Terra De Gigantes

45 comentários

Engenheiros do Hawaii

Hey mãe!
Eu tenho uma guitarra elétrica
Durante muito tempo isso foi tudo
Que eu queria ter

Mas, hey mãe!
Alguma coisa ficou pra trás
Antigamente eu sabia exatamente o que fazer

Hey mãe!
Tenho uns amigos tocando comigo
Eles são legais, além do mais,
Não querem nem saber
Mas agora, lá fora,
Todo mundo é uma ilha
A milhas e milhas e milhas de qualquer lugar

Nessa terra de gigantes
(eu sei, já ouvimos tudo isso antes)
A juventude é uma banda
Numa propaganda de refrigerantes

As revistas
As revoltas
As conquistas da juventude
São heranças
São motivos
Pr'as mudanças de atitude
Os discos
As danças
Os riscos da juventude
A cara limpa
A roupa suja
Esperando que o tempo mude

Nessa terra de gigantes
(tudo isso já foi dito antes)
A juventude é uma banda
Numa propaganda de refrigerantes

Hey mãe!
Já não esquento a cabeça
Durante muito tempo isso foi
Só o que eu podia fazer
Mas, hey mãe!
Por mais que a gente cresça
Há sempre coisas que a gente
Não pode entender

Por isso mãe!
Só me acorda quando o sol tiver se posto
Eu não quero ver meu rosto
Antes de anoitecer
Pois agora lá fora

O mundo todo é uma ilha
A milhas e milhas e milhas…

Nessa terra de gigantes
Que trocam vidas por diamantes
A juventude é uma banda
Numa propaganda de refrigerantes


45 comments on “Terra De Gigantes

  1. Jeferson disse:

    Eu imagino que o compositor narra a história dele, e ou de várias outras pessoas que ingressam no mundo da música ou do rock, mostrando que até mesmo com o sucesso alcançado, é uma dura trilha a se percorrer, passando por frustrações, solidão, drogas e principalmente ISUSÕES, que fica claro no trecho “a juventude é uma banda numa propaganda de refrigerantes”

  2. Orleans Branco disse:

    Ilusão, saudades, decepção e principalmente solidão. “pois agora lá fora todo mundo é uma ilha há milhas e milhas…” Um delírio talvez por drogas.

  3. Wilk Nobre disse:

    Na verdade, acho que é uma crítica à essa nova geração de pessoas isoladas, egoístas, que não vivem mais em comunidade, mas sim adorando o EU, o preciosismo de cada homem de sempre procurar o melhor pra si e nunca pensar em ninguém além de si.
    Como diz:
    “Mas agora, lá fora,
    Todo mundo é uma ilha
    A milhas e milhas e milhas de qualquer lugar”

    E também:

    “Nessa terra de gigantes
    Que trocam vidas por diamantes”

    O fato de homens valorizarem mais as coisas do que o próximo.

    e pra finalizar, ele vê que nada disso é real, apenas uma ilusão, porém não entende o motivo das coisas se tornarem assim quando se cresce.

    “Mas, hey mãe!
    Por mais que a gente cresça
    Há sempre coisas que a gente
    Não pode entender”

    Então quando se é adulto e tem tudo, ninguém se importa de verdade com a sua situação, mas só com aparencias e a vida superficial, como uma apresentação, todos cercados como ilhas, sem espaço para relacionamento.

  4. Vitor Pacheco disse:

    eu creio que a música retrate o individualismo “Todo mundo é uma ilha” presenciado na atualidade, nessa nova geração, dando muito valor as coisas materiais “Nessa terra de gigantes Que trocam vidas por diamantes”.
    Outra parte que eu acho bem interessando é “A juventude é uma banda Numa propaganda de refrigerantes” eu interpreto como uma critica ao capitalismo selvagem que acabou infectando todo o mundo da música, creio que ele critica a forma das jovens bandas se venderem aos interesses alheios, deixando os próprios de lado, esquecendo todas as suas raízes, re-moldando seu estilo para um estilo mais poularizado, ao meu ver isso é uma coisa bem fútil e feia, mas fazer oque né . . . infelizmente a juventude é uma banda numa propaganda de refrigerantes!

  5. gabriel disse:

    De início creio q ele fale da questao do existencialismo, desta juventude perdida que nao tem grandes interesses e se contenta com td q conseguiu, por exe as conquistas das antigas gerações q sao aproveitadas por nos, tais como a liberdade q era um sonho e hj se vê perdida. junto com o fato dos jovens nao almejarem mais mudar o mundo e perderem a esperança em um determinismo sordido e sem nhma vontade de mudança .”Eu tenho uma guitarra elétrica
    Durante muito tempo isso foi tudo
    Que eu queria ter”, pois podemos ver q ao conseguir ele apenas se contenta e nao demonstra interesses novo, novos sonhos e perspectivas “Mas, hey mãe!
    Alguma coisa ficou pra trás
    Antigamente eu sabia exatamente o que fazer”. junto com “As revistas
    As revoltas
    As conquistas da juventude
    São heranças
    São motivos
    Pr’as mudanças de atitude
    Os discos
    As danças
    Os riscos da juventude
    A cara limpa
    A roupa suja
    Esperando que o tempo mude.”
    outras partes da musica parecem conter criticas sagases contra o sistema capitalista , q em seu primor se encontra o individualismo, o qual vê o mundo apenas como uma forma de ganhar dinheiro e a vida nao possui tanto valor quanto o de um objeto. “que trocam vidas por diamante”e ainda mais, mas axo q estas ideias q expus ja sao o bastante para mim…XD

  6. Raysa disse:

    E acredito que além de tudo isso, a música também mostra o amadurescimento do individuo de: “Hey mãe!
    Eu tenho uma guitarra elétrica
    Durante muito tempo isso foi tudo
    Que eu queria ter”

    PARA:

    “Hey mãe!
    Já não esquento a cabeça
    Durante muito tempo isso foi
    Só o que eu podia fazer
    Mas, hey mãe!
    Por mais que a gente cresça
    Há sempre coisas que a gente
    Não pode entender”

    Essa foi minha analise =)

  7. Lucas disse:

    No meu parecer a musica fala sobre a nossa grande e estupida atração pelo material, que a gente forma um mundo que nem nos podemos suportar ex Por isso mãe!
    Só me acorda quando o sol tiver se posto
    Eu não quero ver meu rosto
    Antes de anoitecer

    fala tambem da dificuldade que é se viver nesse mundo onde as pessoas se importam mais com seus filetes de ouro do que com seus filhos isso é claro no trecho: Nessa terra de gigantes
    Que trocam vidas por diamantes
    A juventude é uma banda
    Numa propaganda de refrigerantes

  8. Sandro disse:

    A interpretação do Gabriel me parece mais próxima do que o Gessinger quis dizer. Tudo em toda a sua obra tem um cunho existencialista, anti-americanista, e por consequencia anti-individualista.
    Terra de Gigantes nos convoca a sair da alienação perante a propaganda, o consumismo, e a ignorância sócio política.

  9. elisangela disse:

    quando ele relata que o mundo todo e uma ilha a milhas e milhas eu acho que ele quer dizer que as pessoas estao muito focadas no EU e esquecendo que nos vivemos em sociedade e que mais cedo ou mais tarde nós precisaremos dos outros,ele tambem retrata a questao do capitalismo exagerado e que nao nos leva a lugar algum.

  10. Narcisio disse:

    A musica quando fala em terra de gigantes, faz referencia à elite que domina o Brasil, pois o país ainda não vive numa democracia. Entretanto a juventude está “esperando que o tempo mude”, mesmo sem lutar, na visão do autor. Então ele sugere que devemos deixar de sermos “ilhas, a milhas e milhas de qualquer lugar”. Afinal de contas “as conquistas da juventude” são provas de que vale a pena lutar, elas “são motivos pras mudanças de atitude”
    O trecho ainda obscuro pra mim está depois da segunda vez em que o refrão é cantado. O eu-lirico parece demonstrar pessimismo quando diz “Há sempre coisas que a gente não pode entender”. Desse modo, existem verdades das quais nunca saberemos; se não temos uma resposta, é melhor a ilusão; assim entendo o trecho “só me acorda quando o sol tiver se posto”; talvez ele não consiga entender porque todos são ilhas…

  11. Livia disse:

    Além do já falado, o trecho:
    “Hey mãe!
    Eu tenho uma guitarra elétrica
    Durante muito tempo isso foi tudo
    Que eu queria ter”
    Contem uma crítica aos EUA, uma vez que “guitarra elétrica” é um símbolo do país.

  12. Narcisio disse:

    A musica, quando fala em terra de gigantes, faz referencia à elite que domina o Brasil, pois o país ainda não vive numa democracia. Entretanto a juventude está “esperando que o tempo mude”, mesmo sem lutar, na visão do autor. Então ele sugere que devemos deixar de sermos “ilhas, a milhas e milhas de qualquer lugar”. Afinal de contas “as conquistas da juventude” são provas de que vale a pena lutar, elas “são motivos pras mudanças de atitude”.
    O trecho ainda obscuro pra mim está depois da segunda vez em que o refrão é cantado. O eu-lirico parece demonstra pessimismo quando diz “Há sempre coisas que a gente não pode entender”. Desse modo, existem verdades das quais nunca saberemos; se não tem uma resposta, é melhor iludir-se; assim entendo o trecho “só me acorda quando o sol tiver se posto”; talvez ele não consiga entender porque todos são ilhas…

  13. Narcisio disse:

    Foi mau gente… mandei o mesmo comentário pela segunda vez…putz…

  14. marcelo corsam disse:

    eu acho q a música fala do fato de uma pessoa quando cresce(mentalmente).. enxerga o mundo de uma outra forma ..enxerga o capitalismo barato ..enxerga as diferenças econômicas e tbm o surgimento de novos valores no trecho(durante muito tempo isso era tudo q eu queria ter..)

  15. joão henrique lo disse:

    Mãe é nossa pátria amada
    A guitarra demonstra a conquista limitada já que ”tudo” se resume a esse sonho desprezando a imensidão de conquistas necessárias para o crescimento do seu filho a partir dessa mãe.

  16. Marcelo disse:

    esse cara foi passar uma semana de julho na casa da mãe dele e escreveu essa música, claro que algumas partes se referem ao capitalismo, contudo, outras partes da música dizem respeito à nova fase que ele tava vivendo, daí sentiu saudades da epoca de criança, pois não estava acostumado com essa ‘terra de gigantes’, até pq não estava adaptado ao mundo, então qual a melhor forma de relembrar tudo o que você é? no caso dele, indo morar com a mãe.

  17. Davi Figueirêdo disse:

    Essa música fala sobre as mudanças na vida de um jovem,como querer uma guitarra que a maioria querem,também tá tocando com uns amigos,todo jovem que quer uma guitarra sonha em montar uma banda com amigos de infância e fazer sucesso.Também ele percebeu que com a chegada da juventude ele não sabe mais o que fazer,era bem mas fácil quando era criança fazia o que fazer pois tudo era mandado.Mostrou uma mudança positiva que é não esquentar a cabeça com tudo,isso é muito bom,ser mais calmo.E a frase mais perfeita da música “Mas, hey mãe!
    Por mais que a gente cresça
    Há sempre coisas que a gente
    Não pode entender”. Nunca e nem ninguém vai entender tudo,ISSO É IMPOSSIVEL.Retoma também o capitalismo.

