Categorias
Ary Barroso

Quando a noite é serena

Vai… vai
Vai… pra nunca mais
O amor é assim
Um dia chega ao fim
Feliz de quem
Nunca se deixou prender por ninguém

Um chalet pequenino
Um rosal em flor
Um suave recanto
Para o nosso amor
Era todo o meu mundo
Dentro dele alguém
Que não soube nunca me querer bem

Quando a noite é serena
E tranqüilo o mar
Vem de manso a saudade
Me aperrear
E me conta ao ouvido
Coisas que morreram
E acabo por chorar