Faça o download do App do Análise de Letras para Android! É grátis!

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Vivem pros seus maridos
Orgulho e raça de Atenas

Quando amadas se perfumam
Se banham com leite, se arrumam
Suas melenas
Quando fustigadas não choram
Se ajoelham, pedem imploram
Mais duras penas, cadenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Sofrem pros seus maridos
Poder e força de Atenas

Quando eles embarcam soldados
Elas tecem longos bordados
Mil quarentenas
E quando eles voltam, sedentos
Querem arrancar, violentos
Carícias plenas, obcenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Despem-se pros maridos
Bravos guerreiros de Atenas

Quando eles se entopem de vinho
Costumam buscar um carinho
De outras falenas
Mas no fim da noite, aos pedaços
Quase sempre voltam pros braços
De suas pequenas, Helenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Geram pros seus maridos
Os novos filhos de Atenas

Elas não tem gosto ou vontade
Nem defeito, nem qualidade
Têm medo apenas
Não tem sonhos, só tem presságios
O seu homem, mares, naufrágios
Lindas sirenas, morenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Temem por seus maridos
Heróis e amantes de Atenas

As jovens viúvas marcadas
E as gestantes abandonadas não fazem cenas
Vestem-se de negro, se encolhem
Se conformam e se recolhem
As suas novenas
Serenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Secam por seus maridos
Orgulho e raça de Atenas



Qual é a sua interpretação?





*



101 Comentários

adorei a musica muito explicita e interessante

Louis/Luiz, e o que a liberdade da mulher tem a ver com esses problemas SOCIAIS que você apontou? Mulher nenhuma é obrigada a dar comida na sua boca, lavar tuas cuecas, aguentar filho sozinha e muito menos te satisfazer sexualmente. Mulher não é objeto, nem tua escrava, firmeza vacilão?

Percebo aqui toda força da mulher, que apesar de colocada como fraca pois a sociedade da época assim exigia é justificada pela força que trazia quando sozinhas. Fazendo referencia à Grécia antiga e Homero, Chico canta sobre os homens e sua busca em mostrar-se superior (através das guerras e historias fantásticas) no entanto,’fracos’ precisavam “fustigar” (castigar) suas mulheres ou procurar por felenas para se sentirem melhor.
Quando leio: ‘Elas não tem gosto ou vontade
Nem defeito, nem qualidade
Têm medo apenas’, penso no esforço de uma matriarca por sua família, seus primeiros dias como mãe e em tudo que passa para criar seus filhos.A felicidade em ver seus sonhos realizados.
Chico Buarque em entrevista disse que as mulheres deviam mirar-se no exemplo dessas mulheres e não fazer igual. Bom suponho que o não fazer igual é ser tão submissa, é mostrar ao que veio, porem, não da maneira como estão deteriorando a figura da mulher, da mãe e da esposa.
Parafraseando agora com Erasmo Carlos:
‘Dizem que a mulher é o sexo frágil
Mas que mentira absurda
Eu que faço parte da rotina de uma delas
Sei que a força está com elas

Vejam como é forte a que eu conheço
Sua sapiência não tem preço
Satisfaz meu ego se fingindo submissa
Mas no fundo me enfeitiça’

Esta música retrata a sociedade ateniense e ao mesmo tempo faz uma irônica crítica ao machismo atual. Reparem que em toda a letra o Chico mostra o exemplo da mulher ateniense submissa.

“Quando fustigadas não choram
Se ajoelham, pedem e imploram
Mais duras penas”

Fustigadas = castigadas, incomodadas. Ou seja, a mulher aí n com não reclamava da violência doméstica com, a aceitava com resiliência e humilhação.

“Quando eles se entopem de vinho
costumam buscar o carinho
de outras falenas.
Mas no fim da noite aos pedaços
Quase sempre voltam pros braços
das suas pequenas. Helenas”

Falena= meretriz, a prostituta. A mulher aceitava sem qualquer contestação as traições do marido.

“Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Geram pros seus maridos
Os novos filhos de Atenas

Elas não tem gosto ou vontade
Nem defeito, nem qualidade
Têm medo apenas”

Aí ele nos dá a principal função da mulher na antiga Atenas: ser uma geradora, e só. Uma pessoa sem sentimentos, como se fosse uma coisa, quase escrava.

Quando Chico diz ” Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas”, ele quer dizer olhem-se nesse exemplo, mirem-se nesse exemplo de como não ser.

Esta música remete -nos a seguinte conclusão: que as mulheres de Atenas não tinham vozes entre os homens, ou seja,elas só eram vistas para servir aos homens.

Chico, um reaça louco, quer que as mulheres sejam suas escravas.
Por isso ele escreveu isso.
Ele é um nazista!
Ahahahahahaha…..

Esta música, tem muitas interpretações cabiveis, o Chico só a criou e cabe a cada um interpreta-la conforme seus conhecimentos empiricos e cientificos, serve tanto para a época que foi escrita quanto atualmente, como um exemplo a se seguir ou não, seja como for e o mais importante é que é uma musica muito boa de se ouvir e comentar, para mim nós deveriamos tratar uns aos outros com carinho e amor, e procurar viver cada dia melhor do que os homens e Mulheres de Athenas, abraços…

nosa eu gostei muito da musica mas nao gostei de alguns comentarios aii ne q falaram palavroes mas o resto foi legal e me sigam no instagram wilder_rodrigo

como eu já havia dito, esse comentário é horrivel principalmente para crianças como eu que estão apenas fazendo um trabalho do colégio

Eu a cho que o comentário numero 11 foi feito pela pessoa + ignorante do mundo porque conserteza está pessoa acha que todos que viermos neste site temos que ler o palavrão desta pessoa arrogante
e este fo i o meu comentário

Se pudéssemos trazer de volta alguns aspectos e costumes da antiga Atenas com certeza ficaríamos melhor em termos da nossa sociedade Brasileira.
Veja abaixo as razões:
Mulheres que se:

“Vivem pros seus maridos”
“Sofrem pros seus maridos”
“Despem-se pros maridos”
“Geram pros seus maridos”
“Temem por seus maridos”
“Secam por seus maridos”

sinceramente não vejo nada de errado em nenhum desses.

Agora seria pior assim:
:
Vivem pelos maridos de outras,
sofrem pelos maridos de outras,
despem-se pro marido de outras,
geram pros maridos de outras, etc…

Na verdade o feminismo, liberdade feminina, divórcio, aceitação da prostituição somente causou uma deteriorização da nossa sociedade.
analisem as estatísticas de nossa sociedade atual e compare-a com com as estatísticas dos anos 50 (quando supostamente nossas mulheres viviam mais parecidamente com as mulheres de atenas!)

A sociedade atual tem filhos cracudos, drogados, mulheres ausentes,(mulheres trabalham fora) pais ausentes (ninguem assume nenhum compromisso), o ìndice de homicídio aumentou astronomicamente, roubos e furtos multiplicaram-se, ausência de comprometimento familiar haja visto que o casamento tornou-se trivial com o reconhecimento legal do status do cocubinato ou união estável (que não tem nada de estabilidade em sua maioria)!
Resultado:

Honestamente falando: Nossa mães hoje sofrem muito mais que as mulheres de Atenas com seus filhos prematuramente assassinados por causa do feminismo que causou tudo isso que estamos vendo! Abram os olhos sociedade.
Luiz

Quanta besteira, uma música tão interessante e boa de interpretar e entender e este monte de pessoas ignorantes, tirando as pessoas sérias, estavam fazendo um monte de comentários absurdos e sem noção, até mandaram um “sub-mesão” kkk, fala sério. Na minha humilde opinião concordo com os amigos que a música contém um lamúrio e bastante ironia, acho também que as pessoas que criticaram deveriam tentar entender bem a mensagem que a música passa…

Algumas feministas criticaram Chico na época do lançamento da música. Em uma entrevista a TV Cultura, ao ser indagado sobre o assunto, Chico Buarque disse: “Elas não entenderam muito bem. Eu disse: mirem-se no exemplo daquelas mulheres que vocês vão ver o que vai dar. A coisa é exatamente ao contrário”.
Isso é pra quem acha q ele realmente pensava que as mulheres deveriam ser submissas.

Para se compreender essa música, é necessário saber que ela foi escrita sobre a figura de linguagem denominada IRONIA! Ao dizer “mirem-se no exemplo”, Chico quer, na verdade, dizer: NÃO SE MIREM! FUJAM DESSE EXEMPLO!

Parabéns às poucas mulheres, e mais parabéns ainda aos ainda menos númerosos os homens que entendem que desde antes da Grécia é importante que hajam homens e mulheres com papéis bem defidos! Desde as cavernas que um gera e cuida da prole, o outro caça. Quando todo mundo resolveu ir caçar deu nessa desgraça que vivemos hoje. Até aí tudo bem… Quero ver quando eles vão conseguir gerar, parir e amamentar. Só aí levanto a bunda pra ir à guerra. Em tempo: Onde está o canavial de rola pra chupar, hahaha!

se vc nao entedeu muito menos eu babaca

merda não entendi nada

Sem dúvida, mostra que a mulher sendo tratada como fraca, na verdade é forte. Em nome da própria honra é capaz de abrir mão de seu prazer pessoal para o bem do seu marido e do seu filho. Estes sim, carentes e necessitados da sabedoria e do amor feminino.

Santo Deus quanta ignorância!!! Mulheres de Atenas não tem nada haver com ditadura. Escrita por Augusto Boal um dos maiores teatrólogos do Brasil e uma das grandes figuras do teatro contemporâneo internacional, Mulheres de Atenas é uma adaptação de Lisístrata, de Aristófanes, com músicas de Chico Buarque. Esta obra prima da música/teatro/literarura brasileira vale-se da alusão aos famosos poemas épicos Ilíada e Odisséia (ambos atribuídos a Homero) para chamar a atenção das mulheres que ainda “vivem” e “secam” por seus maridos. Achar que Boal fundador do Teatro do Oprimido e Chico Buarque seriam capazes de escrever uma ode a submissão feminina só mesmo na cabeça de feminista pouco ilustrada. Ativista sem estudo é apenas um panfletário ridículo. Estes depoimentos explica o porque de tanto sucesso do Sertanejo “Universitário” e das Danças da “Bundinha”, a total incapacidade intelectual de entender uma obra de arte.

vão chupar um canavial de rola

Mais de 80 afirmações absurdas por absoluta incapacidade de compor uma música igual a esta.
Há coisas que não se interpretam: ou se gosta ou não se gosta.

Um bando de cavalos batizados, sim, são a grande maioria dos escritores dos posts, começando por esse gênio do mal no primeiro post, poxa, não precisava nem forçar relação com o martírio feminino, está na cara, mas HELLOOOOO a cerne da musica são os semióticos em volta da opressão física e psicológica que são usados como metáfora para os brasileiros vivendo sobre o regime militar, PORRAAAAAAAAAA. AHHH! para não esquecer da possível “persona frustrada” lá em cima, tudo bem você ser linear e incapaz de metáforas, mas a dita submissão, descrita na musica, não é apenas física, e você diz que os homens são podres (o que indica “persona frustrada” de quase quarenta e solteira/separada) sua afirmação é tão baixa e preconceituosa quanto o machismo, cuidado ao defender as ideias femininas, pois sua incapacidade cria precedente negativo para as mulheres inteligentes.

essa música retrata a forma humilhante,submissa e miserável em que viviam aquelas pobres mulheres apenas para satisfazer as necessidades fisiológicas de seus maridos …ela se torna um vaso onde o homem descarrega sua podridão…

essa música na minha opinião, é sobre as sutilezas que só algumas mulheres tem, e com a emancipação feminina foram perdidas. também pode ser analisada num angulo subjetivo, da ditadura militar, quando todos viraram as sofridas mulheres de atenas. mas ainda penso que o que ele quis transmitir foi a beleza da fragilidade feminina, e por mais paradoxal que pareça, a força que emana dela.

Uma música fantástica, que mescla a situação imposta à homens e mulheres pela ditadura, associado ao lirismo delicado e inteligente de Chico Buarque na crítica ao machismo! A música casa perfeitamente com a peça de Augusto Boal. Fica a reflexão. Passado a ditadura, continuamos como as mulheres de atenas….

Inspiração de Chico, por sinal muito bem esmiuçada, na letra da música ‘mulheres de atenas”.Maravilha de música!!! Hoje, tá meio complicado pensar assim. No entanto, muitas mulheres, separadas de seus ex-maridos, não passam de meras “mulheres de atenas”, pois cuidam dos filhos, esmeram, zelam, trabalham que nem escravas,não têm vontade pópria,e ainda por cima são exploradas pelos filhos, que só dão valor ao pai… ah, pobres mulheres…Parabéns Chico!!!

Impressionante como muitas pessoas não entendem até hoje o sentido dessa música. Ela é cantada como um “lamento” e o sentido que Chico quer dizer justamente o contrário do que é dito “Mirem-se no exemplo quer dizer na verdade “não mirem-se no exemplo”. Esse tom de lamento da música deixa isso muito evidente.

Na verdade essa musica foi enviada a chico quase que feita. Enviaram a ele(esqueci quem foi) pra ele musicar e fazer alguns concertos. A música foi feita para uma peça de teatro feminista. Quando se fala ” mirem-se no exemplo” a intenção é fazer com que não se mirem naquele exemplo tão submisso.

segundo a minha ótica,essa música retrata as mulheres de atenas segundo,um comentário que eu li no livro o outro lado da meia noite de sidney sheldon,segundo o qual as mulheres de atenas,faziam o trabalho pesado durante o dia para que seus maridos a noite estivessem descansados para poder possui-las com vigor.

…” Entre os atenienses, mesmo sendo esses os criadores da democracia, percebemos que a atuação da mulher era reduzida. Educada para ser dócil e reservada ao mundo doméstico, as mulheres atenienses eram subjugadas pelo pai até ele escolher qual homem poderia com ela se casar. Após o matrimônio, a subserviência feminina era destinada ao marido. Mesmo após as reformas políticas, as mulheres não participavam das questões políticas por serem consideradas inaptas para esse tipo de tarefa.”…

EXTRAIDO http://www.brasilescola.com/historiag/atenas-esparta-as-mulheres.htm

a musica nos mostra como viviam as mulheres de atenas.
elas eram submissas aos seus maridos, faziam tudu por eles davam a suas vidas por eles, faziam suas vontades e a únika koisa que ganhavam era uma noity de estrupo e um dia de maus tratos.
E ainda sim os homens saiam de sua kasa e iam prokurar as “falenas” que quer dizer borboletas noturnas… (prostitutas)
muitas pessoas entenderam que devemos seguir os exemplos das mulheres de atenas… e tudu u que Chico Buarque diz é o contrario..
” mirem-se nos exemplos daquelas mulheres que vcs vão ver no que vai dar….

O comentário 65 explicou TUDO!!!

La canción fue parte de una pieza tearal Lisístrata de Aristófanes en versión de Augusto Boal en el teatro Arena. Está canción muestra el status oprimido en el que vivían las mujeres en Atenas y es un metáfora política hacia la dictadura militar y el machismo de la época. La pieza teatral está ddentro de lo que Boal llamó la nacionalización de los clásicos.

Minha interpretação pôde ver que Chico quis mostra na musica como vivia as mulheres de Atenas, enquanto seus maridos estavam na guerra, que para mim não mostra que elas eram sub-mesa, mas sim que eram muito fiel e leal aos seus maridos. Se elas ficavam em casa enquanto seus maridos estavam na guerra mostra como elas eram fiéis a eles não uma sub-mesão.

ignorância*

Gente, que ignorãncia
essa música é muito politizada e expressa a repressão da ditadura militar

Pessoal, quanta viagem!!!
A música simplesmente descreve o modo de vida destas mulheres… Não tem nada de machista!
No trecho em que cita “costumam buscar o carinho de outras falenas” ele refere- se a prostitutas, pois falena é um tipo de borboleta noturna… Enfim, a música é um poema, que cita a submissão, amor e beleza destas mulheres que foram por séculos alicerces de uma nação.

eu nao achei o que precisava mas achei o melhor que tinha!!! valeu

A letra desta musica foi composta na época da Ditadura Militar no Brasil esta intrinsicamente ligada ao movimento social contra a repressão, expressa o comportamento passivo exigido pelo regime ao mesmo tempo demonstra que por tras da passividade muitas vezes demonstradas estavam pessoas guerreiras e lutadora por seus ideais.

Quero fazer um breve comentário sobre esta fantástica música e letra de Chico e Boal. Prá começar a música foi composta pelo Chico a pedido de Boal para uma peça de Sófocles, em que a situação da mulher submissa na sociedade ateniense, faz greve de sexo enquanto seus homens não ganharem a guerra. Neste sentido pode-se observar a mulher assumindo seu papel na história, saindo da passividade imposta pelo machismo…

Silvio

É minha opinião que as várias análises à letra “Mulheres de Atenas ” aqui reproduzidas, não têm em conta o facto óbvio de ser mesmo assim que as mulheres de Atenas viviam. Logo, se se trata de uma mera descrição do comportamento feminino ao tempo, não há legitimidade para críticas centradas na visão que a sociedade moderna, hoje, tem sobre a mulher. Cai assim, pela base, todo o arrazoado apresentado acima, e de tal modo que, pontos de vista contrários são perfeitamente aceitáveis.É preciso pois deixarmo-nos de ver as coisas só a partir de nós. Há que fazer um esforço mental de deslocalização para a época, de molde a apercebermo-nos do que então se vivia.Extrair comentários ora machistas ora feministas,é não só desvirtuar a ideia de Chico Buarque, como, também, não deixa de ser, um total desrespeito para com a mulher ateniense.Fruir a música,meditando sobre o desenvolvimento das sociedades, é, creio,o objectivo maior de Chico.

O mais impressionante da letra, é que chico acaba trazendo pra nós um paradoxo… Vejamos!
A letra aborda a lealdade e submissão feminina da época, que tanta lá em Athenas ou em qualquer outra parte do mundo era sim…

Onde está o Paradoxo, então? Quem conhece um pouquinho de mitologia grega, sabem que a cidade de a capital grega recebe esse nome em homenagem a Deusa pagã Athena, Athena representava para os pagões a Justiça, a guerra justa, a inteligência e a estratégia…. O mito de Athena, deixa claro que ela representava na verdade toda a força da mulher, athena segundo o mito era uma deusa casta, que abria mão de qualquer tipo de ralacionamento para não se afastar das lutas e da guerra, em inúmeros textos do mito de Athena, ela sempre sai vitoriosa das inúmeras batalhas com Ares (na mitologia grega, era o Deus da guerra injusta). Ao adotar a submissão feminina, justamente abordando em específico a sociedade de Athenas… Fixa aí essa linha tênue que leva ao paradoxo!

acho que o site deveria ter o signifacado dessas palavras dificeis ,mas apesar disso a musica é legal

Quando ele fala “Falenas”, significa borboletas, uma referencia a homossexuais. Os gregos preferiam relacoes entre homens, e as relacoes com mulheres eram apenas para reproducao. As mulheres de Atenas sofriam terrivelmente. Daí o conteudo ironico da musica.

Chico antes de tudo é um poeta. Lindo poeta por sinal. Um poeta expressa sentido, sentimento, ideia, e Chico nesse poema fala sim da mulher. Especialista na alma feminino Chico relata de maneira ironica o comportamento de mulheres submissas e que na sua submissão superam a realidade de sofrimento. Como viver reclusas e excluidas de uma sociedade tão machista? Elas “assumem” enquanto eles “somem” de suas responsabilidades e ainda gozam os louros de suas falsas conquistas. Isso! O poema é claro: “mirem-se no exemplo”. O poema alerta o estilo de vida segregário de mulheres que ainda hj vivem assim. Por um acaso costumamos ver com frequencia uma amiga casada? O será q ela está fazendo agora? Escrevendo um livro? Bebendo c as amigas? Viajando? Não! Sinto muito, mas acredito que a mulher tem muito a conquistar: ter filhos deve ser um desejo e não uma obrigaçao social, casar deve ser por amor e não por medo de solidão, fazer sexo deve ser por desejo e não auto afirmação, ser linda deve ser para você mulher e não para um homem. A violencia domestica contra a mulher existe, conte cinco minutos e uma mulher é espancada por um homem. Ainda acreditamos em princepes encantados. Contem 5 minutos e continuem acreditando…”Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas”e façam o contrario: lutem para ser o que são!Somos mulheres livres!

Acho muito interessante o fato de pessoas esclarecidas como o pessoal dos comentários 20 e 51 (para citar poucos..) conhecerem uma música como essa! Melhor que isso, além de conhecerem, nos dar o prazer de compartilharmos de sua sabedoria! Ah, me desculpem, estou muito emocionada com essas declarações sábias…

Julia, acorda. A única que falou baboseira aqui foi você… Chico não é um alienado, jamais iria pedir à mulher brasileira que abaixasse a cabeça para a ditadura, nem por um curto período. Converse com ele que você vai entender… Temos que ouvir o compositor antes de ficar viajando.

Ja viajei por todo universo, por todas as galaxias, em busca de um sonho, de um motivo pra continuar lutando, eu demorei, mas eu encontrei o que eu procurava.
O seu olhar é o que me guia, a sua vóz é o que me anima, e eu espero que esse dia marque a sua vida, assim como você, marcou a minha história!!
A distância do amor, fica quardada na mente, o amor é como a dor, que não vai embora derrepente!!
autor(a):Bruna Vieira Dalboni Santos

O comentario 15 é o mais correto, pois o Chico relacionou a submissão das mulheres brasileiras na época da ditadura militar com a sofrida pelas mulheres da antiga Atenas, quando não eram consideradas cidadãs de direitos e deveres iguais aos dos homens.
Helloooo, nada a ver com maxismo. A música é linda e torna a mulher, poesia.

Bem, eu acho que as todas mulheres deviam seguir os exemplos dessas mulheres de Atenas, sem ironia. Essa igualdade ta ferrando tudo, pow!!!

Nossa ! Quanta baboseira!
Só uma pessoa falou o que realmente é certo que foi a Andréa…
A musica se refere a ditadura militar, e Chico usa da história da Grecia para “auxiliar” as mulheres brasileiras que melhor maneira de se proceder era ser submissa mesmo, e aceitar enquanto o regime fosse aquele…
Não tem nada a ver com homossexualismo..

A maior preocupação das mulheres seria o marido e os filhos. Fala sobre o estado físico e emocional das mesmas, a espera pelos seus maridos, mostrando assim o lado forte e guerreiro da mulher.

Gostei de ler as várias interpretações, mas deve ficar bem claro que estão equivocados aquelas pessoas que julgam o Chico Buarque machista – o cara é super cabeça e sempre lutou contra a ditadura no Brasil e inclusive passou um bom tempo exilado por conta disso… Não ia convidar a mulher a ser submissa e sem personalidade. Mas é tocante o carinho com que ele fala sobre essas mulheres cuja maior preocupação é o marido e os filhos.

Em minha concepção, essa musica quis dizer sobre o sofrimento, tanto dos maridos, quanto das esposas, mas ele aponta mais para o lado feminino. Ele valoriza bastante o fato de independente do estado tanto emocional quanto físico das mesmas, elas estariam lá esperando por seus maridos, isso é lindo.

Chico Buarque é um grande poeta. Infelizmente restam poucos como ele.

eu acho que eu pedi um texto explicativo e não quase um poema da grécia e como eram tratadas suas mulhers pra min não importa se elas eram educadas ou não, e não tem nada a ver (se espelhar nelas)eu sei o que faço da minha vida

IRONIA! O próprio Chico quando questionado por feministas assim definiu a figura de linguagem adotada. Na verdade creio ser um chamado dirigido às mulheres para a luta por mais liberdade.

Por Renata Helena: “Os homens nao ian para bordeis(p bruno ferreto de novo),eles eram gay,todos eles”. kkkkkkk!

“Acredito que Chico tentou mostrar um lado forte e guerreiro da mulher. As mulheres de Atenas para a sociedade da época, não eram desvalorizadas ou submissas ao homem, os tempos eram diferentes, porém elas colocavam filhos no mundo, satisfaziam seus maridos, cuidavam da casa e etc.. sempre objetivando algo maior: o sucesso de Atenas.
Cada um na divisão de trabalhos tem seu papel, e o papel da mulher, o qual desempenhava com tamanha competência como nenhuma mulher na história o fez, era esse.
“Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Secam por seus maridos
Orgulho e raça de Atenas””

-Secam por seus marido?
Isso lá é coisa boa ou honrosa?

Não fui eu quem escreveu isso não! kkkk
Apenas fiquei intrigado com a viagem da criatura.

wwqwpo´pxcidsjgi

ouuuu essE CARA É MUITO MAXISTA Q ISSO POWW

nao entede nadaaaaaaaaaaa okkk

“A música é uma metáfora à ditadura militar brasileira, época em que Chico escreveu essa música. Ele estava se referindo aos exilados da ditadura, que deixavam suas mulheres e famílias aqui, todos tinham que se resignar e esperar a sua volta. Usa a história da Grécia Antiga, naquela época as mulheres realmente eram não cidadãs e dependentes de seus maridos. Ele utiliza a História para não chamar a atençao da censura!!!” – Não! O.o

eu entendi tuddddddddddddddoooooooooooooooooooooooooooooo

achei muito interessante o comentario numero 13, ele diz q hoje em dia há muita mulher se comportatando de forma absurda ” mulheres de atenas “

Acredito que a música passe, através da ironia, a mensagem de que as situações vividas pelas mulheres de Atenas não devem continuar nas condutas feminina e masculina da atualidade. Por tanto, a letra não critica apenas a subserviência feminina, como também, a hipocrisia, a brutalidade, a prepotência e a infidelidade masculina. A ironia está presente mesmo nas citações em que os homens aparecem como: “Orgulho e raça de Atenas”, “Poder e força de Atenas”, “Bravos guerreiros de Atenas” e “Heróis e amantes de Atenas”; se comparadas aos trechos: “E quando eles voltam, sedentos”, “Querem arrancar, violentos”, “Carícias plenas, obscenas”, “Quando eles se entopem de vinho”, “Costumam buscar um carinho”, “De outras falenas”, “Mas no fim da noite, aos pedaços”, “Quase sempre voltam pros braços” e “De suas pequenas, Helenas”. Desse modo, o autor mostra a imagem honrosa que se tinha da figura masculina, em contraste com o seu real comportamento.
Ao longo da letra, Chico faz referencias aos maus tratos sofridos pelas mulheres e a servidão delas. Porém, é importante lembrar que as mulheres de Atenas viviam em uma sociedade patriarcal, na qual eram oprimidas fortemente pelos homens. O que nos leva a pensar que a submissão das atenienses era ruim, no entanto que elas sofriam uma força opressora que as obrigava a agirem desse modo. Por isso, a verdadeira critica está no fato de algumas mulheres estarem na mesma situação das mulheres de Atenas na contemporaneidade. Isso pode ser comprovado se analisado, por exemplo, o tempo verbal de algumas estrofes: “Vivem…”, “… amadas…”, “… banham…”, “…arrumam”, etc.; pois esses verbos apresentam ações que ocorrem no presente.

coisa mais idiotaaaaaaaaaaaa, e eu naum sei o q é analise tá bom.

É uma bela cantiga de fato ,triste mas bela.

