Refrao de Bolero

Engenheiros do Hawaii

Compositor(a) da letra: Humberto Gessinger

Álbum da letra: A revolta dos dândis

Ano de lançamento: 1987

50 comentários

Eu que falei:
“Nem pensar”
Agora eu me arrependo
Roendo as unhas
Frágeis testemunhas
De um crime sem perdão…

Mas eu falei:
“Nem pensar”
Coração na mão
Como refrão de bolero
Eu fui sincero
Como não se pode ser…

E um erro assim, tão vulgar
Nos persegue a noite inteira
E quando acaba a bebedeira
Ele consegue nos achar…

Num bar!
Com um vinho barato
Um cigarro no cinzeiro
E uma cara embriagada
No espelho do banheiro…

Teus lábios são
Labirintos
Que atraem os meus
Instintos mais sacanas
Teu olhar sempre distante
Sempre me engana
Eu entro sempre
Na tua dança de cigana..

Eu que falei:
“Nem pensar”
Agora me arrependo
Roendo as unhas
Frágeis testemunhas
De um crime sem perdão…

Mas eu falei sem pensar
Coração na mão
Como refrão de bolero
Eu fui sincero
Eu fui sincero…

Teus lábios são
Labirintos!
Que atraem os meus
Instintos mais sacanas
E o teu olhar sempre distante
Sempre me engana
É o fim do mundo
Todo dia da semana…(2x)

Coração na mão
Como um refrão de bolero
Eu fui sincero
Como não se pode ser…

Um erro assim tão vulgar
Nos persegue a noite inteira
E, quando acaba a bebedeira
Ele consegue nos achar
Num bar…

Ana!
Teus lábios são labirintos
Ana!
Eu sigo tua pista
Todo dia da semana
Eu entro sempre
Na tua dança de cigana…

Ana!
Teus lábios são labirintos
Ana!
Que atraem os meus
Instintos mais sacanas
E teu olhar sempre distante
Sempre me engana
E o fim do mundo
Todo dia da semana
Ana!…




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

50 comentários para a letra “Refrao de Bolero

  1. Anne disse:

    Dizem as más línguas que essa musica foi feita assim q o adolescente vocalista do engenheiros forçou a sua namorada Ana a abortar seu filho.. E ela abortou. “Frágeis testemunhas de um crime sem perdão”

  2. Rodrigo Trindade disse:

    Bom, eu acho que essa parte ele fala das unhas….
    Eu que falei:
    “Nem pensar”
    Agora eu me arrependo
    Roendo as unhas-Frágeis testemunhas

    É só uma opinião!

    = )

  3. José Augusto disse:

    Essa musica fala de arrependimento. Puro e simples. Note que no refrão, depois que ele canta “…são labirintos” tem uma pequena pausa. Nessa pausa, na versão original, ele chama por um nome de garota, cujo nome Ana (pode ser conferido no álbum Antologia)

    Análise Estrofe a estrofe:

    Eu que falei:
    “Nem pensar”
    Agora eu me arrependo
    Roendo as unhas
    Frágeis testemunhas
    De um crime sem perdão…

    Ele disse “nem pensar” para a garota, há N motivos para ele ter feito isso, mas imagino que ele ela gostava dele, mas ele disse nem pensar, e perdeu ela, mas depois descobriu que gostava dela, mas já era tarde demais.
    As frágeis testemunhas são AS UNHAS. O pessoal viaja demais quando vai analisar essa parte. Ele está numa mesa de bar roendo as unhas, sozinho, então as unicas testemunhas do seu sofrimento são as unhas roídas. E o crime sem perdão é ter dito “nem pensar” para a garota.

    Mas eu falei:
    “Nem pensar”
    Coração na mão
    Como refrão de bolero
    Eu fui sincero
    Como não se pode ser…

    Ele disse nem pensar, agora ele está com o coração na mão (sofrendo). Ele foi sincero com ela, como não se pode ser. Ele simplesmente disse a verdade, sem se preucupar com os sentimentos dela, disse “nem pensar”. Sinceramente cruél. Algumas versões da musica reforçam essa idéia, pois ele canta “mas eu falei sem pensar”.

