos. Concluí que, realmente, os sentimentos falsos não morrem, até porque, eles nem nascem, ou seja, não causarão dor.


Quando eu crescer... vou ficar rico. Comprar carros e casas pra te falar q tu é pobreeeeeee


"Teus sinais Me confundem Da cabeça aos pés Mas por dentro Eu te devoro, Teu olhar Não me diz exato Quem tu és Mesmo assim Eu te devoro…" - Nesse verso oque eu entendo é que ele não consegue definir se ela sente atração por ele ou não, que a habilidade dele de definir a pessoa pelo seu dicionario pessoal de olhares, não a define. Porém mesmo assim, a vontade de conquistar ela, não se vai. Te devoraria A qualquer preço, Porque te ignoro, Te conheço, Quando chove ou Quando faz frio, Noutro plano Te devoraria Tal Caetano A Leonardo DiCaprio… - Neste segundo verso, ele diz que não importa qual preço ele teria que pagar, seja emocional, material o faria. "Porque te ignoro, te conheço..." Quando ele se faz de desinteressado, ela se interessa e passa a se expor mais. "... te conheço Quando chove ou quando faz frio" Nos momentos de solidão ele tenta definir ela. "Noutro plano te devoraria, tal caetano a leonardo dicaprio..." Até em outro plano ele pensaria nela com o romantismo de caetano e com a safadeza do DiCaprio. É um milagre, Tudo que Deus criou Pensando em você, Fez a via-láctea Fez os Dinossauros, Sem pensar em nada Fez a minha vida E te deu, Sem contar os dias Que me faz morrer, Sem saber de ti Jogado à Solidão, Mas se quer saber Se eu quero outra vida Não! Não! - Aqui ele diz que tudo que Deus criou pensando nela, foi uma tal inspiração que criou as coisas mais misteriosas do Universo, assim como fez ele apaixonado, e vivendo por ela, pra ela. Nos dias que ele não vê ela, ou conversa com ela, ele se sente só mas mesmo sofrendo, se entregando totalmente pra ela, dando sua vida à ela, ele está satisfeito assim, e a vida dele é exatamente como ele escolheu, amando incondicionalmente alguém.


Pessoal, se lembre de que há o bem e o mal no mundo. O mal tem uma origem e inspira muitas pessoas a fazerem atrocidades. Não confundam busca por sabedoria com a ligação ao mal !! Segundo a Bíblia, a sabedoria vem de Deus, que é benigno e amoroso. O diabo, também segundo a Bíblia, é quem está por trás de todo mal que está no coração do homem e foi isso que levou a crucifixão de Cristo, que morreu para a humanidade se libertar da servidão do pecado e ter a esperança de uma nova terra com amor e pureza.


EXATAMENTE POR TER SIDO CONCEBIDA EM PLENA DITADURA, HOUVE COMENTÁRIOS QUE TENTE OUTRA VEZ SERIA UMA APOLOGIA AOS AUTORES QUE FICARAM EXILADOS NO EXTERIOR, DAÍ, POR MEDIDA DE PRECAUÇÃO EU NÃO PLEITEEI OS DIREITOS,Í, PELO FATO DE TER SURGIDO UMA CANÇÃO CÍVICA EM MEIO A TEMAS POLÊMICOS PODERIA A DITADURA QUALIFICAR-ME COMO MENTOR INTELECTUAL DE RAUL E PAULO COELHO, CONVENHAMOS QUE IRIA SOBRAR PRA MIM. TALVEZ POR ESSA CONOTAÇÃO É QUE A MÚSICA NÃO FOI SUCESSO TOTAL NA ÉPOCA DO LANÇAMENTO NO DISCO NOVO AEON, VINDO A CONSAGRAR-SE NA DEMOCRACIA. DETALHES DAS ORIGENS, ACESSAR YOU TUBE: LUCIANO LOPEZ DEDILHANDO. NA REALIDADE EU LUCIANO LOPEZ SOU O AUTOR QUE FOI AO MESMO TEMPO MENTOR E INSPIRADOR DO TEMA, CABENDO AO RAUL A PERSPICÁCIA DE JUNTAR ALGUNS DETALHES E ASSIM CONCEBEMOS A CANÇÃO EM MAIO DE 1975 NO APARTAMENTO DE SÃO CONRADO.


Bom!


sou gayy kkk: adorei


Quando se diz "A cultura e o folclore são meus Mas os livros foi você quem escreveu", vejo como a busca em demonstrar que houve uma grande influencia dos detentores do poder ao narrar a história dos negros em toda a sociedade, "Quem garante que palmares se entregou Quem garante que Zumbi você matou Perseguidos sem direitos nem escolas Como podiam registrar as suas glórias", ou seja, diante de tantas limitações a unica forma de transmitir suas histórias era através de seus descendentes o que levava a manipulação por parte de sua propria raça. "Nossa memória foi contada por vocês E é julgada verdadeira como a própria lei" Ou seja, os homens brancos exerciam forte influencia perante os negros, essas histórias possivelmente já nos chegaram de maneira manipulada, as vitorias narradas seriam grande forma de influenciar as gerações futuras a ascender orgulhosamente na sua classe. "É por isso que não temos sopa na colher E sim anjinhos pra dizer que o lado mal é o candomblé", trata do âmbito religioso, onde o Candomblé é interpretado como o "lado negro" das religiões afro culturais. "A influência dos homens bons deixou a todos ver Que omissão total ou não Deixa os seus valores longe de você Então despreza a flor zulu Sonha em ser pop na zona sul", trata do fato de que a negritude de hoje se deixou corromper e quando fala da influencia dos homens bons, retrata aqueles que lutaram pelas causas negras e que demonstra que a população negra em muito se omitiu nas suas relações e em sua forma de buscar ascender socialmente. "Por favor não entenda assim Procure o seu valor ou será o seu fim", orienta aos jovens que busquem conhecem a formação de nossa sociedade e que busquem seus valores "afro", afinal foram/são a grande massa trabalhadora e formadora da sociedade. "Por isso corre pelo mundo sem jamais se encontrar Procura as vias do passado no espelho mas não vê" Exatamente a falta de busca pelo auto conhecimento e a falta de conhecimento de suas origens faz com que não tenha a identidade histórica preservada e até deturpada. "E apesar de ter criado o toque do agogô Fica de fora dos cordões do carnaval de salvador" a meu ver a frase mais marcante de toda a música, na minha interpretação demonstra exatamente a grande distinção que a condição de ser negro na sociedade brasileira impõe e que apesar de terem sido os grandes construtores de nossa sociedade não fazem jus a ter capacidade economica para participar de um evento como o exemplificado "Carnaval de salvador", onde apenas as classes com alto poder economico participam, ou seja, criam e não podem usufruir. "A energia vem do coração E a alma não se entrega não"...


Muito bom adorei


Nossa, interpretar o que? O Titãs apenas pegou a música Patches do Clarence Carter e fez uma tradução da maioria das partes da letra e mudou algumas outras coisas apenas para adaptar o idioma. O ritmo é o mesmo, a letra fala do mesmo tema, enfim, uma boa música mas nada perto da genial música original. O cara que falou sobre ser uma música sobre o Diabo, pqp, acorda pra cuspir lunático, a música original fala sobre as dificuldades da vida do pobre Patches, idem a Marvin.


Nos início a musica mostra um relacionamento carinhoso mas rotineiro. Quando fala sobre "brincar perto da usina" mostra um desejo de buscar emoções mais fortes mesmo que com grandes riscos(uma usina nuclear é sempre um sinônimo de grande perigo). "Senti teu coração perfeito..." mostra carinho pela pessoa outra pessoa da relação, que será abandonada, caso não concorde com os riscos.


ele ta falando das coisas que aconteceu a anos atras muica leg


O Show começando no primeiro refrão retrata de um ato violento urbano, você pode estar no momento errado na hora errada e também levou a culpa... "anote tudo que puder sobre os fatos" pode ser sua arma pra você se salvar dessa enroscada, são "detalhes". Agora esqueça de tudo... de todos os detalhes deixe como está e se entregue porque agora você está com a saia justa "já é tarde"... não fale nada "fique esperto" (este momento se refere a abordagem policial... e agora o show no segundo refrão é da policia.... Agora de cara inchada, talvez espancado, vacilo. Deus seu criador ele tarda mas não falha, e roubar, matar ou conduzir o mal é pecado capitais... você sabe o que errou... e agora está perdendo... está rodando! Foi dominado! Talvez você estava ali naquele local sem culpa... e acabada sendo abordado e violentado vendendo seus DVDs ( de forma ilegal, serviço porco) mas você está ali talvez esteja trabalhando nessa situação por algum vicio e cai numa furada... E aí você vacilou no pé do morro...


Horizonte distante só se apruma( se coloca na vertical) quando se deita. Deitar para amar.


quero saber


amei


amei


Musica muito interesante, muito bonita com a letra completa


ADORO CHICO.


No meu entender, algumas letras são belas, até por poder ter interpretações diferentes, adepender do sentimento e do ponto de vista de quem a sente. Podendo ter um sentindo até un tanto diverso do que o do próprio autor. No caso da terceira lâmina, que de fato é ralacionada com o terceiro disco (lâmina), pode ser usada, para mim, como metáfora do que seria a lâmina uma coisa que fere e que seria pela terceira vez. e que viria de uma forma um pouco diferente das anteriores. Então eu poderia imaginar por exemplo a terceira guerra mundial, que viria sem um grande estandalharço, mas devido ao sofrimento do povo, com uma semenete de revolta se que vai germinando e que cresce e mostra que o povo pode reagir, não só com pedras mais com atitudes mais fortes, ele pode ter voz e não ficar calado mudo sofrendo sem reclamar. E esse povo sofrido que esquecido dos momentos de sofrimento que as guerras anteriores lhes impigiu, e os colocou no fundo do poço, seguindo um cantador ou um novo Hitler apoia e ajuda a desencadear a terceira guerra. E virá como guerra a terceira mesagem. E todo o povo com aflição mas com coragem. Mas com o passar do tempo o povo começa de novo a percerber os horrores da guerra e apesar de tudo da bombla nuclear não será essa guerra o fim do mundo, ele continua e o povo agora cansado dessa guerra e guiado por um outro cantador sairá desse poço. Bem obviamente é só uma forma de ver e interpretar o texto.


o site é muito bom e ajuda muito nos trabalhos escolares


eu acho que a musica e bonita e de amor eu acho a musica bonita por que ele se expressa com o sentimento não e uma musica falsa e expressada em um amor verdadeiro e porisso eu gostei muito da musica


preciso fazer um trabalho sobre "Tempo Perdido" maix tudo que eu acho e so sobre a musica do Renato Russo e ai o que eu faço?!?!


Na verdade esta canção buarquiana é nada mais do que uma síntese das cantigas de amigo que temos em Portugal no período literário conhecido como "Trovadorismo", nas canções de amigo desta época temos como característica o autor masculino, porém, um eu-lírico feminino, haja visto que no mesmo tempo, as mulheres não podiam por questões sociais, culturais, expressar qualquer forma de sentimento, seja ele de amor, desejo, angustia, então os trovadores escreviam e cantava se botando no lugar da essência feminina, oque se passa na cabeça delas quando seu "amigo", seja ele amana ou namorado, que partirá para as cruzadas ou qualquer outro motivo. Chico Buarque, antes de compositor, cantor, era um grande intelectual tanto da literatura portuguesa como da nossa literatura brasileira.


