Meu amor, meu namorado

Renato Teixeira

0 comentários

Meu amor, meu namorado
Vê se deixa de lado
Essa história de andar
Trocando a lua pelo dia
De se complicar
Gastando dinheiro até o bar fechar

Vá pra casa mais cedo
Tenho tanto medo de ficar sozinha
Sou compreensiva, fico apreensiva
Sempre chega o dia, sem você chegar

Eu o amo tanto
Você nem se importa em saber que eu choro
E ao tricô me entrego, pra cobrir seu frio
Vou trançando o fio que no fim da sorte, vai no meu lugar
Aquecer seu peito

Mas enfim me conformo
Se não há mais jeito, finjo alegria
Pois você é assim, viver de malícia
Fugir da polícia e voltar pra mim

Eu o amo tanto
Você nem se importa em saber que eu choro
E ao tricô me entrego, pra cobrir seu frio
Vou trançando o fio que no fim da sorte, vai no meu lugar
Aquecer seu peito

Mas enfim me conformo
Se não há mais jeito, finjo alegria
Pois você é assim, viver de malícia
Fugir da polícia e voltar pra mim




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *