Nelson Sargento

Homenagem ao mestre Cartola

Só um Peito vazio descobre que O mundo é um moinho
E quando isso Acontece a Alegria vai embora
E as Cordas de aço de um violão solam baixinho
Uma canção que se chama Disfarça e chora

Eu confesso que Tive sim, um Amor proibido
Vai amigo e diz-lhe o quanto eu tenho sofrido
Mas tudo se ajustará numa grande alvorada
O sol nascerá, pouco importa depois
Se estaremos juntos nós dois

O nosso amor brilhará numa noite tão linda
As rosas não falam, mas podem enfeitar
A grande Festa da vinda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>