E Por Quê Não?

14 comentários

Bidê ou Balde

Eu estou amando
A minha menina
E como eu adoro
Suas pernas fininhas

Eu estou cantando
Pra minha menina
Pra ver se eu convenço
Ela entrar na minha

(refrão)
E por quê não?
Teu sangue é igual ao meu
Teu nome não fui eu quem deu
Te conheço desde que nasceu
E por quê não?

Eu estou adorando
Ver a minha menina
Com algumas colegas
Dela da escolinha

Eu estou apaixonado
Pela minha menina
Pelo jeito que ela fala, olha
O jeito que ela caminha

(Repete o refrão 2x)

Eu estou amando
A minha menina
O jeito que ela fala, olha
O jeito que ela caminha

(refrão)

E por quê não?
Teu sangue é igual ao meu
(Teu sangue não é igual ao meu)
Teu nome fui eu quem deu
(Teu nome não fui eu quem deu)
Te conheço desde que nasceu
E por quê não?

E por quê não?
Teu sangue é igual ao meu
(E por quê não?)
Teu nome fui eu quem deu
(E por quê não?)
Te conheço desde que nasceu
E por quê não?
E por quê não?
E por quê não?


14 comments on “E Por Quê Não?

  1. ian brissow disse:

    cara,essa letra é a unica q me confunde e q eu nunca entendo,e é muito suspeita essa letra.

  2. Amanda disse:

    Essa letra me parece pedofilia e incesto.

  3. Pedro disse:

    Se não for incesto, é no mínimo algo de padrinho para afilhada, aliás essa música ficou bem mais dúbia depois da mudança da letra.

  4. renata disse:

    na verdade, o que está faltando é pontuação, isso sim.

    E por quê não?
    Teu sangue é igual ao meu?
    Teu nome não fui eu quem deu!
    Te conheço desde que nasceu?
    E por quê não?

    Pra perceber isso, basta ler o refrão pela segunda vez.

    E por quê não?
    Teu sangue é igual ao meu?
    (Teu sangue não é igual ao meu!)
    Teu nome fui eu quem deu?
    (Teu nome não fui eu quem deu!)
    Te conheço desde que nasceu?
    E por quê não?

  5. karol disse:

    Só sei q é uma letra horrivel. Eu não sei que posição tomar a respeito, mas eu gosto dela.

  6. Victor disse:

    Já pensaram que pode representar um menino (criança) apaixonado por outra menininha? Lembro disso porque, quando tinha 6 anos, eu gostava de uma menina com o mesmo tipo de sangue que o meu, e que só eu sempre chamava por um apelido que eu mesmo tinha colocado nela. As pessoas acham que é um crime explorar os vários modos de dizer essas coisas. Acabam ignorando a inocência e a pureza que têm na música, e esquecem que as canções são feitas pra te fazer pensar, abstrair, crescer.

  7. gabriel disse:

    Bom essa é uma das músicas que na minha opinião são mais suspeitas em relação ao incesto, mas o que eu acho que eles quiseram dizer mesmo é que o pai da “menininha” é apaixonado pela “coleguinha” mas não quer dizer que elas sejam crianças como da a entender quando ele canta , pra mim não tem nada de obscuro ou horrível na letra 😀

  8. Igreja Ministério Ide disse:

    Percebe-se claramente que a letra original diz que o nome foi o pai que deu, que o sangue é igual ao dele. E ele está amando a menininha filha dele. É incesto, é maligno.

  9. Viviani disse:

    Se não for um pai encantado pela filha sem nenhum contexto de sensualidade. É pedofilia.

  10. Valdemar disse:

    Será que voces não percebem que a menina é adotada por ele ! Por isso o sangue não é igual, por isso o nome não é igual ! A criança tinha um outro nome e só assumiu o nome da familia depois de adotada ! Quem possui filhos é apaixonado por eles ainda mais quando tanto se quer e não consegue, parte para adoção.

  11. Pry disse:

    Poderia ser muito bem sobre um pai louco por sua filhinha (em que tudo na sua filha encanta), como muitos pais são, se não fosse a frase “e por quê não?” que fica intrínseco outro sentido, e deixa difícil afirmar que é apenas uma relação inocente de pai e filha… Claro que a pergunta poderia ser “E por que não estar encantado com minha filhinha?”, mas poucas pessoas vão interpretar assim. É uma pena os autores não pensarem na repercussão de uma letra dessas, porque a melodia é muito boa.. Se a letra fosse alterada só um pouquinho para não ter tanto duplo sentido, ainda poderíamos ouvir a banda tocando-a.

  12. Claramente a letra tem dois sentidos….
    Um é um pai pedófilo que quer sexo com sua filha. Porém é mais claro a adoção de uma menina pelo sujeito. Pois pra entender a letra tem que ler ela inteira. Caso leia uma parte, não será possível interpretá-la. Pois no 1° refrão ele fala “E por quê não?
    Teu sangue é igual ao meu” e no último refrão ele esclarece: “Teu sangue é igual ao meu
    (E por quê não?)”. E por quê não teu sangue não é igual ao meu? (não insinua diretamente ao sexo). E por quê teu sangue não é igual ao meu? Porque a filha/menina em questão, foi adotada…

    “Teu nome fui eu quem deu
    (Teu nome não fui eu quem deu)” Aqui ele quer dizer que o nome atual não foi ele que deu. E no final da letra é possível interpretar que ele está entrando no papel de pai da menina..

  13. Eduardo Villa disse:

    Independente do que quer q eles tentaram dizer, a letra é muito ruim. Mal feita, sem linha melódica com a música, péssima sonoridade assim como a grande maioria das bandas gaúchas. Salvo algumas como cidadão quem, engenheiros, papas da língua e nenhum de nós o resto não passa de bandas de uma música só numa expressão sofrível que junta a linha melódica da música tradicionalista e a arrogância típica do gaúcho resultando em uma sonoridade perniciosa para o ouvido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *