Cassiano

Castiçal

Se Deus quiser
Amanhã verei o meu amor
Algo me diz
Que amanhã a coisa irá mudar
Só mesmo um grande amor
Nos faz ter capacidade
Pra viver
Rasgo as cartas que eu
Sonhei em escrever
Por castigo ou capricho eu vivo tão só
Entre palmas de mãos
Que aplaudem musicas
Que eu vou agora cantar

Talvez minha moça
Linda moça
Queira me amar
Sou virgem da água de sal
Um pensamento bom
A chuva cai no jardim
Lareira aquece a dor
Só estimo da vida o pudor
Do auditório ao bastidor
Sob as asas de Deus
Deus nosso senhor
Que nos tapas da terra traz seus castiçais
O silêncio me invade já falei demais

Ainda bem que errar é humano, é humano
E eu errei com meu amor verdadeiro
Foi, foi pela rua chorar
Como pude ser assim

Eu já fui pimenta malagueta
Arde de soprar
Vem viver a vida pra ter sorte
Forte pra te amar
Vivo com mais galha da viola de um viajor
Cala a boca me escondo atrás do arvoredo
Os amigos das costas longe o mal me vê

O silêncio me invade já falei demais
Amanha de manhã verei meu bem
Meu vício, febre dos meus delírios sem remédio
Nesse mundo nasceu, pense um pouco em mim

Oh meu bem, oh meu bem, oh oh oh oh meu bem
Pense em mim, pense, pense, pense, pense, pense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>