Disfarça E Chora

3 comentários

Cartola

Chora, disfarça e chora
Aproveita a voz do lamento
Que já vem a aurora
A pessoa que tanto queria
Antes mesmo de raiar o dia
Deixou o ensaio por outra
Oh! triste senhora
Disfarça e chora
Todo o pranto tem hora
E eu vejo seu pranto cair
No momento mais certo
Olhar, gostar só de longe
Não faz ninguém chegar perto
E o seu pranto oh! Triste senhora
Vai molhar o deserto
Disfarça e chora


3 comments on “Disfarça E Chora

  1. Tcharles disse:

    Na minha visão, o Mestre Cartola ao fazer essa música pensou em um carnaval, em que na quadra da escola de samba a pessoa estava interessada em alguém, porém, esta pessoa se arranjou com alguém e a pessoa ficou a ver navios. Porém, Cartola tenta consolar a pessoa que o seu próprio pranto fará com alguém bom fique com ela, por isso a frase: “E o seu pranto oh! Triste senhora vai molhar o deserto.”

  2. Francisco disse:

    Também fiquei com a mesma impressão do Tcharles. A mulher fazia um tempo que gostava do cara, mas nunca se aproximou, nem se fez entender. Tipo “Amor Discreto”. Um dia o cara se arranjou com outra mulher, e já era pra ela, ele deixou até a escola (https://youtu.be/6jA9Cp8mtuw) – na segunda vez ele canta “deixou a escola por outra”. Só achei diferente do Tcharles quando ele fala “das lagrimas molharem o deserto”. Antes, ele fala q “olhar, gostar” sem fazer nada não funciona, então, quando ele fala das lagrimas molharem o deserto ele tá falando que chorar não vai adiantar nada – lágrimas no deserto nem seriam percebidas, tipo, não adianta nada chorar agora. Ele recomenda chorar pelo amor perdido, embora reconheça ser tarde demais, e também dá a valiosa dica de que olhar e gostar, ficar nessa platônica, sem ter atitude não funciona. Sei lá…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *