Surfando Karmas & DNA

Engenheiros do Hawaii

Compositor(a) da letra: Humberto Gessinger

Álbum da letra: SURFANDO KARMAS & DNA

Ano de lançamento: 2001

2 comentários

Quantas vezes eu estive
Cara a cara com a pior metade?
A lembrança no espelho
A esperança na outra margem

Quantas vezes a gente sobrevive
À hora da verdade?
Na falta de algo melhor
Nunca me faltou coragem

Se eu soubesse antes o que sei agora
Erraria tudo exatamente igual

Tenho vivido um dia por semana
Acaba a grana, mês ainda tem
Sem passado nem futuro
Eu vivo um dia de cada vez

Quantas vezes eu estive
Cara a cara com a pior metade?
Quantas vezes a gente sobrevive
À hora da verdade?

Se eu soubesse antes o que sei agora
Iria embora antes do final

Surfando karmas e DNA
Eu não quero ter o que eu não tenho
Eu não tenho medo de errar!

Surfando karmas e DNA
Não quero ser o que eu não sou
Eu não sou maior que o mar

Na falta do que fazer, inventei a minha liberdade!

Surfando karmas e DNA
Add a playlist
Cifra
Imprimir
Corrigir




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 comentários para a letra “Surfando Karmas & DNA

  1. Unknow disse:

    Acredito que essa não seja a visão do Humberto, mas é a minha visão sobre. Em resumo eu adotei uma nova personalidade dotada de sentimentos ruins com o intuito de alcançar um objetivo, após perder o sentido da minha vida e pensar em suicídio durante dos meus 11 anos até os 16.
    “Quantas vezes eu estive cara a cara com a pior metade” pra mim significa as milhares de vezes que a minha personalidade real conflitou com a minha personalidade fictícia que era a encarnação de vários sentimentos ruins.
    “A lembrança no espelho” pra mim significa as milhares de vezes que eu parava em frente ao espelho e me lembrava da minha “antiga vida” e “A esperança na outra margem” significa que a minha margem boa depois de tanto sofrer botou esperanças nessa minha outra margem.
    “Na falta de algo melhor nunca me faltou coragem” é que eu estava em uma sequência de dias, meses e anos ruins antes dessa nova vida e precisava de muita coragem para adotar o estilo de vida que eu adotei.
    “Se eu soubesse antes o que sei agora, erraria tudo exatamente igual” por mais que não tivesse sido um estilo de vida saudável e assim pode se considerar um erro eu não me arrependo da escolha que tomei.
    “Tenho vivido um dia por semana” eu tinha um rotina muito pesada de exercícios e estudos e não aproveitava a minha vida durante a semana apenas nos sábados eu dava um descanso para mim e me permitia aproveitar a vida, me permitia viver.
    “Sem passado, nem futuro eu vivo um dia de cada vez” eu tentava ao máximo não pensar no passado e nem me preocupar com o futuro, apenas fazia o que deveria ser feito no presente.
    “Se eu soubesse antes o que sei agora, iria embora antes do final” se eu soubesse antes oq eu sei agora eu teria tomado essa escolha muito mais cedo e não iria esperar por 5 anos.
    “Surfando karmas e DNA” o DNA pra mim significa o DNA da pessoa que eu adotei a personalidade e os karmas foram as consequências dessa minha escolha.
    “Não quero ter o que eu não tenho, eu não tenho medo de errar” eu sabia que a decisão que eu tinha tomado poderia ser muito errada e estava com medo do que poderia acontecer comigo, mas o desespero era tão grande que eu não liguei para o medo.
    “Não quero ser o que eu não sou, eu não sou maior que o mar” pra mim é que toda a decisão que eu tomei de certa forma destruiu minha baixa autoestima e aumentou o meu ego pois saber que apenas eu estava fazendo aquilo na minha cabeça me tornava superior aos outros e eu tinha um enorme senso de grandeza por causa daquilo.
    *OBS: Nessas duas últimas frases da música ele diz que não quer ter e não quer ser aquilo que ele não tem e não é, então se ele não tem medo de errar ele queria não ter isso e se ele não era maior que o mar ele queria abandonar sua limitação e figurativamente “ser maior que o mar”.
    “Na falta do que fazer inventei a minha liberdade” na falta de um propósito na vida eu inventei a minha própria solução, a minha própria liberdade.

    Caso estejam confusos eu estava em uma baita depressão e não via mais sentido em viver, pensava em suicídio todos os dias, mas não o fazia por causa da minha família então eu assistindo um filme de um personagem conhecido decidi que iria adotar a sua personalidade e fazer o que ele fazia, nisso eu usei todos os sentimentos negativos da minha depressão para ser o combustível dessa “jornada” e por causa disso a minha nova personalidade era dotada de tristeza, rancor, arrogância, ódio, dor, misantropia e outros sentimentos não tão legais e assim eu comecei a aprimorar o meu físico e intelecto todos os dias para no futuro usar isso em prol de um ideal, Vocês devem ter se ligado quem era o personagem conhecido. 😉🦇