Ao Meu Amigo Edgar (c/ João Nogueira)

5 comentários

Noel Rosa

Ja’ apresento melhoras
Pois levanto muito cedo
E deitar as nove horas
Pra mim ja’ eh um brinquedo
A injecao me tortura
E muito medo ‘me mete’
Mas minha temperatura
Nao passa de 37

Nessas balanças mineiras
De variados estilos
‘Trepei’ de varias maneiras
E pesei 50 quilos

Deu resultado comum
O meu exame de urina
Meu sangue 91
Por cento de hemoglobina

Creio que fiz muito mal
Em desprezar o cigarro
Pois nao ha’ material
Pro meu exame de escarro
Ate’ agora so’ isto
Para o bem dos meus pulmoes
E nem brincando desisto
De seguir as instrucoes
Que o meu amigo Edgard
Arranque desse papel
O abraço que vai mandar
O seu amigo Noël

P.S:
Muito obrigado ao Noël
E’ grande satisfação
Ter um parceiro no Céu
Quem fala aqui e’ o João.


5 comments on “Ao Meu Amigo Edgar (c/ João Nogueira)

  1. Carmen Sylvia Graça Mello disse:

    Acho incrível a “cara-de-pau” do João Nogueira de agradecer ao Noel a parceria de uma letra da qual se apropriou indevidamente. Esta carta pertencia à familia Graça Mello, pois o Edgar citado, meu sogro, médico do Noel, recebeu-a como algo particular. Passados muitos anos, minha sogra emprestou-a ao Almirante, personalidade do rádio bem conhecida, a pedido dele, para um programa comemorativo sobre Noel. A carta nunca foi devolvida. Para surpresa da nossa família, surgiu a gravação dessa música, sem nenhum pedido de autorização à minha sogra, à qual a dita carta pertencia então. De boa paz, ela não quis processá-lo, o que teria sido justo, já que o falecido cantor ainda ganhou dinheiro com a gravação da música…

  2. Edgar Graça Mello disse:

    Exatamente!

  3. Betty Vidigal disse:

    Não é bem cara de pau.
    Gostei muito de saber dessa história.
    Mas qdo um músico cria melodia para algo escrito por alguém q já morreu, faz uma homenagem, e não usurpação. Como a composição de Fagner para poema de Cecília.
    Tecnicamente, só 70 anos depois da morte do autor da letra isso poderia ser feito.
    Mas artistas se perdoam uns aos outros.

  4. Gustavo Guzzo disse:

    Loucura de letra! Viciado ao extremo nessa música!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *