Nelson Sargento

Pobre milionária

Pobre milionária
Como sofre nesta vida
Sem ter alguém que lhe chame de querida

Rica de de dinheiro, de saúde e de bondade
Mesmo assim não encontra a felicidade
Não é muito jovem
Mas ainda é sedução
Quase que me fazes
Esquecer a minha obrigação

Pobre milionária se eu pudesse te daria
O meu carinho e a minha companhia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>