Categorias
Raul Seixas

Check-Up

Composição: Raul Seixas

Acabei de dar um check-up geral na situação
O que me levou a reler “Alice no País das Maravilhas”…
Já chupei a “Laranja Mecânica” e lhe digo mais
Plantei a casca na minha cabeça

Acabei de tomar meu Diempax
Meu Valium 10 e outras Pílulas mais
Duas horas da manhã
Recebo nos peito
Um Triptanol 25
E vou dormir quase em paz

E a chuva promete
Não deixar vestígio…
E a chuva promete
Não deixar vestígio
E a chuva promete
Não deixar vestígio…

8 respostas em “Check-Up”

ele falo de todas as noites que passava em branco por causa das drogas que usava em pilulas as noites paresiam não passar e quando estava em alto grau de ilusidez ele ia dormi quase em paz

A música Check-Up foi censurada pela ditadura militar, pois falava dos remédios que Raul tomava sobre prescrição médica, fazendo de certa forma uma crítica a esses medicamentos de tarja preta que causam dependência química ou seja viciam.
São os remédios psiquiatricos, que não tem nenhuma comprovação científica que prova solucionar os problemas de determinado paciente, muitos vezes piorando o caso.
TRYPTANOL 25,é o remédio que Raul tomava como antidepressivo porém dormia quase em paz…

alguns dados sobre o remédio:

TRYPTANOL® é um potente antidepressivo com propriedades sedativas. Embora seu mecanismo de ação no homem não seja conhecido, sabe- se que este medicamento não é inibidor da monoaminoxidase e não age primordialmente por estimulação do sistema nervoso3 central (SNC).

REAÇÕES ADVERSAS: – Tryptanol®
Cardiovasculares: hipotensão27, síncope28, hipertensão29, taquicardia15, palpitação30, infarto do miocárdio7, arritmias, bloqueio cardíaco31, acidente vascular cerebral16, alterações não específicas no ECG e alterações na condução AV.

Relacionadas ao SNC e Neuromusculares: estados confusionais, distúrbios de concentração, desorientação, delírios, alucinações, excitação, ansiedade, inquietação, sonolência, insônia, pesadelos, torpor, formigamento e parestesias32 das extremidades, neuropatia periférica33, falta de coordenação, ataxia34, tremores, coma35, tonturas36, alteração dos traçados do EEG, sintomas9 extrapiramidais (incluindo movimentos involuntários anormais e discinesia tardia37), disartria e zumbidos.

e muitas outras ReaçÕes adversas
http://www.bulas.med.br/acao-terapeutica/antidepressivos/3753/tryptanol.htm

Sempre imaginei a parte em que ele diz “vou dormir quase em paz” sendo a sensação de quase morte que ele sentia, depois de tantos remédios…

Acabei de dar um check-up geral na situação
O que me levou a reler “Alice no País das Maravilhas”… (Ele acabou de pensar/analisar a sua vida e sentiu saudades da pureza, a inoscência os tempos de criança)

Já chupei a “Laranja Mecânica” e lhe digo mais
Plantei a casca na minha cabeça (Ele fala do filme Laranja Mecânica. A lição do filme é q a violência não leva a nada. Que o q vc faz aos outros um dia retorna a si mesmo. Elle “plantou a casca na sua cabeça” – Já está ciente disso.

Acabei de tomar meu Diempax
Meu Valium 10 e outras Pílulas mais
Duas horas da manhã
Recebo nos peito
Um Triptanol 25
(Os medicamentos q ele tomava)
E vou dormir quase em paz (Vai dormir por causa do efeito do remédio, mas não quer dizer q ele se sinta bem para dormir. A cabeça dele está cheia, se não fosse os remédios ele ficaria acordado a noite toda)

E a chuva promete
Não deixar vestígio…
( Tomara q a chuva apague estes pensamentos)

os eternos conflitos internos do ser humano em alguns mais acentuados, não foram diferentes para Raulzito, que em fase depressiva necessitou utilizar medicamentos controlados para suportar os danos da depressão!A depressão é a doença da alma,doença que ningué vê, porém só quem tem essa patologia sente e sabe como doi.

Alice no País das Maravilhas e Raul Seixas

É a obra literária inglesa repleta de metáforas, surrealismo e interpretações.

Aparentemente uma história infantil, porém com mensagens subliminares que poucos conseguem compreender.

Após alguns contratempos encontra o gato de Cheshire (Que avisa a jovem que todos ali são loucos)

A jovem cresce e desobedece as autoridades. Subitamente, todas as (cartas) se levantam e a atacam em sonho.

O mundo de Alice é como o nosso, marcado por incertezas, falta de razão e dividida em classes sociais. (Representadas pela monarquia)

As diversas diminuições e aumento de tamanho de Alice representam a instabilidade emocional.

Alice também é submetida a questionamentos existenciais: “Quem é você?” pergunta feita pela lagarta.

Alice tenta a todo custo amadurecer nessa confusa e incoerente realidade.

Quando Alice cresce de maneira desmedida e ininterrupta em um tribunal, em que se revolta contra uma rainha e as autoridades, a jovem, metaforicamente, representa o povo unido rebelando-se contra a monarquia opressora.

O Gato de Cheshire representa talvez a razão num mundo aparentemente ilógico, recheado de loucura e irracionalidade “(…) todo mundo é meio louco por aqui. Eu sou. Você também é”,

Este personagem enigmático nos deixa a afirmação de que todos, sem exceção, somos meio loucos, porém também de que a própria razão, como a conhecemos, possui irracionalidade e incoerência.

A Razão, a Verdade, são incompreensíveis e inatingível em sua totalidade.

O único comentário que gostei foi o do Marcelo.
Como ainda não li Alice no País das maravilhas, não teria dado uma explicação tão boa quanto a dele,porém eu já tinha uma idéia sobre a metáfora do livro. O laranja mecânica, do qual até agora apenas assisti o filme (por falta de tempo,infelizmente),não quer passar simplesmente uma mensagem contra a violência,como o companheiro ali em cima disse. Acredito que seja uma crítica contra o governo ao menos em parte,por influenciarem a criação de pessoas violentas e depois supostamente desejarem “conserta-las”,estabelecendo um padrão de certo ou errado totalmente conveniente para eles(e deixando subentendido que estão fazendo o certo).
A parte dos remédios, eu levei em consideração uma entrevista que raul fala sobre esta música para minha interpretação. Ele diz que os remédios eram prescritos pelo médico, e que depois de tomá-los,ele ia dormir QUASE em paz,porque no país em que vivemos….

1
1

Só não consigo entender como o Raul, com todo seu conhecimento em relação a tudo, caiu nas armadilhas do sistema. Drogas, excesso de bebidas, remédios.. caixão. Ele tinha tanta consciência disso que demonstrava em muitas músicas, como nesta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *