Milton Nascimento, Roupa Nova

Nos bailes da vida

Foi nos bailes da vida ou num bar
Em troca de pão
Que muita gente boa pôs o pé na profissão
De tocar um instrumento e de cantar
Não importando se quem pagou quis ouvir
Foi assim

Cantar era buscar o caminho
Que vai dar no sol
Tenho comigo as lembranças do que eu era
Para cantar nada era longe tudo tão bom
Até a estrada de terra na boléia de caminhão
Era assim

Com a roupa encharcada e a alma
Repleta de chão
Todo artista tem de ir aonde o povo está
Se for assim, assim será
Cantando me disfarço e não me canso
De viver nem de cantar

0 comentário sobre “Nos bailes da vida

  • Francisco Mascarenhas disse:

    Gostaria da interpretação da letra da música “Bailes da Vida” de Milton Nascimento e Fernando Brant.

    Obrigado.
    Francisco.

  • Oi,Chicão eu entendo essa letra assim:muitos bons artistas atuais começaram a carreira cantando em bares,sem remuneração,cantavam em troca de pouco mas sabiam que um dia seriam reconhecidos.”buscar o caminho que vai dar no sol” é o mesmo que esperar pelo sucesso.o cantor que hoje é famoso fica lembrando das dificuldades do início da carreira:não tinha carro,pegava carona num caminhão,andava em estrada sem asfalto,pegava poeira,encharcava a roupa de suor,mas ele não achava nada difícil”nada era longe,tudo era tão bom…”Aí quando o sucesso chega e o cara fica famoso,os poetas dão um conselho:não se esqueçam de seus fãs,se voces chegaram a ser famosos foi o público que lhe deu essa condição,nunca abandone nem esnobe seus fãs “todo artista precisa ir aonde o povo está”.Talvez minha ajuda chegue tarde mas espero tÊ-lo ajudado,Chico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>