Nelson Sargento

Amar sem ser amado

Amar sem ser amado é melhor
Morrer pois finalmente o que dá prazer
É o amor e muita compreensão
Amor palavra doce que inspira, seduz, também traduz magia
E no entanto maltrata, destrata e também crucia
Se o amor então resolve ferir ou matar um dos corações
O que estava no auge tremente de sua paixão
Mas só quem ama é que pode saber quanto vale a dor
De um amor sem amor

Amar sem ser amado é mais que a solidão
É um sol poente em cada coração
É semear a luz da treva num solo doente, carente de amor
Sem ser amado é melhor fingir
Que um grande amor ainda está por vir
E amenizar toda a tristeza espalhada no ar

Amar sem ser amado me faz tanto mal
Que é preferível dar ponto final
A esse amor imortal

Amar sem ser amado é melhor morrer
Pois finalmente o que dá prazer
É o amor e muita compreensão
Amor palavra doce que inspira, seduz, também traduz magia
E no entanto maltrata, destrata e também crucia
Se o amor então resolve ferir ou matar um dos corações
O que estava no auge tremente de sua paixão
Mas só quem ama é que pode saber quanto vale a dor
De um amor sem amor

Amar sem ser amado é mais que a solidão
É um sol poente em cada coração
É semear a luz da treva num solo doente, carente de amor
Sem ser amado é melhor fingir
Que um grande amor ainda está por vir
E amenizar toda a tristeza espalhada no ar
Amar sem ser amado me faz tanto mal
Que é preferível dar ponto final
A esse amor imortal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>