Pato Fu

Perdendo Dentes

Pouco adiantou
Acender cigarro
Falar palavrão
Perder a razão

Eu quis ser eu mesmo
Eu quis ser alguém
Mas sou como os outros
Que não são ninguém

Acho que eu fico mesmo diferente
Quando eu falo tudo o que penso realmente
Mostro a todo mundo que eu não sei quem sou
Eu uso as palavras de um perdedor

As brigas que ganhei
Nem um troféu
Como lembrança
Pra casa eu levei

As brigas que perdi
Estas sim
Eu nunca esqueci
Eu nunca esqueci

Pouco adiantou
Acender cigarro
Falar palavrão
Perder a razão

Eu quis ser eu mesmo
Eu quis ser alguém
Mas sou como os outros
Que não são ninguém

Acho que eu fico mesmo diferente
Quando eu falo tudo o que penso realmente
Mostro a todo mundo que eu não sei quem sou
Eu uso as palavras de um perdedor

As brigas que ganhei
Nem um troféu
Como lembrança
Pra casa eu levei

As brigas que perdi
Estas sim
Eu nunca esqueci
Eu nunca esqueci

As brigas que ganhei
Nem um troféu
Como lembrança
Pra casa eu levei

As brigas que perdi
Estas sim
Eu nunca esqueci
Eu nunca esqueci

0 comentário sobre “Perdendo Dentes

  • Tamires disse:

    A interpretação de uma música é sempre muito complexa,devido à singularidade que não só nós permeia,como também seus remomados autores.Sendo assim,deixo minha percepção do assunto que julgo se tratar a bela canção-Perdendo Dentes.

    Na vida,em todas as situações,nos deparamos com diversos obstáculos,muitos tão significantes à nossos olhos que tantas vezes pensamos em desistir de nossos objetivos e escolhas.Ainda assim,aprendemos tão mais com os erros do que com os próprios acertos,não pode existir ensinamento maior que as grandes decepções,as grandes quedas.Delas sim ganhamos o impulso de que precisamos pra levar a vida adiante,de uma maneira incrivelmente renovada!!
    Assim,a autora busca abrir nossos olhos e nossa mente para que passemos a fazer limonadas adocicadas todas as vezes que a vida por ventura nos oferecer amargos limões.

  • Acredito que esta música fala de alguém tímido, que nas poucas vezes que tenta se impor acaba se expondo e não sendo compreendido.
    Pouco adiantou
    Acender cigarro
    Falar palavrão
    Perder a razão
    Tenta se mostrar forte e atrevido, mas não convence ninguém de suas posições e acaba cedendo.

  • Cristian Valverde disse:

    É simples: não adianta brigar, pois as brigas que vc ganha, vc efetivamente não leva nada, nem lembranças… Vc apenas se lembrará das que vc perde. (dito isso, veja o nome da música: Perdendo Dentes) Ou seja, brigas que vc ganha, vc não leva nenhum troféu… Nas que vc perde, vc sai machucado, com os dentes quebrados. 😉

  • Rafael Fonseca disse:

    Não é preciso muito esforço para se entender que esta letra refere-se a uma forma de amor que comumente chamamos de Amor de Platônico. Explico: Este nome se deu devido a concepção que Platão expôs em sua obra “Banquete” onde num diálogo que Sócrates tem com os demais figuras atenienses tentando definir todas as formas de amor seus aspectos. Nesse diálogo Platão coloca que o amor é um princípio cósmico. O ser humano busca a imortalização da pessoa amada pela procriação, O amor é uma loucura que é um dádiva divina, fonte das principais bençãos concedidas ao homem. E o Amor Platônico é tão amplo e universal que, embora comece como amor pela forma bela, termina como amor da própria beleza em si, um princípio eterno do universo.No fim, de um modo muito natural, você é levado a perceber que todas as formas belas são dignas de amor, e você se torna sensível a todas elas. Passemos agora à alguns trechos da música do Pato Fu:

    “Rádio ligado, troco estações porque não sei o som que você pode odiar”
    Uma tentativa de agradar a pessoa amada e não deixa-la aborrecer com algum som que não goste.
    “No supermercado eu tento escolher o mesmo sabor que você deve gostar”
    Identificação proposital com os ideais da pessoa amada, diminuir as diferenças provocando uma possível aceitação do outro.
    “Dentro do quarto vejo comerciais qual vai te convencer que ainda estou lá”
    As propostas dos comerciais são tão bem feitas para vender um produto, talvez o individuo que ama pode arquitetar uma forma de convencer ou ganhar o coração da outra pessoa com uma boa campanha.
    “Se é que conheço você só de te observar posso apostar que não vai me decepcionar”
    Detalhe para a frase “só de te observar” indica que não há relação física entre eles, o conhecimento da pessoa amada é puramente intelectual, ideal e por isso tem toda certeza do que a pessoa pode gostar.
    “Mais que anormal eu devo ser pra ver você em todo lugar”
    O amor platônico embora visto como uma coisa anormal entre as pessoas por ele ser de caráter puramente imaginativo ele está presente em todos indivíduos que percebem a beleza de outro.

    O Amor Platonico é como uma fuga da realidade, para o lugar da idealização do que é belo, bom.
    Ele procura uma justificação ideal para a realidade vivida. Troca a dor da frívola realidade pelo amor ideal.
    O que geralmente acontece é não ser correspondido, isto pode ser bem entendido se lembrarmos que o amor é demasiadamente subjetivo, e a subjetividade é algo que depende de cada indivíduo. Portanto o Amor Platônico é um estágio necessário para o conhecimento da beleza, e do universo. Quem quando criança nunca teve uma paixão por aquela/ou aquele colega da escola? Mas depois de conhecer o amor e experimentar a dor da realidade chegamos então o mais próximo possível não só da idéia do objeto mas ele em sí, como pessoa amada real. É a saída da Caverna de Platão. Onde podemos contemplar a idéia real das coisas e não somente as sombras que antes enxergávamos no interior da caverna.
    Então o Amor Platônico não é algo tão anormal como a sociedade sempre o coloca, rejeitando ou excluindo aquele que “sofre” desse amor. Mas ele antes é uma parte de um processo necessário para o conhecimento das coisas, para o auto-conhecimento, para o conhecimento desse sentimento forte que é demasiadamente explicável (para não dizer inexplicável) que chamamos de amor.

  • Jéssica Gomes disse:

    A interpretação que tive é que ninguém consegue nada com brigas ou palavrões…pelo contrario, vc está se expondo e mostrando que é igual a todos os outros. Comparado na música ” a um Zé ninguém”… É preciso ter postura e força …. saber a hora de calar e a hora de se impor de maneira educada. Vc brigar ou se exaltar é usar as palavras de um perdedor. Ser inteligente, sábio, resiliente… é o que te impulsiona pra frente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>