Sereia da Pedreira

5 comentários

Raimundos

É dose , vê-la pelada e não fazê nada é dose
Menina pare com isso antes que eu goze
Porra que diabo que eu não faço por um irmão
Tentação é vê ela molhadinha na minha frente
Fico imaginando seu rabo quente
Me dizendo: “Sim! Vem que hoje eu sou só pra você”
Ilusão é nesse mundo querer ser dono de alguém
Minha sereia linda eu só te quero bem
E se você me quiser vem que tem

Por que eu rezo pra você a noite inteira
Pra repetir aquela manhã de quinta-feira
Quando eu sinto o seu cheiro
Minha sereia da pedreira eu fico com tanta saudade de você

Se eu fosse um cara amargo arrombava esse cú doce
Mil sonhos na bagagem são tudo que trouxe
Pra alimentar o que nesse mundo existe de maior
Me alucina o jeito que me olha aquela menina
Para fingir de lago eu tenho uma piscina
Tenho maconha pra decorar o lugar
Vou pedir a Deus pra que pra sempre
Tome conta de três filhos meus
Zezé Di Camargo, Chitãozinho e Xororó

Ontem sonhei com você
Por isso só penso em te comer a noite inteira
Pra repetir aquela manhã de quinta-feira
Quando eu sinto o seu cheiro
Minha sereia da pedreira eu fico com tanta saudade de você

Por isso só penso em te fuder a noite inteira
E repetir aquela manhã de quinta-feira
Quando eu sinto o seu cheiro
Minha sereia da pedreira
Eu fico com tanta saudade de você


5 comments on “Sereia da Pedreira

  1. listovaldo disse:

    A letra fala do desejo por uma mulher. Porém, “da pedreira” vem a pedra.. muitas passagens poderiam remeter o uso desta: “mil sonhos na bagagem..nesse mundo existe de maior” “penso em te comer a noite inteira… quando sinto seu cheiro-minha pedra-fico com tanta saudade de vc”

  2. John, The Revelator disse:

    O eu-lírico expresa seu desejo pela cunhada ou etnão pela mulher de um grande amigo. Confira:
    “É dose , vê-la pelada e não fazê nada é dose
    Menina pare com isso antes que eu goze
    Porra que diabo que eu não faço por um irmão”
    Descreve seu dilema e as tentações por ele sofridas e, no ápice do seu desejo, manifesta a vontade de tudo abandonar e fugir com o objeto do seu desejo (a sereia da pedreira), deixando para trás, com remorso, seus 3 filhos, que choram e choram como se fossem cantores sertanejos. Confira:
    “Vou pedir a Deus pra que pra sempre
    Tome conta de três filhos meus
    Zezé Di Camargo, Chitãozinho e Xororó”
    Não fica claro se o eu-lírico consegue fugir para morar com o seu objeto de desejo.

    “ABRANGÊNCIA, SEM RODEIOS. É NÓIS, FILHOTE!!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *