Marvin (Patches)

Titãs

Compositor(a) da letra: Ronald Dumbar e General Johnson - Vrs. Sérgio Britto e Vrs. Nando Reis

Álbum da letra: Titãs

Ano de lançamento: 1984

23 comentários

Meu pai não tinha educação
Ainda me lembro, era um grande coração
Ganhava a vida com muito suor
Mas mesmo assim não podia ser pior

Pouco dinheiro pra poder pagar
Todas as contas e despesas do lar
Mas Deus quis vê-lo no chão
Com as mãos levantadas pro céu
Implorando perdão

Chorei, meu pai disse: “Boa sorte”,
Com a mão no meu ombro
Em seu leito de morte
E disse

“Marvin, agora é só você
não vai adiantar
Chorar vai me fazer sofrer”

Três dias depois de morrer
Meu pai, eu queria saber
Mas não botava nem um pé na escola
Mamãe lembrava disso a toda hora

Todo dia antes do sol sair
Eu trabalhava sem me distrair
As vezes acho que não vai dar pé
Eu queria fugir, mas onde eu estiver
Eu sei muito bem o que ele quis dizer
Meu pai, eu me lembro, não me deixa esquecer
Ele disse

“Marvin, a vida é pra valer
Eu fiz o meu melhor
E o seu destino eu sei de cor”

E então um dia uma forte chuva veio
E acabou com o trabalho de um ano inteiro
E aos treze anos de idade eu sentia
todo o peso do mundo em
minhas costas
Eu queria jogar mas perdi a aposta.

Trabalhava feito um burro nos campos
Só via carne se roubasse um frango
Meu pai cuidava de toda a família
Sem perceber segui a mesma trilha
Toda noite minha mãe orava

“Deus, era em nome da fome
que eu roubava”

Dez anos passaram, cresceram
meus irmãos
E os anjos levaram minha mãe
pelas mãos
Chorei, meu pai disse: “Boa sorte”
Com a mão no meu ombro
Em seu leito de morte

E,disse:
“Marvin, agora é só você
E não vai adiantar
Chorar vai me fazer sofrer”.

“Marvin, a vida é pra valer
Eu fiz o meu melhor
E o seu destino eu sei de cor”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

23 comentários para a letra “Marvin (Patches)

  1. Moyses disse:

    Gostaria de saber sobre uma música chamada: Isso, dos Titãs. Acho que ela trata do assunto sobre as drogas e tenta dizer o quanto é difícil a pessoa depois que entra nesse ‘mundo’, conseguir sair; mesmo quando seus amigos tentam te alertar.
    Queria saber também porque no clip eles colocam um elefante.
    Por favor comentem sobre. Ah e gosto muito dos comentários do Sérigo!

    3
    1
  2. luciluz disse:

    A letra desta música fala sobre o filho do diabo Marvin.
    Conta sobre a queda de satanás.
    Fica claro quando diz:
    ” Mas Deus quis vê-lo no chão, com as mãos levantadas pro céu implorando perdão”
    Quando o diabao caiu, Marvin chorou.
    Mas logo em seguida vem a resposta.
    ” meu pai disse : boa sorte, com as mãos no meu ombro em seu leito de morte.”

    Toda a letra fala sobre o diabo.

    Se quiserm saber mais mande-me um e-mail.

    2
    12
  3. Alsson disse:

    2 interpretaçoes consigo “tirar”, uma vista pelo aspecto social, que no caso é bem obvia. Mas se fosse realmente social, qual seria o motivo das maos levantadas pro ceu implorando perdao? Por que dos 3 dias depois de morrer?Por que ao 13 anos de idade
    Porem o amigo renomado(significado do nome marvin), aparentemente é algum discipulo, que na epoca, provavelmente tinham essa idade( pedro provavelmente), e depois o pai nao ressucitou, e o resto da musica sao consequencias da vida, que de acordo com o autor, porque ele crer nisso, foi sofrida, em vao, sem o pai…apartir de atos dos apostolos. nao sei se fui longe na “viagem”…mas

  4. Jr disse:

    Cara, o motivo de “Com as mãos levantadas pro céu, implorando perdão” pra mim é bem clara.
    Quer dizer que as coisas estavam muito mal mesmo e ainda assim piorou mais ainda, só restando ao pobre pai “levantar as mãos e implorar perdão” pois só assim se justificaria a situação péssima em que estava (o pai está se culpando).
    Aos 13 anos ele sente o peso do mundo nas costas pois, sendo o filho mais velho, terá que “tomar o lugar do pai”: “Meu pai cuidava de toda família, sem perceber segui a mesma trilha”. Ou seja, trabalhar pesado para dar sustento à família como o pai fazia antes.
    “10 anos se passaram, cresceram meus irmãos…” entendo que seus irmãos eram todos pequenos, logo ele é deve ser o mais velho.
    Sei não, mas pra mim a canção parece lógica.
    Queria, se possível, ler a interpretação do(a) Luciluz. Pode ser interessante.

  5. welliton farias de souza disse:

    Uma rapida interpretação mostra uma clara definição de que nem sempre todos somos ajudados numa certa situação critica da vida, e que nem sempre o destino parece sorrir e nos dar bons frutos do suor do trabalho arduo., mesmo quando não achamos merecer o que recebemos.

  6. karina disse:

    marvin era um garoto simples com qual quer outro…seu pai morre e so resta ele para cuidar do restante da familia.

  7. Anne disse:

    Meu pai não tinha educação,Ainda me lembro, era um grande coração
    Ganhava a vida com muito suor,Mas mesmo assim não podia ser pior.
    (que o pai dele nao tinha estudos,entao tinha que ‘suar’ muito pra
    poder sustentar a familia.mas mesmo o que parecia ser o ‘pior’ q era um
    ‘trabalho escravo’o pior aconteceu.. que no caso seria a morte dele(o Pai).

    Chorei, meu pai disse: “Boa sorte”, Com a mão no meu ombro Em seu leito de morte E disse
    “Marvin, agora é só você não vai adiantar Chorar vai me fazer sofrer”
    ( que o Pai que sustentava essa familia ficou ‘doente’ e perto da sua morte disse para
    Marvin, seu filho mais velho que dali pra frente seria dele toda a responsabilidade do sustento da sua familia.
    que nao adiantava ele chorar, que trazia sofrimento e certo ‘desespero’ p todos…)

    Três dias depois de morrer Meu pai, eu queria saber
    Mas não botava nem um pé na escola Mamãe lembrava disso a toda hora
    ( diz que ele nao se recuperou da falta do pai e largou a escola p começar o trabalho)

    Eu queria fugir, mas onde eu estiver Eu sei muito bem o que ele quis dizer
    Meu pai, eu me lembro, não me deixa esquecer
    ( que ele nao tava aguentando a pressao de tanto trabalho, que pensava em fugir
    mas sabia que seu pai no caso la no céu estava olhando ele aqui na terra..)

    Trabalhava feito um burro nos campos Só via carne se roubasse um frango
    Meu pai cuidava de toda a família Sem perceber segui a mesma trilha
    Toda noite minha mãe orava “Deus, era em nome da fome que eu roubava”
    (que ele ja nao tava mais conseguindo viver recebendo tao pouco e trabalhando muito
    entao achou uma maneira mais facil de conseguir um dinheiro a mais.. “roubando”)

    Dez anos passaram, cresceram meus irmãos
    E os anjos levaram minha mãe pelas mãos
    Chorei, meu pai disse: “Boa sorte” Com a mão no meu ombro Em seu leito de morte

    (Ele perde a sua mãe e seus irmaos crescem aprendendo com ele na ‘vida do crime’
    mas ele nunca se esquecera de seu pai e fica um sentimento de culpa..)

    bom isso que eu entendi, rs

  8. Rodrigo disse:

    Pouco dinheiro pra poder pagar
    Todas as contas e despesas do lar
    “Mas Deus quis vê-lo no chão”
    Com as mãos levantadas pro céu
    Implorando perdão

    Mesmo com todo o trabalho que o pai de Marvin tinha pra cuidar de sua família, “Deus” não teve piedade e o levou sob pedidos de perdão. Mostram que não faz diferença se vc crê ou não em algum deus, seja ele quem for, sua vida tem as mesmas regras das vidas de todas as outras pessoas.

    É óbvio a forma como a banda trata suas músicas. Eles têm clara opinião anti-religiosa, pois há muitas outras músicas que tratam dessas questões, como em “Igreja”.

  9. SONIA CORREIA disse:

    meu pai era iletrado mas fez questão de que eu estudasse.meu pai temia que o meu destino fosse igual o dele, somente a educação que ele me deu, poderia melhorar a situação.

  10. janaina disse:

    adoro sou fâ dos titas te adooooooooooro

  11. Lua disse:

    Gostei dessa interpretação. Não foi escrita por mim. Achei na net. Escrita pela dupla R. Dunbar e G.N. Johnson, foi traduzida por Sérgio Britto e Nando Reis. À época de sua composição original, 1970, havia um certo modismo em se compor letras que contassem o cotidiano.

    “Marvin” é um bom exemplo disto. Narra um drama familiar. O personagem central, e narrador, é, logicamente, Marvin.

    Na primeira parte, ele narra as dificuldades enfrentadas pelo pai para proporcionar uma vida digna à família. Percebe-se, claramente, um sentimento de conformismo – “Mas Deus quis…” – seguido por uma expressão de consolo e incentivo – “Boa sorte” e a primeira parte do refrão.

    Na segunda parte, é narrado o cotidiano sem o pai e os conflitos existenciais de Marvin – “Às vezes acho que não vai dar pé/Eu queria fugir, mas onde eu estiver/Eu sei muito bem o que ele quis dizer/Meu pai, eu me lembro, não me deixa esquecer”. Ao final desta parte, vem o segundo terço do refrão.

    Por fim, na terceira parte, é narrada a tragédia que se abate sobre a família. Primeiro com uma forte chuva que arruinou o trabalho de um ano inteiro – o que permite deduzir que o trabalho era na lavoura – e depois com a morte da mãe, dez anos após a do pai.

    Neste trecho, narrasse ainda a “imitação” da vida do pai com Marvin zelando pelo bem-estar da família e de sua mãe pedindo perdão a Deus pelos roubos cometidos por conta da fome.

    Por conta de seu forte apelo sentimental, “Marvin” é uma canção que se mantém até hoje no setlist titânico e já recebeu pelos menos mais três versões: uma ao vivo, uma acústica e uma remix.

  12. Miriã Oliveira disse:

    Alguém sabe me dizer qual é o destino de Marvim?

  13. Mirian Rebelo Rebouças disse:

    MUSICA MUITO IMPORTANTE PARA O TRABALHO

  14. eduarda disse:

    como eu transformo essa musica em narrativa

  15. Marcio Santos disse:

    Marvin é o codjuvante, de sua propria história, o povo Brasileiro
    Onde seu Pai é o gorveno federal com o bolsa familia
    Sua mãe é a figura presidencial,
    a chuva é o PDSB
    Moral da história.
    Marvin não vai à escola, e fica incapacitado e limita-se então, limita-se
    a seguçair a cartilha castradora de seu pai.
    A mãe, que podia ser o elemento de mudança, finge que não vê. e continua
    a não oferecer opção de melhora para Marvin.
    E o futuro é obvio, ante a imobilidade e deturpação dos valores.
    Reelição… mais do mesmo.

  16. MARVIN é fruto de uma familia onde o pai tinha pouco estudo e assim trabalhava dia e noite para o sustento da familia. Deu o melhor de si para criar os filhos. Ele sendo o mais velho, quando o pai faleceu teve o peso de continuar a sustentar os irmaos e sendo ele uma pessoa que pouco se preocupava com trabalho, muitas vezes teve a mae que roubar comida para alimentar os filhos. Ate que ela tambem faleceu e assim Marvin teve que crescer e cuidar dos irmaos lembrando sempre que o pai disse que o destino dele, o pai sabia de cor porque seria seguir os passos e o sofrimento dele mesmo. Isso demonstra a dificuldade vivida no Brasil por muitas familias para o sustento de seus filhos. Retrata bem a falta de preocupação dos governantes com educação, bem estar das crianças. O futuro realmente é na lida da roça fazendo o que o pai fazia.

  17. Carlos disse:

    Nossa, interpretar o que? O Titãs apenas pegou a música Patches do Clarence Carter e fez uma tradução da maioria das partes da letra e mudou algumas outras coisas apenas para adaptar o idioma. O ritmo é o mesmo, a letra fala do mesmo tema, enfim, uma boa música mas nada perto da genial música original.
    O cara que falou sobre ser uma música sobre o Diabo, pqp, acorda pra cuspir lunático, a música original fala sobre as dificuldades da vida do pobre Patches, idem a Marvin.

  18. Felipe disse:

    Carlos, na verdade você está equivocado, a música Patches não é do Clarence Carter, ele também regravou essa música. Patches foi composta por Dumbar e Johnson e a primeira banda a interpretá-la foi Chairmen of the board em 1970. Nesse mesmo ano Clarence regravou a música.

  19. Carlosh.com.br disse:

    A letra é obvia. Contra a história de Marvin, filho de um pequeno agricultor que nunca estudou, e por isso trabalhava duro de sol a sol para sustentar toda a família. Até a décaca de 70, 80 contexto em que letra provalmente foi escrita o Brasil ainda era um pais basicamente agrícola, e era muito comum que as famílias do campo tivessem muitos filhos para ajudar na lavroura. Porém um dia esse agricultor morre o filho mais velho que ainda tinha apenas 13 anos recebe do seu pai em seu leito de morte a missão de cuidas de toda a família. E por isso ao garoto praticamente larga a escola, mas a situação piora ainda mais quando uma enchente destroi toda a plantação do ano. A partir dai, ele precisa trabalhar de qualquer coisa em subempregos para sustentar a família. A história tem um salta temporal quando o narrador diz que 10 anos se passaram e a sua mãe já morreu e os seus irmão já cresceram, mas ele ainda se lembra da missão dada pelo pai em seu leito de morte.