Pai, afasta de mim esse cálice


Essa música narra a relação entre o homem o tempo e a sua existência limitada e frágil. Pulsar significa motivar, seguir adiante mesmo com os obstáculos. Fazer o bem é pulsar e manter o pulso pulsando, porque o bem vai pulsar nos relacionamentos, nos ambientes, e vai fazer sentido na vida da própria pessoa. Pulsar significa amar e nunca se acomodar com as ideias que você possui. Buscar a renovação da mente a fim de experimentar coisas novas e alucinantes. O que nos mantém vivos é o pulso dentro da ideia de vitalidade.


Gente, para mim essa musica é claramente uma referencia a ditadura militar. Pensem comigo: ''São as Águas de Março fechando o verão'', lembrem que a ditadura militar foi instaurada em 31 de março, fechando assim as portas para a liberdade de expressão. ''É promessa de vida no seu coração'' A partir dai, ficou apenas uma promessa de liberdade e vida no coração dos brasileiros oprimidos. Todas essas promessas não estavam na boca das pessoas, mas no coração. ''É pau, é pedra, é o fim do caminho'' fica claro a referencia da censura, da repressão e do fim da liberdade pelos militares. '' Pau, pedra, fim, minho Resto, toco, oco, inho Aco, vidro, vida, ó, côtche, oste, ace, jó '' - Agora no final fica claro na minha mente uma cena de um protesto reprimido, através de vários fleches de palavras rápidas, sem sentido e oprimidas ao decorrer do verso. Há outros versos que me fazem pensar na ditadura. Não sei se essa é realmente a interpretação certa, porém é a que consegui pegar.


É "eu recebi se TICKET,quer dizer KIT de esgoto..." Ticket = Bilhete. E não tic ! Cambada de inútil.


Muitas divergências na análise dessa linda letra. O mais marcante era a intertextualização que Renato Russo usava tão bem, pegando trechos de outros poemas e trazendo para o seu poema de maneira bem sincronizada. Gênio.


A músia retrata de uma grande história de amor de infância até a fase adulta. Repare também que ele diz- Te doro em tudo, tudo, tudo. Quero mais que tudo, tudo, tudo. Te amar sem limites. Ele ainda não teve a oportunidade de viver esse belo amor com a pessoa amada, ele deseja-a, mas ela não sabe, pois é amiga dele.


bom


Quando criança (em meados de 78, 79), era bem comum um ou outro cantarolar o refrão desta música e em minha inocência, tudo o que eu entendi era a "pedra na Geni" e ficava meio que sem entender o sentido, o porque daquilo. Mais tarde, ao ouvir a letra e saber que o autor é um dos ícones da MPB, é lógico que foi aí feito uma analogia e tal..., mas na minha humilde opinião, não vou dizer que ele se esqueceu (porque não é verdade), mas o fez de uma forma a abranger de "pensadores" a quem não tem condição nenhuma de interpretar o que há por traz de uma letra. "Expor" nomes a tal conteúdo é lógico que geraria grande desconforto por tempo indeterminado à alguém. Mas como foi dito, trata-se de um ícone da música brasileira, sendo assim, tudo se torna justificável, embora não posso deixar de dizer que, não ma minha opinião.


è musica de baitola mesmo, gente que dá o fi e tambem o fó, tem musica pior que essa não, vão ouvir arroxa que é melhor


O corvo é o único que está certo


A Música Queda Livre tem tudo a ver com política, sociedade capitalista e tudo mais... Sou muito fã da banda e não creio que o Rodrigo seria compositor de um "desamor". HardCore melódico de alta qualidade e conteúdo. Vemos que a letra tem um duplo sentido, assim como a múscia "Você", que em todo tempo pensamos estar falando de amor, carinho, atenção por uma pessoa, ou um possível desafeto. Porém a música fala sobre o capitalismo e sobre o "viver e morrer por dinheiro". Rodrigo poeta contemporâneo! kkkkkkkkkkkk


A canção fala sobre a falta de relação entre umas coisas e outras, o que já vem explícito no título da canção - "CC de Com Força", quando na verdade deveria ser "CF de Com Força", ou "CC de Cu Cagado". Fala sobre a prática de sexo anal ("vem pondo fogo no couro") enquanto fumam maconha ("fumacê brabo e a catinga é forte")


A canção fala sobre um dia de merda do autor, onde tudo dá errado e sai ao contrário do que deveria sair. Assim, ele tenta fazer uma coisa mas acaba fazendo outra e isso lhe deixa aborrecido porque, se as coisas tivessem saído como ele pretendia., tudo seria mais fácil, mas como tudo para ele dá errado, ele acha que tem algum problema que ele não sabe o que é, mas que pode vir a fodê-lo futuramente, especialmente no que diz respeito a confiar nas outras pessoas, quando ele canta que pôs a mão no fogo por uma garota e se fudeu. Assim, é a visão de alguém que está desgostoso com a vida, porque nada sai conforme ele planeja, o que muitas vezes ocorre em nossas sociedades modernas, ávidas por respostas imediatas e lucros a qualquer preço, pouco se importanto com o sentimento humano ou com sua qualidade de vida, que deveria vir em primeiro lugar, mas é sempre deixada de lado, o que faz com que um sem número de cidadão sofram com doenças relacionadas aos estresse da vida moderna, como o câncer, a lepra e as dores de cabeça.


A canção fala sobre a merda que é você ser pobre, sem ter dinheiro pra comprar roupas novas, um perfume bacana ou mesmo papel higiênico pra limpar o rabo depois de uma bela cagada, o que mostra que o personagem da canção saia para namorar com cheiro de bunda.


A música fala sobre uma sessão de putaria entre uma rapariga e um rapaz com elefantíase no saco (presta atenção na introdução da música - "ela gosta de saco grande porque, quando balança, enche o cu de terra").


Esta música fala sobre a fixação sexual de um maníaco por fazer sexo nos trens e ônibus da cidade, sarrando as mulheres e geralmente gozando nas calças delas. Também mostra homossexualismo latente do personagem, ao dizer que comeu o cu do delegado, o que mostra, além disso, falta de respeito para com as autoridades constituídas.


primeiro ele apresenta uma contradiçao social,a violencia dos jornais e a calmaria da linda porem triste zona sul,que parece desconhecer essa realidade Eu como vetor Tranqüilo eu tento Uma transmutação(drogas com certeza) a ideia desse moço pra mim é alguem que foge desse modo de pensar banal,ele é de fora,mas nao acho que seja uma metafora de algo concreto,pode ser um et mesmo.esse é o foco da musica,mediocridade x alienigenas


Januária, na minha concepção, é uma metáfora para o Brasil. Vários escritores, poetas, artistas, cantores que homenageiam o Brasil, até o mar fazendo maré cheia para se aproximar deste país (é até interessante pensarmos que o Brasil abriu seus portos para grandes investimentos de capital estrangeiro na época desta música). Os cantores "batucam" ou seja, fazem sua música para a pátria, que malvada se penteia (uma referências às obras faraônicas feitas no Regime Militar, penso - "se penteia" ou seja, se enfeita) e não escuta o canto daqueles que ainda tentam chamar a atenção para os diversos problemas sociais da nação. É interessante que mesmo assim, o Brasil "não dá conta de sua graça tão singela": não percebe que mesmo com vários problemas, possui uma cultura extremamente rica, um folclore amplo e uma grande produção artística (pelo menos na época da música). O pessoal se desaponta com a falta de incentivo brasileiro, com um país que se preocupa mais com censura do que com a arte, e vai pro mar, levanta vela - sai do país, como vimos vários intelectuais fazendo (a exemplo do próprio Chico Buarque).


Amor? Oi? É uma música de Chico Buarque, escrita na época da ditadura, da repressão e da censura, em que ele e diversos compositores escondiam o que realmente queriam dizer. Talvez tenham enganado os órgãos de censura, mas pra mim é bem óbvio que "O que será?" é o comunismo, ou não necessariamente o comunismo, mas um governo democrata, completamente contrário àquela ditadura em que viviam. O comunismo não podia ser falado em voz alta, então era sussurrado em versos e trovas, ou seja, músicas, poemas. Sussurrado, como que encoberto. Os únicos com coragem de falar claramente eram os boêmios, os poetas embriagados. Afinal, o comunismo não "tem conserto nem nunca terá", como se dissesse que ele não precisa de conserto; não tem tamanho, não pode ser medido, precisado. Não tem censura, não faz sentido, esse é o comunismo. Pra mim, o trecho onde isso fica ainda mais claro é "E mesmo o Padre Eterno que nunca foi lá/Olhando aquele inferno vai abençoar/O que não tem governo nem nunca terá" ou seja, mesmo o próprio Deus, olhando o inferno que era o Brasil na ditadura iria abençoar o comunismo, ou aquele que não tem governo, ou seja, governante; não tem vergonha, não tem motivos para se envergonhar. Pelo menos, é isso que eu entendo dada a história e trajetória do Chico.


musica interessante


A música é bastante interessante pois nos da impulso coragem pra darmos nossa cara a tapa e sermos diante a society qm somos de verdade. Temos q sermos nós msm e não nos deixarmos levar pelo imediatismo pelos padrões da sociedade... Ao meu ver a música transmite essa mensagem.... Fiz um trabalho sobre essa música mó pft....


gostei muito


A letra não é lá essas coisas, mas, como toda música cantada é preciso haver uma simbiose perfeita ou quase perfeita entre letra e música e a música dessa canção casou perfeitamente em harmonia e compasso. Alguns trechos foram enxertados apenas para dar a rima, ex: "me acolhe a alma", fica claro que o verbo acolher aí tem o significado, meio forçado, de proteger, agasalhar; agora o verso "mais do que passo a paixão" aí no contexto em que esta inserido, só a autora mesmo poderia explicar o que ela quiz dizer.


Show


Muito bom ... preciso pra fz uma tarefa de gramatica que tenha musicas com vozes verbais ... metonimia, hefenismo , etc ... essa musica vai ajuda muito


Acho que esta letra foi a maior definição do que é o desejo, o amor o sexo, esta tríade que acompanha a nossa existência.


Nessa música eu percebo uma alusão a um romance inusitado. A barata é um inseto repugnante e a primeira vista ninguém quer relação alguma com o inseto. Porém, ao trocar olhares com a barata e fazer uma gentileza (oferecer um pedaço de pudim), ele percebe que existem muitas coisas entre ele e a barata, e percebe que não pode evitar a coincidência. Mesmo com tantos motivos para querer ficar com a barata ele alerta: "Tome cuidado com a sandália de borracha", era uma relação de risco. As vezes encontramos certas 'baratas' em nossa vida, precisamos oferecer pudim para perceber que nem todas as baratas são tão feias quanto parecem.


ha, no texto, uma clara critica a inoperança dos instituições do estudo ditas "reformatório" que a penas agravam as condições sociais de jovens.comente.


Esta canção versa basicamente sobre Cuba. Faz alusões à insubmissão do país perante o embargo econômico estadunidense("A ilha não se curva noite adentro, vida afora") e à debandada de cubanos à outros países ("Entendo você Se você quiser/Ir embora/Não vai ser a primeira vez/Nas últimas 24 horas").


Do que se refere a musica


otimo


Esta música fala sobre um jegue nervoso e que, no final, não era jegue, era um jumento


Aqui o autor está declarando seu amor para o seu amado, dizendo que as asas vão proteger ele de qualquer problema, como a síndrome do alargamento anal. Pelo fato de o orifício posterior estar dilatado, ventosidades podem escapar sem ele perceber (ver o verso "suave como o vento"). Ele se lembra da primeira vez em que foi passivo ("E quando a dor/Me torna mais covarde") e, no final, o amado chega para fazer um cunete no autor. Trata-se de uma canção de amor (gay, é verdade... mas é de amor).


 
© 2003-2015 analisedeletras.com.br