Na Mata

Brinco uma vida inteira, brinco e nao posso parar
Pedra cipó cachoeira promessas de um outro lugar
Meu canto vem da vontade de ver o mundo mudar

Deixo pra traz a cidade vou redescobrir meu lugar
Fruta madura chamando no pé agua doce pra banha
Mãe terra tão generosa que é como o sol todo dia a raiar

(Tudo que tem lá) na mata
Urucum e cajá (tudo que tem lá) na mata
Copaíba açaí (tudo que tem lá) na mata
Arara azul araçá (tudo que tem lá) na mata

Sumo e saliva

Filhos da mesma floresta céu, curumim, sabiá
Gotas de chuva pra festejar giro cantando no ar

Fruta madura chamando no pé água doce pra banhar
Mãe terra tão generosa que é como o sol todo dia a raiar
(Tudo que tem lá) na mata
Urucum e cajá (tudo que tem lá) na mata
Copaíba açaí (tudo que tem lá) na mata

Arara azul araçá (tudo que tem lá) na mata

E a saudade de um tempo que vem anunciar
Nova volta no mundo
Com as asas abertas e o vento a me guiar pro horizonte
Um desejo de tudo
Que a vida pode dar água nova brotando
Minhas roupas jogadas começo a respirar

Esse é o meu lugar
Eu vou prá lá vêm comigo vê no mato cômico mico, macaco mamorana e camará
Pirarucú sapo-cururu cotia calango, quelônio, jia têm purus e juruá
Tupã nos livre
Da puçanga da iara
Da muganga dessa cara feia do mapinguari
E pras muié
Solteira nos igarapé cuidado que o boto pega pra fazê uns bacuri kamaiurá, coaraci, caetê

Você Chegou

Canta meu povo, canta com muita alegria
Que essa folia não tem hora pra acabar
Cheguei meu povo, pra cantar com alegria
Nessa folia, cheguei pra comemorar

Você chegou pra alegrar o dia
Você chegou pra nos trazer alegria
Nós somo como tu
Somo da mesma família
Nós somo como tu
Somo da mesma família

Vem pra cá vem dançar
Vem pra cá festejar
Vem pra cá vem dançar
Vem pra cá festejar

Já disse que Jade chegou
Já disse que já disse que Jade chegou
Já disse que Jade chegou
Já disse que já disse que Jade chegou

Você chegou pra alegrar o dia
Você chegou pra nos trazer alegria
Nós somo como tu
Somo da mesma família
Nós somo como tu
Somo da mesma família

Baianá

Boa noite povo que eu cheguei
Mais outra vez apresentá meu baianá
Eu vou cantar com muita alegria(ahhhhhh)
Vou apresentá essas baiana da Maria

Boa noite povo que eu cheguei
Mais outra vez apresentá meu baianá
Boa noite povo que eu cheguei
Mais outra vez apresentá meu baianá
Eu vou cantar com muita alegria
Vou apresentá essas baiana da Maria

Baianá, baianá
Baianá, baianá
Baianá, baianá
Baianá, baianá
Baianá, baianá
Baianá, baianá
Baianá, baianá
Baianá, baianá
Baianá, baianá

Jacarecica ponta verde morro grosso
Levada cambono e poço bebedouro, Jaraguá
Coqueiro seco de outro lado da lagoa
se atravessa na canoa lamarão é no pilar

Olha o bura do barreiro, cavaleiro
Bravo do carro carreiro desviou pra não virar

Abeia ufamo tubibura usu mirim
Boca de sirimimbuco, jataí, aripuá
Ainda essa noite meu cachorro acuou um bicho
Mas eu levo de capricho minha pistola matá

São sete machado com dezoito caripina
cortando madeira fina pra fazer meu tabuado
fazer meu tabuado, cortando madeira fina
São sete machado com dezoito caripina

Tava Crato, do Crato, do crato para Monteiro
De monteiro para o Crato, do Crato pra Juazeiro
Depois do Crato eu voltei para Monteiro
De monteiro para o Crato, do Crato pra Juazeiro

Baianá, baianá

Boa noite povo que eu cheguei
Mais outra vez apresentá meu baianá
Boa noite povo que eu cheguei
Mais outra vez apresentá meu baianá

Eu vou cantar com muita alegria
Vou apresentá essas baiana da Maria
Eu vou cantar com muita alegria
Vou apresentá essas baiana da Maria
Vou apresentá essas baiana da Maria
Vou apresentá essas baiana da Maria
Vou apresentá essas baiana da Maria
Vou apresentá essas baiana da Maria