Letras de Bezerra da Silva
A Fumaça Já Subiu Pra Cuca
A Gíria é a Cultura do Povo
A Lei do Morro
A Macaca Vai Cantar
A Necessidade
A Rasteira do Presidente
A Semente
Acordo de Malandro
Aqueles Morros
Arruda de Guiné
As 40 DP´s
As Favelas que não Exaltei
Asa a Cobra
Bata da Vovó
Bicho Feroz
Candidato Caô Caô
Candidato caô caô
Catatau Nervoso
Cobra Criada
Cobra Mandada
Coca Aí Na Geladeira
Da Pesada
Dando Mole Pra Kojak
Dedo Duro
Defunto Caguete
Defunto Grampeado
Divino Mestre
É Ladrão Que Não Acaba Mais
É Rabo de Saia
Ele Cagueta com o Dedão do Pé
Em Seu Lar
Erva Proibida
Eu Sou Favela
Eu Tiro É Onda
Fofoqueiro é a Imagem do Cão
Foi o Dr. Delegado que Disse
Fui Obrigado a Chorar
Ilha Grande
Iolanda
Jogo Proibido
Justiça Social
Levanta a Cabeça
Malandragem Dá Um Tempo
Malandro Demais Vira Bicho
Malandro é Malandro e Mané é Mané
Malandro Rife
Meu Bom Juiz
Meu Pai É General De Umbanda
Minha Sogra Parece Sapatão
Na Boca Do Mato
Na Hora Da Dura
No Meu Barco
O Doutor Está na sua Capturação
O Malandro era Forte
Os Direitos do Otário
Overdose de Cocada
Partideiro Indigesto
Pega Eu
Piranha
Preconceito de Cor
Produto Importado
Quem Usa Antena É Televisão
Rapa Cuia
São Murungar
Se Leonardo Dá Vinte..
Sequestraram Minha Sogra
Só Via Faca Voar
Sua Cabeça Não Passa Na Porta
Tua Batata Tá Assando
Um Comédia nas Paradas
Vingança Cruel
Vítimas da Sociedade
Vou Contar Até Três
Vovô Cantou pra Subir
Zé Fofinho de Ogum