Bidê ou Balde

E Por Quê Não?

Eu estou amando
A minha menina
E como eu adoro
Suas pernas fininhas

Eu estou cantando
Pra minha menina
Pra ver se eu convenço
Ela entrar na minha

E por que não?
Teu sangue não é igual ao meu
Teu nome não fui eu quem deu
Te conheço desde que nasceu
E por que não?

Eu estou adorando
Ver a minha menina
Com algumas colegas
Dela da escolinha

Eu estou apaixonado
Pela minha menina
Pelo jeito que ela fala, olha
O jeito que ela caminha

E por que não?
Teu sangue não é igual ao meu
Teu nome não fui eu quem deu
Te conheço desde que nasceu
E por que não?
E por que não?

E por que não?
Teu sangue não é igual ao meu
Teu nome não fui eu quem deu
Te conheço desde que nasceu
E por que não?
E por que não?

Eu estou amando
A minha menina
O jeito que ela fala, olha
O jeito que ela caminha

E por que não?
Teu sangue não é igual ao meu
Teu nome não fui eu quem deu
Te conheço desde que nasceu
E por que não?
E por que não?

(Teu sangue não é igual ao meu)
Teu sangue não é igual ao meu
(Teu nome não fui eu quem deu)
Teu nome não fui eu quem deu
(Te conheço desde que nasceu)
Te conheço desde que nasceu
(E por que não?)
E por que não?

E por que não?
Teu sangue não é igual ao meu
(E por que não?)
Teu nome não fui eu quem deu
(E por que não?)
Te conheço desde que nasceu
E por que não?
E por que não?
E por que não?
Uuuuu
Uuuuu
Uuuuu

0 comentário sobre “E Por Quê Não?

  • Se não for incesto, é no mínimo algo de padrinho para afilhada, aliás essa música ficou bem mais dúbia depois da mudança da letra.

    1
    1
  • na verdade, o que está faltando é pontuação, isso sim.

    E por quê não?
    Teu sangue é igual ao meu?
    Teu nome não fui eu quem deu!
    Te conheço desde que nasceu?
    E por quê não?

    Pra perceber isso, basta ler o refrão pela segunda vez.

    E por quê não?
    Teu sangue é igual ao meu?
    (Teu sangue não é igual ao meu!)
    Teu nome fui eu quem deu?
    (Teu nome não fui eu quem deu!)
    Te conheço desde que nasceu?
    E por quê não?

    6
    1
  • Já pensaram que pode representar um menino (criança) apaixonado por outra menininha? Lembro disso porque, quando tinha 6 anos, eu gostava de uma menina com o mesmo tipo de sangue que o meu, e que só eu sempre chamava por um apelido que eu mesmo tinha colocado nela. As pessoas acham que é um crime explorar os vários modos de dizer essas coisas. Acabam ignorando a inocência e a pureza que têm na música, e esquecem que as canções são feitas pra te fazer pensar, abstrair, crescer.

    5
    7
    • Que linda esse seu modo de ver a musica! Vou começar a ouvir com essa inocência, realmente nunca havia pensado dessa forma.

      1
      1
      • EVERTON SILVEIRA DA SILVA disse:

        É inegável que a letra da música “E por que não?”, da banda “Bidê ou Balde”, materializa apologia ao incesto e à pedofilia. O entendimento é da  7ª Câmara Cível do TJ/RS, por maioria, ao aplicar penalização, com multa, pela veiculação de peça. Os lucros reverterão em benefício do público atingido. O Agravo de Instrumento foi interposto pelo Ministério Público que requereu a proibição da divulgação do CD “Acústico MTV Bandas Gaúchas” e a execução do CD “Se Sexo é o Que Importa, só o Rock é sobre Amor” e DVD, na faixa “E por que não?”, através dos veículos de comunicação do Rio Grande do Sul. 

         

        Como solução, até o julgamento da ação que tramita na 2ª Vara da Infância e da Juventude de Porto Alegre, a Câmara impôs que os meios de comunicação e divulgação registrem, expressa e antecipadamente, toda vez que a composição for veiculada, que a mesma tem conteúdo que estimula e banaliza a violência sexual contra crianças, ao incesto e à pedofilia, assim reconhecida judicialmente. A mesma ressalva deverá constar na capa de novas produções que a contenham. 

        Epa! Vimos que você copiou o texto. Sem problemas, desde que cite o link: https://www.migalhas.com.br/quentes/19337/para-a-7–camara-civel-do-tj-rs–musica–e-por-que-nao—-da-banda–bide-ou-balde—estimula-pedofilia

  • gabriel disse:

    Bom essa é uma das músicas que na minha opinião são mais suspeitas em relação ao incesto, mas o que eu acho que eles quiseram dizer mesmo é que o pai da “menininha” é apaixonado pela “coleguinha” mas não quer dizer que elas sejam crianças como da a entender quando ele canta , pra mim não tem nada de obscuro ou horrível na letra 😀

    2
    4
  • Igreja Ministério Ide disse:

    Percebe-se claramente que a letra original diz que o nome foi o pai que deu, que o sangue é igual ao dele. E ele está amando a menininha filha dele. É incesto, é maligno.

    6
    6
  • Valdemar disse:

    Será que voces não percebem que a menina é adotada por ele ! Por isso o sangue não é igual, por isso o nome não é igual ! A criança tinha um outro nome e só assumiu o nome da familia depois de adotada ! Quem possui filhos é apaixonado por eles ainda mais quando tanto se quer e não consegue, parte para adoção.

    4
    3
  • Poderia ser muito bem sobre um pai louco por sua filhinha (em que tudo na sua filha encanta), como muitos pais são, se não fosse a frase “e por quê não?” que fica intrínseco outro sentido, e deixa difícil afirmar que é apenas uma relação inocente de pai e filha… Claro que a pergunta poderia ser “E por que não estar encantado com minha filhinha?”, mas poucas pessoas vão interpretar assim. É uma pena os autores não pensarem na repercussão de uma letra dessas, porque a melodia é muito boa.. Se a letra fosse alterada só um pouquinho para não ter tanto duplo sentido, ainda poderíamos ouvir a banda tocando-a.

    3
    1
  • Fabiano Martins disse:

    Claramente a letra tem dois sentidos….
    Um é um pai pedófilo que quer sexo com sua filha. Porém é mais claro a adoção de uma menina pelo sujeito. Pois pra entender a letra tem que ler ela inteira. Caso leia uma parte, não será possível interpretá-la. Pois no 1° refrão ele fala “E por quê não?
    Teu sangue é igual ao meu” e no último refrão ele esclarece: “Teu sangue é igual ao meu
    (E por quê não?)”. E por quê não teu sangue não é igual ao meu? (não insinua diretamente ao sexo). E por quê teu sangue não é igual ao meu? Porque a filha/menina em questão, foi adotada…

    “Teu nome fui eu quem deu
    (Teu nome não fui eu quem deu)” Aqui ele quer dizer que o nome atual não foi ele que deu. E no final da letra é possível interpretar que ele está entrando no papel de pai da menina..

  • Eduardo Villa disse:

    Independente do que quer q eles tentaram dizer, a letra é muito ruim. Mal feita, sem linha melódica com a música, péssima sonoridade assim como a grande maioria das bandas gaúchas. Salvo algumas como cidadão quem, engenheiros, papas da língua e nenhum de nós o resto não passa de bandas de uma música só numa expressão sofrível que junta a linha melódica da música tradicionalista e a arrogância típica do gaúcho resultando em uma sonoridade perniciosa para o ouvido.

    2
    6

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>