    E um erro assim, tão vulgar
    Nos persegue a noite inteira
    E quando acaba a bebedeira
    Ele consegue nos achar…
    Num bar!
    Com um vinho barato
    Um cigarro no cinzeiro
    E uma cara embriagada
    No espelho do banheiro…

    Essas duas estrofes são na verdade uma só. O erro vulgar dele o achou (ele caiu em si). Ele foi perceber a merda que fez quando estava no bar, por isso encheu a cara.

    Teus lábios são
    Labirintos
    Que atraem os meus
    Instintos mais sacanas
    Teu olhar sempre distante
    Sempre me engana
    Eu entro sempre
    Na tua dança de cigana..

    Aqui notamos que o eu lírico e a mulher tiveram algum caso, sem compromisso. Por causa do olhar distante dela, o eu lírico achou que ela não queria nada com ele, e, como ele também não queria nada naquela época, ele simplesmente disse “nem pensar” quando ela, por exemplo, propôs algo mais sério. E ele “dançou” ( cigana foi só pra rimar).
    Na versão mais antiga da música ele canta “que atraem meus amigos mais sacanas”. Bingo. Ele perdeu ela para um amigo, o que torna a situação pior, então ele vai pro bar

    3
    1
    • Andreza Castro disse:

      Concordo com praticamente tudo exceto com a parte que “cigana” foi só pra rimar… Dança cigana e muito envolvente e convidativa. 1berto jamais colocaria só pra rimar, certamente faz parte do contexto.

  4. Juarez Veiga disse:

    Caro Jose Augusto, sensacional!!
    Há gosto muito d0 Enghenheiros e concordo plenamente com tua interpretação, inclusive no que tange a imaginaçao fértil da galera na hora de “interpretar” o autor…

    forte abraço!!

  5. Lucas Tavares disse:

    rsrs* + uma vez esta explicito seu pacto,e ñ só nesta letra, entre muitas e muitas letras… Bom então vamos nessa!!! Ela passa realmente arrependimento.

    “Eu que falei:
    “Nem pensar”
    Agora eu me arrependo
    Roendo as unhas
    Frágeis testemunhas
    De um crime sem perdão…” (pacto caminho sem volta…)

    “E um erro assim, tão vulgar
    Nos persegue a noite inteira
    E quando acaba a bebedeira
    Ele consegue nos achar…”

    (com o passar do tempo realmente vem as atormentação em sonhos e tal [relatos de pessoas q passaram por mesmo ritual])

    “Teus lábios são
    Labirintos!
    Que atraem os meus
    Instintos mais sacanas
    E o teu olhar sempre distante
    Sempre me engana (a tentação, o demonio e tentador e ele acaba se envolvendo)
    “É o fim do mundo
    Todo dia da semana…” (culpa , perseguição coisa assim,como se todo dia foçe realmente o fim do mundo.)

    em varias outras letras ele discreve a mesma situação…
    Simplismente Engenheiros do Hawaii é a BANDA…. Muito bom, esculto sempe.. D+

  6. marcy disse:

    comentária do josé Augusto foi bem legal nao mais o que dizer. bj tdos que curte engenheiros

  7. Ariane Chaves disse:

    Ele apenas fala de como é a adolescencia, como são os pensamentos adolescentes. Ele deixa bem claro quando ele diz ” Atraem os meus instintos mais sacanas”

    Opinião dada pelo meu prof de filosofia que gosta de analisar musicas.

  8. Ana disse:

    Isso não é justificativa Ariane.. São só os adolescentes que tem instintos sacanas? Esse professor tah filosofando muito……

  9. francisca disse:

    fala seriu ariane ….naum sao somente os adolescentes que tem instintos sacanas vc ta generalizando…e vc rodrigo naum tem nada pra dizer fica calado… vc acha msm que os engenheiros sendo tao inteligentes vao perder tempo falando de unhas?!?me polpe

  10. Genezio Albuquerque disse:

    Percebe-se nessa música uma complexa grade de entendimentos , mas comentários que relatam aborto , estão fora de cogitação. As “unhas” são as testemunhas do crime que ele considera ter feito, ter dito “Nem Pensar” a Ana . O comentario de José Augusto está bem embasado, concordo com o seu ponto de vista , mas quero acrescentar q nessa musica ha a composição de anagramas em referencia a Ana , pode -se perceber isso nas Palavras: sacANAs , engANA , cigANA ,semANA.

  11. Julia disse:

    Essa musica provavelmente foi feita pra esposa dele, em um momento que eles brigaram. Aí ele fala que ficou só e se sentindo mal, ficou todo atordoado por algo que ele disse. Eles devem ter brigado porque ele discordou dela em algo. Só que aí depois ele fala ” eu entro sempre na tua dança de sigana” ou seja, no fim das contas ela sempre ganha, ela vence.

  12. Bruno Monteiro disse:

    Eu acho que ele retrata um aborto.

    Eu que falei:
    “Nem pensar” (aki no caso ele pediu pra pessoa tirar a criança)
    Agora eu me arrependo (dizendo agora que se arrepende)
    Roendo as unhas
    Frágeis testemunhas (essas frageis testemunhas seria a mulher e a criança)
    De um crime sem perdão… (crime sem perdão seria o Aborto)

    Mas eu falei:
    “Nem pensar” (ele não queria nem pensar em outra possibilidade)
    Coração na mão
    Como refrão de bolero
    Eu fui sincero
    Como não se pode ser…(mesmo pedindo uma coisa tão barbaro ele foi sincero)

    E um erro assim, tão vulgar(erro o aborto é um erro vulgar)
    Nos persegue a noite inteira
    E quando acaba a bebedeira
    Ele consegue nos achar… (enquanto ele esta bebendo eles esquece de tudo mas quando acaba volta a memoria do que ele fez)
    Num bar!
    Com um vinho barato
    Um cigarro no cinzeiro
    E uma cara embriagada
    No espelho do banheiro…

    Teus lábios são
    Labirintos(aki ele retrata que sua parceira era como um labirinto se perde quando esta com ela)
    Que atraem os meus
    Instintos mais sacanas( essa frase é auto explicativa)
    Teu olhar sempre distante
    Sempre me engana
    Eu entro sempre
    Na tua dança de cigana.. (ele entra da dança dela de cigana uma dança misteriosa e quente)

    Refrão as palavras sem acaba com ANA
    SacANA
    EngANA
    CigANA

    Na minha opinião seria esse a base da composição!

  13. Mourão disse:

    Ele tinha uma amante, Ana.
    Ela o colocou na parede dizendo que terá que deixar a esposa.
    Ele responde “nen pensar”.
    Ela, como toda amante, tinha a espectativa de um dia deixar essa condição e se tornar esposa.
    Ele foi sincero, sincero como não se pode ser.Achou que, assim, ela continuaria sendo sua amante e não mais o precionaria.
    Ela o deixa.
    Ele sabe que cometeu o unico crime que não tem perdão em um relacionamento mas Ana é especial, disperta nele os seus instintos sacanas.
    Ele falou sem pensar mas foi sincero, agora se arrepende. Arrepende-se não pelo crime e sim por ter sido sincero.
    Ela queria exclusividade.
    Ele ama as duas, cada uma de uma maneira.

  14. Sandro disse:

    Nunca tinha pensado da forma que o Mourão apresentou, mas faz todo sentido. Ainda mais quando combinada com a versão do José Augusto, que lembra (muito bem lembrado por sinal) da versão que diz “atraem os meus amigos mais sacanas”

  15. Amanda disse:

    Mulher dele se chama AdriANA, apelido ANA, feita pra ela. Simples…

  16. João Víctor disse:

    o nome da esposa dele é AdrianE, não AdrianA.

  17. cecilia disse:

    Eu acho q as frageis testemunhas sao as unhas nao pessoas.

  18. Rainára Cunha disse:

    A minha concepção á respeito dessa música, fala de um amor súbito, louco vêemente, ele se apaixona e não quer admitir, usa expressões sentimentais inespressaveis e julga o erro q ele msm fez ao amar Ana!

  19. Klérik disse:

    Pra quem só ouviu a versão acústica na do EP ele inicia o refrão se digirindo à Ana.

    “Ana
    Teus lábios são labirintos Ana
    Que atraem os meus instintos mais sacanas…”

  20. helouize andrade disse:

    “eu que falei nem pensar”, acho que disse isso pro amor, nem pensar em me amarrar em alguem. mas aconteceu, e essas palavras ” nem pensar” sao testemunhas de um crime sem perdao, o crime de se negar ao amor, mas ele ama essa mulher e disse a ela que nao( ela deve ter pedido casamento ou qualquer coisa que lhe de alguma prova de seu amor), e agora apaixonado curte uma dor de cotovelo pois ela nao o perdoará

  21. wilson s. perdigão disse:

    ele procurou ser muito sicero ,pore´m não podia quando sua entegridade foi atigida .deixado ser uma prea facil para cande nome ana frangiu testemunha de um crime sem perdão..a Blasfemia!

  22. Tiago disse:

    Concordo com o Bruno Monteiro, especificou todas as partes.

  23. Henrique Célio disse:

    Normalmente quando alguém rói a unha é porque está nervoso ou ansioso. No caso do autor, a meu ver, trata-se de arrependimento por algo que não quis autorizar ou fazer ou concordar. Por isto ele diz: “nem pensar”. Quando ele fala “eu fui sincero” ele diz isto duas vezes, ou seja, em refrão (repetindo). Bolero é uma dança espanhola normalmente acompanhada por letras tristes e melosas e relacionadas a casos amorosos. A meu ver, um caso que ele rejeitou e depois se arrependeu disso. Note-se que ele foi encher a cara num bar e isto denota que ele não estava ao certo sobre esse fim de caso, ainda mais que a pessoa era especial para ele, especialmente na parte sexual. Observemos que ele faz questão de dizer que a pessoa o deixa fora de si e ele age por instintos – é verdade que são mais ligados a sexo do que outra coisa. Essa pessoa (Ana) seria um caso dele real ou imaginário (não se sabe ao certo). Talvez a negativa dele seja para que ela não tenha um filho dele (nem pensar) ou essa negativa seja porque ela tenha lhe pedido para eles assumirem a relação deles ela sendo casada ou ele casado (nem pensar). Em ambos os casos, seriam crimes sem perdão (nem Deus poderia perdoar tal ato). Acredito mais na tese do pedido dela para ter o filho e ele “nem pensar” e as unhas são as provas de seu nervosismo em ter dito isso e agora se sente arrependido. Talvez ele tenha bebido até depois de saber da consumação do crime – que ela realmente tenha abortado. É o que penso. É um gênio o Humberto e só ele poderia explicar melhor essas suas letras misteriosas.

  24. Edson Moura disse:

    …”E quando acaba a bebedeira `ELE` consegue nos achar”… Essa musica é fantastica, como tantas outras da banda, mas gostaria de saber a quem ele, o autor, refere quando diz “ELE”? alguem pode me ajudar? AH! desculpe por minha ignorancia.

