Chico Science & Nação Zumbi

Maracatu de Tiro Certo

De tiro certeiro, é tiro certeiro
Como bala que já cheira a sangue
Quando o gatilho é tão frio
Quanto quem tá na mira- o morto!
Eh, foi certeiro- Oh se foi
O sol é de aço e a bala escaldante
Tem gente que é como barro
Que ao toque de uma se quebra
Outro não!
Ainda conseguem abrir os olhos
E no outro dia assitir TV
Mas comigo é certeiro meu irmão
Nào encosta em mim que hoje eu não tô pra conversa
Seus olhos estão em brasa
Fumaçando ! Fumaçando ! Fumaçando ! Fumaça !
Não saca arma não- a arma não ?
Já ouvi, calma !
As balas já não mais atendem ao gatilho
Já não mais atendem ao gatilho, já não mais atendem…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>