Jorge Mautner

Indios Tupy Guarany

la, la, la, la, la,

Os índios Tupy Guarany passeavam por aqui (bis)

com cocares e oferendas para a deusa da Guanabara (bis)

“se qué” um pouco de Kaoim? ahh meu bem eu quero sim (bis)

eles vinham por aqui toda manhã (bis)

cantar para Jacy e dançar para Tupã (bis)

mas isso aqui já era um lugar sagrado muito antes do Cristo do Corcovado (bis)

la, la, la, la

que chuva é essa que não para, choveu milhões de anos na Guanabara (bis)

O “cara” (que “cara”) do alto que pinga e respinga no Planalto de Piratininga (bis)

la, la, la, la, la….e a vida nasceu das águas do mar (bis)

ahh! ….se voce me pergunta, Deus nasceu em todo o lugar? (bis)

depois veio um disco voador e pousou nas pedras do Arpoador (bis)

e com radioatividade o subsolo da Guanabara, injetou (bis)

por isso que o carioca tem esse saudável e bom humor (bis)

la, la, la, la

e assim eu vou andando e assobiando para São Salvador (bis)

lá pro berço do samba lá pra onde tudo começou (bis)

e logo que eu ali chegar vou levar flores para Iemanjar (bis)

pedir sua proteção pra mim, pra voce, pra nós em todo lugar (bis)

la, la, la, ……..

os índios Tupy Guarany passeavam por aqui (bis)

É que isso aqui já era um lugar sagrado muito antes do Cristo do Corcovado (bis)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>