Negro Drama

39 comentários

Racionais Mcs

Nego drama,
Entre o sucesso e a lama,
Dinheiro, problemas,
Inveja, luxo, fama.

Nego drama,
Cabelo crespo,
E a pele escura,
A ferida, a chaga,
A procura da cura.

Nego drama,
Tenta ver
E não vê nada,
A não ser uma estrela,
Longe meio ofuscada.

Sente o drama,
O preço, a cobrança,
No amor, no ódio,
A insana vingança.

Nego drama,
Eu sei quem trama,
E quem tá comigo,
O trauma que eu carrego,
Pra não ser mais um preto fudido.

O drama da cadeia e favela,
Túmulo, sangue,
Sirene, choros e vela.

Passageiro do brasil,
São paulo,
Agonia que sobrevivem,
Em meia as zorras e covardias,
Periferias,vielas e curtiços,

Você deve tá pensando,
O que você tem haver com isso,
Desde o início,
Por ouro e prata,

Olha quem morre,
Então veja você quem mata,
Recebe o mérito, a farda,
Que pratica o mal,

Me vê,
Pobre, preso ou morto,
Já é cultural.

Histórias, registros,
Escritos,
Não é conto,
Nem fábula,
Lenda ou mito,

Não foi sempre dito,
Que preto não tem vez,
Então olha o castelo e não,
Foi você quem fez cuzão,

Eu sou irmão,
Dos meus truta de batalha,
Eu era a carne,
Agora sou a própria navalha,

Tim..tim..
Um brinde pra mim,
Sou exemplo, de vitórias,
Trajetos e glorias.

O dinheiro tira um homem da miséria,
Mais não pode arrancar,
De dentro dele,
A favela,

São poucos,
Que entram em campo pra vencer,
A alma guarda,
O que a mente tenta esquecer,

Olho pra trás,
Vejo a estrada que eu trilhei,
Mó cota
Quem teve lado a lado,
E quem só fico na bota,
Entre as frases,
Fases e várias etapas,

Do quem é quem,
Dos mano e das mina fraca,

Hum..

Nego drama de estilo,
Pra ser,
E se for,
Tem que ser,
Se temer é milho.

Entre o gatilho e a tempestade,
Sempre à provar,
Que sou homem e não covarde.

Que deus me guarde,
Pois eu sei,
Que ele não é neutro,
Vigia os rico,
Mais ama os que vem do gueto,

Eu visto preto,
Por dentro e por fora,
Guerreiro,
Poeta entre o tempo e a memória.

Hora,
Nessa história,
Vejo o dólar,
E vários quilates,

Falo pro mano,
Que não morra, e também não mate,

O tic tac,
Não espera veja o ponteiro,
Essa estrada é venenosa,
E cheia de morteiro,

Pesadelo,
Hum,

É um elogio,
Pra quem vive na guerra,
A paz nunca existiu,
Num clima quente,
A minha gente soa frio,
Vi um pretinho,
Seu caderno era um fuzil.

Um fuzil,
Negro drama.

Crime, futebol, música, caraio,
Eu também não consegui fugi disso aí.
Eu so mais um.
Forrest gump é mato,
Eu prefiro conta uma história real,

Vô conta a minha….

Daria um filme,
Uma negra,
E uma criança nos braços,
Solitária na floresta,
De concreto e aço,

Veja,
Olha outra vez,
O rosto na multidão,
A multidão é um monstro,

Sem rosto e coração,

Hey,
São paulo,
Terra de arranha-céu,
A garoa rasga a carne,
É a torre de babel,

Famíla brasileira,
Dois contra o mundo,
Mãe solteira,
De um promissor,
Vagabundo,

Luz,
Câmera e ação,

Gravando a cena vai,
Um bastardo,
Mais um filho pardo,
Sem pai,

Ei,

Senhor de engenho,
Eu sei,
Bem quem você é,
Sozinho, cê num guenta,
Sozinho,
Cê num entra a pé,

Cê disse que era bom,
E a favela ouviu, lá
Também tem
Whiski, red bull,
Tênis nike e
Fuzil,

Admito,
Seus carro é bonito,
É,
Eu não sei fazê,
Internet, video-cassete,
Os carro loco,