Para mim, esse poema poderia ter sido criado na própria Idade Antiga, e não poderia haver interpretação mais atual que a referida…se esta canção fosse feita hoje, eu interpretaria como um conselho ao refreamento da condição feminina e feminista…as mulheres, fruto do feminismo exacerbado, quiseram tanto “um lugar ao sol”, que acabaram se masculinizando;isso resulta em mulheres independentes,com altos cargos corporativos, autosuficientes e…carentes! para mim, a verdadeira exegese dessa musica, seria os dias atuais, onde o que realmente torna uma grande mulher´, é a capacidade de amar, sentir…

Talvez Chico Buarque e Augusto Boal (este co-autor da música “Mulheres de Atenas”) quisessem despertar nas mulheres uma melhor conscientização das mulheres, não sendo submissas a seus maridos. Eles defendem, como qualquer pessoa sensata, os dieitos da mulher, que têm tido bons avanços, graças a Deus.
Mas a música faz uma alusão implícita ao Regime Ditatorial no qual passava o país naquela época. Nós, brasileiros (eu ainda não era nascido), estávamos vendo tudo acontecer sem nada fazer. Por isso eles diziam, em tom irônico: “Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas”. Querendo dizer que os homens do poder estavam nos tratando como os homens de Atenas tratavam as suas mulheres.

A música é uma metáfora à ditadura militar brasileira, época em que Chico escreveu essa música. Ele estava se referindo aos exilados da ditadura, que deixavam suas mulheres e famílias aqui, todos tinham que se resignar e esperar a sua volta. Usa a história da Grécia Antiga, naquela época as mulheres realmente eram não cidadãs e dependentes de seus maridos. Ele utiliza a História para não chamar a atençao da censura!!!

O cara é um gênio

Pelo que eu sei que as mulheres de Atenas na versão real elas depois de casarem tinham menos liberdade e muitas vezes a Atenas é chamada de berço da democracia. Mas… Eu sou meio suspeita pra falar sobre essa sobre isso, eu prefiro ouvir mais a opinião das pessoas pois ainda estow pesquisando essa música para um espetáculo de dança.

A letra em si é muito interessante e merece ser estudada com profundidade, e não nos ater no literal!!!

achei unteressante a forma dele escrever essa cançao pois ele sabia interpretar as historias diferentes

Nessa letra, Chico procura denunciar o quanto a dependência das mulheres em relação aos homens é nociva para elas e para a sociedade em geral. A primeira evidência disso é a utilização da capital de um país que já foi muito glorioso, mas há algum tempo já apresenta sinais de profunda decadência. Depois, a gradação que a música apresenta em relação ao comportamento das mulheres também reflete o dano da dependência: logo que a música começa, simbolizando o início da união das mulheres aos homens, elas vivem por seus maridos; então sofrem; então despem-se; então geram; então temem; e, por último, secam. O verbo “secar”, no contexto, simboliza sua morte, seu fim, evidenciado pelo fim da música, ao mesmo tempo.

“Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas” , Chico faz uma ironia ele que dizer : “Não seja igual as Mulheres de Atenas” , Os homens não erão todos Gay como estavão longe de suas mulheres não tinhão como se satisfazer sexualmente ficavão com outros homens eles pensavão que isso traria mas energia para eles , Chico não foi machista , FATO !

Acredito que essa letra não é ironica, quando fala das caracteristicas dos homens de Atenas(pois não é ironia chama-los de bravos guerreiros de Atenas, poder e força de Atenas,amantes,já que eles realmente erão assim na época que está sendo retratada na letra)

A única critica direta a esses homens,é feita nesse trecho:

“Quando eles se entopem de vinho
Costumam buscar um carinho
De outras falenas”

Mesmo na parte acima a intenção não é criticar diretamente o homem de atenas, mas sim mostrar que as mulheres de Atenas sempre perdoavam seus maridos, como mostra a continuação:

“Mas no fim da noite, aos pedaços
Quase sempre voltam pros braços
De suas pequenas, Helenas”

Na verdade boa parte da letra tem como objetivo
criticar de forma sincera e não ironica o comportamento dessas mulheres com relação aos seus homens,pois elas viviam apenas pra eles, se esquecendo delas mesmas:

“Vivem pros seus maridos”
“Sofrem pros seus maridos”
“Despem-se pros maridos”
“Geram pros seus maridos”
“Temem por seus maridos”
“Secam por seus maridos”

E finalmente quando são abandonadas ou ficam víuvas, a vida pra elas “acaba”, torna-se apenas um esperar a própria morte também:

“As jovens viúvas marcadas
E as gestantes abandonadas não fazem cenas
Vestem-se de negro, se encolhem
Se conformam e se recolhem
As suas novenas”

Porém algumas frasem também tem a intenção de elogiar o amor sincero dessas mulheres que abdicam da própria vida, por amor, e parece que fazem por que querem e não porque são obrigadas:

“Quando amadas se perfumam
Se banham com leite, se arrumam
Suas melenas”

quando não são amadas, imploram pelo amor do marido,tipo uma necessidade dela:

“Quando fustigadas(não amadas) não choram
Se ajoelham, pedem imploram
Mais duras penas, cadenas”

As frases abaixo, mostram que seus sentimentos eram verdadeiros:

“Temem por seus maridos”
“Secam por seus maridos”

Quando esses viajam, elas

“Tem medo apenas, não sonham,mais sim tem presságios,fazem mil novenas”

Esse sentimento delas tem algo de louvavel pra Chico, expresso na frase abaixo:

“Lindas sirenas, morenas”

E finalmente, mesmo quando elas ficam viuvas e se recolhem na vida(deixam praticamente de viver), parece que pra elas não é uma coisa ruim porque elas se conformam SERENAS.

“MIrem-se no exemplo” , vejam-se no exemplo; “você está agindo da mesma forma que as mulheres de Atenas”.
Em tempo: Comentário infeliz desse Carlos, hein? (comentário 20).

Acho que não tem como sabermos o que se passava na cabeça dele quando criou essa música, ele esconde a sua opinião por trás dos versos e poesia. A letra é muito contraditória em alguns pontos e pode provocar diversas sensações nos leitores e ouvintes, afinal, penso que a maior parte das músicas e poesias não nos faz pensar e sentir aquilo que o autor pensava e sentia, mas desperta sentimentos diferentes, porque somos diferentes e passamos por experiências diferentes.
Talvez o próprio Chico não saiba o que sentia quando escreveu essa música, talvez ele mesmo a interprete de formas diferentes em momentos diferentes. É sempre difícil tentar entender um poema.

Discordo do Bruno Viera quando ele diz que as mulheres atenienses não eram desvalorizadas…quem disse? As mulheres naquela época só serviam para dar filhos aos homens. Tanto que existia já o homossexualismo porque eles davam mais valores ao corpo masculino do que o feminino. As mulheres que talvez eram valorizadas eram as mulheres de esparta.

Meus caros interpretes, parem de buscar chifres em cabeça de cavalos, essa musica é nada mais que uma sátira, ou melhor uma critica ao forte movimento feminsita da epoca. E ele buscou no modo de vida das mulheres gregas “Helenas” para dizer a todas as feministas: parem com isso, voltem a sua insignificancia. Essa interpretação esta no album do proprio Chico.

-acho que temos que sentir as musicas, esses poemas de chico nos dão uma grande liberdade de interpretação, nós devemos fazer da melhor forma, tentando agregar o verdadeiro valor das letras. “A visao de um homem não empresta suas asas a outro homem” K.G.

“mirem-se no exemplo”… que dizer : Não mirem-se no exemplo… isto está muito claro .

chico foi muito machista ao fazer esta musica.

helena (o)
(grego héllen, -enos)

s. m.1. Natural da Hélade ou Grécia antiga.
adj.adj.
2. Que se refere à Hélade ou Grécia antiga.

Prezados,

É clara a ironia de Chico ao mencionar, “mirem-se no exemplo”, um homem culto e cabeça aberta como ele faria uma música propondo a submissão às mulheres de nossos tempos, assim como aquelas eram aos seus maridos e a sociedade da época.

De certa forma ele também mostra a saga que era a vida daquelas mulheres em suportar tudo o que suportavam. Ele mostra o que era no passado, para sutilmente e inteligentemente mostrar como não deve ser.

Abraços a todos e brilhantes interpretações…

Suzana, Hélade, ou República Helênica, era o antigo nome para a Grécia, e gregos era o nome designado para os habitantes de Hélade, e dai vem o nome ‘Helenas’, ou seja, Gregas.
Os homens gregos NÃO eram todos gays! A distância que permaneciam de suas casas, por conta das guerras, os faziam sentir falta do prazer sexual, e então se atraíam por outros homens. Nada de serem todos gays ou que suas mulheres não lhes davam prazer, apenas não tinham outra saída!
Chico Buarque analisou uma realidade REAL na antiga sociedade Ateniense, de mulheres invisíveis à sociedade.

Só para corrigir algumas coisa, Renata Helena.
Os atenienses NÃO eram gays…O que ocorria, era o simples fato deles acharem que “ficar” com outro homem,não os fariam perder suas energias, e sim, dividilas.
Sempre que íam para uma guerra, eles se reuniam e “tranferiam” suas energias, virilidade e etc.
Pq a ideia era essa…
As mulheres os cansariam e não trariam a força necessária.
Eles não eram “gays” pq gostavam de homens não…Era para tranferencia de fluxos positivos.
Falta mais ensejo histórico flor.
Vc está espalhando a homofobia ateniense .. kkk^^
(ñ se chateie..é só uma brincadeira,Okay?!)

bjOs

Suzana,
essa musica,ao cotrario do que se diz,e feminista e mostra cmo a situacao da mulher n evoluiu(p o contexto em q foi escrita)desde a epoca de atenas
Este trecho demonstra que os homens buscavam aventuras amorosas no baixo meretrício. Falenas (e não felenas) são espécies de mariposas,q podem indicar “meretrizes” ou os homens c quem os maridos se relacionavam devido o nojo que tinhas das mulheres,isso o autor n deixa claro
De qualquer maneira,os homens ainda voltavam p casa,msm festejando suas vitorias belicas fora dela. E voltavam p suas “helenas” suas esposas,entendeu?
Mas,ao contrario da verdadeira helena,a de troia,as esposas de atenas n eram desejadas e tidas cmo objeto de desejo,mas CHico usa isso para mostras exatamente essa oposicao,suas esposas,que cuidavam da casa e lhes davam filhos eram tratadas cmo animais,e helena,distante,era desejada. Mas quem devia ter honra e reconhecimento eras as mulheres deles.
BOm essa musia e uma obra de arte que remonta uma realidade que nunca deveria ter existido,mas chico,com seu dom,tornou isso poesia. Valeu chico! hahaha

espero ter ajudado Suzana.

O QUE QUER DIZER NO TRECHO :
QUANDO ELES SE ENTOPEM DE VINHO PROCURAM BUSCAR CARINHO DE OUTRAS FELENAS
MAS NO FIM DA NOITE, AOS PEDAÇOS QUASE SEMPRE VOLTAM PROS BRAÇOS DE SUAS PEQUENAS , HELENAS…

QUAL O SIGNIFICADO HELENAS????

Olha so gente,
as mulheres de atenas, nao era submissas,(viu bruno ferreto)
eram tratadas assim e obrigadas a se submeter,por tanto,n era algo espontaneo como pressupoe a palavra.
Elas eram apenas superiores aos escravos,tratadas como objeto q apenas servia p dar filhos legítimos aos homens,afinal,quem n fosse filho de pai e mae ateniense n era cidadão na sociedade da época.
Os homens nao ian para bordeis(p bruno ferreto de novo),eles eram gay,todos eles,
n achavam q a mulher era digna de ser nem um objeto de prazer,muito mais ser amada,ou acariciada,elas so lhe davam filhos,o relacionamento prazeroso deles era entre homens.
terrível mas e verdade.
Enfim,para as mulheres conseguirem se satisfazer sexualmente,elas fugiam p uma ilha chamada Lesbos,(dai o termo lésbica)onde mulheres se satisfaziam c outras mulheres pq os homens n lhes davam prazer.

A mulher de atenas era como uma animal,objeto. Mto pior do que amulher espartana,apesar da cultura militar dessa polis).

Pensem nisso,quanto sera que nos mudamos hj?
o quanto evoluimos a democracia e o preconceito da epoca?

depois de tudo,estudar historia e bom.

Ate mais.

pra não dizer que não falei das flores

essa letra retrata tudo o que já foi comentando.
mas.
o interessante é que o chico burque escreveu essa letra na época da ditadura militar, logo após um deputado chamado márcio ter declardo que as mulheres dos militares deveriam mira-se nas mulheres de Atenas,evitando dormir com os seus marido e assim também “poossivelmente” conscientizando-os de que não deveriam continuar com o egime ditatorial.

Adendo: poderiamos também citar a letra de geraldo vandré na música, “pra não dizer que não falei de flores” onde ele descreve: “há soldads armados, amados ou não” onde também foi relatado o fato do deputado que declarou para as mulheres de miliitares mirarem-se nas mulheres de atenas.

Alguém manda o Bruno Vieira não falar demais?

Primeiro: as mulheres atenienses eram MUITO submissas, tanto que era comum que os maridos fossem aos ‘bordéis’ para festejar com amigos e, é claro, pegar umas mocinhas.

Segundo: já ouviu falar em ironia, man? Aposto que sim.

Pesquise primeiro, depois analise… e SOMENTE quando tiver certeza passe adiante.

so complementando o texto… a pesar de tudo isso ha uma aceitacao, por medo ou tradicao… !

Na intenção de fazer uma crítica aos costumes, Chico usou os fatos históricos da Guerra de Tróia e a Odisséia de Ulisses para criar um poema épico usando o recurso estilístico da ironia. Esse recurso permeia toda a canção e consiste em dizer o contrário do que se está pensando ou questionar certo tipo de comportamento com a intenção de ridicularizar. É nesse sentido que o autor usa o verbo “mirem-se” para dizer não faça isso jamais, ou seja, tome cuidado com isso; evite isso.
Um poema épico exige uma seqüência cronológica, e isso é percebido nos versos de todos os refrões, assim: vivem, sofrem, despem-se, geram, temem, secam, são verbos colocados numa forma cíclica das funções e das vidas daquelas mulheres. Temos, então, um ciclo que se inicia com o verbo viver e se fecha com o verbo secar, isto é, morrer. No meio desse trajeto as mulheres de Atenas apenas sofrem, fazem sexo e sentem medo dos maridos. Esses verbos resumem uma existência quase sem muito propósito e sem autonomia, como escravas de seus próprios maridos.
Assim, a grande surpresa da canção fica por conta do sentido irônico que o autor estabelece na mensagem que procura passar para as mulheres que não perceberam que ainda vivem centenas de séculos atrás, “secando” por seus maridos, sem serem amadas ou tratadas com dignidade.
Importante notar que esta ironia não se prende somente à falta de clareza da própria condição da mulher, Chico também a estende aos homens que se consideram superiores e elevados em relação ao sexo feminino. Tomando como base o segundo verso de cada estrofe veremos que sempre quando se refere aos homens atenienses, Chico faz complementos enaltecendo exageradamente suas características. O exagero e a insistência da exposição das qualificações superiores masculinas tornam-se cansativos, desta forma, os maridos, orgulho e raça, poder e força, bravos guerreiros, procriadores, heróis e amantes, na verdade são ausentes, agressivos, mal amantes, violentos, irresponsáveis e infiéis.

É e não é o que vocês disseram.
Esta letra é muitíssimo complexa, cheia de intertextualidades, arcísmos e ironia.
Fiz uma análise bastante completa da letra, inclusive com explicação dos termos. Se alguém quiser mesmo saber, posso mandar por email (vinicius.carneiro@seminis.com)

No fundo o chico está mostrando o quanto as mulheres sofrem, são subjulgadas, desrespeitadas… e o verbo no imperativo “mirem-se” não quer dizer “espelhem-se”, mas “fique atentas”… é um recado para as mulheres que ainda não se emanciparam em relação ao homem.

Acredito que Chico tentou mostrar um lado forte e guerreiro da mulher. As mulheres de Atenas para a sociedade da época, não eram desvalorizadas ou submissas ao homem, os tempos eram diferentes, porém elas colocavam filhos no mundo, satisfaziam seus maridos, cuidavam da casa e etc.. sempre objetivando algo maior: o sucesso de Atenas.
Cada um na divisão de trabalhos tem seu papel, e o papel da mulher, o qual desempenhava com tamanha competência como nenhuma mulher na história o fez, era esse.

“Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Secam por seus maridos
Orgulho e raça de Atenas”

Pra mim esta música é isso e muito mais do que ana disse. esta mexe de verdade com a realidade e a alma.

Com certeza esta música trata de feminismo e de quanto as mulheres não são valorizadas na nossa sociedade. Enquanto os homens lutam ou trabalham elas ficam cuidando da casa e dos filhos, que são o futuro do país. Entretanto não são consideradas trabalhadoras e tem sua importancia diminuida perante a sociedade.

Qual é a sua interpretação?

-->