Pra Ser Sincero

Engenheiros do Hawaii

Compositor(a) da letra: Humberto Gessinger e Augusto Licks

Álbum da letra: O Papa é pop

Ano de lançamento: 1990

41 comentários

Prá ser sincero
Não espero de você
Mais do que educação
Beijo sem paixão
Crime sem castigo
Aperto de mãos
Apenas bons amigos…

Prá ser sincero
Não espero que você
Minta!
Não se sinta capaz
De enganar
Quem não engana
A si mesmo…

Nós dois temos
Os mesmos defeitos
Sabemos tudo
A nosso respeito
Somos suspeitos
De um crime perfeito
Mas crimes perfeitos
Não deixam suspeitos…

Prá ser sincero
Não espero de você
Mais do que educação
Beijo sem paixão
Crime sem castigo
Aperto de mãos
Apenas bons amigos…

Prá ser sincero
Não espero que você
Me perdoe
Por ter perdido a calma
Por ter vendido a alma
Ao diabo…

Um dia desse
Num desses
Encontros casuais
Talvez a gente
Se encontre
Talvez a gente
Encontre explicação…

Um dia desses
Num desses
Encontros casuais
Talvez eu diga:
-Minha amiga
Prá ser sincero
Prazer em vê-la!
Até mais!…

Nós dois temos
Os mesmos defeitos
Sabemos tudo
A nosso respeito
Somos suspeitos
De um crime perfeito
Mas crimes perfeitos
Não deixam suspeitos…




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

41 comentários para a letra “Pra Ser Sincero

  1. XAVIER RIZZO disse:

    Uma grande disculpa pelos erros na escritura, eu aprendi o seu idioma sem profesor, sou mexicano amante da musica brasilera, no caso de esta musica eu acho que e uma honesta e corajosa revelacao dum cara que nao consiguio manter a relacao, uma relacao que de inicio nao era legal ja que por eso eles som suspeitos dum crime perfeito, uma relacao com muita paixao e curtida pelos dois, mas acho que um dos dois nao posso continuar e o fim da mesma relacao só les permite se-olhar apenas como bons amigos.

  2. Tiago wayne disse:

    Na minha concepção vejo como um amigo que se apaixonou loucamente por uma Amiga Mais que infelizmente após muitas tentativas ele desiste.
    Prá ser sincero
    Não espero de você
    Mais do que educação
    Beijo sem paixão
    Crime sem castigo
    Aperto de mãos
    Apenas bons amigos

    Axo que ele demostra ainda mais isso quando ele fala “Nois dois Temos o Mesmo Defeito sabemos Tudo Ao nosso respeito”

  3. Lívia disse:

    Eu só consegui entender essa música, quando vivi uma situação muito complicada… Tive um desentendimento com uma grande amiga, um dia escrevi uma carta pra ela e citei esse trecho ” um dia desses, num desses encontros casuais, talvez a gente se encontre, talvez a gente encontre explicação, um dia desses num desses encontros casuais, talvez eu diga minha amiga, pra ser sincero prazer em vê-la, até mais”. Não sei o que o autor quis dizer, ou em que se inspirou pra escrever essa letra. A mim , ela significa muito. Talves seja esse é o sentido da música, descrever momentos indiscrítiveis da nossa vida. A música sempre falou por mim. Amo música, respiro música!

  4. Willian Melo disse:

    Como qualquer interpretação, cada pessoa vê as coisas de uma maneira diferente do outro. Eu vejo a interpretação da musica da seguinte maneira:

    A musica fala de um casal que estão juntos á algum tempo, e exatamente pelo fato de estarem juntos a muito tempo, eles tem uma relação indiferente ou seja uma relação que “esfriou”. Ao fim das contas provavelmente por um erro do grave do eu lirico, a relação chega ao fim.

    Abaixo minha interpretação:

    “Prá ser sincero
    Não espero de você
    Mais do que educação
    Beijo sem paixão
    Crime sem castigo
    Aperto de mãos
    Apenas bons amigos…”

    Esse trecho fala que por motivos anônimos, os beijos do casal ja não são tão apaixonantes como antes (“Beijo sem paixão”), fazendo com que a relação se torne uma relação de amigos (“Apenas bons amigos”)…
    Além de afirmar que sua companheira é indiferente às atitudes dele, e já não liga para os erros de seu companheiro, apenas o ignora nao o “castigando” por tais erros, isso comprovasse pela frase: (“Crime sem castigo”).

    Prá ser sincero
    Não espero que você
    Minta!
    Não se sinta capaz
    De enganar
    Quem não engana
    A si mesmo…

    Esse trecho resume a idéia de que apesar de tudo o que acontece de ruim na relação dos dois, ele não deixou de confiar em sua companheira. Pode-se perceber isso nos trechos: (“Não espero que você Minta!”)e (“Não se sinta capaz De enganar”)

    Nós dois temos
    Os mesmos defeitos
    Sabemos tudo
    A nosso respeito
    Somos suspeitos
    De um crime perfeito
    Mas crimes perfeitos
    Não deixam suspeitos…

    Este é o trecho que mostra a teoria de que os dois estão juntos a bastante tempo, pois ambos saberiam tudo a respeito do outro. Percebe-se isso no trecho (“Sabemos tudo A nosso respeito”)

    Prá ser sincero
    Não espero que você
    Me perdoe
    Por ter perdido a calma
    Por ter vendido a alma
    Ao diabo…

    Provavelmente esse trecho retrata um erro gravíssimo do eu lírico que poe fim a relação.
    A separação poderia ter ocorrido apos o tal erro, onde o eu lírico perde a calma e comete algo tao grave e imperdoável, que o tal erro chega a ser comparado a uma das coisas mais perversas que se pode fazer (Vender a alma ao Diabo).
    Embora o erro tenha ocorrido, ele ainda espera o perdão de sua companheira, mas nao seria o perdão para que eles continuassem juntos, mas sim um perdão que fizessem que se tornassem amigos apos o fim da relação.

    Um dia desse
    Num desses
    Encontros casuais
    Talvez a gente
    Se encontre
    Talvez a gente
    Encontre explicação…

    Neste trecho existe uma certa comprovação da separação que foi citada no trecho anterior.
    Os dois estão conversando sobre a separação. Ambos aceitam a separação, entretanto o eu lírico pensa que no futuro, em um simples encontro casual, em uma conversa sem compromisso haverá chance de eles debaterem a explicação real para a o fim do relacionamento.

    Um dia desses
    Num desses
    Encontros casuais
    Talvez eu diga:
    -Minha amiga
    Prá ser sincero
    Prazer em vê-la!
    Até mais!…

    Completando a interpretação anterior, durante a conversa do tal encontro casual, os dois mostram nao guardar rancor um do outro (talvez até em nome do amor que viveram juntos)…
    Os dois apenas se encontram e sem nenhuma possibilidade de reconciliação se dispedem como se fossem bons amigos:
    (“Talvez eu diga: -Minha amiga Prá ser sincero Prazer em vê-la! Até mais!…”)

    Isso mostra que o eu lírico quer que os dois sejam amigos.

    Somos suspeitos
    De um crime perfeito
    Mas crimes perfeitos
    Não deixam suspeitos…

    Para encerrar, acredito que esse trecho, retreta uma conclusão individual do eu lírico onde ele confessa a si mesmo que o relacionamento dos dois foi uma boa experiência onde por certo tempo houve um grande amor, entretanto foi como algo que nao existiu.
    O crime perfeito seria o inicio da relação (o casamento deles talvez), e os suspeitos seriam eles; entretanto ele afirma que nao há suspeitos em crimes perfeitos, isso da a idéia ao ouvinte de algo vago, algo impossível de ter acontecido algo que simplesmente nao existiu.