  18. Valdir disse:

    O termo terra gigantes faz referência ao nosso mundo capitalista horrível, onde se troca “vida por diamantes”, de forma alguma ele fala mal da juventudade, pelo contrário, muito pelo contrário.
    para ele a juventude é uma banda numa propaganda de refrigerantes, importante (traduzi para isso).
    A juventude não é conservadora, ela tem um comportamento mais transformador que pode mudar nossa realidade, lutar, já os mais velhos tendem a ser mais conservadores.
    Quando ele fala “Todo mundo é uma ilha” fala sobre o individualismo que deixa o mundo tão frio, tão pobre.
    (…)

  19. Jaderson Cassiano disse:

    A minha visão é que H. Gessinger faz uma Crítica ao capitalismo, iniciando a música, “cutucando” um dos maiores responsáveis por ele, (EUA = Guitarra elétrica). Ele fala também da mudança que os jovens sofreram com essa mudança que foi ocorrendo na sociedade, essa modernização: “Antigamente eu sabia exatamente o que fazer”, “a cara limpa, a roupa suja, esperando que o tempo mude”, são frases que mostram que cada vez mais os jovens são menos responsáveis do que antigamente.

    O refrão “Uma banda numa propaganda de refrigerantes” é mais uma das maneiras de Gessinger dizer o quão contra ele era em relação as propagandas, ele faz esse tipo de alusão em diversas músicas e sempre deixou claro essa posição.

  20. Rebeca disse:

    A música em si é simplesmente uma crítica a nossa sociedade. Pessoas que preferem trocar suas vidas por dinheiro, mas sempre querem mostrar que as suas vidas são como propagandas de refrigerante. Todos sorrindo e aproveitando a vida, mas não passa disso, falsidade.

  21. Matheus disse:

    Humberto Gessinger quer mostrar nessa música que o mundo está um caos, que os gigantes capitalistas estão dominando todos no mundo, nos controlando. acaba que os jovens que eram para estar mudando a realidade acabam se limitando a uma banda que toca numa propaganda de refrigerantes(refrigerantes os quais são dos gigantes dominadores.
    Ele fala no inicio que um jovem ganha uma guitarra. Antes ele ja pensava em tocar pro mundo e mostrar a sua expressão sobre os tais gigantes. mas agora ele está limitado e não consegue cumprir o que pensava(“Antigamente eu sabia exatamente o que fazer”)
    Ele cita depois “Tem uns amigos tocando comigo, eles são legai e além do mais não querem nem saber que agora lá fora todo mundo é uma ilha há milhas e milhas…”. Nessa parte ele quer dizer que agora que ele tem uma guitarra, ele formou uma banda e os seus companheiros também não querem ajudar o mundo, não querem ajudar as pessoas que são ilhas dominadas pelos gigantes.
    Mais tarde ele diz “a cara limpa, a roupa suja, esperando que o tempo mude”. ele quer dizer que os jovens se preocupam com a beleza, deixam roupa suja jogada e não fazem nada, só esperando que alguem faça alguma coisa para reverter o mundo.
    Na última parte antes do último refrão ele cita:”por isso mãe só me acorde quando o sol tiver se posto, eu não quero ver meu rosto antes de anoitecer”. ele quer dizer que o jovem passa o dia dormindo porque não quer ver a realidade la fora, acordando apenas a noite.
    Espero que eu tenha colaborado. Obrigado!

  22. KLEBER disse:

    Que nada!!! Os caras estavam muito doidos e acharam inspiração pro surreal. Nem pensaram nesse bla-bla-bla, é loucura que mexe com agente, muito legal!!!!!!

  23. LF disse:

    A letra fala sobre um cara que cresceu, que assim como eu, durante muito tempo quis ter uma guitarra elétrica, sonhava em ter uma banda, mas depois que cresceu já não sabia mais o que fazer com aquilo, já não tinha mais o espírito rebelde de jovem, “eu já não esquento a cabeça” – depois que o cara cresce ele percebe que não há a necessidade de brigar toda hora e se irritar facilmente como normalmente são os adolescentes.
    Agora ele pode perceber que “todo mundo é uma ilha” – no mundo lá fora é cada um por si, “nessa terra de gigantes que trocam vidas por diamantes” – um mundo onde as pessoas não sabem dar valor à vida que é o bem mais precioso que pode existir, as pessoas só pensam em dinheiro e não se importam com o que têm que fazer para consegui-lo.

