Alceu Valença

Pastorinhas


A estrela d’alva
No céu desponta
E a lua anda tonta
Com tamanho esplendor
E as pastorinhas
Pra consolo da lua
Vão cantando na rua
Lindos versos de amor

Linda pastora
Morena da cor 
De Madalena
Tu não tens pena
De mim 
Que vivo tonto
Com o teu olhar
Linda criança
Tu não me sais 
Da lembrança
Meu coração 
Não se cansa
De sempre 
E sempre te amar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>