Faça o download do App do Análise de Letras para Android! É grátis!

Você disse
Que não sabe "se não"
Mas também
Não tem certeza que "sim"…

Quer saber?
Quando é assim
Deixa vir do coração
Você sabe
Que eu só penso em você
Você diz
Que vive pensando em mim…

Pode ser
Se é assim
Você tem que largar
A mão do "não"
Soltar essa louca
Arder de paixão
Não há como doer
Prá decidir
Só dizer "sim" ou "não"
Mas você adora um "se"…

Eu levo a sério
Mas você disfarça
Você me diz à beça
E eu nessa de horror
E me remete ao frio
Que vem lá do sul
Insiste em "zero" a "zero"
Eu quero "um" a "um"…

Sei lá, o que te dá
Não quer meu calor
São Jorge, por favor
Me empresta o dragão
Dragão!
Mais fácil aprender
Japonês em braile
Do que você decidir
Se dá ou não…

Você disse
Que não sabe "se não"
Mas também
Não tem certeza que "sim"…

Quer saber?
Quando é assim
Deixa vir do coração
Você sabe
Que eu só penso em você
Você diz
Que vive pensando em mim…

Pode ser
Se é assim
Você tem que largar
A mão do "não"
Soltar essa louca
Arder de paixão
Não há como doer
Prá decidir
Só dizer "sim" ou "não"
Mas você adora um "se"…

Eu levo a sério
Mas você disfarça
Você me diz à beça
E eu nessa de horror
E me remete ao frio
Que vem lá do sul
Insiste em zero a zero
Eu quero um a um…

Sei lá, o que te dá
Não quer meu calor
São Jorge, por favor
Me empresta o dragão
Dragão!
Mais fácil aprender
Japonês em braile
Do que você decidir
Se dá ou não…



Qual é a sua interpretação?





*



26 Comentários

Me parece tratar de um iminente romance romance entre um homossexual assumido e outro no armário. “Eu levo a sério e você disfarça”. Nela o assumido mostra a convicção de que vive pensando no outros enquanto este apenas diz que vive pensando, porque, na verdade, não quer tornar público a sua condição, “é mais fácil aprender japonês braile”. Na época em que a música foi escrita, a expressão “bicha louca” era muito usada, assim como “soltar a franga”. Assim, “soltar essa louca” foi uma forma de aludir ambas as expressões sem se utilizar de nenhuma delas.

Embora brinque com a baixaria preconceituosa com expressões com “arder de paixão” e “não há como doer, e desafie o chulo com referências erógenas e genitais como “zero a zero” e “um a um”, o compositor liberta o amor gay de se expressar e ao mesmo tempo onaprisiona no lugarr comum das relações heterossexuais esteriotipadas.

No fundo, sem trocadilho, convida a ser gay quem já é dizendo que não há nada de mais maravilhoso nem menos extraordinário nisso.

Pro cara ver sexo nessa música tem que tá ouvindo funk todo dia. A música é de 92. A gíria do verbo “dar”, de dar a xota só srugiu quase 10 anos mais tarde.

Acho que as duas interpretações são possíveis. Fica claro na música “Você sabe que eu só penso em você..” “Eu levo a sério mais você disfarça..” que ele quer uma relação com a moça e ela enrola ele. Quando ele diz “Do que você decidir
Se dá ou não… ” é um trocadilho, que se refere tanto a questão sexual (que não necessariamente exige que a moça seja virgem ou esteja insegura, mas só que não quer fazer com ele ou talvez sinta prazer no jogo de “sim ou não”) quanto a questão emocional. Ela não se entrega em nenhum dos dois sentidos.

Uma interpretação não exclui a outra. Ele pode querer namorar com ela e querer que ela se entregue inteira (emocional e fisicamente). Embora eu também ache que a interpretação de “namoro” seja tão precipitada quanto a de que a moça seja “virgem”, a final, querer um envolvimento emocional não precisa ser necessariamente querer um namoro.

Pessoas, não queria estragar esses seus pensamentos de que não é uma musica de cunho erótico, mas está mais do que claro na música que o que ele quer é nada mais, nada menos que sexo. Mais que isso, ele está pedindo por sexo anal. Por isso é tão difícil, por isso a indecisão dela. “Me remete ao frio que vem lá do sul” não é para dizer que ela é fria, ok? haha

Essa música não tem a interpretação de sexo ao meu ver. Faz relação com uma pessoa indecisa que não sabe o que quer, ás vezes o ”sim” ás vezes o ”não”, e nunca tem certeza de nada. E quando ele diz ”você tem que largar a mão do não” È deixar o não mais pro lado, aceitar mais facilmente ás coisas, deixar a paixão fluir, deixar a porta aberta pra paixão, pro amor. E a pessoa na música, sempre se baseia nos ”se” na suposição, de uma coisa que pode acontecer no futuro, nunca pensa no agora, no hoje, instante… E quando ele fala ”eu levo á sério mas você disfarça” ele quis dizer que ele sempre insiste no assunto, tenta ajudar á ter uma decisão, mas ela sempre foge, sempre disfarça. E o faz submeter á sacrifícios, como ele diz o exemplo ”E me remete ao frio…”, está sofrendo com a situação. E a outra relação com o ”Dragão” que é mais fácil fazer qualquer outra coisa, enfrentar outros problemas, do que a moça decidir se dá ou não, sem sempre se basear nos ”ses”

A parta “São Jorge, porfavor me empresta o Dragão” não tem nada a ver com uma mulher feia (popularmente denominada “dragão”) e sim porque dragão é um ser mítico que cospe fogo. Ele diz “me remete ao frio que vem lá do sul”, por isso precisa do fogo do dragão. Simples.

Melô das mulheres do neocatecumenato

Celia, por incrível que pareça,no encarte do CD original que tem essa música a letra publicada é “do que você decidir se dá ou não”. Portanto, é disso mesmo que se trata: ele quer e ela fica “fazendo doce”… ;)

Recebi essa música indiretamente de alguém que eu gostava muito porém ele era alguém 11 anos mais velho e sabia que não rolaria um namoro porque éramos muito diferentes e tinha medo de ficar com ele e me decepcionar, trocamos uns beijos 5 anos depois mais nada a mais, pela minha história acredito que ele quer decidir, desenrolar essa longa história e arriscar, ir de corpo e alma e a outra pessoa não tem certeza se vale a pena.

Acho que por se tratar de um poema de Djavan, a maioria das pessoas acabam por querer acreditar que se trata de algo profundo, do intimo de um poeta que se refere ao amor como sentimento…
Porem se torna bem óbvio, se atentarmos a letra com a mente aberta, se tratar de uma insinuação de um homem a uma mulher por SEXO. Tá óbvio isso.
E quanto ao final, que gerou certa polémica… Façam esse exercício… Atentem a letra como pura e simples insinuação do poeta. É claro, da forma mais inteligentemente escrita (na minha opnião) por Djavan:

“Sei lá, o que te dá
Não quer meu calor”

Tá claro né?!

“São Jorge, por favor
Me empresta o dragão
Dragão!”

O homem tá com um tesão tremendo… Apelando até pra “mulher feia” “Dragão”.

“Mais fácil aprender
Japonês em braile
Do que você decidir
Se dá ou não…”

Também tá claríssimo a insegurança da mulher na decisão de fazer sexo ou não.
Não é por falta de vontade dela. O trecho que deixa implicito isso é:

“Você diz
Que vive pensando em mim…

Pode ser
Se é assim
Você tem que largar
A mão do “não”
Soltar essa louca
Arder de paixão…”

eu olho as estrelas que vieram tao distantes
mais tenho fé vou mais adiante
coisas q se vao que envolve o coraçao as vezes envolve a solidao
coisas do passado que ficaram guardadas na mente por ter nos sufocado
e bote pra fora o q esta sentindo abra de novo um sorriso
amar e tão bom, chega de sofrer
ame a si mesmo, ame a vida
porque amar e viver

eu olho as estrelas q vieram tao distantes
mais tenho fe vou mais adiante……..
refrao amar e tao bom , chega de sofrer
ame a se mesmo , ame a vida
pq amar e viver

Creio que a grande interrogação dessa canção esteja inserida no último verso quando o autor diz: “Do que você decidir se dá ou não” sugerindo uma relação sexual mais selvagem ou profunda, pois a mulher, ao que parece, está um tanto quanto indiferente (fria), uma vez que o mesmo recorre ao dragão de São Jorge para por calor nessa relação e, consequentemente, os tirarem do frio que vem lá do sul (intenso, diga-se de passagem). Além disso, o verbo dar não foi empregado no sentido de se doar e sim de se entregar, sugerindo, também uma quebra de paradigmas ou fórmulas prontas para a realização do ato sexual. O problema é que vindo de um erudito como Djavan custamos a acreditar que ele usaria tal linguagem considerada chula, pífia ou pobre, no entanto, de forma clássica. A maneira como o cantor trabalha seus versos é bastante sutil e caso não haja um esforço do ouvinte-leitor da música, seremos levado a achar tudo muito simples ou cartesiano. O título da música, portanto, arremata a principal temática do texto, uma relação sexual sem muitas regras. O “Se” introduz uma idéia clara de condicionalidade às coisas que homem sugere realizar com a mulher, mas não vê uma troca verdadeira, ou seja, ele quer sair do trivial, do feijão com arroz, etc. um envolvimento menos restrito sem muitos “sis” do tipo: se não fizer isso, não farei àquilo e por aí vai.

Essa mostra a realidade que vive o namoro de hoje, Djavan sobe com muita inteligência mostrar esse dialogo dos adolescentes,principalmente a menina indecisa na relação. Tem dois trechos da musica que eu tiro o chapéu para o Djavan mostrando sua criatividade e brincando com as palavras “Sei lá, o que te dá
Não quer meu calor
São Jorge, por favor
Me empresta o dragão
Dragão!”( traduzindo ele pede ajuda a São Jorge porque o dragão solta fogo e o cara que esquentar a relação)o outro trecho “Eu levo a sério
Mas você disfarça
Você me diz à beça
E eu nessa de horror
E me remete ao frio
Que vem lá do sul
Insiste em zero a zero
Eu quero um a um…( e a menina sempre fria e compara o frio quem vem do sul)

Discordo se vc Saulo. Não acredito que ele teve a intensão de mostrar ambiguidade, mas achei genial ele expor a essencia feminina dessa forma. Quando ele fala ” soltar essa louca arder de paixão não há como doer pra decidir” para mim fica muito claro a intensão dele em mostrar essa tal complexidade do feminino. Que apesar de se envolver muitas vezes não se entrega…

A letra dessa grande música nos leva a uma viagem que so se encontrará o caminho destinado se realizarmos uma leitura nas entrelinhas, para compreender o sentido originsl ou seja a sua escencia, um trecho que chama minha atenção é quando ele diz “Mais facil aprender japonês em braile do que decidir se dar ou não…” remete a uma grande decisão, e essa decisão é o ponto culminate para deslanchar esse romance…

Há outra música de Djavan que tem um cunho erótico maior do que esta. A música é Cigano e o tratamento da temática é reforçado por meio da melodia, que vai crescendo no ritmo e na intensidade, sugerindo o desenvolver de um ato sexual.

No trecho “Junto, dentro, horas… Tudo ali às claras/ Deixar crescer/ Até morrer…”, essa temática fica bem clara.

Considero que o compositor utiliza o “você decide se dá ou não” na intuito de querer uma decisão e não necessariamente uma “doação” de corpo e tal…

Essa musica me parece mais um chega de conversa garota e decida-se fica comigo ou não.
Tipo eu ja decidi quero vc e vc o que quer? para mim é isso.

Acredito que a intensão dele foi criar essa ambiguidade. Ele queria namorar com a menina e, consequentemente, dormir com ela.
Abraço a todos que curtem o grande Dja.

Entendo que em uma relação complicada, a indefinição e a ambiguidade inerente à mulher em decidir se “chuta o balde” da sua vida rotineira, de casada para ficar com a paixao ardente, ou se permanece casada e não vive o grande amor!

Eu também a interpretava com relação ao namoro dos dois.
Ela (a garota) por sua vez muito indecisa em relação ao que quer de verdade com ele.
Porém, olhando pelas interpretações acima, realmente ha grandes indícios de que ele esteja se referindo a uma relação mais intima entre os dois.
É uma musica bacana que possui uma dualidade de interpretações.

Não acredito que ele esteja se referindo à relação sexual, embora haja várias partes que justificam essa interpretação.
Creio que ela está indecisa em namorá-lo ou não.
“decidir se dá ou não” é em relação a resposta que ele espera.

Creio eu que basicamente,ele fala nesta música sobre relação sexual,em que ele está louco pra fazer sexo e a menina não quer,fica endecisa,no entanto que ele diz: Só dizer “sim” ou “não”
Mas você adora um “se”…’

Nesta parte:E me remete ao frio/Que vem lá do sulInsiste em zero a zero/Eu quero um a um…’,ele diz que ela é muito fria na hora de decidir e ela sempre fica no zero a zero,enquanto ele quer algo mais avançado.O que mostra como a menina é difícil.

Nesta outra parte: Sei lá, o que te dá
Não quer meu calor
São Jorge, por favor
Me empresta o dragão
Dragão!,aqui ele diz que ela não quer o calor dele,ou seja,não quer no popular ‘transar’,onde há contato pele na pele,e que pra tentar derreter este gelo dela,ele pede até o dragão do São Jorge,pra ver se há resultado.

E aqui:Mais fácil aprender
Japonês em braile
Do que você decidir
Se dá ou não…’,Ele fala que ela é tão indecisa que é mais fácil aprender uma linguagem super complicada do que ela decidir o que realmente deseja ficando sempre com ‘se’.

Eu acredito que ele quer namorar com ela e está esperando a resposta sim ou não… no caso a moça está indecisa.

Acredito que essa música retrata o desejo de um rapaz em tirar a virgindade de uma menina, mas ela esta indecisa, insegura e por isso sempre nega. Por esta fato ele diz que é mais fácil aprender japonês em braile do que ela decidir se dá ou não.

Escuto insessantemente esta musica e não consigo entender o final como ele é descrito.
Acho o Djavan muito eclético para dizer “Do que você decidir. Se dá ou não…” Eu entendo que ele diz: “Do que você que se decida ou não”. Acho “vc dá ou não” muito vulgar para o estilo dele. Além do que ele não pede em momento nenhum para que ela lhe dê algo, pelo menos não tão claramente como ele responde na versão mais divulgada.

Qual é a sua interpretação?

-->