Negróide

Taiguara

Compositor(a) da letra: Maurício Einhorn, Arnaldo Costa e Taiguara

Álbum da letra: III FESTIVAL INTERNACIONAL DA CANÇÃO POPULAR - VOL. IIII

Ano de lançamento: 1968

Ouve meu canto
Negra linda, amada
Cor da madrugada…

E do meu canto
Nasce, cresce, vence minha esperança
Deixa eu cantar…
Quando eu canto sou mais negro, sou mais forte
Tenho a vida e tenho a morte
Liberdade, se ela é branca eu tenho o que eu quis

Pois do meu canto
Nasce, cresce, vence minha liberdade
Ganha do amor…
E o amor é bem maior que o preconceito
É mais meu que o meu direito
Faço dele o que eu quiser, sem lei, nem juiz

Se muito branco cantasse
Se o mundo me amasse
Se tudo pudesse ser mais feliz

Ouve meu canto
Negra linda, amada
Cor da madrugada…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>