Raul Seixas

Movido a Álcool

Diga, seu dotô as novidades
Já faz tempo que eu espero
Uma chamada do senhor
Eu gastei o pouco que eu tinha
Mas plantei aquela cana
Que o senhor me encomendou
Estou confuso e quero ouvir sua palavra
Sobre tanta coisa estranha acontecendo sem parar
Por que que o posto anda comprando tanta cana
Se o estoque do boteco
Já está pra terminar
Derramar cachaça em automóvel
É a coisa mais sem graça
De que eu já ouvi falar
Por que cortar assim nossa alegria
Já sabendo que o álcool também vai ter que acabar?
Veja, um poeta inspirado em Coca-Cola
Que poesia mais estranha ele iria expressar?
É triste ver que tudo isso é real
Porque assim como os poetas
Todos temos que sonhar

0 comentário sobre “Movido a Álcool

  • Sergio Rodrigues disse:

    Essa letra fala sobre o advento do carro a álcool, não é segredo para nínguem que Raul era alcolatra e essa letra retrata muito bem isso.

  • Deixa explicito problema de raul com o alcoolismo. Ele vai contra a ideia do desperdico do alcool para outros fins, que nao seja a bebida alcoolica.

  • Gabriela disse:

    Essa música demonstra o seu alcoolismo de forma muito clara.
    E ele também mostra que a inspiração dele vem do álcool, pois cita poetas inspirados em Coca-Cola, e quanto seria estranho a poesia expressa!
    Demonstra sua indignação pelo álcool mover alguns automóveis!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>