  24. murilo disse:

    Pra mim, é uma critica ao capitalismo mesmo,

    Claro que ele fez isso de forma poética ao contrario de outros compositores que são mais diretos, mas basta compreender a música bem, fala de um rapaz que está desiludido com a humanidade e a juventude, porque ele achava que o rock era sinal de liberdade, revolução e etc, mas veja que a juventude está completamente alienada devido ao consumismo do mundo, isso fica claro em duas partes, quando ele cita trocar vidas por diamantes, que pode ser dinheiro, mas também pode se referir aos diamantes mesmo, afinal varias pessoas principalmente na África morrem para produzir essas joias, e também quando ele fala da ilha, fazendo uma referencia a frase de John Donne

  25. Alisson disse:

    Bom, concordo com a interpretação de cada um, e por mim a música questiona sim o desejo que as pessoas tem por dinheiro ” Nessa terra de gigantes
    Que trocam vidas por diamantes “, e também fala sobre a questão do capitalismo que transforma nosso mundo em um enorme fluxo de inveja.
    Bom no início da letra onde fala sobre querer uma guitarra e deixar algo para trás é o questionamento de para os jovens ter tudo ser uma coisa simples!

    a música é bem interessante e o questionamento que
    H. Gessinger é bom para “tentar” promover a união e a felicidade entre as pessoas.

  26. fernanda disse:

    ei mae eu enho uma guitarra eletrica durante muito tempo isso foi tudo q eu queri a ter, simplesmente sua mae n estava nem ai p ele , mais ei mae tem uns amigos comigo alen do mais ela n quer nem saber, mais agora la fora todo mundo é uma ilha são todos amigos nessa terra de gigantes q trocam vidas por diamantes ela so pensa em riqueza, mai sagora eles sao sucesso demais como uma propaganda de refrigerante ei mae de mais atenção a seus filhos.

  27. fernanda disse:

    ei mae eu j an esquento a cabeça, nao importa o q a senhora diga
    o mundo agora é uma ilha e milha e milha a juventude é um abanda como uma propaganda de refrigarante ele diz q sua banda hj é como a coca cola.

  28. Henrique disse:

    Matheus disse tudo.
    exatamente

  29. Nohemy Peixoto disse:

    São resumidamente os conflitos da adolescência, ao meu ver. Quando a gente é jovem acha que a felicidade está em ter por exemplo “uma guitarra elétrica”, “uma banda”, sem se preocupar com as burocracias do futuro. Girando em torno do consumismo e do capitalismo mesmo e ao amadurecer, começa a perceber que vai muito além disso. Quando o tempo passa e percebo que eu cresci, me questiono: “o que eu faço com esses números?”. Antigamente se sabia exatamente o que faezr pela impulsividade das decisões de um adolescente.

  30. marco antonio disse:

    imagino que seja uma historia narrada por uma criança passando para adolescencia dotada de muita inoscencia por isso referesse aos adultos como gigantes e ao dinheiro como diamantes .a criança e o adolescente em sua maioria vive uma fantasia

  31. ANARC disse:

    FALSOS COMERCIANTES DE ESTRUME!

  32. Clara disse:

    Nossa, lendo alguns comentarios, estou impressionada com a interpretação dos ouvintes do engenheiros… Gostaria de conversar com todos; Amo esta musica, ainda mais agora que me foi explicada de uma forma mais “ampla”.

  33. Luiz Henrique disse:

    A análise da musica Terra de Gigantes, da banda Engenheiros do Hawai, leva-nos a pensar consequências do imperialismo em terras africanas, tendo em vista o tráfico de pedras preciosas.
    Antes de entramos propriamente dita no mérito da questão a cerca do imperialismo, vamos dá uma breve historicidade da música. Pelo que vemos a música se refere mais especificamente ao período compreendido como da Guerra Fria, onde dois blocos vão estar em constante confronto político, filosófico e econômico. São eles os Estados Unidos da América, com sua bandeira capitalista, do outro lado temos a União Soviética, com sua bandeira socialista.
    E o que isso tem haver com imperialismo? O imperialismo nesse contexto ele está no início dessas causas. Voltemos um pouco o tempo e lembremos que a partir da segunda Revolução Industrial deu-se o avanço para o imperialismo dentro do continente africano e asiático. Quando os países industrializados não conseguiram “se entender” saíram destes continentes e foi uma das grandes causas da Primeira Grande Guerra Mundial. Daí se finda a primeira Guerra em termos bélicos, entretanto, ideologicamente não. Daí foi o ponta pé para a Segunda Grande Guerra Mundial, onde os Estados Unidos é um dos protagonistas. Se finda em 1945, do mesmo modo que na primeira guerra, só o belicismo, mas o sentimento de divisão do mundo em dois blocos continua.
    Terra de Gigantes são esses dois blocos e que um dia foram os imperialistas da África e da Ásia, que como resalta o refrão: “trocam vidas por diamantes”, assim como mostra também o filme Diamante de Sangue. Esses são os Gigantes!

  34. Raylane Melo disse:

    Para mim, ele fala de como a gente não se preocupa com a vida durante a adolescência e juventude. Trata-se de como achamos que a felicidade é ter uma guitarra, uma banda, etc e também uma crítica à juventude de sua época, que se resumia a “uma banda, numa propaganda de refrigerante” assim como hoje em dia, que a única coisa que representa a juventude são as bandinhas adolescentes no comercial da coca-cola. E “a terra de gigantes, que trocam vidas por diamantes” é o mundo adulto, onde a felicidade deixa de ser tão simples e passa a se firmar sobre juntar dinheiro e bens materiais, nem que pra isso a pessoa precise acabar com a própria vida.

  35. mordhory disse:

    Acho q é como as pessoas fazem planos e planos e nao é como eles imaginam. … E sobre como a juventude nao é levada tao a sério pelos adultos … E de como a vida é trocada pro dinheiro

  36. Veronica disse:

    Acho que ele ve a musica aos olhos de uma criança, os gigantes sao os adultos que estao limitados a pensar apenas em dinheiro e bens materiais, e os adolescente vivem limitados a seguir bandas, mecher em eletronicos, e tentar explorar o mundo tentando encaixar sua mentalidade no que ele realmente é… e a analize feita pelos olhos de uma criança mostra que ela nao da a minima pro dinheiro e novas modas que sao lançadas, ela simplesmente que viver a vida dela e nao se preocupa com nada mas a publicidade sempre atrapalha e isso a deixa confusa sobre o mundo.

  37. carlos disse:

    A musica terra de gigantes com toda certeza é um clássico da nossa música, é do tempo que sabia se fazer musica com sabedoria, além de uma belíssima melodia, ela traz consigo um valor histórico imenso, que mostra dos grandes blocos econômico ou países como gigantes que trocam vidas por diamantes, mas também podemos lembrar de que as pessoas em geral também são como esses gigantes que colocam os seus próprios propósitos sempre acima de tudo sem respeitar pessoas nem valores e princípios e por isso as pessoas hoje vivem ilhadas ilhadas…

  38. Matheus . disse:

    Gente , essa musica simplismente mecheu muito comigo , minha mãe , falecida , morreu vitima de assassinato , Tipico encomenda , Eu sou musico , toco guitarra e violão . quando eu esculto essa musica eu sinto como se estivesse falando com minha falecida mãe , ”hey mãe , eu tenho uma guitarra eletrica , durante muito tempo isso era só o que eu queria ter” , Durante muito tempo eu aperriei ela para comprar minha guitarra , assim que perdi ela eu finalmente ganhei essa guitarra e percebi que não tinha pra quem tocar , então toda aquela ansiedade que eu tinha hoje em dia não me contata mais …

    ”Mais hey mãe , alguma coisa ficou para tras” como se eu estivesse falando pra ela que minha alegria ficou para tras , minha ansiedade de ter uma guitarra eletrica morreu a um tempo atras .

