A


B


C


D


E


F


G


H


I


J


K


L


M


N


O


P


Q


R


S


T


U


V


W


X


Y


Z


Últimas Análises
Em 1984, durante a noite, houve a votação da emenda Dante de Oliveira que seria (e foi) feita de madrugada. O país inteiro aguardou por sua aprovação, que significaria a aprovação das Diretas. Mas ela não foi aprovada. A história que eu sei da música é que, com um plano de fundo de sexo para não cair na censura, retratava isso. "Estamos meu bem por um triz, para o Dia Nascer Feliz" - o resultado da votação sairia no amanhecer. Nadando contra a corrente (o status quo, a ditadura), só para exercitar todo o músculo que sente (a ansiedade retratada no coração). Todo dia é dia tudo em nome do amor (amor tem a ver com liberdade de escolha) ah! essa é a vida que eu quis (livre da ditadura).


Bem gente, vcs para analisar uma letra de musica, devem primeiro analisar a época em q foi feita, e na verdade, existe uma interpretação particular para cada pessoa, mas eu acredito q o compositor, Edgard Scandurra, qria criticar a opressão q havia na sua cidade natal, e a "gente feia, os ignorantes" seriam os q apoiavam a ditadura. Bem, deixo para vcs repensarem ai. Até.


Acho que a referência é sim relação à revista Grand Hotel, pioneira em fotonovelas e seus amores perfeitos, com finais quase sempre felizes. Permitir que o amor se transforme em "Bom dia", pode significar que entrou esse mesmo amor entrou na mesmice ou mesmo uma segunda referência à uma outra revista de nome "Bom Dia", absolutamente vulgar e sem sentido. Linda música!


A música fala de relacionamento e traição. Cuidar do pé de milho, demora na semente é o esforço que se deposita num relacionamento pra ele crescer. O pai ensina ao menino que na noite fria (solitaria) o tempo é quente (o homem tem desejos), o que é bem próprio dentro da nossa cultura. Lambada de serpente (ele foi seduzido) e ele traiu, pq o amor dele estava ausente. Embora ele tenha se deixado seduzir, ele sente a dor, pois ama a mulher traida. O resultado foi sofrimento (lamento) e o que ele colheu do relacionamento foi um "pé de guerra", com vingança "dente por dente".


Uma letra genial, com rimas brilhantemente encadeadas e muito bem adaptada à música. O marido enganado conta a própria história, de sua mulher que tem outro (s) homens e o engana na cara dura, mas com sua aquiescência. Uma música que não dá para ouvir só uma vez. Digna de um dos grandes gênios da música mundial.


qual relaçao essa musica tem com a geografia


eu gosto muito dessa musica. acho que a letra é sobre a cultura que adquirimos, e a importancia que damos às coisas mais idiotas, tais como beijar na boca de todo mundo e foda-se


A letra dessa musica fala basicamente de como nos sentimos quando estamos amando. Cada detalhe, cada momento, toda a preciosidade dessas coisas, e a vontade que se tem de gravar tudo isso pra poder sentir de novo depois. As emoções que são unicas e o tempo, que passa a ser pouco pra tanto fato, e tambem essa coisa de "numa frequencia que só a gente sabe" é bem sobre como só o casal sabe do proprio relacionamento.


essa musica fala claramente não só sobre a aceitação de si, mas também sobre algumas pessoas que vivem a vida de mentira por medo do que as pessoas vão pensar do verdadeiro jeito de ser dela. E também é uma critica aos padrões BABACAS que colocam, dizendo que devemos ser assim, agir assado, nao podemos falar de tal forma, devemos nos vestir assim. é um verdadeiro foda-se a essa sociedade onde todos devem ser iguais. "Ninguém merece ser só mais um bonitinho (...) O importante é ser você mesmo que seja estranho.seja voce! mesmo que seja bizarro, bizarro, bizarro!". Ninguem é igual, e não devemos ser mesmo


Adorei, Jéssica! Muito bom!


Meu Deus!! Com tanto erro ortográfico, de acentuação e de pontuação nos comentário, começo a pensar que precisamos de mais Chico Buarque, de mais escola, de mais leitura, de mais cultura. Aff!!!


Não é plagio da música “I WasBorn 10 thousand years ago", de Elvis Presley, pois não é idêntica! a música apenas inspirou Raul Seixas para fazer sua interpretação, pois ele era fan de Elvis. Assim ele fazia com muitas músicas e textos de outras pessoas. Como todos nós sofremos influência daquilo que aprendemos, como ele mesmo diz em sua música: "Minha cabeça só pensa aquilo que ela aprendeu, por isso mesmo eu não confio nela eu sou mais eu"


Lamentável ver que, em pleno ano de 2015, ainda existam porcos que não entendem e abutres que distorcem suas letras...


Eu interpreto da seguinte forma: Ele fala várias coisas sem sentido, isso pode se associar à esquizofrenia, que é uma característica do próprio Dom Quixote. Mas no final, ele é convencido de que estava errado, afinal, os dragões eram na verdade, moinhos de vento. E quando ele diz que é por amor às causas perdidas, ele se refere a si mesmo, pois sua loucura é uma causa perdida, mas que pode ser tratada com amor.


Eita essa música é de lascar. A Bíblia ensina que Lúcifer foi expulso do céu e veio para Terra. Isaías 14:15 - Ezequiel 28:16-17 - Apocalipse 12:7-12. E desde então está aqui tentando desviar o povo de Deus. Viu tudo. Aqui na Terra ele já tem mais de seis mil anos. Não tem ninguém melhor para ter visto tudo ocorrer. O velhinho sentando contando na história é o próprio Lúcifer contando de suas artimanhas. Ele usa assuntos verdadeiros e falso para desvirtuar a verdade bíblica. Não é da história que ele fala mas de satanás que aqui está até hoje desde que esse mundo foi criado destruindo pessoas trazendo morte e violência.


Outra vez lá vem Raul com sua sutileza para falar sobre assuntos Bíblicos. Ele fala que não quer ser perfeito. Só Deus é perfeito. Ok verdade. Se ele fosse perfeito alguém ia querer assassiná-lo será que refere-se a Jesus que foi morto e viveu sem pecado? Mentir ir de encontro ao azar? Verdade neste mundo ser honesto verdadeiro irá de contra o mundo inteiro. Ele já serviu a sua pátria amada?? Hum a Bíblia nos ensina que Jesus já era Deus junto ao Pai e se fez homem viveu aqui para sentir o sofrimento daqueles que Ele criou para nos redimir da morte eterna. Ele nasceu da descendência de Davi da tribo de Judá sendo assim veio para os seus os judeus que não o aceitaram João 1:11. E todo o povo judeu cobrou a luz de Jesus pois não compreenderam a profecia Isaías 9:6. Pensavam que o Messias viria em poder e glória para salvá-los do poder romano mas Jesus veio com uma luz espiritual para libertá-los da escravidão do pecado da morte eterna. Por isso aos 33 anos Jesus morre na cruz para salvar a mim e a todos que O aceitarem com Seu Salvador e respeitá-lo como um Deus. Raul pelo jeito não O respeitava e ridiculariza sua morte ao dizer que morrer dependurado numa cruz e ele é que não é besta para tirar onda de herói. Que lástima. Usando seu dom de cantar para ridicularizar o sofrimento de Jesus que também morreu para salvá-lo.


É interessante que Raul Seixas faça sempre questão de falar sobre temas bíblicos. Se as pessoas conhecessem a Bíblia compreenderiam muitos dos sentidos que ele usa. Uns dizem que ele é um cara conhecedor de filosofia ontologia e tal mas são questões bíblica que ele sempre utiliza. Nessa música ele na realidade fala da segunda volta de Jesus. No caso o trem simboliza a volta de Jesus. Os salvos realmente não precisam de passagem nem levar nada pois esse mundo será destruído quem vai ficar (os perdidos) quem vai partir (os salvos). O trem vem apitando chamando os que sabem do trem. ( Os fieis de Deus sabem que Ele voltara e o apitar é o som das trombetas que está no livro de Apocalipse 11: 14 a 19 assim como Paulo fala´em I Conrítios 15:52 e ao soar a última trombeta Cristo voltará com todos os anjos do céu. Realmente não é o meus céu que vemos hoje pois será um novo céu e uma nova terra que Isaías 66:17 fala desse novo céu. Ele fala da segunda volta de Jesus. Quem vai chorar e quem vai sorrir? Verdade será que ele vai chorar ou sorrir quando Jesus aqui voltar para receber os que são seus?Pois a Bíblia fala que bem aventurados os que estiverem preparados para ver o trem vindo para estação que é a primeiro ressurreição Apoc 20:6 e os perdidos ressuscitarão na segunda ressurreição para a morte eterna.


Raul Seixas sempre usa de forma sutil questões sobre Deus e sempre de forma pejorativa. Para os religiosos Deus é supremo e merece todo respeito e nenhuma criatura na face da terra pode brincar com o seu nome. Deus é conhecido na Bíblia como EU SOU quando Moisés pergunta a Deus qual era o seu nome pois na verdade quem falava era Jesus o Filho de Deus que ainda não tinha recebido o nome de Jesus Cristo. No novo testamento os fariseus perguntam a Jesus como Ele já teria conhecido Abraão se nem tinha 50 anos e Jesus respondeu antes de Abraão nascer EU SOU. De forma sutil Raul se intitula em Deus filho. Pura blasfêmia. Um homem pecador que morreu e virou pó nunca será EU SOU O Filho de Deus.


É muito louco ficar aqui 20 anos depois, tentando adivinhar o passava na cabeça de um louco. A música é linda, eu gosto de ouvir ela quando to angustiada, me consola saber que não sou a unica. Ela fala de estrelas caindo, como se fosse em cima dele. quando o normal é achar linda uma estrela cadente, e fazer um pedido. Ele quer é se esconder.


Mano, O Rappa é foda!


Mentiras - Adriana Calcanhoto Nada ficou no lugar ( A vida dela mudou ) Eu quero quebrar essas xícaras ( Ele quer se desfazer as coisas que lembram ele ) Eu vou enganar o diabo ( ela pensou em se matar , mas mudou de idéia) Eu quero acordar a sua família ( emergencia ) Eu vou escrever no seu muro ( Ela quer que ele lembre dela ) E violentar o seu gosto ( deixar ele irritado) Eu quero roubar no seu jogo ( Ela não aceita a forma que ele esta lidando com a situação ) Eu já arranhei os seus discos ( Ela quer que ele se sinta angustiado tambem ) Refrão Que é pra ver se você volta ( Pra vida dela voltar como antes ) Que é pra ver se você vem ( Vem ser o mesmo de antes ) Que é pra ver se você olha pra mim ( Pra ele desejar ela como antes ) Nada ficou no lugar ( As coisas estão diferentes ) Eu quero entregar suas mentiras ( quer se vingar pelo abandono ) Eu vou invadir sua alma ( Quer que ele fique pensando nela direto ) Queria falar sua língua ( ela queria entendê-lo ) EU vou publicar os seus segredos ( quer se vingar e chamar a atenção ) Eu vou mergulhar sua guia ( ela quer orientá-lo ) Eu vou derramar nos seus planos o resto da minha alegria ( no fim ela quer que ele seja feliz )


Para aqueles q acham q Gil tá fazendo uma homenagem ao Rio de Janeiro, aquele abraço!!!


raul fala aqui que aprendemos oque foi dado pela nossa criação/cultura, em outro ponto de vista...vivenciamos e temos que engolir...tudo mesmo sem querer...e podemos sim tentar olhar por outro lado e ver tentar coisas caminhos diferentes, e não seguir oque o mundo capitalista nos mostra... abandonar que aprendi e parar de sofrer....mas é preciso vc tentar..


Essa canção descreve uma mulher perfeita, que provoca um "além amor" no eu-lírico do cantor. Ela mexe com o consciente e o inconsciente do cantor. A imprecisão do cantor ao descrever essa mulher, é tamanha e ao decorrer da música vai chegando a pontos mais sexuais, comparando o corpo da mulher com o movimento artístico "art-déco". É uma volúpia em forma de música.


Fica claro que a música é uma afronta ao centro do evangelho da fé Cristã dizendo que Jesus não ressussitou no 3o dia.


Leãozinho eram as partes intimas do Dadi, Era um apelido carinhoso que caetano dava, pois nas partes de baixo Dadi era muito cabeludo.


Ele se lembra do pai, que quando lhe dizia poucas palavras ele não entendia (não sabia ouvir), ele queria ouvir mais, mas o seu pai só falava o suficiente, provavelmente pela grande diferença de idade. Depois mais velho ele entendeu que estava errado, não precisava de muitas palavras, porém o seu pai já não estava mais lá. Agora ele pensa como educará seu filho, que ainda nem nasceu. Me emociona muito essa música, me lembra a minha história.. meu pai tinha 50 anos qdo nasci e eu não o entendia. Como na música tb não tenho filho e já estou com quase 50.


Esta letra descreve muito bem A ancia,inteligencia,frieza e técnica extra-terrestre. Talvez em uma possível missão de abdução. Talvez um possível diálogo entre um homem e um ser extraterreno Em um momento derradeiro. Ou simplesmente palavras de um diário extraterreno. Assim a enxergo .. UFOLÓGICA !


A letra fala sobre o que se aprende quando criança, e que é resgatado quando adulto. Também mostra que, mesmo coisas "duras" devem ser vistas de forma poética. Convida o ouvinte a repensar e redescobrir o prazer das coisas cotidianas, além de sugerir que cada pessoa deve ter a iniciativa e tem a força para mudar o que não te faz feliz. Incentiva a coragem, o gosto e necessidade pela mudança !


.... Foi o ano de felicidade do Raul, "por ter conseguido comprar um Corcel 73", enquanto um rapaz latino americano começava sua carreira de cantor , sem dinheiro no banco, sem amigos importantes e vindo do interior... Era feliz quando adoçava o sono o pranto no bagaço de cana do engenho...


Acho que se refere ao conhecimento....ae quando vc tem isso tem ideias difrentes das pessoas..e já é visto como a pessoa que é errada que é a pecadora...infiel. que é o diabo que está fazendo isso ou aquilo...quando oque está mais mal é o que vc traz dentro de si....na sua cabeça.


Chico Buarque e Caetano Veloso deveriam ser matéria obrigatória da literatura brasileira.


O André e a Juliana estão certos... "Vapor Barato" fumaça barata, hoje com 5 reais se compra maconha, maa introdução se remete a dormencia da língua com o efeito da maconha ou a língua travada com o efeito da cocaina, ele está tão cansado de usar droga mas ainda tem forças e ganhou a consciência que não é bom por isso diz "eu não acredito mais em voce" " vou tomar aquele velho navio" aquele antigo rumo, navegar na brisa, usar droga, não precisa de muito dinheiro pra comprar droga, não se importa em usar a maconha, porém diz que está indo embora, largando as drogas mas talvez um dia volte a usar, porém precisa esquece-la, a grande e pequena (tamanhos da embalagem da droga) e a imensa obsessão e compulsão pela droga...


Será que só eu vi claramente a vida de um usuário/traficante de drogas nessa música ? "A ideia lá comia solta, subia a manga amarrotada social" - retrata as conversas que os usuários/traficantes tem uns com os outros, 'manga' em alguns lugares de São Paulo e outras cidades se remete a maconha, que é descriminada 'amarrotada' socialmente... "no calor alumínio" as embalagens de maconha no tempo quente geralmente é alumínio pra conservar mais, "nem caneta, nem papel, uma idéia fugia" a criatividade que tiveram na hora da brisa pra fazer alguma coisa ou compor uma música, " era o rodo cotidiano" o cotidiano em círculos, todo dia a mesma rotina, "o espaço é curto quase um curral" os locais aonde se buscam drogas, a biqueira, cracolandia, um curral é sujo e fede porcos, "na mochila amassasa, uma quentinha abafada" serve pra ambos trabalhador e usuários ou traficantes, a marmita que se guarda na mochila, a droga quentinha pronta pra consumo abafada na mochila, "meu troco é pouco, quase nada" o pouco dinheiro que sobra dos usuários de drogas com seu consumo ou o trocado que fica para traficantes pequenos, "não se anda como se gosta, mas por aqui não tem jeito, todo mundo se encosta" - o fato de não poder andar bem usando tanta droga, todo mundo nos becos do tráfico se encosta, "ela some lá no ralo de gente, ela é linda mas não tem nome, é comum e é normal" a droga some consumida naquelas pessoas que vivem no esgoto, no lixo de vida descendo ralo abaixo, linda mas não tem nome, falcão elogia a maconha e diz que não se tem nome, hoje em dia já está comum ela já é algo normal de se encontrar, "sou mais um do Brasil na central" ele é mais um que usa, "da minhoca de metal que entorta as ruas" qualquer pessoa que pegue um trem ou metrô, ou que usa algo que deixa a visão distorcida das ruas, "como um concorde apressado, cheio de força que voa voa mais pesado que o ar", pode ser um trem ou aquela brisa boa que bate apressadamente na mente cheia de força, a brisa que passa rápido, ele descreve a brisa dizendo que a consciência sobre uso de drogas te faz voar mesmo sendo mais pesado que o ar, e o avião, o avião, o avião do trabalhador" realmente acha que é somente um avião comum? Nome dado aos traficantes, avião, que traficam pra trabalhadores... ô ô ô ô ô my brother, ele chamando o usuário/traficante , como um brother, um amigo, um irmão... agradeço a humildade de não me julgarem pela minha interpretação !


Essa música uma das mais belas canções compostas por 1berto gessinger nos faz viajar nas entrelinhas de uma estória em que muitas vezes ' perder as chaves'' parece algo que nos deixa tando do lado de dentro como do lado de fora de um ambiente, se trancados somos escravos se do lado de fora estamos livres porém longe de quem queremos vê, então, mesmo com os nossos defeitos tentamos ser o que há de melhor para o outro.


Interpreto essa música vendo uma cara de grande potencial, que não tem o devido valor na sociedade apesar de poder conquistar várias coisas está preso a sua vida cotidiana a suas crenças e costumes que o deixa sem perspectivas de futuro, porém tudo isso é abandonado em nome de um amor ai vale agente analisar será que vale apena esse sacrifício por determinado amor?


Há cinco anos atrás eu estava na faculdade, muitas dificuldades e eu assim pensava EU NÃO VIM ATÉ AQUI PRA DESISTIR AGORA...; essa música era meu incentivo a continuar mesmo com todas as dificuldades, mas infelizmente abandonei o curso.


PRA VOCES VEREM COMO RAUL SABIA QUE ELE ERA UMA 'AMEAÇA" AO SISTEMA QUE ELE DIZ EM UM TRECHO"Fui posto à mesa com mais dois E eram três pratos raros, e foi o maitre que pôs" OU SEJA NÃO FOI O GARÇOM COMO É COMUM E SIM O MESTRE O CHEFE QUE PREPAROU O BANQUETE POIS ERAM 3 PRATOS RAROS TRES PESSOAS MUITO PERIGOSAS AOS OLHOS DO SISTEMA.


Carlos, na verdade você está equivocado, a música Patches não é do Clarence Carter, ele também regravou essa música. Patches foi composta por Dumbar e Johnson e a primeira banda a interpretá-la foi Chairmen of the board em 1970. Nesse mesmo ano Clarence regravou a música.


Raul critica o formato arcaico e materialista da vida das pessoas, onde realização pessoal é ter um bom carro e uma casa num lugar bacana, quando na verdade, na sua ótica, coisas maiores que devem ser galgadas. Critica também aquele formato tradicional das famílias fazendo programinhas de fim de semana, levando os filhos pra passear, demonstrando as vezes uma realidade que não existe de fato. Critica também a nossa pífia sanidade de 10% (uso da capacidade cerebral média de um ser humano). Enfim, é uma visão além das barreiras morais e sociais impostas desde que nascemos.


Dá pra perceber nitidamente que essa música é uma crítica social, e se o nome dele é João de Santo Cristo é por causa da cidade que ele viveu no nordeste, não tem nada a ver esse negócio de religião. Essa música nada mais nada menos conta a história de um retirante sem rumo na vida que é levado ao mau caminho. Renato Russo estava com sangue nos olhos quando escreveu esta música, que mais tarde se tornaria na minha opinião uma música-símbolo do rock nacional


Julio Cesar: Era maldoso, promíscuo e meio afeminado. Al Capone era bandino drogado, promíscuo, alcóolatra. Lampião: Era sanguinário, ladrão, estuprador e etc. Todos eles eram rebeldes, não tinham regras ou limites. O Raul também passou essa ideia e seguiu algumas delas. Ei! Jesus Cristo O melhor que você faz Deixar o Pai de lado E foge prá morrer em paz. Isso já era o suficiente não acha? Bom vamos lá! O Raul Seixas era adépto, discípulo, seguidor de Aliester Cowley que era homossexual totalmente promíscuo e adorava o diabo, Krishna, iemarnar e seguidor das seitas: Thelema, O.T.O, 666, ocultismo, misticismo, macumba e venerava o Satan... Fazia sacrifícios com porcos, galinhas bode e etc para os seus deuses. Se comportava no palco como afeminado, promíscuo, drogado, alcóolatra, louco, que odiava regras, doutrinas, porteira e etc. Em várias musiquinhas falava piadas com Jesus Cristo, dizia que descobriu o segredo da vida e que na mente dele faz o que tu queres poís é todo da lei. Ele mesmo se achava um deus... Resumindo que sujeito é esse, que sabedoria é essa, que comportamento é esse, que doutrina ridícula promíscua e devassa é essa? É isso que ele chamava de conhecimento? Ou seja era um sujeito promíscuo, afeminado, drogado, oculto, louco e ainda dizia que os outros é que eram idiotas? E ainda queria criar uma sociedade construídas em cima de quê? 1° Da intolerância religiosa? 2° Do ocultismo? 3° Do Satanismo? 4° Da feitiçaria? 5° Do homossexualismo? 6° Da promiscuidade? 7° Da perversidade? 8° Do alcoolismo? 9° Do mundo das drogas? 10 Da rebeldia? 11° Das seitas profanas, imundas, perversas e que tudo é válido, tudo pode, sem regras, sem limites, sem combranças, sem pecados, sem remorsos? A frase que é o sujeito Raul Seixas: ( Faz o que tu queres. Pois é todo da lei - Aliester Cowley ). Eu acho que não preciso dizer mais nada você não acha? Por isso e milhões de coisas eu digo: - Não toca Raul!!!


Bom: O Raul era adépto, seguidor e adorador de aliester cowley e isso já era para ser o suficiente não acha? Então vem comigo! Muitas músicas ele declara o seu falso amor ao Cowley, ao diabo, a falsa krishna e fala abertamente que ele é contra os princípios judaico-cristã e seguidor declarado das coisas mundanas, profanas e odeava seguir regras. Tinha afinidade e recaída ao homossexualismo, a distruição do meio familiar e é contra a doutrina de Cristo e solta piadinhas com Cristo em várias músicas. Ou seja, é um sujeito que diz sabedor do conhecimento, se comportava em muitos shows como afeminado, sabedor do segredo da vida e seguidor do abertamento de satan! A frase que resume o sujeito Raul Seixas: ( Faz o que tu queres. Pois é tudo da lei ) Que espécie de sujeito é esse? Ele fazia sacrifícios com porcos, galinhas bode etc que conhecimento é esse que tanto fala que é a verdade e é bom e que ele deus é esse que ele tanto cultuou que deixou ele morrer na miséria: Entenderam o conjunto de coisas ou não? Por isso e mais um milhão de coisas eu digo: - Não toca Raul!!!


Bom: O Raul era adépto, seguidor e adorador de aliester cowley e isso já era para ser o suficiente não acha? Então vem comigo! Muitas músicas ele declara o seu falso amor ao Cowley, ao diabo, a falsa deusa krishna e fala abertamente que ele é contra os princípios judaico-cristã, e seguidor declarado as coisas mundanas, ao sexualismo, distruição do meio familiar e é contra a doutrina de Cristo e solta piadinhas com Cristo em várias músicas. Ou seja, é um sujeito que diz sabedor do conhecimento, se comportava em muitos shows como afeminado, sabedor do segredo da vida e seguidor do demônio que espécie de sujeito é esse? Entenderam o conjunto ou não?


Cassiano, cuidado no que escreve! A deportação dele e de Gil só ocorreu no ano de 1969, então, a música - ainda - não fazia alusão a deportação dele.


a primeira parte da musica fala de um cara exatamente como ele era destemido, um cara que vivia intensamente cada minuto, e que não se calava por meia dúzia de palavras contrarias ao que ele pensava.


Olá caros colegas. A Música é bem simples de entender, principalmente a quem lembre das aulas de literatura, precisamente o Trovadorismo. A musica em toda sua letra refere-se a uma suplica amorosa, onde o apaixonado expressa seu sofrimento por sua amada. Ele busca de trocadilhos e ambiguidades. Note: Tem um pedaço do meu peito bem colado ao teu Alguma chave, algum segredo que me prende ao seu.... Aqui ele expressa que nao sabe exatamente o que o prende a essa mulher, logo após ele fala de um jeito perigoso dela i conquistar, talvez seja perigoso por se tratar de amor proibido, ou que ela esteja casada.... Mas que mesmo assim ele acha bom estar a seu lado, mesmo correndo riscos. E aí vai.....se formos pensar assim seguindo essa análise, vamos descobrir que a musica é muito mais linda que imaginávamos e cheias de significados.


Entendo que ela fala sobre três coisas: a volta do exílio, o machismo do homem brasileiro e as condições de vida. O eu lírico comemora sua volta e de seus amigos para o Brasil com uma feijoada. Para fazer a feijoada, ele apenas dá ordens para sua mulher, pois é machista. E quando ele diz "aproveite a gordura da frigideira / para melhor temperar a couve mineira" e "e vamos botar água no feijão", ele está se referindo à más condições de vida, nas quais a mulher precisa reutilizar a gordura e botar mais água no feijão, devido à falta de dinheiro para comprar mais mantimentos. Essa interpretação das condições de vida é a mais "viajada", mas o fato de a música ter sido incluída no álbum "O Cronista" me faz crer que ela é uma crônica sobre a péssima vida.


Esta música do Garoto nem precisava de letra para ser um clássico. A letra é do Vinícius, não do Chico. O Chico fez apenas alguns versos, mas depois que a letra já tinha ficado pronta. Para tirar as dúvidas, conheçam a história da música neste link: http://www.violaobrasileiro.com/blog/visualizar/a-historia-de-gente-humilde-tortuosa-parceria-entre-garoto-e-vinicius


Concordo com o amigo que disse que a letra tem símbolos. Mas não tão ocultos. Um velho analfabeto do sertão do nordeste intende essa letra, Por usar palavras de seu cotidiano e de histórias conhecidas. O ocultismo nos fascina r nos faz achar que sempre existe muito mais do que está na frase. " eu entendo a noite como um oceano que banha de sombras o mundo de sol" nada mais é que o entendimento do avesso. A noite não é o fim do dia, não e a falta de luz. E cono se ela tivesse o o poder de domínio sobre a luz. Que mesmo que o sol ficasse o tempo todo no céu a noite chegaria a iria se impor. Pois e ela quem domina. Não o sol.


tenho um amigo que ficou internado com Raul que tinha Diabetes devido ao pancreas minusculo, conversando com Raul ele disse que quem nasceu a dez mil anos foi a Historia escrita e com ela as mentiras que os poderosos tentam enfiar goela abaixo. para controlar o povo a dez mil anos existiam o povo somelio que iniciou a escrita falando de Deus impondo leis que só interessava a eles ...os poderosos. Daí por diante até a modernidade te contam mentiras para te controlar, saia da matrix.


Como disse o próprio Chico, "O Que Será"? Do pouco que entendi, acredito ser uma mensagem de duplo sentido: "No plano dos bandidos..." (aqueles que sonhavam com os ideais do comunismo eram considerados bandidos pelos opressores). Mas em "E todos os meninos vão desembestar" me parece mesmo falar de sexo, desejo, amor! Como alguns aqui opinaram, o Chico gostava de fazer isso, não podia criticar diretamente naquela época...


Visão de um homem sobre uma relação amorosa cheia de clichês por parte da mulher. Interessante é perceber que a música é antiga, porém os clichês são atuais, isso leva a perceber que a sociedade e a cultura são o que formam a maior parte da personalidade humana, o que diferencia alguns é perceber esse comportamento.


O Raul, foi um dos maiores intérpretes da musica brasileira, além de compositor também, quanto a plágio, não sei, ele e Paulo Coelho eram parceiros. Elvis e ele já não estão mais aqui. A letra é muito boa, narra grande parte da história ou estória que nos é passada. Mas seria bom aos moralistas Cristãos dar uma lida melhor na Biblia, principalmente em Tito 3. E sobre Jesus jamais ler símbolos sagrados como foi citado em alguns comentários acho difícil, já que Ele é onisciente, onipresente, ele está segundo as Escrituras em todo o lugar ao mesmo tempo. E conhece tudo é a Trindade. No mais há a liberdade intelectual e poética ao se fazer uma poesia e uma música. Bom agora vou ouvir uma outra musica do Raul aqui: "Cantando pra minha morte", pois, como ele eu também não sei "em que esquina ela vai me beijar".


Concordo com alguns comentários... Muita ignorância!!! Como o próprio site diz:" Deixe sua interpretação". Cada um tem um ponto de vista diferente, e, ainda existem pessoas que não aceitam opiniões diferentes. É impressionante como ainda existem pessoas preconceituosas quando o assunto é religião ou fé alheia ( DOS DOIS LADOS). Acredito que seja religioso ou ateu, temos que respeitar as crenças ou não crenças de cada um. Há quem diga que :"Ah! Os crentes julgam... os ateus julgam..." Será que somos melhores em rebater ofenças, ou argumentos, discriminando crença, ou não, dos outros? Enfim, o Robson foi brilhante em seu comentário. Esta é minha humilde opinião! peço-lhes licença. retirar-me ei! sob minha insignificância.


Impressionante como uma música pode ter vários significados e se encaixar em vários contextos. Essa letra poderia muito bem falar alguém que guarda um segredo que considera terrível e vive triste/sufocado por isso. Talvez quando foi composta, essa não tenha sido a ideia, mas como eu disse antes, pode se encaixar em vários contextos mesmo sem a intenção do compositor.


Amor livre? heheh


Pela primeira parte da primeira estrofe eu tenho dúvidas se ele está falando da mãe dele o esperando chegar em casa, ou se da sua mulher à época, também o esperando chegar de alguma farra a qual ela não estava presente. O restante da letra dá a impressão de estar tratando com sua mulher, pois ela está fugindo dele, disfarçando e se escondendo no banheiro enquanto ele deve querendo um "carinho" pra dormir . Outra coisa que me parece evidente é a provocação que Raul faz o tempo todo para com a esposa com a frase "eu quero é ver". Dá a impressão que ele quer que ela tome uma postura, uma atitude.


Acredito que é uma conversa do compositor com Deus. O trecho "acho tão bonito de ser abstrato baby, a beleza é mesmo tão fugaz" denota o fato de nunca alguém ter visto Deus materializado e explica o porquê disso.


Na realidade, a música é uma verdadeira obra prima da música brasileira. Lembro-me um pouco da polêmica acerca de "o que será" (Chico Buarque). A questão do anticristo que foi citada por uma das pessoa não está no sentido da leitura do poema e, sim, girando a música ao contrário. Mas, a interpretação é também particular e vamos a minha: pode ser "paixão", não digo por uma mulher, religião, mas, por qualquer coisa que seja capaz de mexer com os sentimentos humanos. Lembro-me do Filósofo Spinoza, do seu conceito de "paixão".


protótipo imperfeito


Essa música mostra o frevo como uma cultura forte do Brasil. Tão forte à ser comparada com a cultura Hardcore nos países de fora, sendo o frevo o "Hardcore Brasileiro".


Acredito que a música fala de uma traição, não necessariamente conjugal, uma traição que deixa em uma situação difícil, não faz sentido e não tem perdão.


Acredito que a música fala de uma traição, não necessariamente conjugal, uma traição que deixa em uma situação difícil, não faz sentido e não tem perdão.


Traduz a precariedade tecnológica da agricultura nordestina da primeira metade do século XX, onde se destacava a força física humana ("Bate a enxada no chão... É preciso ser forte, valente, robusto.). Mostra também a utilização da mão de obra familiar e o retorno financeiro que o plantio de algodão oferecia, resquício de um momento próspero com motivações diretas ou indiretas (Revolução Industrial e Guerra de Secessão Americana). Por fim vem o recado governamental: "Vamos plantar algodão..."


RARIDADE DE ANDERSON FREIRE - ERROS TEOLÓGICOS Foi em 2013 que o cantor gospel, Anderson Freire, lançou pela gravadora MK o seu segundo álbum de estúdio: “Raridade”. Ainda hoje, nas rádios e igrejas evangélicas, a música continua tocando com muita frequência. Um leitor do Matérias de Teologia perguntou-nos se há equívocos teológicos nessa música. Antes de responder, é necessário esclarecer pelo menos três pontos. Parecem óbvios, mas não poucos simpatizantes da música indagariam: 1º Mas... a melodia da música não é ruim. Não estamos analisando a estética da música e sim o conteúdo de sua letra. 2º Mas... ele compôs este louvor para adorar a Deus. Não estamos afirmando que o compositor não intencionava adorar a Deus com a sua canção, porém nossas boas intenções não nos isentam de falácias. 3º Mas... ele é um homem de Deus Não estamos julgando o caráter de sua pessoa e sim a sua obra, no que diz respeito ao aspecto teológico. Não é possível comentar cada frase da canção neste artigo, vamos, portanto, citar os pontos que consideramos importantes para análise em cada estrofe. Já na segundo linha, o homem é descrito de forma bastante diferente do que a Bíblia nos ensina: - vamos supor que se trate do ímpio " [...] tudo que eu consigo é imaginar a riqueza que existe dentro de você [...]" Péssima imaginação! (já explico o porquê) Além do mais o cristão não deve “imaginar” novas verdades, ele precisa “aprender” a antiga verdade de Deus, a Sua Palavra. Se é para ter uma imaginação bíblica, então, toque a música: ♪" [...] tudo que eu consigo é imaginar a riqueza que existe dentro de você [...]" os maus pensamentos, os homicídios, os adultérios, as imoralidades sexuais, os roubos, os falsos testemunhos e as calúnias”.♪ Mateus 15:19 NVI - Biblia Online Riqueza? Só se for de perversidades! Romanos 3:9-18 mostra que o homem natural está debaixo do pecado. Que não há nenhum justo, nem um sequer, não há que entenda, não há quem busque, todos tonara-se inúteis. Não há ninguém que faça o bem; mostra-nos diz que a garganta do descrente é como sepulcro aberto; que há veneno em seus lábios, maldição, amargura. Que são ágeis em derramar sangue, que desconhecem o caminho da paz, não temem a Deus. São apenas dois exemplos, existem muitos outros textos na Escritura que nos mostram a condição do homem irregenerado. - Supondo, agora, que se trate do crente: A Bíblia nos ensina em 2 Coríntios 4:6 e 7 que Deus disse: "Das trevas resplandeça a luz" e Ele mesmo brilhou em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus na face de Cristo, mas temos esse tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não nossa. Não haveria motivos para enaltecer a figura humana. Foi Deus que fez resplandecer, em nós, a Sua luz. Foi Ele que brilhou em nossos corações; que revelou a sua glória em Cristo. Somos apenas vasos de barro. Mas vamos tentar ver este primeiro refrão com bons olhos e acreditar que se refere aos crentes e que a ideia é: “ao olhar para um cristão genuíno, vejo nele o reflexo de Deus, observo a bela obra que Deus fez em sua vida, moldando-o à sua imagem, sou deste modo levado a adorar a Deus.” Isto justificaria a primeira estrofe, mas a colocaria em franca contradição com a segunda, que traz a ideia de um homem ainda em pecado. Aliás, esta segunda parte é bastante confusa, parece iniciar falando sobre um ímpio e terminar falando de um cristão. "O pecado não consegue esconder a marca de Jesus que existe em você...” Considerando que “a marca de Jesus” que existe no homem é o fato de ele refletir a imagem de Deus, o pecado não aniquilou esta imagem de Deus no homem, mas com certeza a distorceu, deformou-a. O homem natural é a imagem do primeiro Adão e não do Segundo Adão (Cristo). Ele esconde-se de Deus, é hostil ao seu próprio Criador, vive em rebelião, tem parceria com a Serpente para tentar, por seus próprios esforços, ser igual a Deus. Segundo equívoco: "Sua raridade não está naquilo que você possui ou que sabe fazer...” Raridade é a qualidade de algo que é raro. O termo “raro”, segundo o dicionário pode significar: 1. Que não é comum 2.Que não é abundante 3.Que não é frequente. Será que, individualmente, somos tão raros assim, enquanto imagem de Deus? É óbvio que Deus também nos enxerga de forma particular, mas não existem tantos outros servos de Deus que O espelharam, tanto na Bíblia, como na história? Milhares de cristãos já morreram imitando a Cristo, o qual voluntariamente se entregou em nosso favor, e mesmo isso não faz os mártires mais especiais para Deus do que nós. Se alguém é especialmente a imagem de Deus, este alguém é Cristo: Colossenses 1:15 - “O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação” O dicionário continua a sua definição: 4. Que tem muito mérito 5. Extraordinário; pouco espesso; pouco denso 6. Excêntrico; extravagante. Dicionário Online Priberam (www.priberam.pt) Se este é o sentido imaginado pelo compositor, pior ainda, pois novamente, além do pensamento ser antropocêntrico, é contraditório. É no mínimo uma tentativa – a essa altura, tardia e ineficaz - de demonstrar que Deus tem alguma glória nisso. Se a raridade (ou seja, o mérito) não está nas posses nem nas obras, deveria estar em Deus (Efésios 2.8), mas certamente este não tem sido o foco da canção ou o caminho para qual ela tem se dirigido. O termo “raro” aparece novamente no antepenúltimo verso Você é precioso, mais raro que o ouro puro de Ofir Aqui é uma clara menção ao texto de Isaías 13.12: “Farei que o homem seja mais precioso do que o ouro puro, e mais raro do que o ouro fino de Ofir.” Biblia Online, versão ACRF O detalhe (detalhe ??) é que o texto está falando de juízo e destruição, mostrando que quando Deus manifestar o seu juízo, serão tantos os mortos, que os homens serão tão raros na terra quanto é o ouro de Ofir (o ouro de Ofir era difícil de ser encontrado). Basta ler todo o Capítulo 13. E chegamos ao refrão. Infelizmente a situação não muda, mas até piora. O tom de autoajuda é excessivo. "Você é um espelho que reflete a imagem do Senhor. Não chore se o mundo ainda não notou. Já é o bastante Deus reconhecer o seu valor" Aqui fica claro, que o objetivo da música parece ser acariciar o ego do homem, levá-lo a buscar reconhecimento. “Se não der para alcançá-lo no mundo, encontre-o em Deus. O que importa é alguém reconhecer o seu valor.” Além do mais, como assim, o mundo não notou que você é a imagem do Senhor? Veja o que a Bíblia diz em Mateus 5:14-16 "Vocês são a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte. E, também, ninguém acende uma candeia e a coloca debaixo de uma vasilha. Pelo contrário, coloca-a no lugar apropriado, e assim ilumina a todos os que estão na casa. Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus". NVI - Biblia Online O mundo precisa ver a nossa luz, notar que somos diferentes, pois a imagem de Deus foi restaurada em nós, necessita ver as nossas obras (Tiago 2.18) e glorificar a Deus. As pessoas precisam reconhecer Cristo em nós (Gálatas 2:20) Precisam ver o fruto do Espírito (Gálatas 5.22) Quando a igreja é diferente do mundo, quando ela é sal e luz, não é possível não ser notada. Quando ela vive de forma santa, não passa desapercebida pelo mundo. Não recebe títulos, reconhecimentos humanos, troféus do mundo, mas é perseguida por ele. E isto será grande honra. “Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, pois deles é o Reino dos céus. Bem-aventurados serão vocês quando, por minha causa os insultarem, perseguirem e levantarem todo tipo de calúnia contra vocês. Alegrem-se e regozijem-se, porque grande é a recompensa de vocês nos céus, pois da mesma forma perseguiram os profetas que viveram antes de vocês". (Mateus 5:10-12) NVI - Biblia Online Quanto à igreja evangélica brasileira: Será que se a igreja fosse mais santa, ela seria mais perseguida? Ou será que se a igreja fosse mais perseguida, ela seria mais santa? Enfim, creio que a música “Raridade” reflete um antropocentrismo exagerado; má interpretação bíblica; a figura de Deus como empregado do homem e não como Senhor, um psicólogo que oferece autoajuda e não a ajuda do alto.


"'A Via Láctea', canção da banda Legião Urbana, é uma das mais depressivas de todos os álbuns. Sua letra e o tom de voz de Renato Russo assinalam uma congruência marcante em um grande sentimento de tristeza. Apesar de sua letra ser muito explícita e não haver, aparentemente, quase nada para se explorar em termos simbólicos, vou fazer uma tentativa para torná-la ainda mais compreensível ao nível dos sentimentos e da psicologia." Leia mais: "Via Láctea ou o caminho de Renato Russo" [http://apsiqueeomundo.blogspot.com.br/2015/07/a-via-lactea-ou-o-caminho-de-renato.html]


Bom, há um relato na minha vida que esta musica é praticamente o roteiro e trilha sonora.. Sou casado por isso prefiro não me identificar... Conheci uma garota já casado, ela também casada. Um dia conversavamos ao caminho de casa, quando percebi estavamos falando de decisões e medos em nossas vidas. Logo me lembrei desta musica, e perguntei a ela se ela já havia ouvido. Ela disse que não... Então eu a convidei para irmos a um parque que havia no caminho, compramos cerveja e um chiclete para aliviar o hálito. Partimos para o parque chegando lá coloquei a musica no meu celular para tocar e ouvirmos juntos. A musica no meu intuito se refere a nossa vida, a nossos medos e duvidas. E o motivo que temos para prosseguir. Você me faz, correr demais Os riscos desta Highway Você me faz, correr atrás Do horizonte desta Highway Ninguém por perto O silêncio no deserto Deserta Highway… Este trecho relata algo que centralizamos como força para enfrentarmos os medos e prosseguirmos em frente. Relata também as duvidas e a solidão de nosso intelecto emocional. O horizonte é a resposta, ou pelo menos o que esperemos encontrar deve estar lá. Conversavamos sobre nossas vidas, sobre nossos casamentos e companheiros. Nossas duvidas, nossas feridas... O que é certo, o que seria errado.. Eu vejo o horizonte trêmulo Eu tenho os olhos úmidos Eu posso estar Completamente enganado Eu posso estar correndo Pro lado errado Mas a dúvida É o preço da pureza E é inútil ter certeza Eu vejo as placas dizendo Não corra, não morra Não fume Eu vejo as placas Cortando o horizonte Elas parecem facas De dois gumes… Este trecho fala sobre o caminho que estamos seguindo, sobre nosso conceito do que é certo e do que é errado.. O que parecem facas são regras impostas a nós que nos cortam, que parecem ter 2 gumes por que as vezes obedecer estas regras também acaba nos machucando.. Poderia eu beija-la? sendo nós 2 casados? Não.. "Mas a dúvida É o preço da pureza E é inútil ter certeza Eu vejo as placas dizendo Não corra, não morra Não fume Eu vejo as placas Cortando o horizonte Elas parecem facas De dois gumes…" E para terminar a conhecidencia final... Mesmo com tanto clima, nada ocorreu entre nós... Como eu disse haviamos também comprado chiclete... "Na bôca em vez de um beijo Um chiclete de menta E a sombra do sorriso Que eu deixei…" As curvas estão no passado, são as mudanças que realizamos.. Os sorrisos que deixamos lá atrás.. Em algum lugar desta Infinita Highway...


Faz citações a palavras de Crowley. A música mostra uma ideologia anarquista q é muito interessante e q vale pra hoje... Vamos tacar fogo nas ruas, quebrar as janelas da câmara dos deputados, afinal eles estão nos roubando. São pagos pra trabalhar para nós e estão nos roubando. Seguindo essa linha de raciocínio, quem está apoiando a anarquia? Eles mais do q nós...


Como tudo na vida tem dois lados, esta música também, pois além do que já foi comentado aqui, temos que lembrar que não temos o controle de tudo, portanto o que é "saber viver"? Para ter uma vida feliz não há fórmulas, se houvesse seria muito fácil. O acaso vai nos proteger ... ou não? Apesar de todo cuidado pra não sofrer, não existem garantias. A mensagem pode até ser boa, mas um pouco ingênua e tendenciosa.


Como sempre, Zé Ramalho da um show de poesia! a letra dele especifica a revolta de um homem ou uma mulher que se entrega ao sexo, pago e vulgar, por saber que sua posição na sociedade já foi punida, declara a decadencia das pessoas, do sexo facil e porque não dizer fragil.... um momento em que estava submisso e mesmo assim nao poe receios a ser superior... quem paga é vc, quem se dana é vc, vc não acha nada do que procura em mim... nem satisfação sexual nem social, afinal, conte pras amigas que tudo foi mal. è uma critica À prostituição e aos relacionamentos superfulos que vivemos na sociedade atual... afinal "de-me seu amor que dele nao preciso!" expoe a ignorancia das pessoas que querem mais não dão conta do recado... se é que me intendem... rsrs


Nando reis é um cantor Extraordinário ! Nunca pensei que pudesse me identificar tanto com essa musica .a interpretação dessa letra é toda minha vida ,fica só pra me.


ESSA MÚSICA É DEDICADA A TODOS AQUELES (E NÃO SÓ AS MULHERES) QUE TÊM BUMBUM GULOSO


Alguém sabe analisar a letra dessa música, prfvr?????


Raul num tom forte e claro diz que ele vai em busca do que quer, luta pelo que veio ao mundo, isso muito bem interpretado mesmo por ele que sempre foi mesmo muito ousado, pois está em todos os lugares, o auge do seu egoismo é querer ajudar...como vai saber sem provar? Raul sempre foi muito corajoso, numa época em que viveu fazer cançoes como fez, para deixar pra quem vviver veras!!...sofreu muito em sua carreira...só pra ser o tal egoista. veio pra ficar na estória, ou mesmo História.


fw3u


Acredito que a letra seja sobre alguém que está confuso em relação a vários assuntos e tudo que este sujeito pede é um motivo/razão/objetivo/explicação pra aquilo que ele tá sentindo. E quando (cheio de dúvidas) não obtém a devida resposta, então decide partir, não por não amá-la, mas por precisar de uma resposta.


Favor,preciso da interpretação da musica canção da américa para disciplina de ens.religioso 8º ano


Acredito que Lenine se referiu ao ato sexual praticado entre um homem e uma mulher. É só ver com essa ótica, e você vai entender toda a música.


Eu vejo da seguinte maneira: A música metaforicamente conta 3 momentos do Brasil em ordem cronológica. A "Geni" representa o governo e o "Zepelim" representa o golpe militar. NA PRIMEIRA PARTE (antes da chegada do "Zepelim"): "Ela é um poço de bondade E é por isso que a cidade Vive sempre a repetir Joga pedra na Geni" A "Geni" é o governo João Goulart que estava promovendo a reforma agrária e políticas sociais para tirar o povo da pobreza, principalmente das áreas mais negligenciadas do interior e norte do país. O "povo da cidade" - das áreas ricas do país, principalmente São Paulo - acusava este governo de ser "esquerdista, comunista" e "jogava pedras" nele e no povo das áreas menos desenvolvidas, mais pobres, como os caipiras, os nordestinos, nortistas. A Marcha da Família foi um exemplo prático dessa oposição do "povo da cidade" ao governo Jango e um possível Brasil "comunista". Este ódio foi incentivado pelos EUA, que queriam ter certeza de que a América Latina não tinha tendências comunistas/socialistas e pretendia ajudar na implantação de um governo de direita. NA SEGUNDA PARTE: Vem o "zepelim", que é o golpe militar em si, expulsando os opositores, destruindo os projetos do Jango e tomando posse da Geni (do governo). E aí, o "povo da cidade", se surpreende e fica apreensivo com o momento do golpe: "A cidade apavorada Se quedou paralisada Pronta pra virar geléia Mas do zepelim gigante Desceu o seu comandante Dizendo – Mudei de idéia" O governo fez reformas econômicas, no que ficou conhecido como "milagre econômico", e através das propagandas, tentava mostrar que o país ia melhorar, que era um país promissor e poderoso... vistoso. A música narra perfeitamente isso neste trecho: "A cidade em romaria Foi beijar a sua mão O prefeito de joelhos O bispo de olhos vermelhos E o banqueiro com um milhão" Um exemplo prático é o slogan do governo da época, "Brasil, ame-o ou deixe-o" e a música "Pra Frente, Brasil", era um governo orgulhoso e se dizia que o Brasil era o "país do futuro'. NA TERCEIRA PARTE: Chico prevê como seria o fim da ditadura, a despedida do "Zepelim", que depois de se saciar e fazer muita sujeira, iria embora num dia de nuvens frias, um momento conturbado: "Ele fez tanta sujeira Lambuzou-se a noite inteira Até ficar saciado E nem bem amanhecia Partiu numa nuvem fria" A música é cíclica, espero que tenham entendido e gostado da minha interpretação.


A música não é sobre o cotidiano de um relacionamento entre homem e mulher, e sim uma metáfora sobre o cotidiano em um governo militar. Não se pode analisar essa letra ignorando o contexto histórico e o restante do disco. O disco "Construção" foi gravado no ápice do governo militar, marcando a volta de Chico Buarque do exílio na Europa. Algumas músicas são sutis, mas outras deixam bem evidente o descontentamento de Chico com o governo, "Deus Lhe Pague", "Construção", "Cordão", "Samba de Orly". Se você ouvir todas as faixas em sequência, é evidente que "Cotidiano" tem algo a dizer. Ela descreve um cenário em que o governo fazia uma propaganda nacionalista, de amor a pátria e aos brasileiros, mas tentava botar todo mundo na linha (rotina) e pegava os "subversivos" de surpresa. A análise do "lullycat" exemplifica muito bem o que eu quero dizer com os versos da música.


