Malandro Quando Morre

Chico Buarque

1 comentários

Cai no chão
Um corpo maltrapilho
Velho chorando
Malandro do morro era seu filho

Lá no morro
De amor o sangue corre
moça chorando
Que o verdadeiro amor sempre é o que morre

Menino quando morre vira anjo
Mulher vira um flor no céu
Pinhos chorando
Malandro quando morre
Vira samba




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um comentário para a letra “Malandro Quando Morre

  1. Um certo alguem disse:

    Chico, de maneira breve, retrata um assassinato ocorrido no morro. Trata-se de um crime passional (“lá no morro de amor o sangue corre”). Talvez esse malandro se envolveu com uma moça comprometida, e foi assassinado por seu companheiro, entretanto, a moça que foi o centro dessa confusão amava mesmo o malandro (o verdadeiro amor sempre é o que morre”).
    A terceira estrofe são constatações (ou conjecturas) do eu lírico. Nas duas primeiras estrofes, temos a narração (em 3ª pessoa) de um fato (no presente).