O Que Será

194 comentários

Chico Buarque

O que será, que será?
Que andam suspirando pelas alcovas
Que andam sussurrando em versos e trovas
Que andam combinando no breu das tocas
Que anda nas cabeças anda nas bocas
Que andam acendendo velas nos becos
Que estão falando alto pelos botecos
E gritam nos mercados que com certeza
Está na natureza
Será, que será?
O que não certeza nem nunca terá
O que não tem conserto nem nunca terá
O que não tem tamanho…

O que será, que será?
Que vive nas idéias desses amantes
Que cantam os poetas mais delirantes
Que juram os profetas embriagados
Que está na romaria dos mutilados
Que está na fantasia dos infelizes
Que está no dia a dia das meretrizes
No plano dos bandidos dos desvalidos
Em todos os sentidos…

Será, que será?
O que não tem decência nem nunca terá
O que não tem censura nem nunca terá
O que não faz sentido…

O que será, que será?
Que todos os avisos não vão evitar
Por que todos os risos vão desafiar
Por que todos os sinos irão repicar
Por que todos os hinos irão consagrar
E todos os meninos vão desembestar
E todos os destinos irão se encontrar
E mesmo o Padre Eterno que nunca foi lá
Olhando aquele inferno vai abençoar
O que não tem governo nem nunca terá
O que não tem vergonha nem nunca terá
O que não tem juízo…(2x)

Lá lá lá lá lá……..


194 comments on “O Que Será

  1. lily disse:

    ESSA MUSICA FALA DE SEXO.

  2. Fernando disse:

    Será ?

  3. […] This post was Twitted by analisedeletras – Real-url.org […]

  4. arthur disse:

    essa musica fala sobre o sexo

  5. Gabriella disse:

    Esta música, assim como várias músicas de Chico Buarque, fala sobre a ditadura brasileira..
    Ela fala da repressão, da censura, da dor, do povo precisando fazer tudo às escondidas, porque se fizessem abertamente, certamente seriam presos, mutilados, executados..

  6. Menino disse:

    É, gente… vamo ler mais um pouquinho a letra…
    a Gabriela QUASE chegou lá… mas ele fala da ditadura sim… e não tem nada de sexo, bando de tarado.

  7. Fábio disse:

    Pode ser tanta coisa, vai entender a cabeça do artista:
    Pode ser a liberdade, o amor, o sexo…

  8. Elson disse:

    essa música trata sim de sexo e digo que já naquela época ocorriam problemas com homossexualismo envolvendo a igreja e seus seguidores.

    apesar de antiga um tema bem atual

  9. aline domingues disse:

    Sempre ouvi esta música tendo “meio que certeza” de que ele estava falando de amor. O amor-paixão, sabe? Amor-fogo, aquele arrebatador, sensual, carnal, de alma e pele junto,… aquele do qual ñ se foge, aquele q qnd te pega, tu tá fudido! Pq tu quer ser feliz mas aquele amor dói, tu quer ter orgulho mas ele te faz rastejar, … tu quer ñ querer, mas é inútil.
    Claro q sempre tem política com o Chico né… mas o amor ñ é uma ditadura? Ter q amar e ser ferliz ñ se tornou obrigação? O vidrado de amor ñ se tornou um tolo, um fraco? E quem ñ ama? E quem tem medo? Não pode, imagina! Afinal há regras, ñ é mesmo?! Quem de nós ñ voltou na letra e pensou ” ñ, ñ pode ser amor… puta ñ ama… “o q está no dia-a-dia das meretrizes”? Sexo é amor? Ñ sei né… mas sempre q alguém tem uma resposta única e corretíssima, aí há uma ditadura, ah há!!!

  10. aline domingues disse:

    Então acho q a música é mesmo contra a ditadura… pq ele fala tudo aquilo e nos deixa livres p/achar o q quisermos fazendo a pergunta: “O q será?” …
    hahaha! Grande Chico…

  11. Conrado Neison disse:

    Nessa música Chico Buarque simplemente ressalta aquilo que é trivial: o casamento, namoro, o gostar, o amar carnalmente. Você já reparou como é incrível: todas as pessoas se apaixonam por alguém…
    Trechos que comprovam minha interpretação:
    no dia a dia das meretrizes (o amor-sexo)

    E mesmo o Padre Eterno que nunca foi lá
    Olhando aquele inferno vai abençoar(quem abençoa o casamento??? O Matrimônio??? O padre faz sexo – oficialmente -??? Padre pode casar???

  12. Oriegnartse disse:

    “A visao de um homem não empresta suas asas a outro homem” (K.G)

  13. Gabi disse:

    Essa é Oque será(a flor da terra) e fala mesmo sobre política e ditadura…mas tem tb o q sera(a flor da pele) e essa sim fala sobre o amor…ambas tem a mesma melodia,eu mesma me confuindi e dps de pesquisar descobri q são 2 letras c a mesma melodia

  14. Fàbregas disse:

    Ditadura????

    iauahuuhahuaa

    claro que não… é evidente que ele está falando daquilo que “está na natureza”, ou seja, aquele instinto natural: o sexo.

    pra quem não sabe, essa música foi escrita para o filme Dona Flor e seus dois maridos, juntamente com outras duas músicas: “O que será (abertura)” e “O que será (à flor da pele)”.

    Tanto é que em uma ele fala de um amor mais puro (à flor da pele), em outra do amor carnal, sexo (a flor da terra) e em “O que será (abertura)” é a visão da mulher.

  15. jean disse:

    essa musica fala do amor, gente.

  16. José Bruno disse:

    Existem duas versões “a flor da terra” e “a flor da pele”. Uma fala do amor romantizado e a outra fala do amor paixão, (libertação sexual tema recorrente na época) a segunda versão é sim política pois qualquer forma de liberdade era vista como uma afronta ao regime militar, e existe sim uma referencia entre o sexo e a subversão da juventude da época. Não é tara, Chico é muito mais profundo que isso. já ouvi uma interpletação de um amigo que dis que faz referencia a maonha, faz até um pouco de sentido pelos argumentos dele, mas ele ve a erva em tudo. Eu não creio que seja isso. Prefiro acreditar que não.

  17. Luka disse:

    Com certeza fala de tesão, do sexo, da paixão.

  18. Juliana disse:

    Chico, sem dúbia, faz um crítica à ditadura…

    “Está na natureza
    Será, que será?”…
    O ser humano, por natureza, é livre, logo, pode-se cogitar sobre o fato de que este fragmento da música aborda sobre “A liberdade/liberdade de expressão estar na natureza do ser humano”… Não sexo…

    “No plano dos bandidos dos desvalidos
    Em todos os sentidos…” …
    Talvez ele se refira ao fato de que na época os “revolucionários comunistas” eram alcunhados marginais, vândalos…

    “O que será, que será?
    Que todos os avisos não vão evitar”
    Avisos, a repressão em si, o coarctar de alguns não seria o bastante para deter aqueles que estavam destinados e certos de que lutariam…

    Lamartine: “Posso não concordar com tuas palavras, mas defenderei até o fim o direito que tu tens de dizê-las”…

  19. Jow disse:

    ESSA MÚSICA FALA DA REVOLUÇÃO
    DO ÍMPETO REVOLUCIONÁRIO PRESO EM TODOS NOSSO CORAÇÕES
    (OU ENTÃO A MÚSICA NAO TEM SENTIDO E FOI SÓ UMA BRINCADEIRA DO CHICO E DO GIL)

  20. Lucia disse:

    Essa música fala da liberdade. Esse é sim o maior sonho de todos.
    Com liberdade somos livres para conhecer, divulgar, amar, sofrer, brigar, emitir nossas opinioes, e até plantar uma rosa.

  21. Pedro disse:

    Concordo com o tema da liberdade, porém existe alguns adendos que dão ainda mais riqueza para a música:

    “E gritam nos mercados que com certeza
    Está na natureza”

    A ideia de liberdade como uma espécie de direito natural é gritada nos mercados, ou seja, podemos imaginar uma estreita ligação entre o sistema capitalismo (mercado)e a ideia liberal, que a liberdade é algo externo do ser humano, “posta” pela natureza, quando na realidade a liberdade que canta Chico está no estado mais puro, não maculada por nenhuma ideologia ou religiao:

    “E mesmo o Padre Eterno que nunca foi lá” (OBS: o autor não usa Pai e sim PADRE eterno. É uma alusão à igreja católica, que, supostamente, não conhece a liberdade.)

    A liberdade como autonomia a melhor expressão, na minha opinião, para elucidar o tema central, pois não se trata apenas de ir e vir e sim:

    “Que está na romaria dos mutilados
    Que está na fantasia dos infelizes
    Que está no dia a dia das meretrizes”

    Ou seja, a idéia é a oportunidade de escolha, que não é apenas por um juizo pessoal e sim por algo que está além de nossas capacidades. Neste sentido a crítica a ditadura, como algo externo que impede uma escolha autonoma e cria infelizes, mutilados e meretrizes.

  22. gianne disse:

    pessoal estou na 4ª serie e estou aprendendo sobre a Ditadura…NAO tem NADA a ver com sexo , e é sobre a ditadura…

  23. gianne disse:

    pessoal desculpe por isso… mas poderiam me explicar o que significa “que todos os risos vao desafiar’?

  24. gianne disse:

    Ditadura militar brasileira… regime militar …é disso que a musica fala!

  25. Ganem disse:

    Essa música é polissêmica tem a ditadura como pano de fundo mas o tema central são as pulsões de nosso id expressas em nosso ego. O que será é um retrato do espírito humano sem a censura do supergo. Deste modo, relaciona-se, mesmo que vagamente, com sexo e amor como colocaram acima.

  26. Livia disse:

    Sobre a repressão sexualidade, a hipocrisia e os tabus criados pela sociedade.

  27. Livia disse:

    “O que sera aquilo que todo mundo sente de forma arrebatadora e que não se podia falar na epoca da ditadura ou conforme o catolicismo?

  28. Uendel disse:

    O que será (A flor da Terra) fala de Deus. Para um ateu (Chico é ateu) essa letra faz todo o sentido.

    Já O que será (À flor da pele) fala do amor, das paixões e, intrinsecamente, do sexo.

    Cante essa letra com isso na mente que vocês irão concordar.

  29. eclypse disse:

    Está no dia a dia das meretrizes, em todos os sentidos será que será, anda suspirando pelas alcovas.

    Nem mesmo o padre eterno que nunca foi lá, olhando aquele inferno vai abençoar. o que não tem vergonha sensura nem nunca terá o que não tem juizo.

    É SEXO PURO

  30. Álvaro Almeida disse:

    Ele fala claramente do sexo, que é algo natural,insaciavel, que não se pode negar, que faz bem a saúde do homem, é uma dependencia boa, é mágico e comum a quem respirar.

  31. Raquel disse:

    Se nem o próprio Chico fala que não sabe exatamente sobre o que fala essa música, quem somos nós para falar.

    Agora, o que eu percebo é que ela não fala nem de sexo e muito menos SÓ de ditadura. A gente muitas vezes quer analisar as coisas só dentro de um contexto político ou social ou similar, mas a arte extrapola tudo isso e, justamente por isso, é Arte.

    O próprio Chico não sabia o que era isso.

    Acho que tenha pouco a ver com ser comunismo, capitalismo, ou qqer coisa que o valha. E sim do que faz parte do Ser Humano, que o impulsiona, o ‘invisível’ que o faz questionar, e agir, e sentir… Que faz dos homens esse ser tão único, tão diferente dos outros seres.

    Que mostra esse ‘destino’ inexorável de não se conformar, de questionar o que vê, o que pensa, o que sente.

  32. Mateus disse:

    Cara, vocês estão falam que se trata de sexo, mas isso se trata de uma música de Chico Buarque, ele usa metáforas profundas a ponto de enganar vocês dessa forma pra pensarem que significa outra coisa.
    E sim, foi uma música de protesto contra a ditadura militar, mostrando que tudo era feito às escondidas.
    E, provavelmente, a impressão de se referir ao sexo seja precisamente o disfarce dessa música contra a censura de Médici.

  33. Renata disse:

    Essa letra fala da LIBERDADE.
    eh isso que todos querem, buscam. em plena ditadura, as pessoas pelas esquinas, escondidas, buscando uma maneira de se manifestarem, de irem em busca de sua liberdade de expressao.

    nada de sexo. eh uma letra direta e ao mesmo tempo dissimulada.. Mas fala exata,mente da ditadura, da revolucao,

    O sexo eh claramente falado na versao a flor da pele (como no filme Dona flor e Sues 2 Maridos).

  34. Renata disse:

    “que todos os risos vao desafiar’ = as pessoas desafirao com risos o objeto da musica (o tema, o queeh)
    como que …gargalhando na cara, de maneira desafiiadora

  35. Dj disse:

    “É INCRIVEL…como ele faz mensão de ambas as coisas…amor avaçalador q cega e nos deixa no “o que será,q será? e faz uma critica incrivelmente exposta,mais de forma subliminar… assim como no amor tudo é subliminar…um olhar e vc entende tudo…um sorriso e vc ganha o mundo!mas… o que será,que será??! quem não tem tamanho…q nao tem juizo!!! ahhh O que será,que será???!

  36. Rei disse:

    Esse povo tem uma facilidade incrível de interpretar as músicas do Chico Buarque, Caetano COF, COF…Pelo amor de Deus NEM TUDO É CRÍTICA À DITADURA!!!

    é SEXO, AMOR… ESSA MÚSICA FALA DISSO, OU DE ALGO MUITO PRÓXIMO!

    Me respondam:

    “Que todos os avisos não vão evitar ?”

    “O que não tem governo nem nunca terá
    O que não tem vergonha nem nunca terá
    O que não tem juízo…”

    “O que está no dia a dia das meretrizes?”

  37. Diego disse:

    é sexo puro, como disseram. Assim eu vejo, pelo menos. (que andam suspirando por ai, sussurrado em verso e trova, combinado em tocas, está no dia-a-dia das meretrizes, falam alto pelos botecos, está na natureza, e nem todos os avisos vão evitar – enfim, são muitas pistas)

    Mas, Aline, vc dizer que PUTA NÃO AMA é uma interpretação anti-chico

  38. Mislene disse:

    Estou com os comentários de Raquel e de Rei, nem tudo é Ditaduta!! Tem que parar com a idéia de que toda letra deve ser contextualizada…a grandeza da arte é a possibilidade de articula-la com uma amplitude maior que o contexto na qual foi escrita!
    Acredito que seria simplista demais dizer que “é isso…é aquilo…”, ainda mais se tratando de chico.
    Essa letra é bem complexa, cheia de meandros e metáforas…
    Acredito que o ponto principal desta letra esteja no tema “liberdade” como alguns já comentaram. Mas uma liberdade que extrapola “a ditadura”, uma liberdade que é intrínseca a todo ser humano.
    Notaram que na letra os que se rebelam são os marginalizados? Os que estão nas “alcovas, becos, trovas”(poetas)?? “mutilados, meretrizes, infelizes?” Concordo com Jow, é um hino da revolução… será possível que os “marginais” possam um dia se rebelar? O que aconteceria se eles se rebelassem??

  39. Su disse:

    A gente fica aqui viajando e as vezes o cara fez a música e não tava pensando em nada disso que todo mundo falou, aliás naquele livros história das canções o próprio Chico diz que não sabe o que quis dizer com alguns versos. é arte e tem um significado para cada um, cada pessoa que houve a música e entende de um jeito tranformou a música em uma nova música. Mas pra mim fala de sexo também. E acho que “Padre Eterno” como foi dito aí por cima não é o padre da igreja e sim Deus, já que Padre é pai, e pai eterno é Deus! =p

  40. Pâmi disse:

    Essa musicas foi feita para “dona flor e seus dois maridos”,ela retrata o amor, a paixão que esta na naturaza de cada pessoa,que não tem governo, nunca tera censura e apesar de todos os avisos não sera evitado por que a paixão acontece derrepente e esta no dia a dia das meretrizes ou seja sexo,paixão,amor… e ate o padre eterno que nunca teve a oportunidade de sentilo ira abençoar(casamento)…
    Na época da ditadura os estudantes tomados pelo sentimento revolucionário à ouviram e enterpretaram como se estivesse fazendo uma crítica a ditadura,quando na verdade falava de outra coisa…

  41. Lúcia Santana disse:

    A música é a cara do centro da cidade de Salvador na decada de 60,70.A impressão que se dá ao ler é que ele esta descrevendo o Pelourinho, o Maciel de cima e de baixo, lugares onde haviam os chamados ” bregas ” onde viviam as prostitutas . ( acendendo velas nos becos )parece ser uma referência ao candomble que em Salvador é muito forte e na decada de 60,70 não era visto com bons olhos pela policia. Os botecos os mercados onde os homens bebiam e falavam alto era bem presente aqui em Salvador principalmente na cidadse Baixa onde os estivadores se reuniam para beber. ( Todos os avisos ) talvez seja uma referência aos orixás,os pressentimentos e o dom que algumas pessoa posuem . ( os sinos ) naquela época as 18:00hs no horário da Ave Maria os sinos tocavam por toda a cidade, e no só no centro de Salvador existem mas de 10 igrejas e uma bem proxima a outra. ( os meninos vão desembestar ) Seria Capitães de Areia de Jorge Amado???
    ( o Padre eterno )E mesmo o Padre eterno que não frequenta terreiro de macumba, prostibulo, bares. Ainda assim ele vai abençoar todos os fieis. E amenizar seus pecados. Os pecados da alma e da carne . Onde o instinto é qeum da as ordens. E o corpo só faz o que a natureza manda. O livro Dª Flor e seus dois maridos, retrata bem tudo isto. Vadinho era a prova do que não tem governo, do que não tem vergomha e do que não tem juizo.

  42. Michelle disse:

    Eu acho que ele fala sobre o “desejo”.

    Instinto natural que acompanha tds os seres humanos… Que não tem censura, controle, vergonha, juízo, não faz sentido e etc…

  43. Fulvio disse:

    Cara essa musica nao sei do que se trata mas uma passagem q eh acendendo velas nos becos..deve ser um acendendo um baseadinho e bem escondido!!

  44. Liam disse:

    Se fosse simplesmente sexo seria infantil. Um homem adulto que não sabe o que ele está sentindo e simplesmente é tesão… Fala sério.

    Eu acredito que ele está falando de um misto de amor (sexo incluído), liberdade, vida (no sentido de energia vital)… Essa vontade interna que todos têm de querer ver e aprender mais, de viver mais, de presenciar e experimentar. Infelizmente muitos se limitam ou privam de deixar essa “coisa” se expressar: “nem mesmo o padre eterno que nunca foi lá”

    Desejo seria o resultado disso que eu estou descrevendo.

  45. erivelton disse:

    concerteza é de sexo,pois
    “alcova” significa uma pequena sala para dormir.
    e “meretriz” significa prostituta
    esta duas palavras dizem tudo é sobre sexo.

  46. Amarelo disse:

    Realmente não sei o que Chico Buarque quis dizer com essa letra…Mas uma pessoa, muito especial me diz que é sobre o AMOR…então, quem sou eu para discordar…pelo menos, daqui pra frente todas as vezes que eu ouvir essa musica..pro resto da vida, vou me lembrar de AMOR…e de vc Amarela!rs!

  47. Isabeau Christine disse:

    O que Será à Flor da Pele fala definitivamente da LIBERDADE! O que ninguém tinha na época da Ditadura!

  48. Inezita disse:

    Ele fala de sexo.

  49. Patrícia disse:

    Gente, ele está falando simplesment do DESEJO !!! rss
    o que não tem medida nem nunca terá…
    principalmente “o que será” à flor da pele fala sobre o desejo.

  50. Diogo da Luz disse:

    Ele fala sobre PAIXÃO!! Quando se apaixona pela LIBERDADE, POR UMA MULHER, PELA VIDA, PELA LIBERDADE. A paixão dá motivo pra vida.

  51. Sérgio Soeiro disse:

    A música “O Que Será” foi escrita em 1976, durante o período da ditadura militar brasileira para o filme “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, de Bruno Barreto.
    Na trilha do filme, a música ganhou um subtítulo (À flor da pele), e demonstra a visão da personagem do filme (Sônia Braga), ao tratar o amor na sua forma mais pura, e menos intencional.
    Embalado pelo sucesso obtido pela gravação original, Chico compôs outra versão, utilizando outra letra, a qual gravou em dueto com Milton Nascimento no LP “Meus Caros Amigos” e batizou-a de “O Que Será (A flor da Terra)”. Até os dias de hoje esta versão possui divergências sobre o seu verdadeiro significado.
    Pode-se achar que “O Que Será (A flor da Terra)” trata de sexo, algo sobre a natureza humana e o amor no seu estado mais carnal, do qual não há ser humano que consiga manter-se neutro ou indiferente.
    Também se pode supor que a música fala de Deus, mas de modo até sarcástico e irônico, haja vista a condição notoriamente agnóstica de Chico.
    E, por fim, pode-se atribuir à música uma crítica ao sistema vigente da época, mais propriamente à corrupção e degradação do sistema ditatorial, enaltecendo o desejo e o ímpeto do ser humano de poder expressar seus ideais livremente, da vontade de botar pra fora toda a sua indignação com tudo àquilo que não achar correto.
    Como sabemos, no período em que “O Que Será” foi escrita, diversos compositores – inclusive o próprio Chico – sofreram nas mãos dos censores no afã de mostrarem suas obras. Na minha opinião “O Que Será”, possivelmente, é uma obra que trata da liberdade em seu estado pleno, quer seja na forma de agir, de se expressar ou até de pensar.
    A música busca aquela vontade de quem está sob jugo de ter a sua voz ouvida, não cerceada. De ter o direito de “berrar” nos mercados, nas passeatas, nas alcovas, enfim, na natureza como um todo.
    Possivelmente o título (O que será) também traz embutida uma pergunta (O que será?), que repetida à exaustão durante a música, sucinta nas pessoas exatamente a dúvida de seu real significado: que ela (a pergunta) foi introduzida de uma forma que passasse sua mensagem de maneira subliminar, e que, mesmo não tendo a “autorização” dos censores, ela ficaria, de alguma forma, incrustada no subconsciente das pessoas.

    Grande Chico!

  52. two disse:

    como é que eu faço, pra sugerir uma música?

  53. joão buarque disse:

    o elson acertou, parabens!

  54. Paulo Mattos Souza disse:

    Acredito que essa música tenta representar em palavras a Natureza Humana!

    Desde a ignorância dos ditadores, da brutalidade diária a que somos, “todos”expostos, ao amor incondicional etc.

    A falta, a ganância, o medo, as crenças, sexo, enfim, acho que é um apanhado das sensações humanas.

  55. Sheila disse:

    Na faculdade uma professora de psicologia comparou a letra desta música ao conceito de “ID” de Freud. “O ID é o reservatório de energia do indivíduo. É constituído pelo conjunto dos impulsos instintivos inatos, que motivam as relações do indivíduo com o mundo. O organismo, desde o momento do nascimento, é uma fonte de energia que se mobiliza em direção ao mundo, buscando a satisfação do que necessita para seu desenvolvimento. Características do Id: – Responsável pelo processo primário. Diante da manifestação do desejo, forma, no plano do imaginário, o objeto que permitirá sua satisfação. O desejo corresponde a uma carência que ao se satisfazer, gerará prazer. – Funciona pelo princípio do prazer. Busca satisfação imediata das necessidades. O processo primário é a sua tentativa alucinatória de satisfação imediata. O Id sempre manterá o modelo de querer, e de querer a qualquer preço. – Inexiste o princípio da não-contradição. Como não é dimensionado pela realidade, podem estar presentes desejos ou fantasias mutuamente excludentes dentro da lógica. À medida em que o princípio a não-contradição inexiste, todas as coisas são possíveis ao nível do Id. – É atemporal. A única dimensão da vivência é o presente. Não há passado ou futuro, mas existe a elaboração de uma dimensão única vivida como o presente. Reviver (recordar) é o mesmo que viver. – Não é verbal. Funciona pela produção de imagens.” Já o Ego: – Dá o juízo de realidade, orgniza a simbolização e o Superego é o juízo moral socialmente imposta.” Ou seja, o ID é o que não tem juízo.

  56. Ana Carolina disse:

    Sempre achei que essa música falasse de Deus de forma irônica, leio e releio, ouço e não me vem outra interpretação…

  57. Danilo disse:

    sempre achei que falasse de sexo, haahahah

    “O que será, que será?
    Que vive nas idéias desses amantes
    Que cantam os poetas mais delirantes
    Que juram os profetas embriagados
    Que está na romaria dos mutilados
    Que está na fantasia dos infelizes
    Que está no dia a dia das meretrizes
    No plano dos bandidos dos desvalidos
    Em todos os sentidos…”

  58. Thiago disse:

    Quem acha que eh apenas sexo eh burro ……….. Acho que fala da NATUREZA HUMANA…

    eh a vontade humana… que vai acabar sendo suprida de um jeito ou de outro… tipo PECADO…

  59. Cristiano disse:

    Há 3 interpretaçoes para essa letra: SEXO, REVOLUÇAO E DITADURA
    Pra mim ambas estao corretas

  60. Carol disse:

    Sérgio Soeiro disse tudo!!E é bem isso que há de mais perfeito na música: as inúmeras interpretações. Porém eu acredito que a grande motivação para escrevê-la foi a ditadura, o que mais o incomodava naquela época.

  61. Camilo Mallone disse:

    Bem…essa musica tem muitas interpretações pelo q vi. Um Amigo meu me desafiou, dizendo: “Quando você tiver certeza do significado dessa letra ela fará todo o sentido.Ai vc me diz, pq eu já descobri!” Eu pensei primeiramente Sexo(como todo mundo), mas é logico demais…Pensei tmb na Morte, na Vida, Na Fé…todas fazem sentido, mas segundo o desafio do meu amigo, é um significado único…Onde TODAS as frases da letra se encaixam…ai meu cerebro explodiu. Então como um bom brasileiro tentei o “Brazilian Way”, pra acabar logo com essa curiosidade…me lasquei pois aqui cada um da um sentindo.
    Dei uma lida rapida e pensei em um novo sentido (q parece bem óbivio)…A musica fala sobre o Futuro. O próprio titulo sugere o tema: O que será…não no sentido de indagação, mas no sentido do que esta por vir, talvez uma brincadeira gramátical? Para mim se encaixa em boa parte da letra.
    Mas ainda não tenho a certeza…então não deve ser.

  62. Saulo Fernandes disse:

    Pra mim está muito claro. Acabo de chegar a uma interpretação que me parece estremamente lógica e casa com o sentido da letra e da melodia. Certamente Chico está falando da MORTE.

  63. Saulo Fernandes disse:

    Chico trata do tema morte. Fala do dia a dia e da incontestável certeza de encontrar-se com a ele. Em alguns trechos ele é mais objetivo:

    “E todos os destinos irão se encontrar”

    “E mesmo o Padre Eterno que nunca foi lá
    Olhando aquele inferno vai abençoar”

  64. Paulo disse:

    Quem se importa?!

  65. Mário disse:

    Fala de todas as coisas que as pessoas achavam que aconteceriam, se o regime militar acabasse: liberdade sexual, liberdade de imprensa e expressão, o clamor ao proprio regime militar…também remete à duvida do próprio chico, sobre o futuro incerto, somo seria após à ditadura, ou se ela mesma se acabaria um dia, ou não

  66. João Pedro disse:

    Esse sim é grande músico,é realmente difícil saber o verdadeiro sentido só falando com o Chico udsah .Mas o que eu acho bonito nisso tudo é que se pode dar muitos significados e isso torna a arte grandiosa,por exemplo por mim fala de amor também por causa das partes ” o que será que todos os avisos não vão evitar”e também “Está na fantasia dos infelizes, está no dia-a-dia das meretrizes”…mais também pode se tirar outras interpretaçãoes dessas frases mas pra mim é amor … hehe

  67. Camilo disse:

    Para mim, a letra fala exclusivamente de AMOR, com todas as acepções possíveis. Em cada verso o AMOR vai sendo enfocado de maneira diversa, evidenciando quão amplo, fabuloso e indefinível é o AMOR. Ora é abordado como sexo, ora é abordado como sentimento excelso, ora é abordado como devoção… Enfim, cada verso contém uma pergunta que pode ser suficientemente respondida com a palavra AMOR, bastando, para tanto, a adequada acepção. Muito embora a época fosse de ditadura, a letra foi composta com vistas à obra “Dona Flor e seus Dois Maridos”, o que entendo corroborar o entendimento aqui exposto. É só Amor…

  68. Fábio disse:

    Minha interpretação sobre essa música é um pouco intrigante. Creio que a música fala sobre o pênis.

  69. Natália disse:

    Na minha opinião a música fala sobre o os desejos humanos mais íntimos (liberdade, amor, sexo, salvação etc) e da impossibilidade de os controlar. Podemos controlar atos mas não desejos.

  70. ROMILSON AUGUSTO disse:

    A musica surge no serne da ditadura militar período de maior entendimento por parte dos governates daquilo que se chama(impossibilidade de expressão).Entao a musica vem retratar o amor que nao precisa de ordem para que nasça, que não precisa de lei e nem de rei, simplesmente existe, é.Trata tambem da questao contradição que é acentuada no movimento barroco no Brasil ou seja, ela fala de dois lado opostos (o amor que é livre e a falta de liberdade para ser expressado).
    abraços!

  71. Mao Tse tunga disse:

    Contextualizando: ditadura militar. No meu entendimento, retrata o período, quando as informações eram nebulosas, não se sabia exatamente o que acontecia no país e no mundo, tanto politica quanto culturalmente. Por isso “o que será, que será ?”, uma grande interrogação sobre o que está acontecendo no país.