Vixe, como o pessoal viaja. Essa passagem da história politica do Brasil, pra explicar o "Máximo Denominador Comum"- coisa q se aprende na escola aos 5 anos de idade, dá preguiça na gente. Pior q isso, é chamar de "entrar no bode"- (gíria corriqueira na época, q nada mais significa além de estar na fossa, na depressão, ou até estar naquela onda causada pelo pós baseado, se alguns quiserem forçar a barra)- de "estar possuído pelo capeta". Gente, o povo delira. Foi um rock simples, legal, divertido, de um cara apaixonado...SÓ ISSO, caramba! Essa explicação do MDC me lembra muito uma resposta de Caetano Veloso qdo perguntado sobre o "2 e 2 são 5", se seria uma alusão ao AI 5...Ele, espertamente respondeu, naquele seu jeito baiano sereno de ser: " é... de repente..." Ou seja, ele nunca tinha pensado nisso, mas...quem sabe??? kkkkkkkkkkk Pessoal quer demonstrar inteligência alem da conta, mas viaja, viu?


A letra da música Fátima tem uma interpretação muito ampla. É um musica atemporal. O modo de composição, faz dela uma letra sempre atual.


Penso que a música trata de uma prostituta. Quantos aqui ouvem os olhos eram de fé (trata dos clientes de fé da prosti) Quantos elementos amam aquela mulher (que eram muitos clientes) Quantos homens eram inverno outros verão (uns eram bons de cama outros não) Outonos caindo secos no solo da minha mão (refere-se ao dinheiro fácil caindo na mão da prosti) Gemeram entre as cabeças a ponta do esporão A folha do não-me-toque e o medo da solidão ( medo de não conseguir um marido) Veneno meu companheiro desata no cantador E desemboca no primeiro açude do meu amor( fazia no mato também) É quando o vento sacode a cabeleira A trança toda vermelha Um olho cego vageia procurando por um… mais ou menos assim....


Eu acho que foi feita para o chapolim colorado,olha a letra! Olha só, que cara estranho que chegou Parece não achar lugar No corpo em que Deus lhe encarnou Tropeça a cada quarteirão Não mede a força que já tem Exibe à frente o coração Que não divide com ninguém


Eu acho que é pra globo... Plim plim


Arranha céu é um edifício grande. Atrás dele tem o céu. Depois tem o céu que não se enxerga.


Eu gostava do Bozo, meu sonho era ser penetrado por ele... não, péra...


C


Galera burra


Uma letra até um pouco complicada de entender, mas se prestar um pouco de atençao a musica refere-se a ele "porra vagabundo oh, vou te falar to chapando" e tambem persebe-se que ele fala dele mesmo, quando ta na frase "que, sou eu o seu lado direito" entao quem seria seu lado direito ? Voce mesmo, e ele contando um pouco do que ta passando, como se fosse um desabafo, ele acorda de manha com odio e rancor, mais "lave o rosto nas aguas da pia, nada como um dia pos o outro dia" ele falando com seu consciente, isso que observei durante a musica.


Interpretando o refrão e título: " Mulher Nova, Bonita e Carinhosa Faz o Homem Gemer Sem Sentir Dor" A mulher com tais caracteristicas faz o homem gemer de prazer no ato sexual.


Maconheiro é foda, vê maconha em tudo...


Apesar dessa música ter sido escrita nos anos do regime militar (não houve ditadura); revela os dias atuais como no passado, na época da escravidão...para aqueles que não viveram no regime militar...pesquisem todos os direitos que o povo recebeu dos militares que o governo atual está retirando...não se iludam com conversinhas de boteco ou jornalistas que vendem a alma por um furo de notícia...o povo brasileiro sempre foi escravo e sempre será...como na Roma antiga nosso governo dá pão e circo ao povo e tudo fica sob controle...a ignorância da massa é imponente e perpétua...o erro repete-se até se considerar acerto...essa é a ferrugem na engrenagem...quanto mais leite se tira da vaca mais leite ela dá...quanto mais imposto pagamos mais o governo cria...sustentamos a corrupção...os tempos bons ficaram no passado citado logo no início, por isso "sonham com melhores tempos idos"...o povo é covarde o suficiente para permanecer na esperança inútil de verem boas mudanças...que não ocorrerá...ao invés de lutar por ela. Hoje você fica trancado dentro de casa, numa "cela", aguardando o dia chegar para trabalhar e sustentar os "vampiros".


Ela fala da pequeneza do ser humano diante da própria vida e dos imprevistos, como é pouco o quanto sabemos sobre a vida e a morte; e como fazemos o que podemos com o que temos à mão (crenças, metáforas e analogias) para entender e viver com isso. Confesso que ela me lembra muito os últimos meses de uma criança com leucemia (Um menino caminha/E caminhando chega no muro/E ali logo em frente/A esperar pela gente/O futuro está… - Esse trecho, pra mim, com o muro do meio do caminho e terminando em reticências dá a impressão de um interrupção abrupta no caminho), a impiedosa passagem do tempo desfazendo nossa falsa sensação de controle (E o futuro é uma astronave/Que tentamos pilotar), a impotência e a incerteza dos pais diante de um golpe tão forte do destino o qual só podem assistir (Nessa estrada não nos cabe/Conhecer ou ver o que virá/O fim dela ninguém sabe/Bem ao certo onde vai dar); e por fim algo que arranca toda a cor do mundo deles.


Acredito na versão de que é uma música de cunho religioso. Ela exalta a força de vontade, a persistência, a garra, a luta, mas acima de tudo, a fé! Praticamente todas as músicas do Rappa tem uma mensagem de Fé. Ele faz alusão à vários tipos de religião, citando várias vezes 7 (número da perfeição). Seja a respeito o Yuka, seja a respeito das religiões, seja a respeito de amor, essa música é interpretativa. E para mim, reflete na minha tentativa de atingir os meus objetivos com fé e coragem, insistindo e repetindo, acreditar que o que procuro é "um fato necessário". E na parte, "Castigo é obrigatório", são todos os sacrifícios que devemos fazer para "sobreviver" (saber perder alguma coisa pra sobreviver). Castigo é obrigatório e "Estudar pra ter" não é só em questão de conhecimento.. É em questão de estudar as oportunidades e opções...


Essa letra refere-se a um poeta e sua poesia.


A musica mesmo tendo sido em uma época de ditadura militar, possui muitas interpretações, dependendo do ponto de vista de cada um, eu vou citar algumas: 1. Somos todos iguais; 2. Feio não é o que temos, como nos vestgimos ou andar pelado, ruim mesmo é uma sociedade que privada de cultura de conhecimento, pelo fato do governo não investir em educação, 3. A cultura prega o puder e a censura, mas somos todos iguais e gostamos de ficar pelado, e ficamos todos os dias. Entre outras, essa era a capacidade de Roger Moreira,criar musica boa e simples, rock in roll, com várias mensagem, metáforas. 172 de QI não é pra qualquer um.


Meu desejo... hum.... ahhhh.... parahhhhhhh... aiaiaiaiaiaiiiiiiii... já pedi pra..... aih parah


Amor da minha vida Daqui até a eternidade Nossos destinos Foram traçados Na maternidade É uma dedicação a mãe, pois este cara só foi o gênio da música pois conseguia transforma a loucura se expressar através da música. Esta música é o maior sucesso é uma viagem no tempo.


 
© 2003-2015 analisedeletras.com.br