O Teatro Mágico

Ana e o Mar

Veio de manhã molhar os pés na primeira onda
Abriu os braços devagar e se entregou ao vento
O sol veio avisar que de noite ele seria a lua,
Pra poder iluminar Ana, o céu e o mar

Sol e vento, dia de casamento
Vento e sol, luz apagada no farol
Sol e chuva, casamento de viúva
Chuva e sol, casamento de espanhol

Ana aproveitava os carinhos do mundo
Os quatro elementos de tudo
Deitada diante do mar
Que apaixonado entregava as conchas mais belas
Tesouros de barcos e velas
Que o tempo não deixou voltar

Onde já se viu o mar apaixonado por uma menina?
Quem já conseguiu dominar o amor?
Por que é que o mar não se apaixona por uma lagoa?
Porque a gente nunca sabe de quem vai gostar

Ana e o mar… mar e Ana
Histórias que nos contam na cama
Antes da gente dormir

Ana e o mar… mar e Ana
Todo sopro que apaga uma chama
Reacende o que for pra ficar

Quando Ana entra n'água
O sorriso do mar drugada se estende pro resto do mundo
Abençoando ondas cada vez mais altas
Barcos com suas rotas e as conchas que vem avisar
Desse novo amor… Ana e o mar

0 comentário sobre “Ana e o Mar

  • anne-marie disse:

    Eu acho que a frase mais importante da letra é “porque a gente nunca sabe de quem vai gostar”. A música signica que a gente nao pode saber quando e quem vai se apaixonar. O amor é imprevisível.

    1
    1
  • A música é bem válida pra quem um dia escutava cançoes de amor, achava bonitinho mas não entendia a fundo o que tudo aquilo queria dizer na prática. O autor coloca através de poesia, o sentimento profundo e patético de quem se está a paixonado. A respeito do comentário anterior: sim, a música faz uma pequena apologia à coisas como a homossexualidade.

    1
    4
  • Mayara Heloisa disse:

    Fernando Anitelli escreveu essa música para uma amiga chamada Mariana que sofreu uma desilusão amorosa, por isso a inversão “Ana e o mar, mar e Ana”. (Isso foi uma amiga próxima do grupo que comentou na antiga comunidade oficial do orkut)

    1
    1
  • O principal dessa musica para mim está na parte:

    “Onde já se viu o mar apaixonado por uma menina?
    Quem já conseguiu dominar o amor?
    Por que é que o mar não se apaixona por uma lagoa?
    Porque a gente nunca sabe de quem vai gostar”

    Quando se nota que a musica trata de duas mulheres, Ana e Mariana, e o ‘mar’ é uma expressão para esconder mariana, ao mesmo tempo em que a transforma num ser poético, que não sente que é adequado o que sente, coisa muito bem expressa na estrofe. Não se controla por quem se apaixonar. Muito bonitinha a musica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>