Parabolica

Engenheiros do Hawaii

24 comentários

ela pára
e fica ali parada
olha-se para nada
(paraná)
fica parecida
(paraguaia)
pára-raios em dia de sol
para mim
prenda minha parabólica
princesinha parabólica
o pecado mora ao lado
o paraíso… paira no ar

… pecados no paraíso …

se a TV estiver fora do ar
quando passarem
os melhores momentos da sua vida
pela janela alguém estará
de olho em você
(paranóica)
prenda minha parabólica
princesinha clarabólica
paralelas que se cruzam
em Belém do Pará
longe, longe, longe (aqui do lado)
(paradoxo: nada nos separa)

eu paro
e fico aqui parado
olho-me para longe
a distância não separabólica




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

24 comentários para a letra “Parabolica

  1. Jeferson disse:

    Essa música é uma homenagem do vocalista recém nascida na ocasião
    Fazendo comparações da atenção, dos olhos da filha com uma parabólica, atenta à tudo
    E claro, evidentemente fazendo genais versos abusando das rimas “parabólica” “para nada””paraná”, “páraraio” e por aí afora. Música Genial, e uma homenagem muito consistente.

  2. Laryssa disse:

    Ele escreveu para filha dele comparando ela com uma parabólica.

    ela para
    e fica ali parada
    olha-se para nada(paraná).
    Fica parecida(paraguaia)
    para raios em dia de sol para mim.

    As crianças muitas vezes, quem tem uma em casa sabe, fica parada distraida olhando para nada,dentro do mundinho dela.Ele fala também que na visão dele ela brilha com a luz do sol assim como o pararaio capaz de refletir o sol.

    prenda minha parbólica
    princesinha parabólica
    o pecado mora ao lado
    e o paraiso ele paira no ar.
    pecados no paraiso.

    Ele dia que quer ela sempre presa a ele assim como uma antena parabólica presa no telhado da casa. Ele fala que ela é tão inocente que é incapaz de ver a maudade em uma pessoa ou em algo que pode esta do lado dela.

    Se a tv estiver fora do ar
    quando passarem
    os melhores momentos da sua vida
    pela janela alguém estara de olho em vc
    completamente paranoico.

    A parte mai bonita na minha opinião e essa. Ele diz que se ele morre quado passar os melhores momentos da vid da fila ele vai estar observando feliz po ela.

    e no final ele fecha dizendo que a distancia nunca vai separa-los, não importa onde ele esteja.
    ESSA È MINHA MUSICA PREFERIDA, Espero e TENHAM GOSTADO.

  3. Tião disse:

    Lembrando que as várias aliterações em “Pa”(ex:
    “(paranóica)
    prenda minha parabólica
    princesinha clarabólica
    paralelas”)
    fazem refêrencia à Clara criança tentando pronunciar a palavra papai!

  4. Thani disse:

    “Prenda minha parabólica” pode ser “prenda a minha parabólica”… parabólicas são antenas que captam sinais de vários canais, certo? Como um músico que viaja muito. Então, filha, prenda a minha atenção.

    “Se a TV estiver fora do ar […] pela janela alguém estará de olho em você” pode ser “Se eu estiver fora do ar” por qualquer que seja o motivo, alguém ficará de olho (e me contará tudo). Ou seja, eu posso sair do ar, mas não te abandonarei sozinha.

    Janela e TV podem ser maneiras de as crianças verem o mundo… já que não podem desbravá-lo sozinhas. Ou, comparada a uma casa, uma criança terá a TV, as janelas, em seus olhos, ouvidos e outras formas de perceber o mundo…

  5. Vinícius Lucena disse:

    Parabólica foi feita por Gessinger para homenagear o nascimento de sua filha Clara. Que ele não pode comparecer.

    “paralelas que se cruzam
    em Belém do Pará”

    Esse trecho quer dizer que no momento do nascimento de sua filha, ele estava fazendo um showm em Belém.

  6. wilson s. perdigão disse:

    o auto pracura mostra uma homenagem a sua filha quando ela esta prestando a teção .dai surgi uma grande inspiração no paradoxo da contra-mão

  7. Roma disse:

    o nome da letra já diz tudo “parabólica”
    não importa aonde esteja ou o que esta fazendo vai sempre esta ligado a ela em seus pensamentos…. uma homenagem de gessiger para sua filha clara… prenda minha parabólica probrezinha parabólica

  8. drico disse:

    “paralelas que se cruzam
    em Belém do Pará”

    muitos tem um conceito negativo com esse estado, de pessoas maravilhosas.
    esse trecho da Musica da a intender que BELÉM e o fim do mundo.
    OBS:paralelas não se cruzam

  9. João Pedro disse:

    Ele diz Belém do Pará para não haver repetição de palavras iniciando com a consoante P, e utiliza muitas vezes essa letra para ter aliteração com o nome da música. Como já utilizou o estado Paraná, seria “injustiça” com nosso querido Pará.

    Quanto a: “paralelas que se cruzam”, é óbvio que elas não se cruzam. Mas caso não tenha notado ele emprega paradoxos ao desenrolar da música e os utiliza com perfeição.
    Mas agora lhes dou a questão: Por que ele utiliza contradições em uma música para sua filha?

  10. Giordano disse:

    quando ele diz prenda minha, não prender, e sim mulher gaucha, o gaúcho chama a mulher de prenda!

  11. agnaldo vieira de sá disse:

    Humberto Ginsenger, está fazendo uma homenagem a sua filha, “prenda minha parabólica” neste sentido ele quer fazer uma comparação de uma antena parabólica que capta sinais com sua filha que lhe dá inspiração para compor.

  12. Sofia disse:

    “Prenda minha”, não tem nada a ver com o verbo prender. É como os gaúchos chamam carinhosamente as mulheres. Eu só não conseguia entender o trecho “para-raios em dias de sol para mim”, o que dava a entender algo sem utilidade. Mas pelo q entendi, ele se refere ao brilho do sol que os para-raios refletem em dias de sol. Música perfeita!

  13. Edson disse:

    Sensacional, sou paulista e adorava esta bansa gaúcha…sempre fico emocionado quando ouço esta canção,pois faço meus os sentimentos do Gessinger.A TV pode estar fora do ar, mas a conexão entre pais e filhos é muito intensa…Abraços a todos os fãs do Engenheiros…

  14. Carlos Henique disse:

    Muito bom, graças a todos vocês tirei nota maxima no trabalho de português, obrigado a todos!!!

  15. Aline Niepcuy disse:

    Humberto Ginsenger, está fazendo uma homenagem a sua filha, “prenda minha parabólica” neste sentido ele quer fazer uma comparação de uma antena parabólicaque capta sinais com sua filha que lhe dá inspiração para compor.

  16. kurt disse:

    Pode ser que seja para filha dele realmente, mas humberto sempre usa suas mensagens subliminares como sátira ou ironia, parece besteira mas ele pode estar fazendo alusão a alguem que te monitora negativamente e não a sua filha.
    Logo se pensa em teorias de conspiração sei la, mas ele tenta de forma discreta falar algo que não pode ser falado abertamente, sou gaúcho mas acho que a palavra prenda dessa vez não está sendo usada como gíria desta vez.
    ‘Se a tv estiver fora do ar
    quando passarem os melhores momentos da sua vida
    Pela janela alguem estará de olho em você(a parabolica)
    ‘O pecado mora ao lado…
    Sei la posso estar falando besteira, mas enfim.
    Abçs

  17. Carlos Enrique disse:

    Acho q com “para-raios em dia de sol”, ele quis dizer q ela vai estar lá em todos os momentos, sejam eles bons ou ruins.

  18. Bianca Ribeiro disse:

    Apenas eu considero que “Parabólica” está relacionado com Parábola e não com a antena?

  19. Pablo disse:

    Acredito que ele interpreta cada gesto de sua filha clara, como o que tem de mais valioso… Algumas vezes paranoico, mas sempre que ela está longe, ainda sim estará com ele, como na passagem : ” paralelas que se cruzam em Belém do Pará…” , ou seja, mesmo estando do outro lado do país (Já que são do sul) haverá um ponto ligando-os.

  20. André Luiz disse:

    ACREDITO QUE ESA LETRA TEM HAVER COM A ROTINA DE SHOWS QUE NÃO DEIXA ELE CURTIR A FILHA, (BELEM DO PARÁ E SUL….) PODE SER TBM O SEGUINTE “PRENDA MINHA PARABÓLICA” É A IDEIA DE “PERDER” A LIBERDADE APÓS SER PAI…. “PRENDA MINHA PARABÓLICA”, OU SEJA, PRENDEU MINHA CAPTAÇÃO QUE A VIDA PODE ME DAR… NÃO POSSO MAIS SAIR COMO O VENTO E DEIXA-LA “JOAGADA” SEM ATENÇÃO… E NO FINAL ELE REAFIRMA A MINHA HIPÓTESE DA IDEIA DE PRISÃO E LIBERDADE! MTO BOM!

  21. Humberto disse:

    A música foi escrita para minha filha Clara recém nascida na época. Em muitas versões ou troco a palavra ‘Parabólica’ por ‘Clarabólica’.
    O inicio da musica se trata do comportamento dela quando bebê. Era super antenada em tudo e ficava olhando querendo entender o que se passava.
    Para-raios em dia de sol para mim é sobre a inocencia e ausencia de perigo que ela representa pra mim.
    O pecado mora ao lado me refiro aos gaviões que vao azarar Quando me refiro sobre a ‘tv fora do ar quando passarem os melhores momentos da sua vida’ Falo dos momentos que eu não souber o que ela anda fazendo. Completo dizendo que pela janela alguém estará (Estarei) de olho nela.
    Prenda minha parabólica – fala basicamente de ciume da filha.
    sobre a distancia nao separa – falo da ligação de sangue (pai e filha) que nenhuma distância será capaz de separar.
    A música é um recadinho pra ela.

    • Regina disse:

      Musica maravilhosa! Parabéns pela inteligência sensível em suas composições. Não pare.:) grande abraço

    • Marcellino disse:

      Poxa! Que legal o Humberto Gessinger explicando o significado da sua composição! Artista de uma inteligência ímpar! Os paradoxos de suas letras são fascinantes. Gostaria que nossa juventude se inspirasse mais em artistas como ele! Nossa cultura musical ficaria muito mais enriquecida! Parabéns, Humberto!