Dois Rios

6 comentários

Skank

O céu está no chão
O céu não cai do alto
É o claro, é a escuridão

O céu que toca o chão
E o céu que vai no alto
Dois lados deram as mãos

Como eu fiz também
Só pra poder conhecer
O que a voz da vida vem dizer

Que os braços sentem
E os olhos vêem
Que os lábios sejam
Dois rios inteiros
Sem direção

O sol é o pé e a mão
O sol é a mãe e o pai
Dissolve a escuridão

O sol se põe se vai
E após se pôr
O sol renasce no Japão

Eu vi também
Só pra poder entender
Na voz a vida ouvi dizer

Que os braços sentem
E os olhos vêem
E os lábios beijam
Dois rios inteiros
Sem direção

E o meu lugar é esse
Ao lado seu, meu corpo inteiro
Dou o meu lugar pois o seu lugar
É o meu amor primeiro
O dia e a noite as quatro estações

Que os braços sentem
E os olhos vêem
E os lábios Sejam
Dois rios inteiros
Sem direção

O céu está no chão
O céu não cai do alto
É o claro, é a escuridão

O céu que toca o chão
E o céu que vai no alto
Dois lados deram as mãos

Como eu fiz também
Só pra poder conhecer
O que a voz da vida vem dizer

Que os braços sentem
E os olhos vêem
E os lábios beijam
Dois rios inteiros
Sem direção

E o meu lugar é esse
Ao lado seu, no corpo inteiro
Dou o meu lugar pois o seu lugar
É o meu amor primeiro
O dia e a noite as quatro estações

Que os braços sentem
E os olhos vêem
Que os lábios sejam
Dois rios inteiros
Sem direção

Que os braços sentem
E os olhos vêem
E os lábios beijam
Dois rios inteiros
Sem direção


6 comments on “Dois Rios

  1. dieinifer disse:

    a que elementos e fenomenos da natureza os compositores fazer referencia na cançao?

  2. samily taylana disse:

    na verdade eu acredito que ele se refira alguém,que ele acredita que a união dos dois seria a melhor coisa que pode ou poderia acontecer,ele introduz versos como:o céu esta no chão,ou seja é impossível o céu estar no chão pois o lugar dele eh no céu,e ele acaba usando essas palavras para dizer que ele só esta completo com o amor dele, que é praticamente impossível a existência de tudo se eles não estiverem juntos.
    e é tao grande esse amor que ele sente,que ele distingue como se fossem um só(dou o meu lugar pois o seu lugar)e ele espera que seja assim que torne dois um só.no momento que ele fala:(sem direção)da a intender que se ele estiver com o amor da vida dele,ele não precisa de mais nada,ele vai levar a vida ,sem bússola,sem saber por onde estar indo,como ele mesmo diz :sem direçao.

  3. Gerson Caxias disse:

    A letra retrata uma realidade aparentemente confusa, distante e impossível, porém possível, quando o ser humano projeta o céu como lugar bom, o autor apresenta como possibilidade da presença desse mesmo céu, aqui na terra. Uma realidade palpável, sentida, real e que pode ser vista, que não cai do alto, mas que é construída.

  4. luiza disse:

    Ele usa o cel e o sol como codinomes para duas pessoas. O céu é a mulher indecisa e confusa. O sol é o homem certo do que quer e decidido a ficar com ela. Nando reis tenta mostrar por meio de metáforas a diferença entre o casal, o que aparentemente torna a relação impossível. No trecho “o sol é o pé e a mão” ele se refere a posição dele na relação, segundo a biologia os pés e as mãos assim como todos os membros são o que dão equilíbrio ao corpo inteiro, ou seja, ele é o equilíbrio da relação assim como no trecho “o sol é a mãe e o pai” no caso a parte segura do relacionamento, o abrigo.
    Se o céu já está no chão como ele não cai do alto? Nesse trecho ele quis mostrar um constante indecisão em relação ao céu. Ligando ao rrelacionamento dos dois é como se o personagem não soubesse o que sente. Se vai ou não de entregar a esse amor, já o sol tem certeza quando diz “dois lados deram as mãos, como eu fiz também” dois lados se refere ao lado confuso e o lado seguro. Os dois lados deram as mãos no intuito de tentar uma relação mesmo os dois sendo bastante diferentes.”o sol se põem se vai, e após se pôr o sol renasce no Japão” já nesse trecho ele quer dizer que o personagem sol mesmo no meio de toda essa confusão, não desiste do amor do céu, e está sempre presente mesmo que o céu não veja, porque se o sol se põem e se vai ainda assim ele está lá porque renasce no Japão, ou seja nunca some pra sempre. Como ele diante desse amor.
    “E o meu lugar é esse ao lado seu, no corpo inteiro” o lugar dele é com a sua amada, e só assim se sente completo (de corpo inteiro) “dou o meu lugar, pois o seu lugar é o meu amor primeiro” ja que ela é tão confusa ele ta decidido a dar o seu lugar de sol (decidido e certo do que quer) só pra viver o amor deles. E ele não se importa de ficar no lugar dela pois o amor que ele tem por ela se mostra em primeiro do que qualquer diferença q exista entre o casal (pois o seu lugar é o meu amor primeiro). agora nesse trecho ele compara os personagens vcomo lábios. O real desejo dele é que os lábios sejam semelhantes a dois rios que seguem juntos, os lábios são como um conjunto, a parte superior é diferente da inferior porém se completam. O desejo dele é que os os lábios sejam como dois rios que correm em harmonia e sem direção. Nando reis quis mostrar uma história de amor onde um doa lados não sabe o que quer e o outro é decidido do amor que sente. Onde as diferenças ganham importância para um dos lados o que faz o amor parecer impossível. Ele usa de personificações e metáforas para contar essa linda história.

  5. Cristina disse:

    Eu entendo que com o amor tudo é possível. Não importa a direção porque almas que se amam seguem juntas pelo mundo. Vem o dia que dissolve a escuridão da noite e os dois lados do céu se dão as mãos no horizonte quando tocam o solo… E ao entender toda a natureza da vida, fica fácil entender o que é o amor, o que é “AMAR”
    (E o meu lugar é esse
    Ao lado seu, no corpo inteiro
    Dou o meu lugar pois o seu lugar
    É o meu amor primeiro
    O dia e a noite as quatro estações…)
    É TUDO!!!
    Música linda demais!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *