Faça o download do App do Análise de Letras para Android! É grátis!

No novo tempo, apesar dos castigos
Estamos crescidos, estamos atentos, estamos mais vivos
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer
No novo tempo, apesar dos perigos
Da força mais bruta, da noite que assusta, estamos na luta
Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver
Pra que nossa esperança seja mais que a vingança
Seja sempre um caminho que se deixa de herança
No novo tempo, apesar dos castigos
De toda fadiga, de toda injustiça, estamos na briga
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer
No novo tempo, apesar dos perigos
De todos os pecados, de todos enganos, estamos marcados
Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver
No novo tempo, apesar dos castigos
Estamos em cena, estamos nas ruas, quebrando as algemas
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer
No novo tempo, apesar dos perigos
A gente se encontra cantando na praça, fazendo pirraça



Qual é a sua interpretação?





*



3 Comentários

Tens (calmaria) parece que foi escrito
p/evitar a censura também — não foi?

O novo tempo é o momento de se mostrar, de lutar pelo seu espaço, por um país livre.
“No novo tempo, apesar dos perigos/Da força mais bruta, da noite que assusta, estamos na luta/Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver”
Apesar de todas as violências sofridas, estavam todos na luta pela sobrevivência, pelo direito à palavra…
Nesse “novo tempo” queriam a liberdade, a democracia, queriam o direito à reunião, queriam uma vida plena, queriam deixar um Brasil melhor de herança aos filhos… aos brasileiros.
E, “apesar dos castigos/ De toda fadiga, de toda injustiça, estamos na briga/ Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer”
E, não importando o “castigo” (o exilio, a prisão, a censura) estavam “na briga’ pra se ajudar, pra apoiar, pra vencer o inimigo comum: a repressão da ditadura…

não tm video dessa musica..pq ela é boa

Qual é a sua interpretação?

-->