Ademilde Fonseca

Tico-tico no fubá

Um tico-tico só
Um tico-tico lá
Já está comendo
Todo, todo meu fubá
Olho, seu Nicolau
Que o fubá se vai
Pego no meu pica-pau
E um tiro sai

Então eu tenho pena
Do susto que levou
E uma cuia cheia
De fubá eu dou
Alegre já voando, piando:
“meu fubá, meu fubá”
Saltando de lá para cá

Houve um dia lá
Que ele não voltou
E seu gostoso fubá
O vento levou
Triste fiquei
Quase chorei
Mas então vi
Logo depois
Já não era um
Mas, sim, já dois

Quero contar baixinho
A vida dos dois
Tiveram seu ninho
E filhinhos depois
Todos agora pulam ali
Saltam aqui
Comendo sempre o fubá
Saltando de lá para cá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>