Categorias
João Gilberto Miucha

Isaura

Ai, ai, ai, Izaura, hoje eu não posso ficar
Se eu cair em seus braços, não há despertador
Que me faça acordar (eu vou trabalhar)

Ai, ai, ai, Izaura, hoje eu não posso ficar
Se eu cair em seus braços, não há despertador
Que me faça acordar (eu vou trabalhar)

O trabalho é um dever, todos devem respeitar
O Izaura me desculpe, no domingo eu vou voltar
Seu carinho é muito bom, ninguém pode contestar

Se você quiser eu fico
Mas vai me prejudicar
Eu vou trabalhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *