Raul Seixas

Trem 103

Trem, trem
Levou meu bem
Trem, vem
Me leva também

Eu não quero ficar
Sozinho aqui
Oh, trem me leva
Que eu também quero ir
Quero encontrar
O amor que perdi

Trem, trem
Levou o meu bem
Trem, vem
Me leva também

Eu quero voltar
Por onde eu vim
Fecho os meus olhos
Ao trilho sem fim
Oh 103, não me deixes aqui
Mais aqui
(repete)

Trem, trem
Levou o meu bem
Trem, vem
Me leva também

0 comentário sobre “Trem 103

  • José Linhares disse:

    Na verdade, esta é uma daquelas músicas da era da Jovem Guarda, que nunca diziam nada além de amor, romantismo, dor de cotovelo etc. Não havia nada passivo de análise musical. Portanto, nada a comentar, a não ser lamentar a ausência de alguém que faça falta kkkkkkkkkkkkkk.

  • Priscilla disse:

    O trem parece uma analogia para a morte, como se a morte tivesse levado o amor da vida dele e ele não pudesse viver sem esse amor quando diz: “eu não quero ficar sozinho aqui, oh trem me leva…”e quisesse ir também… “eu quero voltar por onde eu vim, fecho meus olhos ao trilho sem fim…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>