  72. Amanda disse:

    O mais bonito de tudo é que não precisa-se dizer do que se trata. Se trata de tudo, em cada interpretação é uma coisa, cada dia voce enxerga de uma forma. É o amor, é o sexo, são os anseios de liberdade, é sobre a ditadura, o que será ? Não precisasse de uma resposta a beleza está na ambiguidade…

  73. Pauli disse:

    A minha interpretação depois de lidas e lidas é amor e sexo, mas este amor está totalmente focado no ato sexual. Se pararmos para interpretar cada frase veremos que a grande maioria cita o sexo e algumas o amor poético. É uma letra mágica. Perfeita.

  74. Leo disse:

    Para mim fala sobre os 5 sentidos até se chegar à consciência humana.

  75. Diêgo disse:

    é o pecado! se encaixa em todas as frases!

  76. Thuany Cristine disse:

    Acho fantástica a interpretação de alguns aqui , gostariia de pedir a analise da música Fátima , do antigo aborto elétrico e tocada pelo Capital Inicial . beeijos.

  77. Mayla disse:

    Dessa vez devo concordar com o Saulo. Acredito que o Chico fale sobre a morte. Para mim fica claro quando ele fala do que não tem conserto nem nunca terá e também quando fala que esta na fantasia dos infelizes. Mas acho que é morte num sentido bem amplo pode morte física, mas pode ser morte da liberdade.

  78. Almir disse:

    A flor da terra é a maconha, é disso que a letra fala.

  79. Cezar Henrique disse:

    O Amor “mau do século”. Inatingível por essência , mas tentado a todo custo.

  80. anna valeska disse:

    eu acho essa música muito bom pq ela fala de amor, e outras coisas ela tráz sentimento,emoçõess pois eu gostei dessa musica.

  81. Vitor Lino disse:

    Oloco gente UHAUHAUA’.. amor e sexo? paaara..
    fala sobre a ditadura com toda certeza ;]

  82. Felipe disse:

    Em minha modesta concepção, acredito que a letra refere-se aos fofoqueiros que muitas vezes temos como vizinhos e que procuram inteirar-se de todos os assuntos; desde que seja algo sobre alguém, isso é o que realmente interessa.

  83. Giovanna Regina Guarnieri disse:

    Conjuntos de idéias, vários sentidos, entre os mesmos, estão inclusos: futuro, incerteza, especulações, sexo, época da ditadura militar, amor intenso, etc.
    Uma forma oculta talvez, de que se passa na época da ditadura, um relacionamento intenso, sentimentos a flor da pele, inexplicáveis. Mas a presença do AMOR é totalmente nítida na música, mesmo que ele faça várias “comparações”, ou até mesmo, alguma forma de explicação para o tal, não é possível, o amor é intenso demais para se entender.
    Música maravilhosa!

  84. rosana do amaral ribeiro disse:

    Todas as alternativas anteriores estão corretas.é disso tudo que fala a música “O que será?”.

  85. Araujo disse:

    Fico pensando no homem cordial do Sergio Buarque de Holanda. E no Macunaima também. Parece que tá tudo nesse texto do Chico. A identidade brasileira, o herói sem carater
    O que não tem governo nem nunca terá
    O que não tem vergonha nem nunca terá
    O que não tem juízo…

  86. Ramon disse:

    as Musicas da época da ditadura não falavam necessáriamente sobre a ditadura. A musica faz uma especie de charada, onde a palavra que mais se encaixa (talvez a unica) seja “sexo”. Me Parece que foi somente uma forma de falar sobre um assunto proibido sem citar o mesmo. Por outro lado pode ser um desafio à propria ditadura, onde ele inflige uma “regra falando de sexo, sem deixar claro de imediato. Não parece ser nada obscuro, é só prestar atenção nos detalhes:
    *Acendem velas nos becos(macumba pra arrumar marido)
    *Fala-se nos botecos todo tipo de pornografia
    *Está na natureza
    *Está no dia-a-dia das meretrizes
    *nem todos os avisos evitam (gravidez na adolescência não se evita com conselhos)
    *Mesmo o padre que faz voto de castidade tem que abençoar….

    É o sexo, tá na implicito.

  87. Pedro Fernandes disse:

    Fala sobre COCAÍNA, SEXO, DEMOCRACIA….e também sobre “várias coisas” que não podiam ser ditas diretamente e ficavam reprimidas, prontas a explodir.

  88. Eduardo Diniz disse:

    Chico fala, usando poesia e melodias fortes e belas, DA PAIXÃO.
    Paixão é um único termo que responde a todos os “que será” do Genial Chico Buarque

  89. Luís Gustavo disse:

    A música não fala sobre o que será esse algo, ela simplesmente pergunta : O que será ?… que move esse mundo, que força é essa, que desencadeia todas as coisas, que faz o mundo ser assim como é, que faz e determina tudo, é sobre isso o que interroga a música… é um música que, enfim, para falar sobre o absurdo – Camus, só o pode fazê-lo através de perguntas e nunca com respostas, posto que é absurdo.

  90. Nana disse:

    Acho que ele se referiaa absolutamente qualquer coisa que não podia ser abertamente falada na época. Não passa de uma crítica sobre a falta da liberdade de expressão, por assim dizer.

  91. Pedro disse:

    Fala mesmo sobre sexo… A resposta a todas as “perguntas” da música é SEXO. O que será que será que está no dia a dia das meretrizes?

    A outra letra – “À FLOR DA PELE” – que tem a mesma melodia. Fala sobre o AMOR. O que será que será que me sobe às faces e me faz chorar?

  92. Ademir disse:

    O Chico não sabe o que quer dizer a letra porque NÃO FOI ELE que a escreveu, é um PLÁGIO descarado de Cecília Meireles, do livro Romanceiro da inconfidência, são praticamente as mesmas palavras…

  93. Neli Belem disse:

    Gente, o Chico, maravilhoso em todas as suas composições, conseguiu nessa letra associar as duas coisas proibidas de serem expostas pela sociedade da época em que ele a escreveu: comparar a liberdade (no seu sentido mais amplo e radical) ao sexo no seu estado mais carnal (os dois inerentes ao homem em seu “estado natural”). Essas duas “coisas” – proibidas – dá prazer, dá alegria, dá medo, provoca a curiosidade, e, por fim, é tão simples e ao mesmo tempo, tão complexas, que o Pai Eterno abençoa.

  94. Anderson Plácido disse:

    Na minha opinião ele está se perguntando… “o que que tá acontecendo que eu não to sabendo???”
    É como quando sentimos que o mundo está conspirando contra nós…

  95. bruna disse:

    essa musica fala sobre o sexo

  96. Amanda Honório disse:

    “O que será, que será?
    Que vive nas idéias desses amantes
    Que cantam os poetas mais delirantes
    Que juram os profetas embriagados
    Que está na romaria dos mutilados
    Que está na fantasia dos infelizes
    Que está no dia a dia das meretrizes
    No plano dos bandidos dos desvalidos
    Em todos os sentidos…”

    Eu acredito que ele fale de amor mesmo,o que todo mundo sonha,anseia,deseja é o amor…as meretrizez,os infelizez.

  97. mariana disse:

    fala sobre sexo e claro….

  98. vitoria disse:

    com tudo o que esta escrito so pode ser sexo…pois todo mundo faz….

  99. luiz soares disse:

    Andam acendendo velas nos becos.
    Está na natureza.
    Não seria a maconha?

  100. luiz soares disse:

    Anda nas cabeças , anda nas bocas.
    Acho que é maconha sim.Pelo menos nessas frazes.
    Em outras,Sexo. No todo: Sexo,drogas e “rock and roll”-Que A igreja disvirtuada dos ensinamentos de Jesus Cristo condena, mas Deus Lebera quando “Abençoa”.

  101. Rielbertti disse:

    Em poucas e chulas palavras, é a buceta.

  102. Rielbertti disse:

    Nada a ver com maconha. Sobre sexo e amor, é uma visão incompleta. Se levar em conta todo o contexto, não se aplica. Tem algo a ver com ditadura, claro, no tempo da ditadura havia forte censura, impedindo o artista de expressar qualquer opinião. Como protesto, Chico canta uma música sobre a genitália feminina, em miúdos, a buceta, que é o que ele chama da “Flor da Terra”.

  103. Fernando disse:

    “O que será, que será?
    Que vive nas idéias desses amantes
    Que cantam os poetas mais delirantes
    Que juram os profetas embriagados
    Que está na romaria dos mutilados
    Que está na fantasia dos infelizes
    Que está no dia a dia das meretrizes
    No plano dos bandidos dos desvalidos
    Em todos os sentidos…

    Será, que será?
    O que não tem decência nem nunca terá
    O que não tem censura nem nunca terá
    O que não faz sentido…”

    Na verdade ele se refere aos poetas que não desafiam o governo, e que só podem cantar coisas sem sentido. Exemplo: Roberto Carlos – É Proibido Fumar.

    O que vive na cabeça dessas pessoas?

  104. Sarah disse:

    ha, fala sobre sexo, tenho certeza… No dia a dia das meretrizes (:

  105. Josué Nascimento disse:

    O que será? Fala dos instintos inerentes a todos os seres humanos e que foge a nossa vontade te-lo ou não. Podemos até controla-lo e não dar vazão a ele por questões sociais mantemos ele sobre controle mas o Pai Eterno fez todos com instinto e sem ele não poderíamos amar nossos pais, nossas mulheres, nossos filhos, enfim não seríamos capazes de demonstrar afeto e recebe-los.

  106. luiz cassemiro disse:

    ehh a LIBERDAEE..liberdade de sexoo , droga,,,liberdade a toda a repreensao que havia , eh uma revoluçao …e msm o padre eterno que nunca foi la ..olhando aquele inferno vai abençoar…msm a igreja iria apoiar uma revoluçao contra a ditadura!!

  107. Felipe Pontual disse:

    Não é só a questão do sexo, nem só a questão da ditadura. Envolve os dois, mas ultrapassa. Fala sobre o desejo natural e comum das pessoas de buscar a liberdade. A inquietação do ser humano diante de opressão. Algo que não tem tamanho, que vive nas idéias, está na natureza.
    Não fechem a cabeça pensando em um significado só. A letra é muito mais abrangente.

  108. Marcelo luiz fonseca disse:

    Esta musica fala de liberdade.E liberdade é tudo:sexual,política e assim vai…

  109. menininha disse:

    Pra mim é o orgasmo!

  110. Matheus disse:

    Pra mim o sétimo comentário, do Fernando, faz muito sentido.

  111. Araújo disse:

    Expressa claramente o que acontece com o ser humano,que sempre tomou atitudes insanas pra desviar o misterioso conflito consciente ou semi-inconsciente que existe em cada especie.O que será?Esteve e sempre estará em cada linha dessa musica e da vida;sendo naquela época a expressão máxima do poeta à essa agonia.Desde os últimos anos do milênio passado que o sexo sem limites entre homens e mulheres solteiros começou a se tornar a ultima blasfêmia antes do estouro final,estouro que já começou a ter destaque e atingir todos em uma ordem crescente e promete se tornar predominante até o fim dos tempos.A fé mesmo sendo mais difícil de praticar nos dias atuais ainda é prova de que é arma exclusiva nesse combate.

  112. Gabriel Leão disse:

    Refere-se ao comunismo. Ao ideal de revolução proletária que destrói os conceitos de verdade e justiça, que no entender comunista, são conceitos criados pela burguesia. : )

  113. Keity Lisandra disse:

    Para mim, essa letra é muito óbvia ao querer falar pura e simplesmente sobre a morte. Só porque o Chico compôs muitas boas letras na ditadura, quer dizer que ele nunca saiu desse tema?
    Se você interpretar dessa maneira, a letra faz sentido do primeiro verso até o último.

  114. Mariana disse:

    O que esta no dia-a-dia das meretrizes???
    A LIBERDADE DE…

    …As variantes

    (O modo de falar, de expressar, expor,protestar,interpretar uma PALAVRA – a arte do autor formando uma obra numa única PALAVRA tão transcendentalmente,complexa.Apenas a construção de seu edifício, na época, de sua letra musical!!ok?)

    …que impedem e sufocam essa LIBERDADE DE CHICO.

    O que o Padre Eterno pode fazer???Ele não vê,mas abençoa.Será?!Pergunto:O que Ele poderia fazer??Respondo:#%$@$*&**,senão
    abençoar as nossas escolhas e, depois, no final, “consertar” as cagadas, sei lá se poderia!!!!,porque não temos juízo e nunca teremos…por que serah?!Ontem por causa da ditadura…da Miséria…em nome da Paz,do Amor…Cavando uma nova mentalidade?Uma politização urgente,gritada nos teatros, nas músicas,na imprensa escrita e falada?…Surda…Sangrenta…Canalha…obscena…Covarde… Hoje, o que será?!Uma Liberdade mentirosa?!Uma liberdade escrachada?!Uma liberdade ditatorial?!Que liberdade é esta que temos agora? Sem revolução,de “esquerdas festivas” e cheias de blá,blá,blá acadêmicos e ridículos.Ate Chico esta em silêncio,porque não é o momento de dar pérolas. Abraços a todos que tem a liberdade de estarem aqui e “manifestarem” suas opiniões, como eu… internetialítica,sibernetianalítica, mas só.Por que será? Para onde ira todas essas interpretações?Construirá o quê?! Hoje, o que sera para cada um que canta o que sera,que sera?.rs.Talvez, quem sabe, a LIBERDADE que tanto procuramos com cheiro de revolução interior/exterior.rs.

    “Somos todos soldados
    Armados ou não
    Caminhando e cantando
    E seguindo a canção
    Somos todos iguais
    Braços dados ou não”

    Beijos

  115. Zezin disse:

    FALA DE SEXO, ANARQUISMO E SOBRE TUDO LIBERDADE! É TUDO LINDO

  116. Samuel disse:

    Dinheiro…
    acho que é…
    plano dos bandidos
    dia a dia das meretrizes
    gritam-se nos mercados

    ou é o amor
    rsrs

  117. Livia disse:

    Na minha humilde opinião, o tema é o DESEJO, não só o carnal, mas o amor, a revolução, o desejo de liberdade. Claro que o desejo carnal toma conta da letra, acho sim que é sexo,sexo e sexo o tempo todo, mas como uma forma de provar que existem coisas que a ditadura mesmo tentando não iria tolhir.

    “o que não tem governo,nem nunca terá”

    é como se quisesse dizer, que eles (a ditadura ou qualquer tipo de repessão) não dominam tudo, não governam todos.. Os nossos desejos mais profundos são inerentes a toda forma de repressão..e nada melhor que o sexo para ilustrar uma canção que quer falar sobre coisas que não tem dominio. Somo os resultado do sexo, não somos?

    Sempre vi a canção como uma ironia, exemplo: um cara que diz “sim senhor” e no fundo só esta louco pra comer a mulher do general(foi só um exemplo idiota pra ilustrar a falta de poder do outro de combater o nosso desejo).

    Por isso que acho que se trata de desejo, que é mais do que sexo, é sexo concretizado (´”está no dia-a-dia das meretrizes”) ou não(“está na fantasia dos infelizes”), é liberdade adquirada ou não.

  118. Anderson disse:

    Eh só sexo mesmo. Não adianta enfeitar. Não tem nada a ver com liberdade, nem anarquia, nem nada disso. eu me lembro de uma entrevista onde perguntaram a Chico qual seria a resposta da charada, como resposta ele deu uma risadinha sacana hehe!!

  119. Thiago Baños disse:

    O que Será?
    Bem, pra mim, sempre foi e será REVOLUÇÃO.
    Basta que vocês entendam a época em que a música foi escrita e gravada, uma época em que a revolução contra a ditadura já pipocava nas conversas de boteco e nos coxixos nas esquinas e becos…
    Fala de revolução, anuncia a revolução.
    Coloquem esta palavra no final de cada frase e verão que é isto mesmo…

  120. Olidia disse:

    Na minha opinião, a letra fala de uma pessoa cheia de confusão na sua cabeça. Uma pessoa cheia de ideias e ao mesmo tempo confusa sem direção de seu horizonte. E ao mesmo tempo fica tentando descobrir como cada um vive e pensa, em todos os sentidos. É um psiquiatra maluco.Em fim, é uma música riquíssimaque que fala de várias situaçoes da vida de um ser humano.

  121. Sullivan disse:

    A música fala sobre a verdade em nós, sobre porque a reprimimos. Fala sobre como lutamos contra nossos instintos, como os sucumbimos com leis, moral e principalmente religião. Sobre o que fazemos de mais humano e temos de esconder para atender ao crivo da Moral. Sobre o que somos e o que transparecemos ser.

  122. Vanessa disse:

    É muito claro e evidente que Chico Buarque fala sobre a LIBERDADE nesta música. Não a liberdade de atitudes que na ocasião era controlada por todos os lados, mas sim a liberdade de pensamento.
    O ‘pensar’ é a única coisa que não se podia controlar. Por isso os ‘sussurros’, ‘suspiros’, ‘combinações’ e ‘rezas’…Logo após ‘falar alto pelos botecos’ pois já não há pudor e controle após um consumo elevado de álcool…
    Esta letra, a meu ver, é atemporal, porque até hoje, a única coisa que ainda não pode ser controlada no ser humano é o pensamento.

    ‘ O que não tem decência, nem nunca terá’ (cada um é livre para pensar sem pudores no que quiser), ‘acendendo velas nos becos’ (nos casos de pensamentos religiosos à um deus)..
    ‘Está na natureza’ O PENSAR de várias forças e que não pode ser censurado.

    ‘O que será, que será?
    Que andam suspirando pelas alcovas
    Que andam sussurrando em versos e trovas
    Que andam combinando no breu das tocas
    Que anda nas cabeças anda nas bocas
    Que andam acendendo velas nos becos
    Que estão falando alto pelos botecos
    E gritam nos mercados que com certeza
    Está na natureza
    Será, que será?
    O que não certeza nem nunca terá
    O que não tem conserto nem nunca terá
    O que não tem tamanho…

    O que será, que será?
    Que vive nas idéias desses amantes
    Que cantam os poetas mais delirantes
    Que juram os profetas embriagados
    Que está na romaria dos mutilados
    Que está na fantasia dos infelizes
    Que está no dia a dia das meretrizes
    No plano dos bandidos dos desvalidos
    Em todos os sentidos…’

  123. Ian disse:

    Apesar de inúmeras opiniões fazerem sentido quando focadas em partes específicas da letra, como vários já mencionaram, vendo a música como um todo, na minha opinião o foco verdadeiro é sexo.

  124. MiLi Szilagyi disse:

    As vezes parece mesmo que esta falando de sexo, mas em outras partes parece muito evidente que esta falando da MORTE.

    Essas frases remetem muito a MORTE:

    Que andam combinando no breu das tocas
    Que anda nas cabeças anda nas bocas
    Que andam acendendo velas nos becos
    Que estão falando alto pelos botecos

    O que não certeza nem nunca terá
    O que não tem conserto nem nunca terá
    O que não tem tamanho…

    Que juram os profetas embriagados
    Que está na romaria dos mutilados
    Que está na fantasia dos infelizes
    Que está no dia a dia das meretrizes
    No plano dos bandidos dos desvalidos

    E todos os destinos irão se encontrar
    E mesmo o Padre Eterno que nunca foi lá
    Olhando aquele inferno vai abençoar

  125. Cristiane Silva disse:

    Vocês estão confusos quanto a isso,mas em uma entrevista o Chico Buarque havia dito que nem ele mesmo sabia o que queria dizer com a música,ou seja tudo o que disseram acima esta correto só que todas as resposta juntas:morte,liberdade(de expressão),verdade,revolução,desejo,anti ditadura,etc…
    mas sexo eu acho q não tem nada a ver,o pessoal que disse isso acima,não deve um conhecimento apurado ou são muito senso comum,pois se prestar atenção no primeiro parágrafo tem tudo a ver coma a morte e o desejo de liberdade,no segundo tem a ver com a morte e a liberdade de expressão(nem tudo que está no dia a dia das meretrizes é sexo pense bem!)no terceiro está falando sobre a morte e a ditadura e por fim o quarto está falando da morte em época de ditadura ok!

  126. valéria disse:

    eu acho que fala sobre a sociedade comunista, “o que não tem governo, nem nunca terá” “o que não tem juízo” ( não tem estado) ….
    “e mesmo o padre eterno, olhando para esse inferno, vai abençoar” (o materialismo marxista nega o misticismo, mas prega a justiça)
    “nem todos os avisos irão impedir” (filosofia marxista de evolução da sociedade)
    “E gritam nos mercados que com certeza
    Está na natureza” ( fala do método dialético marxista, que se baseia nas leis de desenvolvimento da natureza)
    “Por que todos os hinos irão consagrar” (o comunismo acabará com as fronteiras e divisões impostas pelo mercado capitalista, todos serão irmãos)

    “Que vive nas idéias desses amantes
    Que cantam os poetas mais delirantes
    Que juram os profetas embriagados
    Que está na romaria dos mutilados
    Que está na fantasia dos infelizes
    Que está no dia a dia das meretrizes
    No plano dos bandidos dos desvalidos
    Em todos os sentidos…”
    (o sonho de todos , mesmo que não compreenda o comunismo, mas sonha com uma sociedade mais justa)

  127. Renato Zuza disse:

    PARTE II

    O que será, que será?
    Que vive nas idéias desses amantes
    Que cantam os poetas mais delirantes
    Que juram os profetas embriagados
    (profetas embriagados? Ironia quanto a veracidade do que escreviam os profetas)

    Que está na romaria dos mutilados
    (Romaria: evento religioso católico)

    Que está na fantasia dos infelizes
    (Ajuda de um deus)

    Que está no dia a dia das meretrizes
    (Pedir a proteção divina no trabalho)

    No plano dos bandidos dos desvalidos
    (A fé em um deus)

    Em todos os sentidos…

    Será, que será?
    O que não tem decência nem nunca terá
    (Um deus não teria decência, pois decência é um valor humano, e não haveria humano que pudesse questionar a decência de um deus)

    O que não tem censura nem nunca terá
    O que não faz sentido…
    (Um deus no fundo não faz sentido e não precisa fazer, pois não é questão de ciência e sim de fé)

    O que será, que será?
    Que todos os avisos não vão evitar
    Por que todos os risos vão desafiar
    Por que todos os sinos irão repicar
    (Sinos: uso predominante em igrejas)

    Por que todos os hinos irão consagrar
    (Hinos: nomenclatura dada a músicas com caráter afetivo, como as músicas religiosas)

    E todos os meninos vão desembestar
    E todos os destinos irão se encontrar
    E mesmo o Padre Eterno que nunca foi lá
    Olhando aquele inferno vai abençoar
    O que não tem governo nem nunca terá
    (Ninguém governa um deus)

    O que não tem vergonha nem nunca terá
    O que não tem juízo…(2x)
    (A fé não tem juízo. Apesar de tentarem fundamentar a fé, na realidade nunca a fé de um chinês vai ser sobreposta numa cultura islâmica, assim como os cristãos não mudarão a crença dos budistas…)

    (É isso. Lembrando que as frase não comentadas dão liga à letra, mas num sentido poético que não significa algo em sí, mas que também não desdiz o significado principal da estrofe. Obs: Chico é Ateu.)

  128. Renato Zuza disse:

    Suponhamos que quem estivesse cantando fosse alguém que tivesse dúvidas questionando à existência de deus (es). Como por exemplo um agnóstico ou um ateu sarcástico. O que será que seria essa música? Acompanhem as observações entre parênteses:

    O que será, que será?
    Que andam suspirando pelas alcovas
    Que andam sussurrando em versos e trovas
    Que andam combinando no breu das tocas
    Que anda nas cabeças anda nas bocas
    Que andam acendendo velas nos becos
    (umbanda)

    Que estão falando alto pelos botecos
    E gritam nos mercados que com certeza
    Está na natureza
    (Deus, segundo os panteístas)

    Será, que será?
    O que não tem certeza nem nunca terá
    (Um deus)
    O que não tem conserto nem nunca terá
    O que não tem tamanho…
    (Um deus)

  129. Lurizoto disse:

    Em uma palavra: ESPERANÇA.
    Do início ao fim, a letra fala sobre ESPERANÇA.
    É claro que tem a ver com o contexto da ditadura e a crença de que dias melhores viriam. Era preciso acreditar na revolução.
    É genial como cada palavra remete o ouvinte a palavra ESPERANÇA.
    A ESPERANÇA está em todo o lugar e em todos. Está em tudo. Não tem tamanho, não tem juízo. Vc tem ESPERANÇA, eu tenho ESPERANÇA, as crianças têm ESPERANÇA de que seus sonhos se realizem, até o ladrão tem ESPERANÇA de que seu plano dê certo.
    Genial.

  130. Carlos disse:

    O que andava na cabeça das pessoas, que não tinha tamanho, juízo e, principalmente, censura era o pensamento.

  131. Carlos disse:

    O que andava na cabeça das pessoas da época, que não tinha juízo, tamanho e principalmente censura, era o pensamento.

  132. Marcio disse:

    A música fala sobre SEXO.

  133. Lucas disse:

    Me parece que fala sobre o inconsciente. Refere-se, portanto, a algo não dito, porém que se faz sentir…é aquilo que nao pode ser simbolizado, que nao se inscreve na linguagem…algo que se dá, apenas…

  134. O Desejo é a palavra escondida nas duas versões. O Desejo pela liberdade, amor, sexo, deus, maconha e tudo mais que aqui foi citado. Chico Buarque é o maior mestre da música e da poesia. Valeu.

  135. Felícia disse:

    Minha opinião é quase a mesma do Luís Gustavo.

    Para mim, a música fala simplesmente da dúvida: “O que será?”, e não dá uma resposta clara para essa dúvida, essa especulação, embora dê pistas.

    Podemos interpretar que a resposta para essa especulação seja o sexo, o amor, a liberdade, ou uma crítica a ditadura vigente da época… mas, no fundo, não passam de especulações, as quais o autor não sabe ao certo (o que será?).

    Não me parece que o autor diz “O que será” já sabendo da resposta. Não. Ele parece obcecado pela resposta a essa pergunta, e por isto especula. Especula sobre o que vive nas ideias das amantes, que andam sussurrando, que estão falando pelos botecos… enfim, o que move o mundo, o que move esses acontecimentos, em suma, uma obsessão por uma resposta.

  136. San disse:

    São duas letras. Uma eu acho que fala do amor e sexo (Flor da pele), a outra (Flor da terra) acho que fala sobre a liberdade.

  137. leandro disse:

    Eu gostaria de perguntar pro Sr Chico Buarque ‘O que será?’ Penso que nem ele sabe a resposta. A letra é para gerar dúvida questionamentos.

  138. Uilian Guarienti disse:

    Essa música é uma de minhas preferidas, interpretação é uma coisa bem pessoal, mas pra mim essa música fala do AMOR, não consigo ver ela com outros olhos a não ser como Amor.
    O que será, que será?
    Que andam suspirando pelas alcovas ( AS PESSOAS REVIRANDO-SE NA CAMA A NOITE, PENSANDO EM SEUS AMORES )
    Que andam sussurrando em versos e trovas
    Que andam combinando no breu das tocas ( AQUELES AMANTES QUE SE ENCONTRAM ÁS ESCONDIDAS )
    Que anda nas cabeças anda nas bocas ( TODO MUNDO PENSA NO AMOR )
    Que andam acendendo velas nos becos ( AOS APAIXONADOS DEVOTOS FAZENDO PROMESSA, PRA TRAZER SEU AMOR DE VOLTA )
    Que estão falando alto pelos botecos ( À AQUELES QUE ENCHEM A CARA POR UMA DESILUSÃO AMOROSA )
    E gritam nos mercados que com certeza
    Está na natureza
    Será, que será?
    O que não certeza nem nunca terá
    O que não tem conserto nem nunca terá
    O que não tem tamanho… ( NÃO SE PODE MEDIR O AMOR, NÃO SE PODE TER CERTEZA SOBRE O AMOR
    O que será, que será?
    Que vive nas idéias desses amantes ( AMOR)
    Que cantam os poetas mais delirantes
    Que juram os profetas embriagados
    Que está na romaria dos mutilados ( UM AMOR RELIGIOSO, DEVOTO, MAS MESMO ASSIM AMOR )
    Que está na fantasia dos infelizes
    Que está no dia a dia das meretrizes ( QUE SOFREM PELAS DESILUSÕES AMOROSAS, QUE SONHAM COM O AMOR, QUE DÃO AMOR AOS CLIENTES INFELIZES QUE COMPRAM AMOR A VAREJO )
    No plano dos bandidos dos desvalidos ( AMOR POR UMA IDEOLOGIA, POR UM MODO DE VIVER, PELO CAMINHO QUE ELES ACREDITAM SER O CERTO)
    Em todos os sentidos… ( TODAS AS FORMAS DE AMOR RETRATADAS AI EM CIMA)
    Será, que será?
    O que não tem decência nem nunca terá
    O que não tem censura nem nunca terá
    O que não faz sentido…
    O que será, que será?
    Que todos os avisos não vão evitar
    Por que todos os risos vão desafiar ( POR MAIS QUE AVISEM SOBRE OS PERIGOS DO AMOR, NINGUEM ESCAPA, POIS UMA HORA VAI APARECER AQUELA PESSOA QUE VAI FAZER VOCE SORRIR O DIA TODO, QUE VAI ENCHER TUA BOCA DE RISOS, SÓ COM A SUA PRESENÇA.)
    Por que todos os sinos irão repicar
    Por que todos os hinos irão consagrar
    E todos os meninos vão desembestar ( FALA DAQUELE PRIMEIRO AMOR, QUE AMADURECE AS PESSOAS, QUE APARECE AINDA NA ADOLESCÊNCIA. )
    E todos os destinos irão se encontrar ( O AMOR QUE UNE AS PESSOAS, DE LUGARES DISTANTES, DE MUNDOS DIFERENTES, DE CRENÇAS, DE RELIGIÕES, POIS O AMOR DESCONHECE FRONTEIRAS. )
    E mesmo o Padre Eterno que nunca foi lá
    Olhando aquele inferno vai abençoar ( FALA DO CASAMENTO, MESMO O PADRE NUNCA TENDO SENTIDO ESSE TIPO DE AMOR, ELE ABENÇOA.)
    O que não tem governo nem nunca terá
    O que não tem vergonha nem nunca terá
    O que não tem juízo…

  139. Felipe Jacob disse:

    na minha opinião, a música fala sobre Maconha:

    (Obs. essa versão é a “Flor da terra”)

    1)O que será, que será?
    Que andam suspirando pelas alcovas

    (São os becos, os suspiros são as tragadas que a pessoa tem que dar pra fumar)

    Que andam sussurrando em versos e trovas
    Que andam combinando no breu das tocas

    (Sussurrando em gírias, dialetos próprios, em lugares escondidos)

    Que anda nas cabeças anda nas bocas

    (nem preciso comentar)

    Que andam acendendo velas nos becos

    ( acendendo “Velas” nos becos)

    Que estão falando alto pelos botecos
    E gritam nos mercados que com certeza
    Está na natureza

    (Aqui fica claro, está na natureza)

    Será, que será?
    O que não certeza nem nunca terá
    O que não tem conserto nem nunca terá
    O que não tem tamanho…

    (Aqui ele diz que o problema não tem solução, e que o tamanho do problema é desconhecido por todos)

    O que será, que será?
    Que vive nas idéias desses amantes

    (vive nas idéias, ta na cabeça, etc)

    Que cantam os poetas mais delirantes

    (Talvez ele fale dele mesmo e de muitos outros poetas que falaram sobre o mesmo tema, existem muitos)

    Que juram os profetas embriagados

    (não consigo ter certeza sobre essa frase, mas acho que deve ter alguma coisa a ver com o Santo Daime)

    Que está na romaria dos mutilados

    (Romaria é uma caminhada, o que parece ser contraditório mutilados fazerem uma romaria… também pode fazer alguma alusão ao uso religioso da substância…)

    Que está na fantasia dos infelizes

    (muita gente usa pra esquecer problemas, infelicidades)

    Que está no dia a dia das meretrizes

    No plano dos bandidos dos desvalidos

    (Traficantes)

    Em todos os sentidos…

    Será, que será?
    O que não tem decência nem nunca terá

    O que não tem censura nem nunca terá

    (parece que ele diz que na verdade a droga, na prática, não é proibida, não há censura)

    O que não faz sentido…

    O que será, que será?

    Que todos os avisos não vão evitar

    Por que todos os risos vão desafiar

    Por que todos os sinos irão repicar

    (Admito, não tenho idéia do que isso quer dizer)

    Por que todos os hinos irão consagrar

    (como disse, ele não é o único poeta a falar disso)

    E todos os meninos vão desembestar

    E todos os destinos irão se encontrar

    (???)
    E mesmo o Padre Eterno que nunca foi lá

    (???)

    Olhando aquele inferno vai abençoar

    O que não tem governo nem nunca terá

    (Não paga impostos, não tem regulamento… também fala de governo no sentido de conhecimento)

    O que não tem vergonha nem nunca terá
    O que não tem juízo…(2x)

    Lá lá lá lá lá……..

  140. mickaelly disse:

    O que está no dia a dia das meretrizes? o sexo.

  141. Claudia disse:

    Vamos separar: esta letra “O que será” eu acho que fala sobre o período da ditadura, quando tudo era censurado e o governo tramava ás escondidas formas de repressão ao povo. Já “O que será (Aflor da Pele) que é outra letra, foi feita para o filme Dona Flor e seus dois marido, então obviamente fala de sexo, mas de forma sensível e romantica, a versão gravada por Milton Nascimento faz vc sentir o desejo e a necessidade do amor literalmente a flor da Pele, lindo! lindo! como tudo que o Chico faz.

  142. Juarez José disse:

    O Que Será? Chico se refere ao desejo!

  143. fiva disse:

    A música fala sobre o inconsciente… Freud!

  144. gleiciele disse:

    na minha opniao, ele se refere ao acontecimento global referente a tudo sobre a DITADURA MILITAR. Descretamente ele pergunta o que ocorera apos esta situaçao ao povo. e indiretamente responde a reaçao da sociedade. ate mesmo quem é “legalizado”. Naquela época nao poderia dizer nada explícito. E que nao era todo mundo que estava consciente, calado, ou ate mesmo cientes, mas so nos boatos.Ele fala do povo que tem medo de falar. que nem mesmo falando evitaria. Teriam que concentir calados.

  145. Adson Jean disse:

    Na minha humilde opinião o poeta trata do sexo.

  146. Maria Clara disse:

    Pelo amor de deus, gente, ele fala sobre ORGASMO. Onde o padre nunca foi, que está no dia a dia das meretrizes, na fantasia dos infelizes, na ideia dos amantes… Ele está gritando sobre orgasmo em pleno anos 60 numa ditadura militar. A rebeldia da música tá nisso. Ele não quer falar da ditadura nessa letra (nenhuma das três), ele tá debochando dela fazendo um música sobre orgasmo que ninguém entende. Óbvio, os militares estavam mais preocupados em caças comunistas do que em ter umas noites boas.

  147. JOSÉ disse:

    O que será ( a flor da terra ) fala sobre RELIGIÃO ou RELIGIOSIDADE … PREENCHE TODAS AS PERGUNTAS DA MÚSICA .

  148. bruna disse:

    O que será? O sexo
    que andam suspirando pelas alcovas(quartos),são os gemidos
    que andam susurrando em versos e trovas,!@#$%¨&*
    q anda nas cabeças anda nas bocas,as pessoas pensam e falam sobre sexo
    Estão falando alto pelos botecos, é como dois chegados “ah vai se ferrar”
    Está na natureza…O que não tem conserto..
    Que vive nas idéias desses amantes (sexo, desejo proibido)
    Que cantam os poetas mais delirantes, como chico nessa canção
    …está no dia a dia das meretrizes(prostituas)
    E todos os meninos vão desembestar (chegar à puberdade)
    …E mesmo padre eterno que nunca foi lá
    olhando aquele inferno vai abençoar! (o padre não chegou ao ato mas abençoa o ato no casamento que é quando o sexo é liberado segundo a religião)….

  149. João disse:

    Na minha opinião, a letra mostra o pensamento, em primeira pessoa, de um censor, um ditador (ou nós mesmos que queremos achar o sentido oculto de tudo) que obcecado pela ideia de controlar tudo e a todos mostra o poço de demência que está entrando. Apesar do pensamento apresentar ordem e clareza mostra que o que quer atingir uma utopia (que “mesmo o Padre Eterno que nunca foi lá”) beira a loucura, tentando achar a verdade escondida e o controle de tudo.

  150. Ermilio disse:

    É a morte, seus imbecis!

  151. Gustavo disse:

    Muita gente falando sobre sexo e sobre amor… o que faz mais sentido ainda se considerarmos que o a música foi feita para o filme Dona Flor e Seus Dois Maridos…..

  152. JuaaO disse:

    A música se trata de LIBERDADE, anarquismo

  153. Paulo disse:

    Fuaaaark
    Umirin silvinha

  154. Vaguinho disse:

    marcelo noia e traficante

  155. Gata de SBO disse:

    LUIZ É GATO ,BEIJA BEM DEMAIS ,AMO CONE CREW

  156. teteuzinho disse:

    Barbara gostosa me liga !
    (12) 982408658

  157. Paulinho disse:

    #VEM coM TD BAH MELLO

  158. Gata de SBO disse:

    ESSA MUSICA SE TRATA DE DROGAS PESADAS
    12-997914967 franzinha sensual

  159. Vera disse:

    A musica fala do amor e todas as suas formas. O Chico fez musica sobre os mais variados temas, pelo amor de Deus, nem tudo e ditadura, cabeça também e pra pensar!

  160. edvaldo melo disse:

    é a fé no sobrenatural!!!!!!!!!!!

  161. edvaldo melo disse:

    é a fé no sobrenatural,na cabeça,nas bocas,no dia a dia,a criança,o padre,o sino(lembra,anuncia),todos acreditam no paraíso,e o povo acende velas, etc..

  162. Viluxan disse:

    Essa música fala de Cocaína e de seus efeitos, entre outras coisas é claro.

  163. Victor disse:

    A loucura humana.

    Não tem juízo, não faz sentido, vive nas idéias desses amantes, cantam os poetas mais delirantes, juram os profetas embriagados..

  164. geovany disse:

    o que sera que sera que foi sendo sem ser antes de ser aquilo que foi sem ser aquilo que ja foi sido

  165. Obirgatório disse:

    O desejo.

  166. renan disse:

    ”combinando no breu das tocas, que anda nas cabeças anda nas tocas, que andam acendendo velas nos becos, que estão falando alto pelos botecos e gritam nos mercados que com certeza está na natureza”
    a nossa boa e velha querida cannabis kkkk

  167. marlu carvalho simões disse:

    Eta homem que entende as fraquezas humanas e as delícias do amor

  168. Fernando disse:

    A musica foi feita na época da ditadura no Brasil.
    Onde os militares tentavam controlar tudo e havia uma fortissima censura. Então é disso que a letra trata. Mostrando que apesar da censura não havia como controlar as pessoas em todos os seus lugares de vida. É disso que a letra fala. De que a censura não contola tudo. Que é da natureza do ser humano ser livre,

  169. oberdan macedo ribas disse:

    os senhores da ditadura querem saber tudo, mas ficam se perguntando’ o que será que será…’ querem controlar tudo, mas nao vai acontecer e querem conter as conspiraçoes mas tambem nao conseguem

  170. Laura disse:

    Entendo que a musica “o que será ( a flor da terra)” se refere a morte. Essa música foi feita para o filme “dona flor e seus dois maridos”, em que o personagem de José Wilker morre e aparece para a esposa depois de morto. No mesmo filme tem outra versão da música com outra letra que se refere ao desejo por sexo ( “a flor da pele”) da viúva, personagem da Sônia Braga.

  171. antonio disse:

    Acredito que a musica fale sobre o amor. Que é cantado pelos poetas mais delirantes, que vive nas ideias dos amantes, que esta na fantasia dos infelizes e que esta no dia a dia das meretrizes.

  172. ismael maced dos santos disse:

    seu conteúdo reflete os sintomas da esquizofrenia.

  173. ismael maced dos santos disse:

    mais falando de forma mais filosófica acredito que as musica na verdade so servem como portais que so nos leva a nos mesmo.

  174. amanda disse:

    conceito de ideologia

  175. ygor disse:

    MORTE, MORTE, MORTE

  176. Juarez disse:

    O que será?

    É o desejo!

  177. Creiola disse:

    njyhhhhhhh q porcaria

  178. Chico Buarque disse:

    Meu nome é Chico Buarque e sou o autor dessa música. Burros, nenhum de vocês acertou! A letra dessa minha música trata do desejo ardente das pessoas de quererem adivinhar o significado dessa letra. “O que será?”, ou seja “O que será que o Chico quiz dizer com a letra da música O Que Será?”

  179. Regina Raposo disse:

    Essa musica trata das artes de um modo geral.
    E tambem dos artistas. Sem pudores, entregues a fantasia em representar a sociedade e os homens. O que esta oculto e o que esta liberto. Assim são as artes e os artistas. Livres para representar o que há de mais profundo e mais satírico no SER.

  180. Geraldo disse:

    o bom e que a gente fica intentando adivinar o sognificado. A primeira vez que eu escute a musica foi no ano 1980 cantada pe lo Willie Colon, um album de salsa, anos despois eu fique saibendo do Chico como o autor, e ainda estou encontrando significados novos, capas sob de mais capas, significadoe e interpretacoes superficies e outras profundas, todas sao a verdade, a minha verdade, a tua verdade,
    morte?
    misterio?
    vontade?
    frustracao?
    medo, amor e sexo, a palavra escondida, a cachueira de emocoes!

  181. Humberto disse:

    Pra mim fala de cannabis, amor e do Brasil

  182. Carpinteiro do universo disse:

    A música demonstra a irrelevância humana perante o desejo individual, sem significado algum no todo do universo, sendo que as pessoas se digladiam na terra em busca de sonhos, em sua maior parte por coisas materiais e sem sentido para o que realmente importa na vida, que é o amor ao próximo. O homem se realiza no amor e no trabalho, isso remete ao conjunto e não ao individualismo que impera nessa sociedade contemporânea e individualismo conduzido pelo capitalismo brutal. O que será que será? Um nada!

  183. Clóvis disse:

    Logos; razão; pensamento; palavra; vida. É disto que Chico está falando…

  184. Cammila disse:

    Tomando por base alguns breves estudos, durante minha passada pelas definições desta música devo ressaltar minha total concordância à análise de Fernando (sobre a ditadura militar).
    O tal grifo citado durante toda a música trata-se do desejo de emancipação política e, principalmente, expressiva. Um povo que era radicalmente vetado e suprimido diante de qualquer manifestação contrária a politicagem e e modo de governo violento e abusivo. Tal acontece com Chico, enquanto exilado na Itália, teve suas músicas ‘Cálice’ e ‘Apesar de Você’ censuradas à época. O desejo de estar livre das garras militares; o grito de liberdade oculto por baixo dos panos facínoras, criminosos e sujos.

    Chico, sempre discreto (contudo, artista), deixava subentendido em suas obras todo e qualquer sentimento oprimido; nunca batendo de frente com seu opressor.

    Tomando como exemplo a própria letra em análise, ele mascara todas as vezes em que, de certa forma, evidencia seu apelo e afronta o superior:

    O que será, que será?
    Que todos os avisos não vão evitar
    Por que todos os risos vão desafiar
    Por que todos os sinos irão repicar
    Por que todos os hinos irão consagrar
    E todos os meninos vão desembestar
    E todos os destinos irão se encontrar
    E mesmo o Padre Eterno que nunca foi lá
    Olhando aquele inferno vai abençoar
    O que não tem governo nem nunca terá
    O que não tem vergonha nem nunca terá
    O que não tem juízo

    Nenhum aviso abafará a indignação do povo. A massa contestará e desafiará. Os meninos (homem, mulher) sairão de seu estado vegetativo para pôr em prática seus ideais. Os sinos se remetem a Igreja, que aliada à força militar, manipulava, oprimia e exterminava a oposição. Sobre os “hinos” que consagraram a todos os que lutaram até o fim desse governo (vivos ou mortos), não há o que dizer. Cabe apenas a interpretação. Até mesmo Deus, o “Padre Eterno”, que não se submeteu a esse massacre, abençoaria o verdadeiro inferno, a verdadeira reviravolta que foi o fim desse governo. E, por fim, a própria vontade de ser livre, o desejo da democracia e de um fiel representante para o povo; isso não tinha vergonha, juízo ou governo. Como no trecho anterior “está na natureza”, é algo que não pode ser tirado de nós.

    E para você, que por ingenuidade ou desatenção, sempre foi que esta falava do AMOR…
    Releia toda a canção com os olhos desta análise, e verá do que realmente se trata.

  185. Dayane disse:

    Bom ler a interpretação de outras pessoas. Como são diferentes. Na minha opinião, a letra trata-se claramente sobre a época em que ela foi escrita, ou seja, sobre ditadura. Ouvi essa musica ontem e me remeteu ao que anda acontecendo na atualidade: O que não tem governo nem nunca terá
    O que não tem vergonha nem nunca terá
    O que não tem juízo… Ela toda fala sobre o desgoverno, da desesperança de que as coisas vão mudar. Mas fala também sobre aqueles que iriam a luta: O que será, que será?
    Que todos os avisos não vão evitar
    Por que todos os risos vão desafiar
    Por que todos os sinos irão repicar
    Por que todos os hinos irão consagrar
    E todos os meninos vão desembestar
    E todos os destinos irão se encontrar. É uma bela música. Só poderia ser Chico…

  186. Marco disse:

    Acho que esta letra foi a maior definição do que é o desejo, o amor o sexo, esta tríade que acompanha a nossa existência.

  187. André disse:

    Amor? Oi? É uma música de Chico Buarque, escrita na época da ditadura, da repressão e da censura, em que ele e diversos compositores escondiam o que realmente queriam dizer. Talvez tenham enganado os órgãos de censura, mas pra mim é bem óbvio que “O que será?” é o comunismo, ou não necessariamente o comunismo, mas um governo democrata, completamente contrário àquela ditadura em que viviam. O comunismo não podia ser falado em voz alta, então era sussurrado em versos e trovas, ou seja, músicas, poemas. Sussurrado, como que encoberto. Os únicos com coragem de falar claramente eram os boêmios, os poetas embriagados. Afinal, o comunismo não “tem conserto nem nunca terá”, como se dissesse que ele não precisa de conserto; não tem tamanho, não pode ser medido, precisado. Não tem censura, não faz sentido, esse é o comunismo. Pra mim, o trecho onde isso fica ainda mais claro é “E mesmo o Padre Eterno que nunca foi lá/Olhando aquele inferno vai abençoar/O que não tem governo nem nunca terá” ou seja, mesmo o próprio Deus, olhando o inferno que era o Brasil na ditadura iria abençoar o comunismo, ou aquele que não tem governo, ou seja, governante; não tem vergonha, não tem motivos para se envergonhar.
    Pelo menos, é isso que eu entendo dada a história e trajetória do Chico.

  188. Leandra disse:

    Como disse o próprio Chico, “O Que Será”? Do pouco que entendi, acredito ser uma mensagem de duplo sentido: “No plano dos bandidos…” (aqueles que sonhavam com os ideais do comunismo eram considerados bandidos pelos opressores). Mas em “E todos os meninos vão desembestar” me parece mesmo falar de sexo, desejo, amor! Como alguns aqui opinaram, o Chico gostava de fazer isso, não podia criticar diretamente naquela época…

  189. Fernando Ferreira disse:

    As pessoas vêem amor, sexo, morte, drogas ou comunismo nessa música. Tudo igualmente aplicável, pois no fundo ela fala de um sentimento de angústia associado a um desejo interior de alcançar a felicidade, seja duradoura ou instantânea, desde um orgasmo até o sonho de uma vida muito melhor:

    Que está na romaria dos mutilados
    Que está na fantasia dos infelizes
    Que está no dia a dia das meretrizes
    No plano dos bandidos dos desvalidos

  190. paula disse:

    Uma música sobre o desejo.
    Desejo em seu sentido mais amplo.
    Desejo este que muitas vezes não sabemos como lidar com ele, já que ele, como tudo, tem aspectos tanto negativos quanto positivos.
    Por ter sido escrita na época da ditadura, as pessoas acham que é ‘apenas’ uma crítica àquela época mas ela é muito mais rica do que uma simples crítica.

  191. Ro disse:

    Ele fala sobre o fim da ditadura, a LIBERDADE .
    “Por que todos os hinos irão consagrar
    E todos os meninos vão desembestar
    E todos os destinos irão se encontrar”
    ***************************************
    Que todos os avisos não vão evitar
    Por que todos os risos vão desafiar
    Por que todos os sinos irão repicar
    Por que todos os hinos irão consagrar
    E todos os meninos vão desembestar
    E todos os destinos irão se encontrar
    E mesmo o Padre Eterno que nunca foi lá
    Olhando aquele inferno vai abençoar
    O que não tem governo nem nunca terá
    O que não tem vergonha nem nunca terá
    O que não tem juízo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *