A Novidade

Paralamas Do Sucesso

Compositor(a) da letra: Herbert Vianna, Bi Ribeiro, João Barone e Gilberto Gil

Álbum da letra: SELVAGEM?

Ano de lançamento: 1986

28 comentários

A novidade veio dar a praia
Na qualidade rara de sereia
Metade o busto de uma deusa maia
Metade um grande rabo de baleia
A novidade era o máximo
Um paradoxo estendido na areia
Alguns a desejar seus beijos de deusa
Outros a desejar seu rabo pra ceia
O mundo tão desigual
Tudo é tão desigual
O, o, o, o…
De um lado esse carnaval
De outro a fome total
O, o, o, o…
E a novidade que seria um sonho
O milagre risonho da sereia
Virava um pesadelo tão medonho
Ali naquela praia, ali na areia
A novidade era a guerra
Entre o feliz poeta e o esfomeado
Estraçalhando uma sereia bonita
Despedaçando o sonho pra cada lado
Ô Mundo tão desigual…
A Novidade era o máximo…
Ô Mundo tão desigual…




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

28 comentários para a letra “A Novidade

  1. Cindel disse:

    qual a novidade na música ” a novidade” de Gilberto Gil?

    • Pedro Rafael Dias Alves disse:

      A novidade na música é uma baleia que aparece na praia.

      • Pedro Rafael Dias Alves disse:

        Porém a grande discursão foi quando alguns queriam observar a baleia por ela parecer uma metade deusa enquanto outras queriam o rabo para comer e colocar na ceia por fome

  2. Cindel disse:

    Aponte um exemplo de antítese na múscia ” a novidade” de Gilberto Gil

    • Pedro Rafael Dias Alves disse:

      ”De um lado esse carnaval
      Do outro essa fome total”

      São ideia opostas que apontam que enquanto os ricos estavam tendo um carnaval uma grande festa os pobres do outro lado passando fome pela desigualdade.Outro lugar que podemos observar isso na letra é ”Alguns desejam o beijo da deusa e outros o rabo da baleia pra ceia” isso demonstra a desigualdade que provoca a fome também.E também na parte ”O milagre risonho da sereia
      Virava um pesadelo tão medonho ”,pois os que tinha condição ficaram observando a baleia como uma deusa e os com desigualdade social com fome queriam o rabo da baleia para parar a fome.

  3. Cindel disse:

    aponte um exemplo de zeugma na música “a novidade” de Gilberto Gil

    • Pedro Rafael Dias Alves disse:

      ”um paradoxo estendido na areia ” está tirando a baleia e trocando por ”um paradoxo na areia”

  4. Joao Pellegrini disse:

    A musica a novidade de Gilberto Gil , tem uma simples explicação dada por ele mesmo! A novidade se refere a uma baleia, no qual fikou encalhada na praia, so q a grande discursao da musica é q enquanto alguns queriam salvar a baleia e achavam ela uma deusa uma sereia, outros queriam na verdade mata-la , corta-la , e comer ela! Ai fika esse paradoxo , em um mundo tao desigual , enquanto uns morrem de fome , e outros veneram a baleia!

    5
    1
  5. Matheus disse:

    sfdsfsdgsdgsdg

  6. rafael disse:

    a novidade fala na verdade sobre o periodo colonial da americ, a america era a novidade, veja:

    A novidade veio da à praia
    Na qualidade rara de sereia
    Metade o busto
    D’uma deusa Maia
    Metade um grande
    Rabo de baleia…

    veio da praia pq eles chegaram de navio, deusa maia pq na america central eles descobriram a cultura maia, rabo de baleia pq a america do sul tem um formato de um rabo de baleia mesmo.

    A novidade era o máximo
    Do paradoxo
    Estendido na areia
    Alguns a desejar
    Seus beijos de deusa
    Outros a desejar
    Seu rabo prá ceia..

    máximo do paradoxo, desejo de seus beijos e bla bla bla… tudo corresponde sobre as disputas por terras e guerra contra os nativos, já que todos a queriam

    Oh! Mundo tão desigual
    Tudo é tão desigual
    Oh! De um lado esse carnaval
    De outro a fome total

    mundo desigual pq várias pessoas de varios lugare diferentes da europa queriam a america, carnaval e fome total pq foi a maior festa essa descoberta, mas todo mundo entrou em guerra por isso

    E a novidade que seria um sonho
    O milagre risonho da sereia
    Virava um pesadelo tão medonho
    Ali naquela praia
    Ali na areia…

    sonho e milagre indica que ninguem acreditava naquela descoberta monumental, e sonho medonho, era mais uma vez sobre as guerras que aconteceram pela america

    A novidade era a guerra
    Entre o feliz poeta
    E o esfomeado
    Estraçalhando
    Uma sereia bonita
    Despedaçando o sonho
    Prá cada lado….

    guerra entre o feliz poeta
    e o esfomeado obviamente fala de novosobre as guerras, e estrasalhando o sonho e despedaçando pra cada lado fala sobre como a america foi dividida em varios paises e despedaçada pela disputa por terras…

    3
    5
  7. Lucas Venturoso ( rafael ) disse:

    1.a novidade fala na verdade sobre o periodo colonial da americ, a america era a novidade, veja:

    A novidade veio da à praia
    Na qualidade rara de sereia
    Metade o busto
    D’uma deusa Maia
    Metade um grande
    Rabo de baleia…

    veio da praia pq eles chegaram de navio, deusa maia pq na america central eles descobriram a cultura maia, rabo de baleia pq a america do sul tem um formato de um rabo de baleia mesmo.

    A novidade era o máximo
    Do paradoxo
    Estendido na areia
    Alguns a desejar
    Seus beijos de deusa
    Outros a desejar
    Seu rabo prá ceia..

    máximo do paradoxo, desejo de seus beijos e bla bla bla… tudo corresponde sobre as disputas por terras e guerra contra os nativos, já que todos a queriam

    Oh! Mundo tão desigual
    Tudo é tão desigual
    Oh! De um lado esse carnaval
    De outro a fome total

    mundo desigual pq várias pessoas de varios lugare diferentes da europa queriam a america, carnaval e fome total pq foi a maior festa essa descoberta, mas todo mundo entrou em guerra por isso

    E a novidade que seria um sonho
    O milagre risonho da sereia
    Virava um pesadelo tão medonho
    Ali naquela praia
    Ali na areia…

    sonho e milagre indica que ninguem acreditava naquela descoberta monumental, e sonho medonho, era mais uma vez sobre as guerras que aconteceram pela america

    A novidade era a guerra
    Entre o feliz poeta
    E o esfomeado
    Estraçalhando
    Uma sereia bonita
    Despedaçando o sonho
    Prá cada lado….

    guerra entre o feliz poeta
    e o esfomeado obviamente fala de novosobre as guerras, e estrasalhando o sonho e despedaçando pra cada lado fala sobre como a america foi dividida em varios paises e despedaçada pela disputa por terras…

    Comentário by rafael — 30 de maio de 2011

    1
    6
  8. A novidade a qual Gil fala, ultrapassa
    a barreira do tempo, ele começa lembrando o período colonial com a novidade da descoberta
    da América do Sul, cujo mapa lembra um grande
    rabo de baleia e consequentemente ele usa a
    “Deusa Maia”, configurando a descoberta também
    da cultura Maia.

    No refrão ele fala da desigualdade social, das contradições entre fortes e fracos, escassez e abundancia, ricos e pobres…Gil usa a figura do carnaval para contrapor a “fome total” que o povo brasileiro passa.

    Em seguida vê-se, então, a novidade virar uma guerra, cujo sonho é idealizado pelo poeta e o pesadelo representado pelo “esfomeado” que não é um esfomeado qualquer, ele é o esfomeado pela ambição da posse de terras.

    A novidade é uma letra muito elegante e genial como todas as letras de Gilberto Gil e,
    um belo Reggae, no ponto de vista dos Paralamas do Sucesso, os compositores do som.

  9. agmenon silva disse:

    a música fala sobre as drogas….Gil quando fez essa música tinha fumado uma…aí ficou vendo baleias…..acontece né ! um abraço a todos….

    espero ter ajudado

    3
    8
    • Joana disse:

      “Cara,” você é muito estúpido!
      Retificação: Não se fuma “uma”, fuma-se UM!

      5
      3
    • Paula disse:

      Se ele fumou ou não não sei, mas ele teve uma ideia muito criativa pois usa a sereia que é metade mulher metade peixe, para falar da musa que é fantasia que vivem os ricos enquanto muitos passam fome e só conseguem enxergar o peixe para a ceia. O que gera conflito pois o rico não quer se desfazer do seu luxo e o pobre quer sobreviver.

      10
  10. reinaldo rubio disse:

    Não da pra passar por um” moderador” capacitado??? Pelo amor de DEUS quanta bobagem dita…… Socorro !!!!

    1
    1
    • luce disse:

      Reinaldo, essa é a graça. “viajar” nas músicas. A inspiração subjetiva das pessoas é maravilhosa!!

  11. Camila Justo disse:

    Canção Gilberto Gil

  12. Luis Filipe disse:

    A música fala simplesmente de uma baleia que ficou encalhada em salvador… A grade questão da música é sobre a diferença social de alguns “esfomeados” que queriam corta-la para comer e a outra parte da população, a qual queria salva-la.

    1
    1
  13. vicente de paula disse:

    Nada a ver com uma baleia encalhada em Salvador, a letra dessa música fio composta por Gil quando ele estava em Santa Catarina – do hotel ele tinha uma visão da praia, daí veio a inspiração para essa composição.

    • João Barbosa disse:

      É o que eu também sei sobre essa bela canção.Ouvi isso numa entrevista do próprio Gilberto Gil.

  14. Guto disse:

    Esse cara é mestre da musica brasileira

  15. JP disse:

    A sereia da música é o encantamento “o canto da sereia” que mata o pescador… A sereia é o mundo ilusório que nos confunde…E nos faz ficar inacessível às coisas, deste mundo, como a fome, a guerra e tantas outras. Um mundo desigual onde uns pensam, tentam sobreviver e outros sonham, realizam crescer, oportunidades pra poucos e tentar sobreviver pra muitos… De um lado esse Carnaval o luxo, o esbanjamento, o sexo e do outro a pobreza, a fome, a prostituição infantil e juvenil. Mundo tão desigual onde habitamos…

  16. Davi disse:

    Nao se trata de contemporâneo ou antigo. A música deixa bem claro a dualidade em que vivemos hoje.

  17. Cláudio Souza Nascimento disse:

    A musica fala da grande desigualdade que existe na sociedade; A sereia seria uma situação de diferênça social e das políticas que existe para a manutenção desse abismo social que até hoje existe na sociedade.
    Para uns a sereia é uma situação bastante cômoda como as vantagens políticas, por exemplo, enquanto o grande rabo de baleia para a população é a falta de oportunidades, desemprego. A musica fala da antiga política do pâo e circo para o povo enquanto mantém o lixo para uma e o luxo para outros poucos!

  18. Patrick Assunção disse:

    Fera demais essa letra, Paralamas do Sucesso arrebentando na crítica social sendo feita de forma bem simples e pratica. Se olharmos na perspectiva da sereia (um ser metade mulher com um rabo de baleia) você tem duas visões: a do rabo da baleia (usado pra se alimentar) e o rosto belo da mulher. Enquanto aspessoas que vivem com fome, a perspectiva vai ser definir na saciedade da sua fome, ou melhor dizendo, comendo a rabo da sereia.