  25. Edson Moura disse:

    Bem, parece que a letra da música retrata um relacionamento impróprio, mas não como proferido anteriormente sendo a mulher, Ana, a amante, mas sim o eulirico. Respondendo a pergunta feita por Edson: “ELE” refere, parece-me, a um provável amigo que está sendo traído sendo o erro tanto essa traição quanto envolver-se com essa mulher que meche com seus instintos irracionais.
    Essa foi parte de minha interpretação e espero que analisem e mande críticas sugestivas.

  26. Samuel disse:

    Gente, o “Ele” se refere ao erro. Estão precisando de mais português ein?! Rsrs.

    E um erro assim, tão vulgar
    Nos persegue a noite inteira
    E quando acaba a bebedeira
    Ele consegue nos achar

  27. Jefferson disse:

    A letra diz q o amor dois é algo proibido,o q leva a crer q um dos dois ou ambos esta traindo alguém,mas mesmo sabendo q é errado,não conseguem resistir a forte atração entre eles

  28. Jaque disse:

    Ao meu ver, pode ser que esteja errada, é algo como ver o orgulho quebrado:”E eu que falei sem pensar”
    A pessoa cria uma teoria, e vê essa teoria se quebrar, mas ele é orgulhoso e não quer dar o braço a torcer, ou até supera esse orgulho, mas a outra pessoa, no caso quem ele ama, não acredita nisso. Vamos imaginar um exemplo: O cara diz: “Não acredito em amor!” e agora, se encontra apaixonado pela pessoa a quem disse não acreditar em amor. A pessoa amada não consegue acreditar nos sentimentos do moribundo e ele fica só, tentando de tudo pra conquistá-la. Usei esse exemplo, mas na verdade a idéia dessa música vai muito além, mas não dá pra descrevê-la toda agora. flw..

  29. Thiago disse:

    Bom, eu sempre entendi que essa música faz parte de uma história complementada por outra música (“Pra Ser Sincero”). Se analisarmos as duas letras juntas, da a entender que se trata de um relacionamento entre pessoas comprometidas…

    PRA SER SINCERO: “nós dois temos o mesmo defeito/sabemos tudo a nosso respeito/somos suspeitos de um crime perfeito, mas crime perfeito não deixa suspeitos”

    REFRÃO DE BOLERO: “teus lábios são labirintos que atraem os meus instintos mais sacanas (…) eu entro sempre na tua dança de cigana (eu sigo a tua pista todo dia da semana)”

    Em outras palavras (analisando as letras juntas), é uma relação carnal. Talvez até meio exagerada (doentia).

    Ou, se formos mais além, da pra interpretar que ela o traiu e ele ainda insiste no erro de a querer (em uma versão ao vivo ele canta “que atraem os meus amigos mais sacanas”).
    E em Refrão de Bolero da a entender que ele a rejeitou por algum motivo, mas ainda se sentia atraído por ela.

    Bom, independente do contexto que o fez escrever essas musicas, vamos concordar que elas são geniais… Humberto Gessinger tem o dom de saber usar palavras.

  30. Laís Genro disse:

    Concordo completamente com o Bruno Monteiro.É tudo muito claro agora!

  31. Bruno Tonini disse:

    Galera… essa letra é do Cazuza e o Humberto pegou várias letras inéditas dele e escolheu essa para uma campanha da Aids… podemos interpretar (pela cabeça do Cazuza) que tem a ver com vários erros cometidos ao longo de sua vida… como o filme mostra.

  32. Ana Flávia disse:

    Isso é louco. Amo Engenheiros,considero o aborto fora de cogitação e acredito na hipótese da música ter sido feita para sua esposa. Mas não vim fazer uma interpretação, vim contar a minha história com a música. Conheço o Engenheiros há 2 anos, mas não ouvia, deve ter uns 6 ou 8 meses que ouço, foi meu ex namorado quem me apresentou a banda. Ouvia, mas não havia parado pra prestar atenção na letra de “Refrão de Bolero”, quando um dia veja só o que me aconteceu, EXATAMENTE, sem tirar e nem por, tudo o que diz nessa música. No dia que aconteceu isso rolava uma atração carnal, mas o orgulho gerado por traições era bem maior, então foi aí que eu disse que não, mas eu falei sem pensar. E fiquei ali, me embriagando, roendo as unhas, e me lamentando, mas eu fui sincera. O erro me perseguiu durante a noite e durante dias, até a próxima oportunidade, na qual eu não falhei.Como na própria música diz: “Teus lábios são labirintos que atraem os meus instintos mais sacanas, o teu olhar sempre me engana, é o fim do mundo todo dia da semana”. Depois eu ouvi essa música com mais calma, e ela me tocou, desde então é a minha preferida do Engenheiros.E depois disso tudo acontecer, já nos amamos ouvindo Refrão de Bolero e um CD inteiro do Engenheiros. E o mais louco, meu nome é Ana.

  33. rayla morais disse:

    Gente essa música naum é do engenheiros é de um cantor antigo (naum sei o nome). Ele escreveu essa música falando de uma amante fã que ele tinha e ela ficou grávida e ele a obrigou a fazer o aborto.

  34. Paulo disse:

    Ouvi dizer que num show, uma fã pediu um beijos (daí o nome Ana) e o vocalista disse nem pensar (Mas eu falei: “Nem pensar”) e ela se suicidou, e quando ele ficou sabendo ele ficou com remorso

  35. Aretha disse:

    E se ANA fosse relacionado com MarijuANA ? ‘-‘

  36. Renato disse:

    Acredito que esta música passe uma mensagem da fraqueza carnal, ou seja, trata-se de relacionamento extraconjugal no qual o homem, atraído pelo desejo sexual, tenta no início lutar contra, porém é fraco e acaba cometendo um crime sem perdão, contudo uma parte pode provocar duas interpretações: a primeira seria de que o “nem pensar” significa que ele relutou e esta expressão é para ele mesmo ou para uma amante ou a segunda que pode ser aceira é que este nem pensar seria a descoberta da esposa, namorada. noiva etc, fazendo ligação com ” Eu fui sincero / Como não se pode ser”. Quero dizer é questionado sobre a traição e responde “nem pensar” porém no fim ele acaba sendo sincero” na minha opinião fico com a primeira hipótese, no qual o erro, a sinceridade, o crime sem perdão seja a dor que ele sente por ter feito algo errado. Quem já traiu apenas por sexo sabe que após é torturante.

  37. Lua Olive disse:

    Essa música, conta minha história ha 16 anos atrás, me envolvi com um homem casado, queria exclusividade, ele falou que amava as duas, então decidir terminar, mas sempre amei, e só descobri que ele sentia o mesmo após 16 anos, nos falamos e tudo voltou a paixão a loucura, o desejo ele é casado e eu também, mais não consigo controlar é mais forte, falo nem pensar, sei que não vou resistir ele esta longe e logo vamos nos encontrar meu corpo arde por ele … depois de tantos anos… ontem ele me fez ouvir essa musica… nunca ouvi antes … agora estou chorando de emoção…porque não lutei e porque não consigo esquecer… Como pode uma letra de musica falar sobre uma vida inteira…

  38. Geoci disse:

    Penso que a letra tenha como referência o relacionamento paradoxal entre André e Ana, personagens do livro “Lavoura Arcaica”, de Raduan Nassar.

  39. Bruno Nunes disse:

    Penso que a Ana seja uma garota de programa na qual o personagem possa ter se apaixonado mas no qual o mesmo por orgulho ou preconceito nega sua paixão e depois de arrepende.

    “teus labios sao labririntos que atrai os meus instintos mais sacanas” (A unica parte de seu corpo que a garta de programa preserva é o seu beijo

    “Eu que falei nem pensar, agora me arrependo roendo as unhas” (arrependimento por ter negado seus sentimentos)

    “eu fui sincero como não se deve ser” ( o personagem pode ter dito a verdade para a garota

    “Eu sigo a tua pista todo dia da semana” (normalmente garotas de programa usam nomes ficticios, ele nao sabe quem ela realmente é, não consegue encontrar…

    Pode ser viagem, mas as vezes consigo enxergar até o cenario – “num bar com um vinho barato e um cigarro no cinzeiro e uma cara embriagada no espelho do banheiro…”

  40. mag disse:

    Eu não sei o verdadeiro significado para o Engenheiro, talvez para ele não teve nenhum pois o vocalista apenas canta, pode ter sido alguma experiencia vivida, ou de outros, sei lá! mais realmente a letra é muito bonita.
    Mais essa música, marcou para mim! com um lado até meio engraçado, teve um tempo que sai do trabalho para tomar um chopp com um amigo de trabalho, era apenas amizade mesmo! só que ficamos conversando e passou a hora e confesso fiquei meia embriagada, chegando em casa! meu marido perguntou onde eu estava, eu falei a verdade! imagine que ele não acreditou, ficou morrendo de ciúmes, eu fiquei perdida, imagina a cena com a cara embriaga, no espelho do banheiro, fiquei nervosa, tentei me explicar, mais não deu passei dias brigadas, com sentimento de culpa e o pior que nada havia acontecido. ele com ciúmes passou a persegui-me quando saia do trabalho. seguia a minha pista todo dia da semana. eu quando escuto a música eu me lembro da minha sinceridade, rsrs….

  41. joao maciel disse:

    eu penso que ele está falando sobre ” DROGA “

  42. Daniel Torres disse:

    Depois de ouvir a música várias vezes e ler vários comentários aqui, chego a uma possível e muito simples interpretação.

    “Nem pensar!” me remete à uma rejeição ao interesse da Ana pelo eu lírico (dita “sem pensar”, causando o arrependimento de roer as unhas). Este erro o persegue, pois agora atraído, mas sem chances com a Ana rejeitada anteriormente, tudo o que ele pode fazer, então é beber e se lamentar.

  43. Lucas Coral disse:

    Ele está falando do efeito das drogas, começa careta com um “nem pensar, não quero”; essa droga o deixa instintivo, animalesco, “atrai os meus instintos mais sacanas”; mesmo fugindo, a droga o acha no bar todos os dias da semana, mesmo depois da bebedeira, o erro (a droga, o traficante) consegue achá-lo. Além do mais “Ana” é um trocadilho para a palavra em espanhol (e também muito utilizada no Rio Grande) “marijuana” (maconha), alguns letristas a chama de “Mari”, outros de “Juana” (ou Joana), o Humberto chamou de “Ana” para não dar tanto à vista, provavelmente.

  44. Silmara disse:

    Eu acho que ele estava num relacionamento aberto com essa pessoa (ANA), não imaginava que fosse se apaixonar, e tratou aquilo apenas como o acaso, só diversão. Mas ela não queria mais isso, e propôs a ele algo mais sério, e ele foi sincero como não se pode ser, talvez tratou mal, desdenhou. E agora se arrepende roendo as unhas , roer as unhas retrata irritação , ansiedade, nervosismo, típico de quem está apaixonado, frágeis testemunhas são as unhas mesmo, únicas a ver ali o desespero dele. Um crime sem perdão , o crime seria oque ele fez com ela. Ele falou sem pensar … foi sincero. Mas no fim percebe que os lábios dela acabaram por conquista-lo, ela atrai nele vários instintos sexuais , impulsivos ,reações mentais e físicas (típico de paixão) ele agora está na abstinência , sentindo falta dela , no bar , bebendo quando se vê no espelho daquele jeito e se dá conta de que foi por ela e o erro é todo dele , ele se arrepende pelo que fez. ARREPENDIMENTO.

  45. Alana disse:

    Queria entender porque a versão original que dizia “É o fim do mundo todo dia da semana” foi substituída por “Eu sigo a tua pista todo dia da semana”… Alguém sabe?