Gilberto Gil

A morte


A morte é rainha
Que reina sozinha
Não precisa do nosso chamado, recado
Pra chegar

Ociosas assim
As rainhas são quase sempre prontas
Aos chamados dos súditos
Súbito colapso
Pode ser a forma da morte chegar
Não precisa de muito cuidado
Ela mesmo se cuida
É rainha que reina sozinha
Não precisa do nosso chamado, medo
Pra chegar

Não precisa do nosso chamado, medo
Pra chegar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>