Como Uma Onda

31 comentários

Lulu Santos

Nada do que foi será
De novo do jeito
Que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará…

A vida vem em ondas
Como um mar ah! ah!
Num indo e vindo
Infinito…

Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente
Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo…

Não adianta fugir
Nem mentir prá si mesmo
Agora!
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro
Sempre!…

Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no…

Nada do que foi será
De novo do jeito
Que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará…

A vida vem em ondas
Como um mar ah! ah!
Num indo e vindo
Infinito…

Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente
Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo…

Não adianta fugir
Nem mentir prá si mesmo
Agora!
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro
Sempre!…

Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar…


31 comments on “Como Uma Onda

  1. Marco Antônio disse:

    A música fala de altos e baixos, das perdas e ganhos que podemos ter na vida, mas essa interpretação é muito rasa e óbvia. Serve como uma luva para aulas de intrpretação no ensino fundamental, mas não atende a tudo que expressa a música. Prefiro acreditar que a música fala de SEXO. Quando ele diz “nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia” ele estaria falando das mudanças de comportamento social em relação ao sexo. Assim,, para ele, toda hipocrisia e preconceito que sempre cercou o relacionamento entre homens e mulheres “passará”. A idéia de sexo fica clara na segunda estrofe: “a vida vem em ondas como o mar ah!ah! Num indo e vindo infinito”. Note que a vida vem através do sexo, e que esse acontece num movimento semelhante ao das ondas “num indo e vindo”. Atentemos ainda para o “ah!ah!”, que muito pode ter sido usado para aludir ao gozo sexual. Na terceira estrofe ele novamente reforça a idéia de que as coisas mudam. Por fim, a estrofe seguinte alerta: “não adianta fugir nem mentir pra si mesmo”. Ou seja, não cabe mais esconder o seu desejo “agora”, como se fazia antes, como “já foi um dia”. E acrescenta: “há tanta vida la fora e aqui dentro sempre, como uma onda no mar”. Acho que não preciso dizer o que fazem lá dentro, não é mesmo!

  2. bianca disse:

    eu queria saber as classes de palavras q tem nessa musica?

  3. Ana disse:

    O Lulu faz, nessa música, uma referência ao movimento perpétuo do mundo defendido por Heráclito.

  4. Como uma onda no mar disse:

    fala sobre a vida que esta em repleta transformação

  5. izabel disse:

    diz respeito as coisas no geral que vivemos em nassa socieddae pelo fato que nada do que foisera denovo do jeito que já foi um dia.acho particulatmente que lulu que falar da sociedade de hoje de ontem de sempre se refere ao tempo cronologica na seguinte estrofe:Tudo que se vê não é
    Igual ao que a gente
    Viu há um segundo
    Tudo muda o tempo todo
    No mundo…

  6. Marcela disse:

    Acredito que a letra dessa musica refere-se aos tempos ,as épocas ,que nunca voltarão,que a cada tempo que se passa as coisas mudam , evoluem ,a vida passa e assim torna-se impossível voltarmos atrás ,e assim como na musica , a vida é como uma onda ,num indo e vindo infinito ,nunca estaremos sempre por cima ,sempre com o controle das situações ,um dia estaremos por cimo,ja no outro poderemos estar por baixo ,e mesmo assim não devemos tentar nós esconder dos problemas ,essa é a vida.

  7. essa música fala da constantes mudanças que ocorrem em nossa vida, que nada é extático, o mundo esta sempre em transformação que não há como voltar atrás no tempo, o que passou não volta mais!E que precisamos estarmos sempre tranquilos diante das mudanças que ocorrem na nossa vida, no dia a dia. O mundo está sempre em movimento, em plena transformação, pois é atraves das mudanças que ocorre a nossa evoluçaõ e a evolução do mundo.

  8. Bispão disse:

    ACREDITO QUE O AUTOR PUDESSE ESTÁ SE INSPIRANDO NUM TEXTO DE SALOMÃO,EM ECLESIASTES 1.9,QUE DIZ:O QUE FOI,ISSO É O QUE HÁ DE SER;E O QUE SE FEZ,ISSO SE TORNARÁ A FAZER;DE MODO QUE NADA HÁ NOVO DEBAIXO DO SOL.HÁ ALGUMA COISA DE QUE SE POSSA DIZER:VEJA,ISSO É NOVO? JÁ FOI NOS SÉCULOS PASSADOS,QUE FORAM ANTES DE NÓS… E É UMA MÁXIMA DA FILOSOFIA,TALVEZ ATÉ ANTES DO REI SALOMÃO.

  9. Lucas disse:

    marco antonio vc er gay !!

  10. bruna disse:

    ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

  11. hortensa disse:

    i ameiiiiiiiiiiiiiiii what the artist wrote it has a very nici creavity

  12. hortensa disse:

    i loved to know BRASILLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

  13. li_tinha.ad@hotmail.com disse:

    8N3N

  14. Falls disse:

    Mais uns das coisas que sempre eu quiz ser era um desse mais noca tinha aoportunidade de continuar e e assim que a vida é, eu acredito que ele quiria sempre, e sempre tem novas ideias nunca destir…

  15. Junior disse:

    O texto relata o sofrimento vivido pelas pessoas exiladas e presas na época da ditadura militar. “Nada do que foi será de novo de um jeito que já foi um dia”. Este trecho fala sobre o fato de que a vida jamais será a mesma depois de uma prisão, pois o sofrimento vivido dentro de um cárcere, por ser privado da liberdade e do exercício do livre arbítrio que todos temos é frustrante e penoso, além do que, a vida social após um cumprimento de pena prisional é por demais preconceituosa e vista com olhos maus pela maioria. O Trecho “A vida vem em ondas como o mar” fala sobre a desistência da vida, quando se vive dentro de uma cela privado de tudo o que outrora fazia parte de sua vida livre e feliz. O outro trecho “Não adianta fugir, nem mentir pra si mesmo agora” fala sobre a questão da impotência de querer fazer algo a respeito, pois não adianta querer fugir, nem mentir pra si mesmo, pois a liberdade já lhe foi tirada e terá irreparavelmente que esperar o tempo que lhe cabe cumprir pelo desrespeito à lei, ainda que injusta aos seus olhos e entendimento. Este é o real sentido da música, permeado com duplos sentidos, já que era quase impossível ser tão claro quanto seus desejos, durante a grande opressão da liberdade de expressão que durou no tempo da ditadura militar.

    (Junior)

  16. Luiz Baqueiro disse:

    Apenas o reparo, de um erro que também cometi no passado, já que estamos falando do poema: embora a música seja de Lulu Santos, o autor da letra é o Nelson Motta.

  17. flavio augusto mello uliana disse:

    desejo uma analise fonologica desta musica. Pode ser?

  18. flavio augusto mello uliana disse:

    Gostaria de uma analise fonologica da musica de repente california

  19. Fábio Cordovil disse:

    Acho que ele fala claramente sobre nós humano, nossa vida limitada aqui na terra e nossa mente fechada para o universo lá fora.
    Nada do que foi será
    De novo do jeito
    Que já foi um dia
    Tudo passa
    Tudo sempre passará…

    Acho que nessa estrofe ele afirma nossa existência quase que insignificante nesse universo em expansão,que jamais será o mesmo, mas nós humanos vivemos sempre com as mesmas misérias,querendo guerra, matando e morrendo.

    A vida vem em ondas
    Como um mar ah! ah!
    Num indo e vindo
    Infinito…

    A vida segue um curso quase infinito, pessoas nascem e morrem, umas sem ter vivido e outras sem ter entendido o por que de sua existência.

    Tudo que se vê não é
    Igual ao que a gente
    Viu há um segundo
    Tudo muda o tempo todo
    No mundo…

    Passamos por vários momentos em nossas vidas, pessoas vem e vão sem fazer diferença em nossas vidas, apenas as coisas mudam, menos as pessoas que vivem buscando algo sem sentido.

    Não adianta fugir
    Nem mentir prá si mesmo
    Agora!
    Há tanta vida lá fora
    Aqui dentro
    Sempre!…

    Somos pequenos e limitados se comparado as milhares de civilizações existentes em outros planetas, e o pior muito se acham o centro de tudo, se matam por coisas sem valor aqui nessa insignificante vida, sendo que o que verdadeiramente interessa está lá fora esperando ser decifrado, tanta vida lá fora e aqui dentro as pessoas indo e vindo sem chegar a lugar nenhum…

  20. O trecho “A vida vem ondas como o mar” é citação de versos do poema Dia da Criação, de Vinícius de Moraes.

  21. MARIA BRITO disse:

    MARAVILHOSO!

  22. Ricardo disse:

    A vida segue em frente

  23. alle machado disse:

    genero literario da musica

  24. alexandre disse:

    gênero literário

  25. Renato disse:

    Estou analisando

  26. Stefanny disse:

    Tudo flui.

  27. aliny disse:

    o que significa tudo que se ve não é igual ao que a gente viu há um segundo ?

  28. maya disse:

    qual seria a relaçao entre a açao do tempo e as ondas do mar

  29. camylla disse:

    qual o sentido do verso ”tudo muda o tempo todo no mundo”?

  30. Rejane disse:

    1º Estrofe entendo que fala que como o tempo passa, nunca viveremos novamente o mesmo segundo, nunca o primeiro beijo novamente, nunca a primeira vez, as sensações, sentimentos, nunca os mesmos embora a mesma situação.

    2º Estrofe; ondas, altos e baixos, tudo na vida é instável, por mais seguros que sejamos, por mais precavidos e por mais que planejemos, nada é certo nem garantido.

    3º Estrofe; com o passar do tempo, amadurecemos e as situações, embora sejam as mesmas, não são vistas da mesma forma, o mundo muda, nós mudamos…

    4º Estrofe; podemos mentir para todos, menos para nós mesmos. Podemos mudar temporáriamente por uma necessidade, mas o que somos e sentimos de verdade, não.

    Penso assim.

  31. mateus1 disse:

    ”Nada do que foi será
    De novo do jeito
    Que já foi um dia
    Tudo passa
    Tudo sempre passará…”

    Nenhum instante da nossa vida será igual, podemos viver as mesmas coisas, mas as emoções nunca serão as mesmas. Ninguém sabe como vai ser ou quanto a vida vai durar, mas uma certeza é que ela passará.

    ”A vida vem em ondas
    Como um mar ah! ah!
    Num indo e vindo
    Infinito…”

    Ao mesmo tempo que vidas se passam, novas vidas ressurgem, é o processo de morrer e nascer e isso nunca mudará, será um indo e vindo infinito. Vida que vem em ondas são vidas diferentes. Cada um de nós terá suas própias características, como uma onda que nunca será igual igual a outra. Mas todos nascerão e morrerão.

    ”Tudo que se vê não é
    Igual ao que a gente
    Viu há um segundo
    Tudo muda o tempo todo
    No mundo…”

    Até mesmo em segundo varias coisas mudam. O tempo sempre passa e as coisas progridem. O compositor reflete sobre a rapidez e evolução do mundo que se deu devido ao início da globalização e deduz que o tempo é algo precioso, é como se ele dissesse que o tempo passa, então aproveite cada instante.

    ”Não adianta fugir
    Nem mentir pra si mesmo
    Agora!
    Há tanta vida lá fora
    Aqui dentro
    Sempre!…

    Como uma onda no mar”

    Não adianta enganar o tempo, o homem tenta retarda-lo de diversas formas com o uso da ciência e etc, mas não conseguirá evitar. Nessa parte o compositor fala que apesar do vai e vem da vida não vivemos só. Nós mesmos é quem fazemos o tempo apesar de não poder controlar, e mudaremos sempre, assim como o mundo também mudará.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *