Sapato 36

Raul Seixas

29 comentários

Eu calço é 37
Meu pai me dá 36
Dói, mas no dia seguinte
Aperto meu pé outra vez
Eu aperto meu pé outra vez

Pai eu já tô crescidinho
Pague prá ver, que eu aposto
Vou escolher meu sapato
E andar do jeito que eu gosto
E andar do jeito que eu gosto

Por que cargas d’águas
Você acha que tem o direito
De afogar tudo aquilo que eu
Sinto em meu peito
Você só vai ter o respeito que quer
Na realidade
No dia em que você souber respeitar
A minha vontade
Meu pai
Meu pai

Pai já tô indo-me embora
Quero partir sem brigar
Pois eu já escolhi meu sapato
Que não vai mais me apertar
Que não vai mais me apertar
Que não vai mais me apertar

Por que cargas d’águas
Você acha que tem o direito
De afogar tudo aquilo que eu
Sinto em meu peito
Você só vai ter o respeito que quer
Na realidade
No dia em que você souber respeitar
A minha vontade
Meu pai
Meu pai

Pai já tô indo-me embora
Eu quero partir sem brigar
Já escolhi meu sapato
Que não vai mais me apertar (Êêêê)
Que não vai mais me apertar (Aaaa)
Que não vai mais me apertar (Êêêê)




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

29 comentários para a letra “Sapato 36

  1. Denise disse:

    Nessa música, Raul fala da insatisfação dos filhos com relação aos pais. Quando ele diz que calça 37 mas seu pai lhe dá 36, ele quer dizer que os pais sempre dão menos que os filhos querem ou precisam. E quando isso acontece, ele (o filho) se sente apertado, desconfortavél eisso volta a acontecer. Continuando, quando ele diz que está crescidinho e que vai escolher seu sapato para andar do jeito quue gosta, na verdade ele quis dizer que já está grande suficiente para tomar suas decisões e fazer as coisas conforme sua cabeça.
    Depois o filho questiona o pai ditador, que acha que tem o direito de dizer o que o filho deve ou não fazer, trazendo-lhe uma sensação de angústia, de desespero. O pai, querendo proteger seu filho o sufoca demais e o filho acha que isso não é uma forma que faz com que ele o respeite. Na verdade, ele acredita que o pai só será respeitado quando o respeitar, por isso ele vai embora,seguir seu caminho, partir sem brigar, pois acha que já sabe o que quer da vida, já sabe tomar suas decisões, “escolher o seu sapato”

  2. O pai que Raul se refere é Deus.

    Segundo a ideologia da Sociedade Alternativa, “faça o que queres, ha de ser tudo da Lei”. Resumindo faça sua vontade.
    Vontade que Raul se refere, na música, Raul questiona não poder fazer suas vontades, tudo o que sente, porque seria errado aos olhos de Deus.

    O Sapato numero 36 seria uma conduta, no qual não alegra ninguém e nos incomoda, sendo que seria necessario viver com o sapato 37.

  3. Hugo disse:

    Nessa musica Raul expressa sua insatisfação com o governo daquela época ele usa essas palavras para a musica não ser censurada !!!

  4. edison de lima soares disse:

    O Pai que o Raul se refere é a ditadura militar. PAI JÁ TOU INDO EMBORA, QUERO PARTIR SEM BRIGAR, POIS JÁ ESCOLHI O SAPATO QUE NÃO VAI MAIS ME APERTAR.
    (FOI DEPORTADO DO PAIS)

  5. Deyved disse:

    Desabafo, um grito de liberdade.

    Não aceitar as regras impostas pela sociedade.

  6. Pablo disse:

    Concordo com a Denise, porem falando do governo em vez do pai, ele usa o pai como uma forma de ocultar… Governo sufocante, achando que esta fazendo o bem para o povo

  7. Thiago souza disse:

    claro q nesta musica Raul fala da ditadura, ” calço 37 meu pai me da 36 dói mas no dia seguinte eu aperto meu pé outra vez” .. ou seja sem liberdade de expressao, ter q se adequar as condiçoes.. ” Por que cargas d’águas
    Você acha que tem o direito
    De afogar tudo aquilo que eu
    Sinto em meu peito”

  8. Luana disse:

    Ao meu ver ele se refere ao pai mesmo no entanto ele não se adqua á forma que seu pai quer. Por isso ele diz “eu calço é 37 e meu pai me dá 36” ele quer viver de uma diterminada forma mas seu pai lhe impõe outra..
    “Pai eu já tô crescidinho
    Pague prá ver, que eu aposto
    Vou escolher meu sapato
    E andar do jeito que eu gosto”
    Nessa parte ele decide que não vai mais viver de acordo com os princípios e normas impostas pelo pai e vai viver de seu próprio jeito que é o que lhe convém..

    • licio disse:

      Esta letra refere-se ao descontentamento do artista ao regime ditatorial da e’poca.a alusao a “pai” reflete o sentido de autoridade que ele resolveu implicitar para driblar talvez a sensura da epoca.E’ sen duvida , uma letra magnifica.

      • licio disse:

        A letra se encaixa em qualquer tipo de compreensao , talvez a intençao do artista fosse esta de fato. A analise e’ muito subjetiva. E’ como uma cançao de amor que atinge tanto os apaixonados quanto os desiludidos. Vai de acordo com o ponto de vista de cada um.a musica busca atingir a todos de alguma forma.

  9. Melki disse:

    Observar o LP em que foi lançado:
    Krig-ha, Bandolo! (1973)
    “Seu título faz referência a um grito de guerra do personagem Tarzan, conhecido à época nas revistas em quadrinhos da EBAL, e que significa “Cuidado, aí vem o inimigo!”. (Wiki)
    O disco é inteiramente de CANÇÕES-PROTESTO (contra a ditadura obviamente) porém (e como comum à época) com letras subliminares ou com sentido oculto o suficiente para passar livre aos olhos do censurador. Raul sempre foi considerado “louco” assim suas letras quase sempre não faziam sentido ao censurador.
    Neste álbum estão “Mosca na Sopa”, Äs Minas do Rei salomão” e “Dentadura Postiça” – o que mostra a alma dessa obra.

    Raul NÃO foi exilado pela ditadura, seu exílio foi voluntario (o que foi comum a muitos artista, Chico por exemplo), o “voluntário” era devido a perseguição ou protesto. Eles não foram exilados pelos militares como pensamos, ou seja, assim como foi praticado aos guerrilheiros e militantes que deram sorte em não morrer na tortura. Assim, Raul escolheu seu sapato e foi embora…

  10. Kaio disse:

    O pai não é carnal e sim espiritual, tudo que o humano faz, de acordo com os religiosos, é pecado e será “mandado para o inferno” , tratando Deus como se fosse um vingador, e Raul não queria seguir essa linha

  11. Andre disse:

    Vários sentido pode ter..Tanto pode ser Deus como a Epoca da ditadura..assim como outros respectivos regimes pelo qual ele nem era satisfeito..

  12. Unamax disse:

    POR QUE GOSTAM TANTO DE COMPLICAR ? A LETRA É SIMPLES, OS PAIS NUNCA OLHAM OS SEUS FILHOS COMO PESSOAS ADULTAS E PREPARADAS PARA A VIDA E SIM COMO CRIANÇAS INDEFESAS QUE PRECISAM DE PROTEÇÃO E AJUDA.
    O PÉ CRESCEU, PRECISA DE UM 37. O PAI NÃO QUER ACEITAR. SIMPLES ASSIM.

  13. Lilo Bass disse:

    Vejo um pouco de dificuldade nos colegas aqui referente à interpretação das músicas de Raul. Torna-se leviana demais a análise de q se trata puramente de um sapato apertado como citou um dos colegas… Repressão é muito mais que isso!!!! respeitando a opnião de todos, é claro! Abç.

  14. pai é aquele que cria. seja criação espiritual, seja criação afetiva, seja criação social.
    o pai é uma figura que ao longo da história tem o sentido de regulador de ensinar da forma mais dura e de achar que está sempre dando o melhor para o seu “filho” seja ele genético, seja ele no sentido figurado. quem nunca ouviu um político com o apelido de “pai do povo” ou algo assim? da mesma forma, são os princípios da sociedade. somos todos condicionados a agir conforme regras pre-estabelecidas e libertar-se disso é a mais pura forma de anarquismo: governar a si mesmo. algo que Raul entendia muito bem!

  15. Alexandre disse:

    Ele fez essa musica na época da ditadura militar.Então ele achou um modo de criticar a politica nessa época,fez isso porque não achava certo o modo de como o país era comandado.Na frase,”Eu calço 37,mais meu pai me dá 36”ele quis dizer que,o que os politicos ofereciam para a sociedade ele não estava satisfeito,mais mesmo assim tinha que concordar.Na frase”Vou escolher meu sapato,e andar do jeito que eu gosto”ele estava meio que dizendo que se todos entrassem em um acordo e inventar novas possibilidades da politica brasileira seria tudo mais facil,e todos ficariam satisfeito com as normas do País. ”Já estou indo em bora,quero partir sem brigar”essa frase diz que,não adiantava protestar,e se protestasse ele seria preso ou morto,então ele resolveu mudar de país para poder viver em um lugar melhor.”Por que cargas d’águas,Você acha que tem o direito,De afogar tudo aquilo que eu
    Sinto em meu peito,Você só vai ter o respeito que quer,Na realidade,No dia em que você souber respeitar,A minha vontade”Já aí ele arrumou um modo de dizer nessa frase que com que direito os politicos tinham o direito de não escutar o que a sociedade que para o país?.Mais quando eles ouvirem a voz do povo e souber respeita-los,e fazer o que eles achem melhor,eles vão ter o repeito das pessoas do país.

  16. bruno disse:

    Galera, Raul é fenomenal e como em todas as letras das musicas ele impoem Jesus nelas como ele proprio ja revelou certa vez. De forma sutil ele sempre demonstra algo que passa despercebido para maioria das pessoas que as o considerao como “satanista ou o rei do rock etc”. Na minha opiniao as musicas dele devem ser interpretadas de uma forma geral por ex. suponhamos que juntando muitas musicas formassemos um livro pois ele nao e apenas um cantor mas isso ja foge resposta. EM MINHA OPINIAO EU A SIMPLICO COM UM OUTRO EXEMPLO, NÓS SERES HUMANOS NAO UTILIZAMOS NEM 10% DE NOSSA CAPACIDADE MELTAL DE RACIOCINAR “SEM CONTAR AS INFINITAS LIMITACOES QUE NOS TEMOS AQUI NA TERRA” (SAP 36) ELE PERGUNTA AO PAI DO UNIVERSO (PQ CARGAS DAGUA VC ACHA Q TEM O DIREITO DE SUFOCAR TD AQUILO Q TENHO NO PEITO) RAUL ESTA DE CERTA FORMA QUESTIONANDO COM UM TOM DE INDIGNACAO O PORQUE DISSO TUDO, POIS NOS NASCEMOS VIVEMOS E MORREMOS SEM AS RESPOSTAS DE TODAS AS PERGUNTAS QUE RODAM EM NOSSA MENTE PARA COM O UNIVERSO NOS TEMOS O DIREITO DE ESCOLHER O QUE QUEREMOS COMO SER UM SER SUPREMO!

  17. Romario Lima disse:

    Como membro da Golden Down
    Raul era com certeza telemista o q quer dizer q ele tava conversando diretamente c Deus qndo ele reclama do sapato apertado ta falando das dificuldades do dia a dia ate chega ao ponto de naum suportalas mais entaum ele resolve sair e criar a sua propria realidade independente da vontade do pai ou seja Deus.

  18. Telmo Alexandre disse:

    o pai seria o mostro do sistema, raul foi mais lomgue que falar da politica, viver com leis que vc não criu é terrivel, ” já escolhi meu sapato que naum vai mais apertar”

  19. JOÃO JOSÉ ALEIXO disse:

    Todos estão certos. Depende da visão que o ponto de vista de cada um lhe dá. Achei todos pertinentes, pois Rual é isto: faz as pessoas pensarem. E isso, tenho certeza, que era tudo que ele queria.

  20. Tiao Henrrique disse:

    Ele quis dizer pluc plac zum não vai há lugar nenhum.

  21. henrique minranda disse:

    Música de Cunho Existencialista

    “Por que cargas d’águas
    Você acha que tem o direito
    de afogar tudo aquilo que eu
    sinto em meu peito”, (questionando sobre as pressões que a sociedade promove, tenho o direito de escolher, a vida é minha)
    ” Você só vai ter o respeito que quer
    na realidade no dia em que você souber respeitar
    A minha vontade”, (O mundo te trata como você se trata, como se ele estivesse em frente ao espelho).
    “Pai já tô indo-me embora” (fodam – se o que vocês pensam de mim)

  22. tomas disse:

    Acho raul incrível e meu pai mais ainda por mostrar esse anjo q o Raul é pra mim….. Viva Raul

  23. jose disse:

    Como querem discutir a complexidade de Raul se não sabem usar MAIS ou MAS?

  24. Rosa disse:

    me interesso por significados de musica

  25. Paulete disse:

    fala do sapato apertado

  26. FIRMINO disse:

    Gente .
    Só eu que vejo misticismo aí? Números nos pés são caminhos ele poderia ter toda a prosperidade aqui e fazer o propósito da divindade nele 36. E tem muita grandes a nisso claro. Porém 37 mostra q ele queria mais que uma vida abundante, ele tinha um desejo ardente fazer suas escolhas e ser parabenizado por te las feito.