Atrasado,
Eu tô um pouco sim,
Tô,
Eu acho,

Só que tem que,

Seu jogo é sujo,
E eu não me encaixo,
Eu sô problema de montão,
De carnaval a carnaval,
Eu vim da selva,
Sou leão,
Sou demais pro seu quintal,

Problema com escola,
Eu tenho mil,
Mil fita,
Inacreditável, mas seu filho me imita,
No meio de vocês,
Ele é o mais esperto,
Ginga e fala gíria,
Gíria não dialeto,

Esse não é mais seu,
Hó,
Subiu,
Entrei pelo seu rádio,
Tomei,
Cê nem viu,
Nóis é isso ou aquilo,

O quê?,
Cê não dizia,
Seu filho quer ser preto,
Rhá,
Que irônia,

Cola o pôster do 2Pac ai,
Que tal,
Que cê diz,
Sente o negro drama,
Vai,
Tenta ser feliz,

Ei bacana,
Quem te fez tão bom assim,
O que cê deu,
O que cê faz,
O que cê fez por mim,

Eu recebi seu tic,
Quer dizer kit,
De esgoto a céu aberto,
E parede madeirite,

De vergonha eu não morri,
To firmão,
Eis me aqui,

Voce não,
Se não passa,
Quando o mar vermelho abrir,

Eu sou o mano
Homem duro,
Do gueto, brow,

Obá,

Aquele loco,
Que não pode errar,
Aquele que você odeia,
Amar nesse instante,
Pele parda,
Ouço funk,

E de onde vem,
Os diamante,
Da lama,

Valeu mãe,

Negro drama,
Drama, drama.

Aê, na época dos barraco de pau lá na pedrera onde vcs tavam?
O que vocêis deram por mim ?
O que vocêis fizeram por mim ?
Agora tá de olho no dinheiro que eu ganho
Agora tá de olho no carro que eu dirijo
Demorou, eu quero é mais
Eu quero até sua alma
Aí, o rap fez eu ser o que sou
Ice blue, edy rock e klj, e toda a família
E toda geração que faz o rap
A geração que revolucionou
A geração que vai revolucionar
Anos 90, século 21
É desse jeito
Aê, você saí do gueto, mas o gueto nunca saí de você, morou irmão
Você tá dirigindo um carro
O mundo todo tá de olho ni você, morou
Sabe por quê?
Pela sua origem, morou irmão
É desse jeito que você vive
É o negro drama
Eu não li, eu não assisti
Eu vivo o negro drama, eu sou o negro drama
Eu sou o fruto do negro drama
Aí dona ana, sem palavra, a senhora &ea
cute; uma rainha, rainha
Mas ae, se tiver que voltar pra favela
Eu vou voltar de cabeça erguida
Porque assim é que é
Renascendo das cinzas
Firme e forte, guerreiro de fé
Vagabundo nato!


39 comments on “Negro Drama

  1. guilherme disse:

    Mostra o preconceito que existe até hoje com os negros.
    Na segunda parte que o Mano Brown canta, mostra a história (segundo ele, dele mesmo) de um filho que nasceu abandonado junto com a mae por um cara de alta classe. E ele revela todo o seu desgosto, nao só a esta pessoas, mas à todas que são capazes de fazer isto. E que as pessoas só sabem olhar para ele qdo está com uma situação melhor (“agora tá de olho no dinheiro que eu ganho, no carro que eu dirijo”). Realmente, é lamentável ainda termos que conviver com pessoas que julgam os outros pelo o que eles têm ou pela cor da pele.

  2. Demétrius M. disse:

    nossa, eu acho essa música fantástica, pois demonstra o preconceito dos negros que ocorre no Brasil, e eel salientou um ponto muito importante na canção, que é o preconceito além da classe social, mas o preconceito ao negro em si, em independente de sua classe social.

  3. Ademir Vilas disse:

    Não consigo entender algumas afirmações como, “Vagabundo Nato”, mas gosto da parte inicial onde ele aborda o preconceito contra os negros, Deus acima de tudo, problema social que atinge quase sempre os menos favorecidos etc…, a música é brilhante não se pode esconder, um grande tema para um filme baseado ou não fatos reais, uma música marcante… parabéns tanto para interpretação quanto para o compositor !.

  4. Thiago disse:

    Ademir, creio que o termo “Vagabundo Nato” refere-se ao próprio mano Brown, o termo nos denota a idéia de que o mano brown, seria um “vagabundo” desde de o seu nascimento, nos mostra que ele tem o “dom” de ser “vagabundo” e isso é um estado natural de sua pessoa, está “encravado” em seu ser, faz parte de sua essência, sua personalidade.

    Vale a pena atentar que o termo “Vagabundo” utilizado aqui, não pode ser comparado ao simples termo “Vagabundo” que não trabalha, o termo tem mais a ver com palavras como malandro, Sagaz, Ligeiro, Esperto, perigoso, etc, ou seja, um típico rapaz de periferia.

    Abraços

  5. Markus Bassilio disse:

    Faculdade da Rua parceiro, pra entender só sentindo na Pele. Ceilandia Muleque BOMBA fui

  6. WENDEL disse:

    EA NEGO DRAMA

  7. Gabriel disse:

    Porque ele fala que “a garoa rasga a carne”?

  8. juliana Gulnara disse:

    Só quem é negro e sente na pele o que édiscrinação.Vários cantores de rap, metem o pau em playsboys, porem, quando se dão,bem, esquecem da favela e passam a serem playboys,mulheres, dinheiro e joias. Mas Mano Bronw é diferente. Ele é a cultura viva do gueto, e envolvido com movimentos sociais e transformador e, formador de opinião. Ele é o caaaaaaaaaaaaara.

  9. MATEUS disse:

    juliana Gulnara
    JA DORMIU NA RUA ALGUM DIA?
    ESPERIMANTA E VC VAI VER A GAROA TE RASGANDO NO MEIO

  10. Guido Accorroni disse:

    A garoa rasga a carne: É ele fazendo alusão a SP (terra da garoa), e ele diz rasga a carne pq não é fácil viver em SP como um negro drama.
    Traduzindo: Viver em SP como negro drama é doloroso.

  11. Mari disse:

    Concordo com o que foi dito, mas também é óbvio que a letra mostra que o preconceito e sofrimento dos negros tem um lado histórico… Se alguém se pergunta: “O que eu tenho a ver com isso?”, a resposta está aí “Desde o início, por ouro e prata”. Ou seja, a história do país, é a história passada de todos nós, brasileiros, e o país que foi construído pelo trabalho forçado escravo. Ouro e prata… Ganância de senhor de engenho: “Ei, senhor de engenho, Eu sei bem que você é”. Quem você é, ou seja, o cara rico hoje é o senhor de engenho de hoje, porque a riqueza dele continua vindo dos negros (e pobres também)
    Só que agora não só pela via do trabalho, mas do consumo “Disse que era bom, e a favela ouviu. Lá também tem Uísque Redbull, tênis Nike, fuzil”

    É ele que produz esses produtos “Seus carro é bonito, e eu não sei fazer”

    Note que o fuzil aparece antes:”Vi um pretinho e seu caderno era um fuzil”. Ou seja, é o “senhor de engenho”, atual grande empresário causador do negro drama, que fornece a arma, instrumento da destruição, da ilegalidade

    Ilegalidade que o Estado combate com agentes que aparecem não como agentes de justiça, mas como provocadores do mau: “Recebe o mérito, a farda que pratica o mau”. Além disso, os negros são rodeados por ideias que dizem que não há um bom lugar para eles, mas isso é mentira: Não foi sempre dito, Que preto não tem vez,Então olha o castelo e não,Foi você quem fez cuzão”. E então recebem o tik/kit de pouco dinheiro, má moradia, vida precária.

    O que fazer diante disso? E aqui parece haver a resposta: não seja preso, não morra, mas lute. E se coloque na posição de guerreiro. Mas o guerreiro não é o vingador assassino, ou o criminoso: “Diga ao mano que não, morra, mas também não mate”. A sobrevivência já é vitória, e a consciência também : Eu sou irmãoDos meus truta de batalha,Eu era a carne,Agora sou a própria navalha,

    Não se render a um sistema mentiroso, que tem “um jogo sujo”, ser “leão”, e problema de “carnaval a carnaval”, é ter e espalhar o orgulho de ser negro: “cola o poster do tupac aí”

  12. Vinicius do Nascimento disse:

    juliana Gulnara , vai vc falar isso pra ele… subiu tanto pra cabeça que ele costuma dizer que nao gosta de simpatico, grande idiota, fala que é preto, da periferia, e nao tem humildade

  13. JULIANA GULNARA APARECIDA MACHADO disse:

    colocaram o meu nome indevidamente, sou apaixonada pelo mano bronw. Cara se usarem o meu nome indevidamente pra falar mal do cara, é uma sacanagem e caso pra policia. Eui tenho verdadeira paixa pelo cara, que site troglodita este, que usaram o meu nome.

  14. juliana Gunara Aparecida Machado Graciolli disse:

    mano bronw é o poeta rap. é decencia do ser humano de entender e não julgar o proximo. Mano Brown éo cara . E rap é a cara de São Paulo como sambae para o Rio

  15. miriã disse:

    eu fiz um trabalho sobre essa musica foi bem dificio e corrido mais eu gostei…..
    legal a musica bjss

  16. thalia disse:

    odiei,foi uma merda
    faça melhor tchauuuu

  17. sandylla disse:

    bem legal mais tem palavras feias q poderian ser mudadas

  18. Pablo disse:

    Essa parte faz alusão pelo peso que as letras das músicas que ele faz tem ?

    Esse não é mais seu,
    Hó,
    Subiu,
    Entrei pelo seu rádio,
    Tomei,
    Cê nem viu,
    Nóis é isso ou aquilo,

  19. Mari disse:

    Acho que sim, Pablo, se pensar que é um peso ideológico. Ele faz alusão aos pais de classe média e alta(“bacana”. Você precisa retomar a estrofe anterior:Inacreditável, mas seu filho me imita,
    No meio de vocês,
    Ele é o mais esperto,
    Ginga e fala gíria,
    Gíria não dialeto,
    “Esse” é o filho do cara, que não é mais dele porque curte a música dos Racionais, que entrou pelo rádio da família. Ou seja, o rap “tomou” o gosto do filho, e é confirmado nos versos seguintes:
    Seu filho quer ser preto,
    Rhá,
    Que irônia,

  20. Gabriel disse:

    “Crime, futebol, música, caraio,
    Eu também não consegui fugi disso aí.”

    Ela fala que a maioria dos negros da favela que se levanta, ou é pelo crime, ou pelo futebol ou pela música. Poucos encontram outra alternativa para sair da miséria.

  21. Gabriel disse:

    “Olha quem morre,
    Então veja você quem mata,
    Recebe o mérito, a farda,
    Que pratica o mal”

    São os policiais corrupitos.

  22. Mary disse:

    Desde o começo esse rap mostra o preconceito racial.. moral e a luta do negro contra a descriminação.O mano brown fala muito sobre a luta que o negro passa desde de criança: “Vi um pretinho,
    Seu caderno era um fuzil.” o rap mostra que o Drama do Negro começou desda ”sua” infancia.Com todo sofrimento da época da escravidão,com os senhores do engenho, que hoje se tornaram os ricos que usam o pobre como “escada” para se manter no “alto” usando suas armas mais fortes, trabalhando com a robalheira e o descaso com a moradia e saude do ser humano humilde em geral. Ele tbm fala que o jovem esta a cada dia mais sendo conquistado e tomado pelo apelo do Rap..”Entrei pelo seu radio tomei voce nem viu…”Mostra que os jovens estão mais de olhos abertos para a verdade’ Por “modinha” ou por nossa geração estar se tornando mais responsavel e alerta para os problemas do povo.. O Rap invadiu as cidades e nao é de hoje que ele tem seu lugar guardado em nosso corações e muda nossos ouvidos !! FFF’

  23. Grazielle disse:

    Nego Drama enttre o sucesso e a lama dinheiro….,*

  24. Grazielle disse:

    Aquele loco,
    Que não pode errar,
    Aquele que você odeia,
    Amar nesse instante,
    Pele parda,
    Ouço funk,

    E de onde vem,
    Os diamante,
    Da lama,

    Valeu mãe,

    Negro drama,
    Drama, drama.

  25. karollayne disse:

    A música Negro Drama do álbum Nada como um Dia após o outro Dia trata-se de uma narrativa acerca do cotidiano do negro no Brasil, o negro pobre e favelado que, na narrativa, vive na grande “floresta de concreto e aço” que é a cidade de São Paulo. A letra é dividida em duas partes distintas, na primeira Edy Rock discorre sobre “o drama de ser negro”, como sugere o título, já a segunda parte cantada por Mano Brown é relato autobiográfico, o drama particular do MC. O discurso de Mano Brown aparece como um exemplo dos relatos do outro MC, embora o discurso de Edy Rock assuma a primeira pessoa em diversas passagens (O trauma que eu carrego, Eu sou irmão, eu era a carne), somente no início da fala de Mano Brown fica claro a intenção de contar sua própria trajetória.

    NEGRO DRAMA entre e o sucesso, e a lama,
    dinheiro, problemas, Invejas, luxo, fama.
    NEGRO DRAMA cabelo crespo, e a pele escura,
    a ferida a chaga, a procura da cura
    NEGRO DRAMA, tenta vê, e não vê nada,
    a não ser uma estrela, longe meio ofuscada.
    Sente o drama, o preço, a cobrança,
    no amor, no ódio, a insana vingança […]

    O trauma que eu carrego, pra não ser mais um preto fudido.
    O drama da cadeia, favela, túmulo, sangue,
    Sirene, choros e velas, Passageiro do Brasil, São Paulo.

  26. Clewilton disse:

    A frase: A alma guarda o que a mente tenta esquecer… eu queria entender a moral o significado mais claramente, acho essa frase mt inteligente, mais ainda não consegui interpreta-la…

  27. gilnei disse:

    Eu recebi seu tic,
    Quer dizer kit,
    De esgoto a céu aberto,
    E parede madeirite,

    De vergonha eu não morri,
    To firmão,
    Eis me aqui,

  28. suellen disse:

    RACIONAIS MC´S A VIDA É LOKA NEGO…NAO TO AKI DE PASSAGEM…

  29. fernanda a. disse:

    “A alma guarda o que a mente tenta esquecer”. A oraçao expressa que há coisas ruins que marcam. Por mais que a cabeça da pessoa tente esquecer de um fato, ele fica gravado pra sempre na vida dela.

  30. Lucilene de Paiva disse:

    Análise da música Negro Drama

  31. Leblonxx disse:

    Hey,
    São paulo,
    Terra de arranha-céu,
    A garoa rasga a carne,
    É a torre de babel,

    Quero entender essa parte.

  32. Darlan disse:

    Hey,
    São paulo,
    Terra de arranha-céu,
    A garoa rasga a carne,
    É a torre de babel,

    Famíla brasileira,
    Dois contra o mundo,
    Mãe solteira,
    De um promissor,
    Vagabundo.

    Significa que embora a cidade tenha muita gente (terra de arranha-ceu),
    o clima(referencia a ser a terra da garoa), o ambiente da cidade é que vc não vai ser bem tratado, vai ser maltratado (psicologicamente),
    pois, cada um defende seus interesses e não se unem (Torre de Babel, citação bíblica onde cada um falava uma língua e as pessoas não se entendiam).
    Por ser mãe solteira (que era imensamente discriminada pelo sociedade), carregando seu filho sem pai, não teria como dar educação para o filho (pois teria que trabalhar ou cuidar da criança).
    E por não ter os ensinamentos da mãe, ficaria muito tempo na rua aprendendo ou mesmo ouvindo historias de que é melhor roubar pra conseguir ser alguem(promissor vagabundo)

  33. Anderson disse:

    Desde o início,
    Por ouro e prata,

    Olha quem morre,
    Então veja você quem mata

    A oração acima reflete sobre os índios e negros do passado que foram escravizados e mortos, pela grande cegueira dos colonizadores chamada:ouro e riquezas da terra.

  34. Mauro disse:

    É “eu recebi se TICKET,quer dizer KIT de esgoto…” Ticket = Bilhete.
    E não tic ! Cambada de inútil.

  35. Capitao Obvio disse:

    Essa musica é cantada pelo Mano Brown

  36. Kayro Barbosa disse:

    Forrest gump é mato,
    Eu prefiro conta uma história real,

    O que significa Forrest gump é mato?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *