Um jeito estúpido de te amar (Isolda, Milton Carlos)

Altemar Dutra

0 comentários

Eu sei que eu tenho um jeito meio estúpido de ser
E de dizer coisas que podem magoar e te ofender
Mas cada um tem o seu jeito
Todo próprio de amar e de se defender
Você me acusa e só me preocupa
Agrava mais e mais a minha culpa
E eu faço e desfaço, contrafeito,
O meu defeito é te amar demais

Palavras são palavras e a gente nem percebe
O que disse sem querer e o que deixou pra depois
Mas o importante é perceber que a nossa vida em comum
Depende só e unicamente de nós dois

Eu tento achar um jeito pra explicar
Você bem que podia me aceitar
Eu sei que eu tenho um jeito meio estúpido de ser
Mas é assim que eu sei te amar

Palavras são palavras e a gente nem percebe
O que disse sem querer e o que deixou pra depois
Mas o importante é perceber que a nossa vida em comum
Depende só e unicamente de nós dois

Eu tento achar um jeito pra explicar
Você bem que podia me aceitar
Eu sei que eu tenho um jeito meio estúpido de ser
Mas é assim que eu sei te amar




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *