A Felicidade

2 comentários

Gal Costa

Tristeza não tem fim
Felicidade sim
A felicidade é como a gota
De orvalho numa pétala de flor
Brilha tranquila
Depois de leve oscila
E cai como uma lágrima de amor

A felicidade do pobre parece
A grande ilusão do carnaval
A gente trabalha o ano inteiro
Por um momento de sonho
Pra fazer a fantasia
De rei ou de pirata ou jardineira
Pra tudo se acabar na quarta feira

Tristeza não tem fim
Felicidade sim

A felicidade é como a pluma
Que o vento vai levando pelo ar
Voa tão leve
Mas tem a vida breve
Precisa que haja vento sem parar

A minha felicidade está sonhando
Nos olhos da minha namorada
É como esta noite
Passando, passando
Em busca da madrugada
Falem baixo, por favor
Prá que ela acorde alegre como o dia
Oferecendo beijos de amor

Tristeza não tem fim
Felicidade sim


2 comments on “A Felicidade

  1. Marco Ghaiotto disse:

    Tom Jobim – Vinicius de Moraes – Sensacionais. A felicidade é uma balança na barafunda do cotidiano. Nós alimentamos a nossa felicidade da forma mais viável, tendo em conta que a vida tem a “manha” de proporcionar mais quedas. A vida no sentido figurativo, já que chamamos o atual de vida, e tentamos viver uma vida de tempo, porém, sem tempo. O engraçado da tristeza é que nela, pelo menos, minha pessoa, se sente mais artista, assim, como sou escritor, nas horas de melancolia, o pensamento vem a tona, flutua, desliza, sente, analisa….

  2. manel disse:

    vai se f@d?r

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *