Ana Carolina

Tolerância

Como água no deserto
Procurei seu passo incerto
Pra me aproximar
A tempo

O seu código de guerra
E a certeza que te cerca
Me fazem ficar atento

Não me importa a sua crença
Eu quero a diferença
Que me faz te olhar
De frente

Pra falar de tolerância
E acabar com essa distância
Entre nós dois

Deixa eu te levar
Não há razão e nem motivo
Pra explicar

Que eu te completo
E que você vai me bastar, eu sei

Tô bem certo de que você vai gostar
Você vai gostar

Como lava no oceano
Um esforço sobre-humano
Pra recomeçar
Do zero

Se pareço ainda estranho
Se não sou do seu rebanho
E ainda assim
Te quero

É que o amor é soberano
E supera todo engano
Sem jamais perder
O elo

E é por isso que te espero
E já sinto a mesma coisa em seu olhar

Deixa eu te levar
Não há razão e nem motivo
Pra explicar

Que eu te completo
E que você vai me bastar, eu sei

Tô bem certo de que você vai gostar
Você vai gostar

0 comentário sobre “Tolerância

  • Jéssica Nascimento disse:

    A música fala de um amor impossível entre um incrédulo e uma mulher religiosa.
    Quando ela diz:
    Como água no deserto
    Procurei seu passo incerto
    Pra me aproximar
    A tempo

    Ela está falando da aparente perfeição dessa mulher,
    e procura uma falha nela pra que possa se aproximar assim do seu mundo.
    Quando ela compara a procura do passo incerto com
    a água no deserto, ela fala da dificuldade de encontrar um erro nessa pessoa.

    ” O seu código de guerra
    E a certeza que te cerca
    Me fazem ficar atento ”

    Aqui ela já fala da certeza da mulher no que acredita,e quando diz ficar atento se refere a
    falar nada que a faça se afastar.

    ” Não me importa a sua crença
    Eu quero a diferença
    Que me faz te olhar
    De frente”

    Nessa parte ela debate com os pensamentos daquela
    mulher, falando que independente da religião e que é exatamente a diferença que te atrai.

    “Pra falar de tolerância
    E acabar com essa distância
    Entre nós dois”

    A tolerância que ela fala nessa frase é a tolerância religiosa, que é, para ele a distância entre os dois.

    “Como lava no oceano
    Um esforço sobre-humano
    Pra recomeçar
    Do zero

    Se pareço ainda estranho
    Se não sou do seu rebanho
    E ainda assim
    Te quero”

    Quando ela fala do esforço pra recomeçar é que mais uma vez com essa mulher seu discurso falhou e
    novamente ele começa do zero para tentar convence-la e outro discurso começa quando ele diz que ainda parece estranho por não fazer parte do rebanho, o rebanho que ela se refere é o de ovelhas( que em se tratando de religião são aqueles que servem a Deus).

    É isso que eu entendi.

    4
    1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>