    Valhew valhew a galera que leu tudim aéw eim,
    Viva Humberto Gessinger, viva o Engenheiros do Hawai, e fugindo do contesto viva o Raggae e a surfmusic, ASHUSAHUSAHU

    Quem quiser visitar, zóia meu orkut manos e gatenhas rsrsrs aéw:

    http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=mp&uid=3392411238471707078

    11
  5. Alguem do Alem disse:

    Bom dia irmaos!

    Esta Musica, se trata de uma experiencia do autor em conhecer a superioridade, superioridade que está dentro de cada um de Nós, e que tao poucos conseguem atingir, tal exemplo é que uns enxergam o ceu como um espaço e nuvens como algodao, e outros enxergam com outros olhos, outros olhos como os meus, aqui fica um toque superior, a chave de tudo esta na humildade, pois da humildade veem o amor e com estas duas maravilhas do infinito, chegaremos ao proposito de existirmos….
    Muita paz no coração de todos.

  6. Para mim a letra se trata de duas pessoas muito amigas, cada uma com um respectivo companheiro e que tanto os dois quanto os companheiros fazem parte de um mesmo círculo social.
    Um dia os dois acabam ficando juntos, depois se distanciam um pouco, fica aquele clima “estranho”, mas ninguém suspeita. Esse é o “Crime Perfeito”.

    “Somos suspeitos
    De um crime perfeito
    Mas crimes perfeitos
    Não deixam suspeitos”

    “Por ter perdido a calma
    Por ter vendido a alma
    Ao diabo” – Ter se entregado ao seu instinto “carnal”

    Não espero de você
    Mais do que educação
    Beijo sem paixão
    Crime sem castigo
    Aperto de mãos
    Apenas bons amigos

    Eles claramente não podem mostrar na frente dos outros nenhuma reação diferente.

  7. Gabriel disse:

    Bem, essa música me lembra uma situação da minha vida. Esta claro pra mim que se trata de um homem que tem uma grande amiga, alguem que as pessoas suspeitam que ele é apaixonado, quando na verdade, não gosta. O crime perfeito seria a junção dos dois como um casal, algo que os outros suspeitam que pode ocorrer, mas que na verdade não ocorre.
    Eles tentam encontram explicações do porquê despertarem suspeitas.
    “Prá ser sincero
    Prazer em vê-la!
    Até mais!…”
    Esse ultimo trecho antes do refrão indica que o autor contraria a opinião dos outros e demonstra que não é apaixonado por sua amiga, que tudo que eles têm é amizade

  8. Larissa Salvatore disse:

    Acho que essa música fala sobre um casal de amigos que vive uma ”amizade colorida”. Mas, quando um se apaixona por outra pessoa, ela não pode ter mais aquela relação com o amigo.

  9. Aline disse:

    Interpreto essa musica como a historia de um amor impossivel por algum motivo (talvez por jah serem comprometidos com outras pessoas) que acabam se envolvendo e q buscam de alguma forma tentar acabar com essa relçaão sendo somente amigos e reagindo um para com o outro e forma normal!

  10. Sandro disse:

    Que dizer dessa música? Simples, clara e sincera (como não se pode ser…rs). Versão do William Melo, pra mim, é a mais próxima da verdade.

  11. Amábile disse:

    Na verdade no começo da música ele diz que não espera mais que educação, porem isso não significa que ele não deseja, pois se não diria que não quer dela mais que educação…
    Quando ele diz logo em seguida “beijo sem paixão, aperto de mão..”siginifica que é isso que ele tem hoje, e como não pode ter mais por algum impedimento ele se contenta.

    Quando ele diz não se sinta capaz de enganar, mentir.. ele quer dizer pra ela não mentir pra si mesmo que no fundo os dois sabem que se amam…

    Depois ele quer dizer que eles tem afinidades, se parecem se completam porque de alguma forma convivem. Qdo diz a crime perfeito ele quer dizer que esta convivencia e interação, esta amizade perfeita desperta nas pessoas suspeitas de um relacionamento probido e perfeito porque apesar das suspeitas não existe provas…

    Depois ele quer dizr que algo pode mudar e acontecer..e ai eles vão entender…
    casualmente…

    Como assim ele no final ele quer dizer que ele pode ter uma oportundidade e não ter conragem de dizer a ela… quando diz prazer em vê-la… até mais…

  12. MARA disse:

    BEM NO MEU PONTO DE VISTO QUE TB OUVIR FALAR SERIA SEGUINTE:

    DOIS AMIGOS QUE SE CONHECEM BASTANTE UM DIA ACABAM SE ENVOLVENDO NUMA NOITE E NESSE ENVOLVIMENTO ELA ENGRAVIDA POREM COMO NAO TINHAM AMOR ENTRES ELES PRA CRIAREM ESSA CRIANCA DECIDIR NAO TER A CRIANCA. POR ISSO DIZ NA MUSICA ” Nós dois temos
    Os mesmos defeitos
    Sabemos tudo
    A nosso respeito
    Somos suspeitos
    De um crime perfeito
    Mas crimes perfeitos
    Não deixam suspeitos…

  13. wilson s. perdigão disse:

    o autor pracura mostra uma ambinguidade na lentra quando ele fala Somos suspeito de um crime perfeito mas não deixa suspeito..poderia ser assim o final,les são suspeito ,mas e nos qui vivemos e letra no final

  14. Tati disse:

    No meu ponto de vista essa música fala sobre duas pessoas que viveram um relacionamento profunto e intenso, mas que este era um relacionamento escondido de muitas pessoas que os cercavam e acabou por uma escolha/atitude do eu lírico e que fez a outra pessoa sofrer. O eu lírico sabe que a outra pessoa ainda ama ele, mas ela se monstra forte e indifernte, e mesmo que o eu lírico a procure ela vai tratá-lo com educação, como bons amigos sem castigá-lo prlo ato que a fez sofrer.

  15. D'Sol disse:

    Interpreto essa música de uma maneira mto diferente dos demais..
    É a história de um usuário de entorpecentes que não consegue mais enxergar um futuro, e sim está à espera do acerto de contas com universo por ter vendido a própria alma!

  16. Carol disse:

    Eu acho que se trata de um amor platonico, um amigo que gosta de uma amiga, mas sabe que este sentimento n é correspondido

  17. Eudes Martins De Oliveira disse:

    P/ mim retrata um fato da minha vida… onde is dois cometem erros… o simples erro de amar.. se é q se acha isso simpkes ou um erro.. ele pede deculpas para ela através de figuras de linguagem… comobdiz: temos os mesmos defeitos..amaram e esse fou o erro deles… qm asabe até msn terem traido.. de um amor proibi.. li tds as interpretações e criei a minha , vi n ptos diferntes… e criei o meu…

  18. Evelyn A, disse:

    Pra mim, essa música fala de um caso de aborto, sei que minha opinião é diferente dos demais, Mas acho q faz sentido isso 🙂

  19. cris disse:

    bom no meu ponto de vista, eles se conheçen, começam ater uma amizade e depois ficam juntos, mais algo aconteçe, que fere os 2 ai eles começam a se trata cm indiferença, eles se gosta mais algo os afasta.. eles se conheçem ate dimais.. nós 2 temos os mesmo defeitos sabemos tudo ao nosso respeito
    bom eu vejo assim

  20. Davi Figueirêdo disse:

    Acredito que essa música,mostra o que já aconteceu com todo mundo eu acho.Dois amigos um homem e uma mulher,e eles são bastante amigos,só amigos mesmo nada mais que isso,só que as pessoas acham que eles tem um romance. “Nós dois temos
    Os mesmos defeitos
    Sabemos tudo
    A nosso respeito
    Somos suspeitos
    De um crime perfeito
    Mas crimes perfeitos
    Não deixam suspeitos…”
    O crime perfeito foi as pessoas ficarem pertubando eles com essa história de romance entre os dois,e isso de alguma forma abalou a amizade dos dois,assim como abala todas as pessoas com que acontece isso.
    VLW ENTENDI ASSIM!

  21. Fabrício Costa disse:

    Esta canção retrata a vida de Bonnie and Clyde.

  22. Henrique Célio disse:

    Pois bem. Somente o autor da música para explicá-la melhor. A meu ver, o autor da composição está falando para alguém com sinceridade que não espera mais do que uma amizade, respeito na relação já desgastada entre eles. Observemos que ele fala que os beijos dela já não são mais apaixonados ou apimentados – ele não sente isso mais dela. Quando ele fala em aperto de mão – essa é a forma de dois amantes ou namorados ou casados se cumprimentarem? Claro que não. Então, eles agora vão ser apenas amigos. Acabou a relação, acabou o amor, acabou o sentimento. A meu ver, quando ele fala que não espera que ela minta ou que continue a se enganar, o autor quer dizer que não precisa continuar fingindo sobre a relação dos dois. Ela já está desgastada. E finalmente, quando o autor diz que talvez a gente encontre explicação. Eles, os amantes não sabem ao certo o que levou a essa situação de fim de relacionamento, de fim do amor. Talvez motivos pecaminosos que ele chama de crime perfeito tenham relação com este fim de relacionamento, tais como um adultério (ele tenha traído ou ela), ou ele é casado e ela amante ou ela casada e ele amante. Não se sabe ao certo esse motivo. Também esse crime possa ser terem se unidos sem amor – e isso é um erro grave, muitos consideram um crime se casar sem amor, não é mesmo? Pode ser também por causa de um aborto sendo ela casada ou ele casado.

  23. R disse:

    Um casal separando, analise a letra e esqueça da sua vida ou experiencias e analise os fatos que ele fala na musica.

  24. Thiago disse:

    na minha opinião e a historia de um casal q se separaram mias q se amam

  25. Thiago disse:

    na minha opinião e a historia de um casal q se separaram mais q ainda se amam

  26. Luan disse:

    trata-se de uma traição. Dois amantes que se conhecem a tempos, e que não tem coragem de largar seus companheiros para ficarem juntos e acabam por terminar o caso de uma forma não amigavel(com uma briga), mas continuam a se ver vez ou outra pois possuem muitos amigos em comum.
    o começo da musica é um recado para o amante para esquecer o caso q tiveram e deixar o passado p/ tras:
    Prá ser sincero
    Não espero de você
    Mais do que educação
    Beijo sem paixão
    Crime sem castigo
    Aperto de mãos
    Apenas bons amigos…

    Depois ele confessa que ainda se gostam, se não se gostassem não seriam suspeitos.
    Prá ser sincero
    Não espero que você
    Minta!
    Não se sinta capaz
    De enganar
    Quem não engana
    A si mesmo…
    Nós dois temos
    Os mesmos defeitos
    Sabemos tudo
    A nosso respeito
    Somos suspeitos
    De um crime perfeito
    Mas crimes perfeitos
    Não deixam suspeitos…

    Depois ele fala sobre a briga(rompimento) e pede perdão:
    Prá ser sincero
    Não espero que você
    Me perdoe
    Por ter perdido a calma
    Por ter vendido a alma
    Ao diabo…

    Depois ele pede que cada um siga sua vida como se não houvesse nada no passado e q ajam como se nada tivesse acontecido:
    Um dia desse
    Num desses
    Encontros casuais
    Talvez a gente
    Se encontre
    Talvez a gente
    Encontre explicação…
    Um dia desses
    Num desses
    Encontros casuais
    Talvez eu diga:
    -Minha amiga
    Prá ser sincero
    Prazer em vê-la!
    Até mais!…

  27. Geraldo Magela disse:

    Esta musica retrata em um caso amoroso (com direito a amante e a esposa fiel), o romance do russo Fiódor Dostoiévski.
    Com um enfoque especialmente espiritual e existencialista, que privilegia particularmente a conquista da redenção através da dor, o protagonista desta trama, apesar de estudar e ministrar aulas de línguas, vive à beira da miséria e da desesperança.
    Projeta, no âmbito de um terrível conflito interior, a morte de uma agiota, executando enfim o crime planejado ,porém, perde o controle de suas ações ao assassinar também a irmã da vítima, que casualmente flagra a ação.
    Ele furta algumas jóias da velha senhora, mas nada lucra com elas, pois é logo dominado por culpas atrozes, que o martirizam interiormente ao longo de dois anos, impedindo-o de viver normalmente.
    Perseguido por seus fantasmas interiores, avassalado pela culpa e pelos remorsos que atormentam sua alma, e inspirado pelas orientações de Sônia ( irmã de Raskólnikov que exerce sobre o rapaz uma influência decisiva.), que lhe apresenta os meandros do Evangelho, o assassino finalmente se rende e se entrega para a polícia, que já prendera um provável suspeito, o qual por motivos particulares se declarara culpado.
    A companheira de Raskólnikov jamais o abandona, atuando inclusive como intermediária entre ele e seus familiares.
    Como o rapaz confessa seus crimes voluntariamente, não tem um passado criminoso e se revela sinceramente arrependido, ele tem sua sentença diminuída para oito anos, cumpridos em uma instituição penal localizada na Sibéria.

    Esta narrativa foi transposta para as telas do cinema em 1998, sob a direção de Joseph Sargent. Mais recentemente, a produção cinematográfica brasileira contou também com a conversão desta obra para os cinemas, em película intitulada Nina, com Heitor Dhalia dirigindo um elenco encabeçado por Guta Stresser, Wagner Moura, Lázaro Ramos e Matheus Nachtergaele, a partir de roteiro adaptado por este diretor e por Marçal Aquino.
    (Textos de Ana Lucia Santana)

    Com a dificuldade do casamento algum teria que ser feito para sair daquela situação.
    Nós dois temos os mesmos defeitos
    Sabemos tudo a nosso respeito
    Somos suspeitos de um crime perfeito
    Mas crimes perfeitos não deixam suspeitos
    A musica relaciona o paixão e a joias com a amante
    Pra ser sincero
    Não espero que você minta
    Não se sinta capaz de enganar
    Quem não engana a si mesmo
    e o crime pelo amor da esposa.
    O encontro casual pelo flaga da esposa
    Pra ser sincero
    Não espero que você me perdoe
    Por ter perdido a calma
    Por ter vendido a alma ao diabo
    que mata o amor pela descoberta.
    E que no fim ele sente satisfeito por saber que poderia ter amante e a esposa, mas como resultado do seu ‘crime’ o castigo e a indiferença das duas para com ele.
    Um dia desses
    Num desses encontros casuais
    Talvez a gente se encontre
    Talvez a gente encontre explicação

    Um dia desses
    Num desses encontros casuais
    Talvez eu diga
    Minha amiga

    Pra ser sincero
    Prazer em vê-la

    …até mais…

  28. NATY disse:

    Acredito que o autor, muito inteligente, quer fazer com que o ouvinte acredite ser algo sobre um casal ou uma amiga, ele induz a isso, porém, é necessário ler nas entrelinhas. Para poucos como eu, o autor está falando de algo totalmente diferente do que ele tenta transparecer. Eu acredito que a amiga dele no momento de solidão em que se encontra é a maconha, ele a beija em alguns momentos da música e espera um dia encontra-la em uma roda de amigos e poder dizer a quanto tempo… até mais…

  29. Jéssica disse:

    Essa música retrata muito minha relação atualmente com um amigo. Na verdade não sei dizer se é amigo.
    Realmente: “temos os mesmos defeitos”, pois fazemos as mesmas coisas e ainda assim julgamos um ao outro; e nunca chegamos numa conciliação, por isso o “não espero de você mais do que educação”. Já houve muito amor e hoje não há mais nada.
    Talvez Ele tenha vendido a alma ao diabo e ainda assim “nos encontremos num desses encontros casuais” para tentar resolver nossa amizade ou amor. Indefinido. Talvez nosso crime perfeito tenha sido se amar, mas não ter coragem de ficarmos juntos.
    É uma música maravilhosa! Sem mais.

  30. Sindy disse:

    Eu acredito que essa música se refere a algo muito mais forte.
    Vi um comentário acima que se refere a um aborto.
    Exatamente…
    Um casal de amigos, que em um momento, talvez onde estavam carente, ou ebbados, não sei…
    Ela engravida, ele a convence de abortar.

    Um crime perfeito. Uma coisa só deles.
    Sem suspeitos…

  31. M. disse:

    Acredito que a música retrata uma relação entre amigos, uma amizade que foi ficando íntima, virando uma paixão carnal…um amor correspondido e não correspondido ao mesmo tempo, algo passageiro mas que foi muito intenso. Mas que, de certa forma não pode continuar, pois ambos (ou apenas um) são correspondidos e amam seus parceiros, e, apesar de se amarem também, sabem que não seria a melhor escolha largar a vida que levam para se aventurar num amor que tem tudo pra não dar certo.

  32. Eliane disse:

    Eu interpreto como uma aventura que ele teve com uma pessoa muito próxima, mas ou ela ou ele estava traindo na ocasião, quando ele diz “crime sem castigo”.

  33. maria carolina disse:

    Eu vejo como um romance entre dois amigos, que têm as mesmas características, porém um deles já tem namorado, e não quer largar da companheiro, e que decidem deixar pra lá esse crime (romance) proibido.

  34. Benito disse:

    creio q seja uma historia de amor q nao deu certo. o no encontro casual, q ele espera ter, mas q depende do destino pra isso, poder ter explicacoes para o fim. mas na verdade sabe q se encontrarem novamente, provavelmente mao tera coragem de mexer nesse assunto, ainda mais porque as suas vidas ja estao separadas e ele nao a quer atrapalhar

  35. Progressista disse:

    Seria bem sugestiva a letra do “Pra ser sincero”. .. Essa música reflete suas reações por ser sincero

  36. Jefferson disse:

    Minha visão sobre a musica, é algo que mais ou menos baseio um uma história que eu mesmo vivi.
    Um casal de amigos, tiveram uma relação intensa por um momento, porem não passou disso,
    “Pra ser sincero
    Não espero de você
    Mais do que educação
    Beijo sem paixão
    Crime sem castigo
    Aperto de mãos
    Apenas bons amigos”
    quando o destino nos cruzar novamente algum dia, espero que nos comprimentamos como dois amigos, oi, tudo bem, tchau…

    Não se sinta capaz
    De enganar
    Quem não engana
    A si mesmo

    Não tente me enganar com mentiras, sua conciencia sabe que não eh certo oque esta fazendo, nao gostaria que fizessem isso com voce.

    Nós dois temos
    Os mesmos defeitos
    Sabemos tudo
    A nosso respeito
    Somos suspeitos
    De um crime perfeito
    Mas crimes perfeitos
    Não deixam suspeitos

    se conhecem a muito tempo, no tempo de sua relaçao intensa, conheceram suas intimidades, desejos, defeitos, sonhos.
    viveram momentos que só os dois sabem, fizeram coisas erradas que “nao deixaram suspeitos” arriscaram.

    Pra ser sincero
    Não espero que você
    Me perdoe
    Por ter perdido a calma
    Por ter vendido a alma
    Ao diabo

    quando as coisas ja nao estavam muito bem, perderam a calma, brigas feias e dolorosas,
    quando a raiva passa, veio o arrependimento e o pedido de perdao.

    Um dia desse
    Num desses
    Encontros casuais
    Talvez a gente
    Se encontre
    Talvez a gente
    Encontre explicação

    Um dia desses
    Num desses
    Encontros casuais
    Talvez eu diga
    Minha amiga
    Pra ser sincero
    Prazer em vê-la
    Até mais

    sempre existem encontros casuais, ligados pelo dia a dia,
    um dia ainda eles esperam poder se encontrar e poderem se olhar sem a magoa que guarda dentro do peito,
    poder olhar e dizer
    Talvez eu diga
    Minha amiga
    Pra ser sincero
    Prazer em vê-la
    Até mais

    cada um vivendo suas vidas, sem nenhuma magoa e rancor.

    essa versao foi vivida por mim, me baseio nessa musica, conta certinho oque passei,
    espero um dia poder olhar e não sentir mais nada.

  37. Roberto Jr disse:

    Para mim retrata a relação de duas pessoas que tiveram uma relação explosiva, mas, que, por alguma circunstância, não teve continuidade. Em que pese essa relação ter findado-se, no entanto, nos encontros casuais, por instantes, todas as paixões adormecidas transbordam por alguns momentos e logo, por circunstâncias alheias, os separam novamente. Seria como se não tivessem coragem de se assumirem.

  38. Eduardo disse:

    Eu quando tinha uns 17 anos tinha uma amiga, amiga mesmo, eu e ela tinhamos o hábito de fumar maconha, nós dois tinhamos os mesmo defeitos. Nossa relação era muito forte, nossa ligação era muito forte, forte demais um com o outro.
    Até que um dia rolou, foi um crime perfeito. Nossos amigos comecaram a desconfiar de nossa relação como se fôssemos culpados de algo, mas sempre negamos, e eu não queria negar, queria dizer o que houve e quanto gostava dela. Até que ela decidiu acabar com tudo. Bom dai só começamos a nos distanciar ainda mais até eu ter encontrado ela em um mercado, e ela só me deu um oi e me perguntou se tava tudo bem e foi embora. Bom a música conta basicamente a minha história.

  39. Fernando disse:

    Para mim essa música trata de duas pessoas que tem um caso, se conhecem muito bem.. convivem no mesmo ambiente (de trabalho), mas têm um caso escondido e na frente dos outros são “apenas bons amigos”. E o trecho…

    “Um dia desse
    Num desses
    Encontros casuais
    talvez a gente
    Encontre explicação”

    Significa que ambos não sabem como essa história começou e buscam uma explicação.

    O trecho…

    “Nós dois temos
    Os mesmos defeitos
    Sabemos tudo
    A nosso respeito
    Somos suspeitos
    De um crime perfeito
    Mas crimes perfeitos
    Nunca deixam suspeitos”

    É uma forma de dizer que ambos são traidores e que apesar de suspeitarem, “o crime” é perfeito… ninguém pode provar.

  40. marciaritaboesing@outlook.com disse:

    Se o amor da sua vida que e casado com outra te manda esta musica o que ele quer dizer

  41. roberto disse:

    Trata-se de um casal junto há muito tempo, e o fato de serem tão abertos um ao outro (“sabemos tudo ao nosso respeito”) originou duas consequências:

    1. A outra parte se cansou do eu-lírico, quis novas experiências e o traiu;

    2. O eu-lírico descobriu a traição de um modo que ele não pode revelar (nos dias de hoje, seria invadindo a privacidade do celular da pessoa, por exemplo).

    O restante da letra refere-se ao sentimento que o eu-lírico passa a nutrir pela outra parte, uma espécie de desprezo, e também ao fato de que tanto a traição quanto a descoberta são crimes perfeitos, no sentido de que não podem ser revelados por completo. Tudo isso foi a causa da separação.