    ”Hey mãe!
    Tenho uns amigos tocando comigo
    Eles são legais, além do mais,
    Não querem nem saber
    Mas agora, lá fora,
    Todo mundo é uma ilha
    A milhas e milhas e milhas de qualquer lugar”

    Nessa parte eu sinto que estou dizendo para minha mãe não ficar preucupada comigo , tenho uns amigos que estão me dando uma força , eles são legais , mais alem do mais , o mundo é uma ilha a milhas e milhas distantes ( Minhã mãe era meu mundo )

    ”Nessa terra de gigantes
    que trocam vidas por diamantes”

    Nesse momento eu percebo a crueldade do homem , Quando ele assassina outras pessoas , troca vidas por dinheiro , quanto será que esse mizeravel ganhou para trazer trágedia a minha vida e a de minha familia ? , Nesse Mundo , Dinheiro é a maior desgraça , dinheiro que motiva pessoas a se matarem , a se acharem superior as outras e as vezes a matar outras pessoas , Estamos trocando vidas por diamantes literalmente , Infelizmente , esse é o mundo em que vivemos , isso aqui foi só um desabafo

  39. Daniel Maia disse:

    É muito simples, Coloque a MÃE omo a patria amada mãe gentil, etc. A partir deste ponto de vista leia tudo novamente.
    A musica fala e um “rapazinho” que esta virando adulto. qd eramos crianças todo mundo ja sabia o que queria fazer, Médico, policia, bombeiro, rock star, mas qd crescemos tudo muda, nunca vi uma criança querendo ser assistente administrativo, politico, ladrão, etc.
    nessa terra de gigantes, ta falando novamente sobre o Brasil, gigante pela propria natureza, és belo…. parara parara. A musica toda fala sobre isto, a juventude do brasil dos anos 80/90. Hj em dia nego com 13 anos atraz de um teclado manda mais que muita gente.

  40. Micheille Poliane disse:

    A música retrata as frustrações que vivenciamos quando estamos na fase de transição da adolescência para a fase adulta,e também retrata o quanto nós adultos valorizamos bens materiais e números.Ah e de preferência se eles tiverem muitos zeros no final,e muitas vezes não valorizamos o que realmente importa,o que é realmente belo e não tem preço.É uma enorme dica para fazermos uma análise de postura diante da vida. #Ficadica

  41. Luciana disse:

    Esta música ( como várias outras do Engenheiros ), considero um clássico. Como adolescente da década de 80, sei bem os anseios e frustrações de nosso gigante país naquela época. No trecho em que falam ” a juventude é uma banda, numa propaganda de refrigerante…”, sempre achei que a inspiração foi de um comercial da pepsi cola que uma banda ía a uma gravadora, levava uma fita cassete, na maior expectativa e, quando saíam, o empresário jogava a fita na lata de lixo. Acho que até hoje, nossa juventude tem os mesmos anseios…com a diferença que ( sem saudosismo ), naquela época se falava disso com essa letras maravilhosas!

  42. wendell2012santos@hotmail.com disse:

    a música fala sobre , todos os aspetos que nos passamos na juventude , e todas as alegrias e dificuldades , derrotas e Vitórias , e uma visão geral do que sera a vida..

  43. Diogo disse:

    Sempre interpretei essa musica como se o adolescente tivesse sofrido algum acidente, algo ruim motivado por dinheiro.. Algo que tenha feito ele perder o interesse pelo mundo, ou visto a realidade onde o ser humano é capaz de tudo por dinheiro..

  44. Luiz Filipe disse:

    Na minha opnião, essa música trata do amadurecimento de um individuo otimista,porem quando cresce começa a perceber a podridão do mundo. ´hey mãe eu tenho uma guitarra eletrica, durante muito tempo era o que eu queria ter`. E depois a música trata de uma crise existencial ´agora lá fora todo mundo é uma ilha, a milhas e milhas de qualquer lugar´. Como muitas músicas dos Engenheiros, trata da ilusão e amadurecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *